Você está na página 1de 8

P á g i n a

|

1

Diretor: Paulo Cunha

Diretor de Campanha: Fernando Costa

26 de Maio de 2011

NEWSLETTER N.3

PASSOS COELHO REGRESSA AO DISTRITO ESTE SÁBADO

Depois de ter estado recentemente em “pré-campanha” por duas vezes no distrito de Braga, Pedro Passos Coelho reservou o último sábado de campanha para a região, demonstrando desta forma a sua preocupação com as suas questões específicas e empenho na resolução dos problemas das suas gentes. Depois de ter dedicado a primeira visita a tomar conhecimento da grave situação que representa o desemprego, junto do Observatório para o Emprego, e de ter visitado uma unidade hospitalar, uma IPSS e uma grande empresa em Famalicão, Passos Coelho participou no maior jantar político jamais realizado em Guimarães, apenas há duas semanas.

Desta vez, o líder do PSD e candidato a Primeiro-Ministro procurará sobretudo o contacto direto com as pessoas, apontando soluções e defendendo o ambicioso programa eleitoral social-democrata que vai mudar o país e ajudar o distrito a regressar ao crescimento económico.

e ajudar o distrito a regressar ao crescimento económico. Página 1 Líder do PSD quer conhecer
e ajudar o distrito a regressar ao crescimento económico. Página 1 Líder do PSD quer conhecer
e ajudar o distrito a regressar ao crescimento económico. Página 1 Líder do PSD quer conhecer

Página 1

Líder do PSD quer conhecer a fundo problemas do distrito

Página 2

Conheça o perfil de Pedro Passos Coelho

Página 3

Terceira visita ao distrito de Braga em poucas semanas termina com grande jantar de campanha em Barcelos

Página 4

Opinião. Paulo Cunha “O maior ataque de sempre aos direitos sociais das pessoas”

Página 5 e 6

Emprego, segurança e economia no centro das atenções locais

P á g i n a

| 2

Pedro Passos Tem 46 anos e nasceu em Coimbra. É o mais novo de uma
Pedro
Passos
Tem 46 anos e nasceu em Coimbra. É o mais novo de uma família com
quatro filhos, viveu parte da sua infância em Angola, para onde partiu
com seis anos, acompanhando o seu pai, médico, e a sua mãe,
enfermeira. Regressou, aos 10 anos de idade, a Vila Real, tendo passado
toda a sua adolescência nessa cidade. Pai de três filhas, casado, reside
em Lisboa. É Licenciado em Economia.
Coelho
JOVEM INTERVENTIVO E PROFESSOR
Jovem interventivo e com ideias novas, Pedro Passos Coelho encontrou
na intervenção política um caminho para defender suas convicções.
Aos 17 anos de idade, compila a sua visão do País e para o País,
e que ainda hoje se mantém bastante atual, no livro “Juventude
que futuro em Portugal”, publicado pelo Instituto
Francisco Sá Carneiro e do qual é coautor.
Determinado, bem cedo Pedro Passos Coelho procurou
espaço para exprimir e concretizar as suas ideias.
Assim, foi Secretário-Geral, Vice-Presidente e,
entre 1990 e 1995, Presidente da Juventude Social
Democrata. Tornou-se conhecido, em todo
o País, tanto pela atenção e sensibilidade
no relacionamento com as pessoas quanto
pelas posições firmes em defesa de causas
importantes, entre elas, o “dossiê das propinas”.
A par da intervenção política, igualmente muito cedo
iniciou a sua atividade profissional. Com 18 anos,
já trabalhava como professor da disciplina de matemática
na Escola Secundária de Vila Pouca de Aguiar. Conciliando
ao longo da sua trajetória, o trabalho, que lhe garantia o
sustento da família, com a atividade política e os estudos,
Pedro Passos Coelho licenciou-se em Economia,
pela Universidade Lusíada de Lisboa.
ATUAÇÃO NO PARLAMENTO E NA SOCIEDADE
Em 1991, foi eleito deputado à Assembleia da República, tendo
desempenhado as funções de vice-presidente e porta-voz
da Direcção do Grupo Parlamentar do Partido Social
Democrata (PSD), membro da Assembleia Parlamentar da
Nato e da Comissão de Educação, Defesa e Comissão de
Acompanhamento da Situação de Timor-Leste. Foi também
candidato à presidência da Câmara Municipal da Amadora,
tendo aí sido vereador, entre 1997 e 2001.
Nesse período, funda o “Movimento Pensar Portugal” que
analisa os problemas do País e as despectivas para o futuro,
e atua no debate com a sociedade, como colunista regular
dos Jornais Público, Independente e Expresso e colaborador-
-convidado de programas de análise e debate de temas
da atualidade da Antena 1. Nessa altura, Passos Coelho, por uma
questão de princípios, não requereu a pensão vitalícia.
Na última década, Passos Coelho trabalhou como gestor, consultor e
administrador de empresas. Dedicado à causa educativa e ao futuro
dos jovens, Passos Coelho também se dedicou, nos últimos cinco anos, à
docência, como Professor das cadeiras de “Economia Aplicada” e
“Economia do Turismo”, no Instituto Superior de Ciências Educativas.
Sempre comprometido em enfrentar os desafios que se impõem ao
País, funda, em 2008, a Plataforma de Reflexão Estratégica “Construir
Ideias”, para a análise dos temas relevantes da sociedade. Lança o livro
“Mudar”, onde propõe o aprofundamento das discussões sobre
alternativas modernas e inovadoras para melhor posicionar Portugal
onde propõe o aprofundamento das discussões sobre alternativas modernas e inovadoras para melhor posicionar Portugal
onde propõe o aprofundamento das discussões sobre alternativas modernas e inovadoras para melhor posicionar Portugal

P á g i n a

| 3

Pela terceira vez em poucas semanas

Passos Coelho dedica este sábado ao distrito de Braga

Passos Coelho dedica este sábado ao distrito de Braga Depois de ter estado recentemente em “pré

Depois de ter estado recentemente em “pré- campanha” por duas vezes no distrito de Braga, Pedro Passos Coelho reservou o último sábado de campanha para a região, demonstrando desta forma a sua preocupação com as suas questões específicas e empenho na resolução dos problemas das suas gentes. Depois de ter dedicado a primeira visita a tomar conhecimento da grave situação que representa o desemprego. Em Famalicão, Pedro Passos Coelho, participou na apresentação das conclusões do grupo de missão "Observatório para o Emprego", criado em Novembro de 2010 pela Comissão

Política Distrital de Braga com o objetivo de fazer

o diagnóstico do emprego e da empregabilidade

no Distrito.

A sessão decorreu na Casa das Artes de Vila Nova

de Famalicão e contou com a participação de

Paulo Cunha, Presidente da Distrital de Braga do PSD, e de Rui Vítor, coordenador do Observatório.

O líder do partido visitou também uma unidade

hospitalar, uma IPSS e uma grande empresa no mesmo dia. Passos Coelho regressaria dias depois para participar no maior jantar político jamais realizado em Guimarães.

DEPOIS DE SAÚDE, ASSISTÊNCIA SOCIAL

E

EMPREGO, PASSOS COELHO QUE AGORA

O

CONTACTO COM AS PESSOAS

Desta vez, o líder do PSD e candidato a Primeiro- Ministro procurará sobretudo o contacto direto com as pessoas, apontando soluções e defendendo o ambicioso programa eleitoral social-democrata que vai mudar o país e ajudar o distrito a regressar ao crescimento económico. A visita inclui passagens por Pevidém (Guimarães), pelo mercado de Celorico de Basto, prossegue com um almoço na Quinta do Esquilo, em Vila Verde/Amares, e segue pelas ruas de Braga e de Esposende. O ponto mais alto do programa promete ser, contudo, o jantar que vai decorrer em Barcelos. O distrito de Braga é um dos que menos investimento tem recebido dos Orçamentos de Estado dos Governos Socialistas e apresenta valores de desemprego bem acima da trágica média nacional. Não deixe de participar nesta visita e de manifestar o seu apoio ao líder do PSD no caminho para MUDAR PORTUGAL que, mais uma vez, o PSD quer que passe pelo distrito de Braga, região abandonada pelo governo de Sócrates.

SÁBADO, 28 DE MAIO 9.00 GUIMARÃES Visita à feira de Pevidém (Campo da Feira) 10.30

SÁBADO, 28 DE MAIO

9.00

GUIMARÃES

Visita à feira de Pevidém (Campo da Feira)

10.30

CELORICO DE BASTO

Arruada no Mercado e no Centro. Contacto com as pessoas

12.15

V. VERDE / AMARES

Almoço de campanha com militantes do PSD na Quinta do Esquilo Rendufe

16.00

BRAGA

Arruada: chegada à Avenida da Liberdade e passagem pela Rua do Souto

17.30

ESPOSENDE

Arruada: chegada ao Largo Rodrigues Sampaio (Auditório Municipal) e passeio pelas ruas

19.30

BARCELOS

Grande Jantar de campanha na Quinta Solar das Rosas (Alvito S. Pedro)

Municipal) e passeio pelas ruas 19.30 BARCELOS Grande Jantar de campanha na Quinta Solar das Rosas
Municipal) e passeio pelas ruas 19.30 BARCELOS Grande Jantar de campanha na Quinta Solar das Rosas

P á g i n a

| 4

Artigo de opinião

“O PS está a fazer o maior ataque de sempre aos direitos sociais”

O Governo do Partido Socialista continua a agir

obstinadamente contra o Distrito de Braga. São cada vez mais os casos em que atinge os direitos dos cidadãos deste Distrito que trabalham ou que perderam o emprego, que pagam impostos e que merecem proteção social.

É este o lamentável cenário do País, reforçado, pela negativa, no nosso Distrito de Braga“ .” .”

Os números recentemente publicados pelo INE demonstram que tinha razão esta estrutura Distrital quando, há cerca de um ano, prognosticou o estado de emergência social para que caminhava o país, mas com particular incidência no nosso Distrito de Braga. Essas circunstâncias motivaram a constituição do observatório para o emprego que já apresentou conclusões, com a preocupação centrada no flagelo social do desemprego. São cada vez maisreforçado, pela negativa, no nosso Distrito de Braga .” os jovens e, entre estes, os mais

os jovens e, entre estes, os mais qualificados, que estão desempregados, sem perspetivas de futuro.

E são cada vez mais os desempregados que não recebem qualquer tipo de apoio social.

que não recebem qualquer tipo de apoio social. “Os números recentemente publicados pelo INE demonstram

“Os números recentemente publicados pelo INE demonstram que tinha razão esta estrutura Distrital quando, há cerca de um ano, prognosticou o estado de emergência social.

de um ano, prognosticou o estado de emergência social. ” Na saúde, continua o calvário do

Na saúde, continua o calvário do encerramento de extensões de saúde e de serviços de atendimento, somadas à perda de pessoal médico e auxiliar nos serviços existentes, como é bem patente no novo

hospital de Braga. Melhorou nas instalações, mas arrisca-se a perder, e muito, naquilo para que é essencial, a prestação de cuidados de saúde. Para este governo o utente, o cidadão carente de cuidados de saúde, não está no centro das

preocupações!

cuidados de saúde, não está no centro das preocupações! Na segurança assistimos a um clima de

Na segurança assistimos a um clima de greve camuflada de baixa médica, onde os agentes reclamam melhores condições de trabalho. O nosso Distrito foi cobaia deste Governo para experimentar uma solução que coloca os agentes policiais reféns de mais uma estratégia economicista, ainda que a troco da perda de bens essenciais, como a segurança.

que a troco da perda de bens essenciais, como a segurança. “ O nosso Distrito foi

O nosso Distrito foi cobaia deste Governo para experimentar uma solução que coloca os agentes policiais reféns de mais uma estratégia economicista

policiais reféns de mais uma estratégia economicista ” Quando vemos todos os membros do governo a

Quando vemos todos os membros do governo a percorrer o país em verdadeira propaganda política, era bom que o Ministro da Administração Interna explicasse as circunstâncias deste protesto

e nos avisasse para as suas consequências. Com

este governo, chegamos ao ponto de neste distrito de Braga assim como em todos os outros, vermos que em muitas áreas o Estado não é capaz de assegurar as suas funções básicas!

É este o lamentável cenário do País, reforçado, pela negativa, no nosso Distrito de Braga.

Todos os dias somos chamados a fazer mais sacrifícios, a troco de menos direitos e proteções sociais.

Paulo Cunha Presidente da Comissão Política Distrital de Braga

FACEBOOK Mais de 50 mil visitas por semana à página de Facebook da distrital de
FACEBOOK Mais de 50 mil visitas por semana à página de Facebook da distrital de

Mais de 50 mil visitas por semana à página de Facebook da distrital de Braga do PSD demonstram o interesse que as ações de campanha locais têm provocado nos minhotos. O Facebook da distrital publica diariamente a agenda dos candidatos e publica reportagens vídeo, fotográficas e em texto, tanto de eventos regionais como nacionais.

regionais como nacionais. www.facebook.com/PSDdistritalbraga BLOG ASSEGURA DIRETOS DA CAMPANHA No blog da distrital são

DIRETOS DA

CAMPANHA

No blog da distrital são publicados resumos das principais reportagens e vídeos, listam-se os candidatos pelo distrito e apresentam-se links para os principais sites, blogs e facebooks de campanha. Sempre que existe oportunidade, o blog transmite em direto (vídeo) as ações de campanha de Pedro Passos Coelho.

campanha de Pedro Passos Coelho. www.psdbraga.blogspot.com O twitter dispara constantemente alertas para as outras

O twitter dispara constantemente alertas para as outras plataformas das redes ocupadas pela distrital de Braga do PSD, além de permitir uma grande interatividade.

das redes ocupadas pela distrital de Braga do PSD, além de permitir uma grande interatividade. www.twitter.com/psdbraga
das redes ocupadas pela distrital de Braga do PSD, além de permitir uma grande interatividade. www.twitter.com/psdbraga

P á g i n a

| 5

Candidatos do PSD em atividade em todo o distrito

Emprego, segurança e têxtil no centro das atenções

Emprego, segurança e têxtil no centro das atenções O cabeça de lista do PSD por Braga,

O cabeça de lista do PSD por Braga, Miguel

Macedo, ouviu, o líder da União de Sindicatos de Braga, Adão Mendes, avisar “o futuro governo”

de que a situação social e laboral no distrito se

tende a agravar com destaque para o dos jovens e para o aumento dos desempregados de longa duração, sobretudo na indústria têxtil. Numa reunião realizada na sede do organismo, Miguel Macedo “registou” o pedido que lhe foi feito pelos sindicalistas da CGTP-Intersindical no sentido de que “é necessário que o futuro governo pratique uma verdadeira concertação social”, ao contrário do que sucedeu com o período que agora finda do ex-primeiro ministro José Sócrates que “aparecia nas reuniões com as coisas decididas”, esquivando-se a um verdadeiro diálogo. Frisando que estava ali para ouvir e registar as preocupações dos Sindicatos, Miguel Macedo foi confrontado com a tese de Adão Mendes de que “este Governo do PS conduziu o país e a região ao desastre social”, tendo o sindicalista chegado mesmo a dizer não saber “como é que ainda há pessoas que batem palmas a Sócrates”.

ADÃO MENDES (CGTP): “NOVAS OPORTUNIDADES POUCO OU NADA CONTRIBUEM PARA A FORMAÇÃO”

Num clima de cordialidade, Miguel Macedo e Adão Mendes abordaram, ainda, o problema do Programa «Novas Oportunidades» tendo o líder sindical dito que a iniciativa “pouco ou nada contribui para a formação profissional dos que o frequentam”, apenas contribuindo para “aumentar a sua autoestima” dos formandos. Nesse sentido, disse, que “se o PSD for governo”, deve olhar com atenção para o problema da formação profissional de uma forma mais consistente e mais séria. Para além da USB, Miguel Macedo, e o também candidato Hugo Soares, deslocaram-se a vários centros de formação e centros de emprego, para perceber a fundo os reais e graves problemas do distrito nesta matéria.

“GUERRA DE HORAS NA PSP DEVE RESOLVER-SE A BEM DO COMBATE AO CRIME EM BRAGA”

O candidato do PSD por Braga às eleições legislativas de 5 de Junho, Fernando Negrão manifestou-se esperançado num acordo, a curto prazo, entre a direção nacional da PSP e o comando distrital de Braga sobre o problema das horas de trabalho dos agentes, que chegam a atingir as 11 diárias. “Há um problema de organização interna ligado à contagem das horas de trabalho dos agentes que tem sido amplamente divulgado na comunicação social e que me disseram irá ser dirimido e a breve trecho”, afirmou, frisando que, se assim for, a PSP de Braga “continuará, com normalidade, o esforço de combater a criminalidade que é essa a sua principal missão”. O candidato, que se encontrava acompanhado do presidente da secção concelhia de Braga do PSD, João Granja falava à saída de uma reunião de trabalho com o comando distrital da PSP, na qual participaram o comandante e o subcomandante da força policial, respetivamente António Machado Fraga e Henriques Almeida. Fernando Negrão, que foi magistrado, ministro e diretor da Polícia Judiciária, disse ter ficado satisfeito com a informação, dado que, há dias, a maioria do efetivo policial da 2ª esquadra da PSP de Braga não se apresentou o serviço, tendo «metido baixa» por doença.

apresentou o serviço, tendo «metido baixa» por doença. PMES E TÊXTIL PRECISA MAIS APOIO O candidato

PMES E TÊXTIL PRECISA MAIS APOIO

O candidato do PSD Jorge Paulo Oliveira disse em Famalicão que o futuro governo tem de “apoiar a diversificação da indústria da região do Vale do Ave”, o que passa por “um novo modelo de desenvolvimento económico de apoio `s PME’s (pequenas e médias empresas) ”. Na opinião do candidato, Portugal tem de baixar os custos de contexto e sobretudo de produção, como está no acordo com a chamada “troika”.

MAIS MEIOS PARA ENRIQUICER SETOR Fernando Negrão defendeu, em Cabeceiras de Basto que “é preciso

MAIS MEIOS PARA ENRIQUICER SETOR

Fernando Negrão defendeu, em Cabeceiras de Basto que “é preciso dar mais meios e instrumentos ao sector agrícola, para que contri- bua mais para riqueza da economia e a substituição de importações”. No final da visita à feira local, Fernando Negrão disse ter encontrado “uma realidade agrícola com alguma pujança”: “temos aqui um sector agrícola importante mas notámos que, se lhe dermos mais meios e instrumentos podemos ter muito mais”, frisou.

APOSTA ESTRATÉGICA DO PSD NO SETOR AGRÍCOLA

Os barcelenses Nuno Reis e Bruna Ferreira, candidatos do PSD dedicaram quatro dias a um conjunto de reuniões com agricultores e visitas a explorações agrícolas, estufas de horticultura e floricultura, no concelho de Barcelos. Em Roriz, após reunião com os agricultores locais, Nuno Reis disse, à comunicação social, que “a atividade agrícola é estratégica para o crescimento económico”.

MIGUEL MACEDO

GARANTE APOIO

O presidente da

Cooperativa Agrícola de Esposende, Luís Alves pediu, perante o cabeça de lista em Braga do PSD, Miguel Macedo, que um futuro

governo liderado por Passos Coelho “apoie a agricultura local”, que frisou -”foi esquecida pelo atual Governo socialista”. Falando nas instalações da Cooperativa na cidade da foz do rio Cávado, o empresário fez votos de que

o PSD ganhe as próximas

eleições legislativas: “estou

certo de que o novo governo vai olhar melhor para o sector”.

ganhe as próximas eleições legislativas: “estou certo de que o novo governo vai olhar melhor para
ganhe as próximas eleições legislativas: “estou certo de que o novo governo vai olhar melhor para

P á g i n a

| 6

Miguel Macedo alerta durante encontro com autarcas de Braga

Não é indiferente votar PSD ou CDS se quisermos derrotar Sócrates

O cabeça de lista do PSD por Braga, Miguel

Macedo disse, em Braga, que, “não é indiferente votar no PSD ou no CDS, pela simples razão de que a escolha dos eleitores do distrito nas «legislativas» é entre um novo governo liderado por Passos Coelho ou a manutenção de José Sócrates no poder”. “70 por cento do país não quer o engenheiro Sócrates, pelo que, não pode acontecer que, no

dia 06, essas pessoas acordem com o PS, de novo, no governo”, alertou, frisando que, se assim fosse, o dia seguinte ao das eleições seria como que “um dia do desengano”. Miguel Macedo lembrou que, se o PSD tiver um bom resultado no distrito de Braga, o terceiro do país, tal contribuirá para uma maioria clara de Pedro Passos Coelho no país. “O Dr. Paulo Portas diz que, se o PSD e o CDS tiverem ambos 24 por cento dos votos, tal daria uma maioria ao país, mas,

a verdade é que, se assim fosse,

seria José Sócrates o primeiro- -ministro”, afirmou, dizendo que “a escolha é, inequivocamente, entre quem quer a renovação e

a esperança com Pedro Passos

Coelho ou prefere o caminho de descrédito e falência de

Sócrates”. Miguel Macedo falava num almoço de autarcas do concelho de Braga realizado

na

freguesia de Morreira.

No

ato participaram, ainda, os

candidatos, Fernando Negrão, Clara Marques Mendes e Hugo Soares, bem

como o líder da coligação Juntos por Braga, Ricardo Rio, o presidente

da secção João Granja, o

mandatário da candidatura, Firmino Marques e o Presidente nacional

da JSD, Pedro

Marques.

No seu discurso, Miguel Macedo, que é líder parlamentar do PSD na Assembleia da República, lembrou que o governo socialista foi incompetente, ao permitir que em Portugal haja, hoje, mais de 700 mil desempregados, dos quais 54 mil no distrito de Braga. Macedo acusou, depois, José Sócrates de ter conduzido o país à bancarrota e não ser capaz de assumir nem uma ponta de responsabilidade: “É incrível que um primeiro-ministro que conduziu o país a uma situação lamentável tenha a pouca vergonha de nunca assumir nenhuma responsabilidade”, lamentou.

Miguel Macedo disse que o partido está ”revitaminado” após a vitória de Passos Coelho sobre

Miguel Macedo disse que o partido está ”revitaminado” após a vitória de Passos

Coelho sobre Sócrates no debate televisivo de sexta- feira e rebateu, com ironia, as três acusações feitas, diariamente, por Sócrates a Pedro Passos Coelho, as de radicalismo, aventureirismo

e incompetência: “O PS

acusou o PSD de radicalismo, mas eu não conheço mais radicalismo

em política do que uma que conduza a corte de salários

e de pensões e ele executou-a”.

Sobre o alegado aventureirismo dos social- democratas contra-atacou:

“nada mais aventureiro do que a irresponsabilidade e

a incompetência de um

governante que leva o país

à beira do precipício e da

bancarrota, com a dívida pública a ultrapassar níveis só atingidos há 160 anos, a emigração a regressar e a economia em recessão”.

Miguel Macedo dissertou, ainda, sobre a auto- proclamada segurança de Sócrates na governação:

“será competência e segurança aumentar impostos todos os anos e aumentar os medicamentos, pois os portugueses pagam hoje 14 ou 15 euros por fármacos que, há meses, custavam 03 ou 04 euros”.

E prosseguindo, perguntou:

“Será competente e experiente quem corta 611 mil abonos de família, fecha serviços públicos essenciais, designadamente no interior, ou quem desprotege e lança para a pobreza milhares de portugueses?”

públicos essenciais, designadamente no interior, ou quem desprotege e lança para a pobreza milhares de portugueses?”
públicos essenciais, designadamente no interior, ou quem desprotege e lança para a pobreza milhares de portugueses?”