Você está na página 1de 11

Tecnologia adaptativa e a melhoria educacional

Rosiana Rodrigues Ibiapina1

Resumo:

A partir da última década do século passado estudiosos do processo de ensino e aprendizagem


têm se debruçado em estudos sobre o papel da tecnologia nos ambientes educacionais e, em
especial, na sala de aula independentemente do nível de ensino. Desde então, a tecnologia tem
apresentado relevantes contribuições nos desenhos educacionais atuais trazendo inovação
educacional como é o caso da plataforma Khan Academy. Este paper tem como objetivo
analisar um estudo de caso sobre o uso da plataforma Khan Academy em uma escola da rede
municipal de Rolândia no Paraná. Como resultado da análise observou-se a efetividade da
plataforma para um ensino personalizado provocando um incremento na qualidade do
processo de ensino e aprendizagem da matemática nas turmas do 4º e 5º Anos do Ensino
Fundamental. Para explanação da análise fez-se uso da pesquisa bibliográfica a partir de
autores como Lima (2007), Moran (2006), Almeida e Athayde (2015), Pretto (2001) entre
outros artigos e websites.

Palavras-chave: Tecnologia adaptativa. Educação. Plataforma Khan Academy.

Abstract:

From the last decade of the last century, scholars of the teaching and learning process have
been studying the role of technology in educational environments and, in particular, in the
classroom, regardless of the level of education. Since then, technology has made relevant
contributions to current educational designs, bringing educational innovation such as the
Khan Academy platform. This paper aims to analyze a case study on the use of the Khan
Academy platform in a municipal school in Rolândia, Paraná. As a result of the analysis, the
effectiveness of the platform for personalized teaching was observed, causing an increase in
the quality of the teaching and learning process of mathematics in the 4th and 5th grades of

1
Graduada em Pedagogia e Biologia. Especialista em Gestão Escolar e Gestão Ambiental. Mestranda em
Tecnologias Emergentes em Educação pela Must University. rosiana2r@gmail.com
2

elementary school. For explanation of the analysis, bibliographical research was used from
authors such as Lima (2007), Moran (2006), Almeida and Athayde (2015), Pretto (2001)
among other articles and websites.

Keywords: Adaptive technology. Education. Khan Academy Platform.

1 Introdução

O mundo contemporâneo exige cada vez mais competências e habilidades para uso das

tecnologias digitais, uma vez que essas tecnologias fazem parte do dia a dia nos mais diversos

segmentos da sociedade. No âmbito da educação, pesquisas tem evidenciado benefícios das

tecnologias digitais no ensino sinalizando o favorecimento e potencialização no processo

educacional e para dar suporte a este processo vários recursos tecnológicos surgem como

auxílio para otimizar o ensino nos mais diversos componentes curriculares.

Já é sabido que as tecnologias de informação e comunicação proporcionam diferentes

maneiras de armazenamento e circulação das informações e de forma instantânea. É neste

cenário que a educação no século XXI vem desfrutando de ferramentas e dispositivos que

podem cooperar nos processos de ensino com informações de forma ágil e atualizada.

Fala-se hoje em tecnologia adaptativa com objetivo de personalizar o ensino, este tipo

de prática trabalha com preferências e particularidades de cada estudante, de tal modo que

possa potencializar e atribuir sentindo à aprendizagem. Para que seja materializado este

ensino personalizado faz-se uso de sistemas adaptativos que promove uma aprendizagem

significativa considerando as necessidades dos educandos.

Um sistema adaptativo é capaz de modificar suas características automaticamente de


acordo com as necessidades do usuário. Modificações na apresentação da interface ou
no comportamento do sistema dependem da maneira que o usuário interage com o
mesmo. Desta forma, o sistema é quem inicia e executa as modificações apropriadas
para o usuário. (Lima,2007, p.17).
3

Esses sistemas adaptativos são compostos por atividades desafiadoras, feedbacks

imediatos, recompensas, criação de identidades como avatares personalizados o que promove

maior autonomia ao educando, contudo, cabe ao professor planejar de forma adequada a

aplicação de atividades e sequências didáticas que implique melhores aproveitamentos por

parte do estudante. Outro benefício desses sistemas adaptativos relaciona-se com a introdução

dos dados e relatórios sobre o desenvolvimento da aprendizagem, o que torna possível para

professores a aplicação de avaliações diagnósticas.

Lima (2007, p.72) afirma que existem dois objetivos para as avaliações diagnósticas

que são identificar as competências dos alunos e adequar o aluno num grupo ou nível de

aprendizagem. O autor afirma ainda, que dados obtidos nestas avaliações não devem ser

rotulados, mas considerados como um conjunto de indicações a partir do qual o educando

possa evoluir no processo de aprendizagem.

Este paper busca apresentar a análise de um estudo de caso de uma experiência em

uma escola da rede municipal de Rolândia no Paraná que fez uso da plataforma adaptativa

Khan Academy para o ensino da matemática com alunos do 4.º e 5.º anos do Ensino

Fundamental. Para compreensão e explanação desde estudo, foram considerados os

fundamentos teóricos defendidos por diversos autores dentre os quais: Lima (2007), Moran

(2006), Almeida e Athayde (2015), Pretto (2001) entre outros. Este trabalho está organizado

em quatro partes: introdução, apresentação do estudo de caso e análise, considerações finais e

referências bibliográficas.

2 Estudo de caso: Khan Academy como plataforma adaptativa no ensino de

matemática

2. 1 Plataforma adaptativa Khan Academy


4

Com o fim do modelo educacional tradicional e a chegada da tecnologia nos

ambientes escolares, novas perspectivas pedagógicas surgem acenando para um ensino mais

atrativo, ativo e significativo. A partir primeira década do século XXI muitas coisas evoluíram

nos ambientes escolares dentre os quais a presença de plataformas adaptativas para tornar o

ensino mais personalizado e intencional favorecendo tanto educando quanto educadores.

Em 2013 surge no Brasil a plataforma norte Americana Khan Academy trazida através

de um programa desenvolvido em escolas municipais sob a responsabilidade da Fundação

Lemann e prefeituras. A experiência hora relatada neste estudo aconteceu em uma escola da

rede municipal de Rolândia no Paraná, onde serviu de escola piloto para implantação do

projeto Khan Academy, que teve como objetivo dar suporte ao ensino e aprendizagem da

matemática entre estudantes do 4.º e 5.º anos do Ensino Fundamental.

A Khan Academy além de ser uma plataforma adaptativa é uma organização sem

fins lucrativos que oferece materiais e recursos on line e gratuitos para o desenvolvimento de

uma educação personalizada incluindo educandos de todas as idades. O relato apresentado

neste estudo foi fundamentado no estudo de caso realizado pelo Grupo de Trabalho-

Comunicação e Tecnologia da PUC-Paraná que resultou em um artigo intitulado como

Americana Khan Academy em uma determinada escola municipal de Rolândia-Paraná tendo

como autoras, Ivana Almeida e Mariana Athayde.

A plataforma analisada no estudo é a Khan Academy disponível na internet no website

www.khanacademy.org, neste website encontram-se vídeos que ensinam habilidades

específicas de componentes curriculares como matemática, ciências, programação, etc. Neste

mesmo site são disponibilizados exercícios que verificam o aprendizado do educando

resultando em dados oriundos da interação dos estudantes com a plataforma e esses dados

geram indicadores que podem ser acessados pelos professores.


5

De acordo com as análises do Grupo de Trabalho-Comunicação e Tecnologia da PUC-

Paraná, a plataforma se apoia em três princípios: aprendizado com base em domínio,

personalização do aprendizado e aprendizado interativo e exploratório. Vale salientar que no

perfil e proposta da plataforma o professor deixa de ser quem explana o conteúdo através de

aulas expositivas determinando tempo e espaço comum para toda turma, para ser um sujeito

que guiará o educando conforme suas necessidades individuais de aprendizagens, ou seja, a

aprendizagem terá andamento de acordo com a necessidade temporal do aprendente e sua

disponibilidade de acesso à plataforma, e isso poderá acontecer tanto em espaços comuns na

escola como também em casa de forma individual Com isso, cabe ao professor promover

ações interativas envolvendo a classe em projetos e problematizações de forma colaborativa.

A plataforma possui navegação fácil podendo ser acessada com e sem cadastro, sendo

necessário apenas criar um usuário para que seja feita a contagem do desempenho dos

educandos, através de ferramentas específicas na própria plataforma.

Fonte:khanacademy.org

2.2 A experiência com a plataforma Khan Academy na escola municipal de Rolândia no

Paraná.
6

A escola citada no estudo localiza-se no município de Rolândia no Paraná, é uma

instituição que oferta ensino em tempo integral, possui em seu projeto político pedagógico o

incentivo e orientação para uso das tecnologias de informação e comunicação e propõe a

implantação da plataforma Khan Academy como auxílio no desenvolvimento cognitivo e

autonomia dos estudantes, a metodologia da plataforma dispõe de aulas semanais, planejadas

pelo professor considerando os resultados individuais coletados em relatórios diários pela

própria plataforma.

Para apropriação da plataforma por parte da escola foi necessário organizar um plano

de formação continuada com os docentes para melhor aproveitamento dos recursos didáticos

/pedagógicos oferecidos pela Khan Academy. Sobre o perfil dos estudantes ingressos na

escola o estudo revela que boa parte deles apresentam necessidades de atendimento especial,

mas que não recebem por não possuírem laudos. Segundo o relato de três professoras, a

chegada da plataforma a reelaboração, reorganização e uma equipe unida mudou a visão e

perspectivas com relação a muitos problemas vivenciados no cotidiano escolar a exemplo do

citado anteriormente.

A pesquisa descrita no caso em análise ocorreu no ano de 2015, neste período a escola

contava com um total de 310 alunos distribuídos em 11 turmas, entre pré-escola e 5.º ano do

Ensino Fundamental, dentre os quais somente os alunos dos 4.º e 5.º Anos eram atendidos

pelo projeto Khan Academy. A escola contava com 57 funcionários, sendo que três pertencem

ao nucelo gestor (01 diretora e 02 coordenadoras), 35 professores,08 zeladores e 11

educadores(estagiários).

O uso da plataforma Khan Academy evidencia segundo o relato no estudo de caso que

houve mudanças nas posturas pedagógicas e metodológicas por parte dos professores, foram

introduzidas nas práticas atividades mais dinâmicas e colaborativas, com os alunos divididos
7

em grupos em espaços distintos, uma parte em sala de aula e outra no laboratório de

informática fazendo uso de jogos e outras atividades recomendadas pela plataforma Khan

Academy para desenvolver habilidades matemáticas.

O estudo de caso na escola municipal de Rolândia no Paraná demonstrou que o uso da

plataforma Khan Academy possibilita a adequação do conteúdo curricular, porém o estudo

apontou que os professores envolvidos não conseguiram identificar a fundamentação teórica

da ferramenta, justificado pelas formações estritamente técnicas sobre o uso dos recursos da

plataforma adaptativa em questão. De modo geral, observou-se, que a plataforma Khan

Academy gerou uma percepção positiva no que diz respeito ao ensino da matemática, foi

evidenciado no estudo que os educandos aprenderam mais e que estavam mais motivados,

com mais autonomia em relação as suas aprendizagens, além do mais, foi revelado que houve

um avanço no desenvolvimento do raciocínio lógico das crianças atendidas pela plataforma.

De acordo com os relatos das professoras estes resultados se deram graças a

metodologia trabalhada através da plataforma Khan Academy que gera pontuações, desafios,

concessão de premiações, acompanhamento por parte dos professores para (re)elaboração de

planos de aulas personalizados, capaz de atender as necessidades individuais dos estudantes.

2.3 Análise do estudo de caso – o uso da plataforma norte-americana khan academy em uma

determinada escola municipal de Rolândia-Paraná.

Sabe-se que o uso das tecnologias de informações e comunicação é um desafio

constante, mesmo assim, é importante explorar novos meios de ensino para tornar a

aprendizagem mais motivadora para os alunos. Este estudo de caso mostrou a efetividade da

plataforma Khan Academy como estratégia interessante para minimizar as dificuldades

apontadas pela escola piloto, como: desinteresse dos estudantes devido às ausências de
8

compreensão nos estudos da matemática, falta de apoio da família, alguns apresentam

necessidades educacionais especiais, entre outros problemas de ordem estrutural.

Moran (2006) reforça a ideia de que podemos modificar a forma de ensinar e de

aprender, comenta o autor sobre um ensinar mais compartilhado, orientado e coordenado pelo

professor, com profunda participação dos alunos, individual e grupalmente, onde as

tecnologias ajudarão para realização dessas práticas (Moran,2006, p.2).

Conforme análise do caso em estudo, percebe-se a efetividade da plataforma

educacional Khan Academy na promoção de mais autonomia e protagonismo ao estudante,

além de propiciar um ensino e aprendizagem com estratégias mais ativas, pois, a plataforma

usa como pano de fundo a gamificação permitindo aos alunos obter recompensas a cada

atividade realizada pelo professor, a plataforma oferece também ganho de pontos caso o aluno

desenvolva ou não a atividade funcionando como reforço positivo.

Outro destaque na mudança de postura metodológica no caso em estudo foi na

inserção de vídeos com exemplos, explicações de conteúdo, exercícios resolvidos entre outros

disponibilizados na plataforma. Acredita-se que, assistir vídeos é uma estratégia válida no

processo de aprendizagem, pois, de acordo com Oakley (2015) quando você está começando a

entender como resolver um problema, você está sob uma pesada carga cognitiva por isso

começar com um exemplo totalmente solucionado ajuda.

A análise permitiu observar o esforço dos educadores da escola pesquisada em atender

as expectativas pedagógicas oferecidas pela plataforma, apesar de relatarem não ter ficado

claro a fundamentação teórica da ferramentada menos ficou evidente que toda equipe escolar

se esforçou para aprender e aplicar todos os recursos oferecidos pela plataforma Khan

Academy para o ensino da matemática, conforme depoimento da diretoria da escola que

indicou que : “A escola está sempre se adequando e procurando qualidade de ensino”.


9

Outro ponto de destaque e positivo observado ao analisar o caso está nas questões

estruturais, principalmente relacionados ao acesso à internet, com a implantação do projeto da

plataforma Khan Academy houve a necessidade de melhorar a internet e comprar novos

computadores, além de realizar um plano para formação docente com relação ao uso das

tecnologias digitais no ensino bem como uso da plataforma além de ter gerado mais espaços

de diálogos sobre o projeto político pedagógico da escola, conforme explicita Garcia

(2004,p.42) a escola pode aproveitar o espaço que está sendo aberto para fortalecer-se,

construindo uma identidade própria ao discutir o PPP.

Com as análises realizadas percebe-se as vantagens para escola ao usar a plataforma

adaptativa Khan Academy uma vez que, foi apontado melhorias nos rendimentos acadêmicos

dos estudantes através do ensino personalizado, que o papel do professor como mediador na

interligação entre a plataforma e os estudantes fizeram total diferença. Outro fator importante,

foi a utilização dos relatórios pelos docentes e pela equipe gestora que permitiram uma

reformulação constante das práticas educativas.

3 Considerações Finais

As tecnologias adaptativas começaram a ser utilizadas no contexto educativo

propiciando aos educandos, novas experiências com intuito de estimular o interesse e a

aprendizagem. Vale salientar que o estudante do século XXI é diferente, ele tem a tecnologia

como uma parceira em todas as atividades diárias e pode contar com ela na sua aprendizagem

facilitando o entendimento dos conteúdos, sendo um incentivo aos estudos, cabendo aos

educadores, o grande desafio de incluir em suas práticas pedagógicas esses recursos

tecnológicos.

Após análise do caso ficou claro a relevância na utilização da plataforma adaptativa

Khan Academy que aliada às práticas didáticas pedagógicas elevaram os níveis de


10

conhecimentos cognitivos na aprendizagem de matemática dos estudantes do 4.º e 5.º Anos do

Ensino Fundamental da Escola municipal de Rolândia no Paraná.

Com as mudanças metodológicas a escola evoluiu no que diz respeito a organização

do espaço e tempo escolar, lembrando que, a plataforma Khan Academy se mostrou eficiente

de acordo com a postura de mediador do professor, promovendo uma aprendizagem mais

ativa, significativa e personalizada com uso de gamificação como pano de fundo como

propõe a plataforma Khan Academy .Outro aspecto constatado está relacionado à participação

e motivação dos estudantes envolvidos na interação com a plataforma resultando em

melhorias no processo de ensino e aprendizagem.

As explanações aqui expostas não têm pretensão de esgotar o tema, mas de despertar o

interesse e curiosidade para que mais pesquisas evoluam a partir das contextualizações

apresentadas.
11

4 Referências Bibliográficas

Almeida, L.C.I; Athayde, M.M. (2015). Tecnologia na educação: o uso da plataforma norte-

americana khan academy em uma determinada escola municipal de Rolândia/PR – um estudo

de caso. EDUCERE. XXII Congresso Nacional de Educação. Disponível em:

https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/15917_10646.pdf. Último acesso :02.09.2021.

Garcia, L.T.S. (2004). Projeto político-pedagógico: instrumento da ação na Escola Municipal

Ascendido de Almeida. 2004. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal

do Rio Grande do Norte, Natal, 2004. Acesso em: 02 set. 2021.

Disponível https://repositorio.ufrn.br/jspui/bitstream/123456789/14257/1/LucianeTSG.pdf

Kampff, A.J.C; Machado, J. C.; Cavedini, P. (2004). Novas Tecnologias e Educação

Matemática. RENOTE.

Lima, G.C. B. (2007). AdaptHA: ambiente para autoria e ensino adaptativo.108 f. Dissertação

(Mestrado em Ciência da Computação) - UFRGS, 2007. Acesso em: 01 setembro. 2021.

Disponível:<http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/25497/000751066.pdf?

Moran, J. M. (2006) Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica. 12ªed. Campinas:

Papirus.

Oakley, B. (2015). Aprendendo a aprender - Como ter sucesso em Matemática, Ciências e

qualquer outra matéria (mesmo se você foi reprovado em álgebra). São Paulo: Atena.

Pretto, N., & Serpa, L. F. P. (2001). A educação e a sociedade da informação. In P. Dias

(Org), Challenges 2001. Actas da II Conferência Internacional de Tecnologias da Informação

e Comunicação na Educação. Braga: Centro de Competência Nónio Século XXI da

Universidade do Minho.

Você também pode gostar