Você está na página 1de 23

ENVELHECIMENTO FISIOLÓGICO

ALTERAÇÕES NORMO FUNCIONAIS SISTEMA


NEUROLÓGICO – PARTE I

https://www.youtube.com/watch?v=IzcHL1REBis

Profs. Saúde do Idoso


SISTEMA NERVOSO
 Massa cerebral diminuída – Intensifica no Alzheimer
 Aumento percentual liquido cérebro espinhal
SISTEMA NERVOSO
 Redução progressiva dos número dos neurônios

 Atrofia cerebral, com redução de 5 a 10% do peso do


cérebro, quando comparado a jovens.

 A redução do peso se verifica a partir da terceira década de


vida.

 Redução do volume cerebral após 60 anos.


ALTERAÇÕES ESTRUTURAIS DO SNC.
 Depósitos de lipofusina (acúmulo de detritos no interior
das células gerando a morte celular – material proteico).

 Placas senis (envelhecimento de áreas cerebrais)

 Emaranhados neurofibrilares (alterações intracelulares verificadas no


citoplasma dos neurônios, são geralmente encontrados nos neurônios do córtex
cerebral sendo muito numerosos e mais comuns nas estruturas do lobo temporal;
região de hipocampo)

 Embora placas e emaranhados sejam comuns na doença


de Alzheimer, cérebro sem a patologia podem ter
alterações fisiológicas devido ao envelhecimento.
ASPECTOS CLÍNICOS:

 Atrofia cerebral e redução do volume encefálico.

 Tracionamento dos vasos das meninges com isso,


ocasionando um maior risco de hemorragias
subdurais em traumas encefálicos – (Perigo AVE
Hemorrágico)
ALTERAÇÕES BIOQUÍMICAS
Redução em níveis de dos neurotransmissores:

 Acetilcolina, receptores colinérgicos, serotonina,


dopamina .

 Declínio da função sináptica (transmissão de


informação).
Estas alterações bioquímicas se
intensificam nas demências irreversíveis
como: Alzheimer, Parkinson, Pick e Lewy.
FUNÇÃO MOTORA

Visível ao levantar- risco


maior de queda!
MEMÓRIA

 Aquisição e retenção de novas informações em


indivíduos > 60 anos, tornam-se mais difíceis.

 O fluxo de informações é dificultado, principalmente a


transferência de novas informações para a memória
secundária – ( armazenamento difícil).

 Alterações das conexões do hipocampo com as áreas de


aprendizagem.
DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DAS QUEIXAS DE
MEMÓRIA.

 Quadros demenciais
 Delirium

 Quadros depressivos – Escala GDS

 Distúrbios metabólicos, tireoidianos, diabetes,


hidroeletrolíticos.
 Doenças agudas.

 Deficiência vitamínica (B12, acido fólico e tiamina – B1).

 Desatenção / Cansaço

 Esquecimento senil benigno ou fisiológico.

 Avaliar independência funcional, grau de interferência


da queixa na vida diária.( ABVD- AIVD – por meio das
escalas de Katz e Lawton
ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS DO SONO:
 Alteração da qualidade e quantidade do sono

 Sono fragmentado

 Sono mais superficial.


ASPECTOS CLÍNICOS:
 Queixas frequentes de insônia.

 Necessidade de avaliar a interferência da redução do


sono nas atividades diárias.

 Sono suficiente? Sonolência diurna? Distração para


atividades? Dificuldades de concentração?

O sono é a principal causa do uso abusivo de


benzodiazepínicos (diazepam /clonazepam) – causa
dependência.
CAUSAS FREQUENTES DE INSÔNIA NO IDOSO.

 Ambientais (internação)

 Depressão

 Dellirium – (Estado Confusional)

 Demências

 Dor crônica.

 Doenças respiratórias - dispneia

 ICC – Insuficiência Cardíaca Congestiva


VISÃO
o Diminuição a resposta a luz- pupilas diminuem
(mióticas).

o Necessitam 3 a 4 vezes mais de iluminação para


enxergar – Risco de queda!!!

o Dificuldade de focar os objetos.

o Cristalino fica amarelado e espesso, comprometendo


o senso de profundidade , maior dificuldade das
cores tons pasteis, especialmente o azul e o verde –
(catarata)

o Visão cansada - presbiopia


AVALIAÇÃO PUPILAR
 Avaliação Pupilar
 Quanto a forma→

Isocoria Anisocoria

Quanto ao
diâmetro →

Puntiforme Miose Midríase

Tamanho das Pupilas em mm


AUDIÇÃO

 30% das pessoas idosas tem algum grau de perda da


audição - Presbacusia

 Diminuição da sensibilidade para sons de alta


frequência.

 Grande perda de audição - doença?? Infecção??

 Causa do envelhecimento???
PALADAR E OLFATO
 Diminuição das glândulas gustativas

 Diminuição do olfato
TATO
 Diminuição do tato - incluindo calor e frio – Risco de
acidentes (queimaduras)

 O comprometimento do tato – diminuiu o prazer


(sexualidade)
VAMOS REFLETIR!!!

https://www.youtube.com/watch?v=1RQ5zD_l5AE
REFERENCIAL BIBLIOGRÁFICO
 Barros,B,Ana.Anamnese e Exame Fisico. 2ª
Edição. Artmed.São Paulo.

 Neto Papaleo M.Tratado de Gerontologia. 2 ed.-


Atheneu.São Paulo. 2005.

Você também pode gostar