Você está na página 1de 50

ANATOMIA HUMANA

ENFERMAGEM - 10ºano
FUNDAMENTAÇÃO

 Anatomia humana é a ciência que estuda toda a estrutura do


corpo humano, desde os sistemas até os órgãos.
Etimologicamente a palavra “Anatomnein” se origina do grego
de onde o termo vem “ANA” – parte, “TEMNEIN” - Corte”,
em latim seria equivalente a palavra “Dissecare” onde
 “DIS” significa separadamente e “SECARE” cortar.
HISTÓRIA DA ANATOMIA
 Herófilo da escola de Alexandria no século III(3) a.c ,
dissecava os cadáveres dos condenados à morte, prática que
foi empregada até o século XVI(16),tendo sido acusado de ter
aberto condenados vivos para os seus estudos.
 Na mesma época em 1452-1519, Marcantônio Della Torre
em florença e o famoso discípulo Leonardo da Vinci, faziam
esboço e desenhos anatómicos perfeitos dos cadavéis
dissecados.
 O nome de um desenho icônico o Homem
Vitruviano ou Homem de Vitrúvio feito por Leonardo da
Vinci (1452 - 1519), que foi produzido em 1490, durante o
Renascimento.
Ele representa o ideal clássico de beleza, equilíbrio, harmonia
das formas e perfeição das proporções do corpo humano
Hoje é uma das obras mais conhecidas e reproduzidas no
mundo.
 Em 1543, Andreas Vesálius foi médico e escreveu aos 28

anos, o primeiro atlas de anatomia humana com o nome “De


Humani Corporis Fabrica.”
ANATOMIA ACTUAL

 A historia da anatomia do século IXX, teve destaque para a


morfologia comparada ao desenvolvimento da histologia,
embriologia, macroscópia, sistema nervoso central, a
anatomia topográfica, anatomia geral houve sistematização
do estudo dos tecidos. Já em 1801descreveu-se o Tratado
Fundamental para a anatomia moderna.
 Actualmente a anatomia, sob o ponto de vista macroscópico e
microscópico está muito bem descrita.
 Mais recentemente foi desenvolvida a estereoscopia eletrónica
e outros estudos mais avançados para o contributo da história
da medicina no mundo inteiro.
PROBLEMA SOCIAL OBJECTO DE ESTUDO

A necessidade básica que os


estudantes de enfermagem, O CORPO HUMANO
tem de conhecer a estrutura (Peças Dissecantes)
anatómica do corpo humano
e os fenómenos fisiológicos.
OBJECTIVOS

• Analisar as estrutura e suas


funções anatómica do corpo
INSTRUTIVO humano.

• Identificar e compreender as
estruturas e suas funções
EDUCATIVO anatómica do corpo humano.
ANATOMIA

Anatomia: é a parte da biologia responsável pelo estudo da


constituição dos organismos multicelulares ou seja sua
estrutura e organização, tanto interno como externo.

DIVISÃO ANATOMICA:
 1- Anatomia Sistêmica: Sistemas.
 2 – Anatomia Regional ou Topográfica: Regiões.

 Anatomia Sistêmica: estuda os sistemas do corpo humano.


 Anatomia Regional ou Topográfica: estuda as regiões do
corpo humano.
Anatomia Sistêmica Anatomia Regiões

 Esquelética  Crânio
 Muscular  Pescoço
 Tórax
 Nervoso
 Abdómen
 Cardiovascular
 Dorso
 Respiratório  Membros
 Digestivo  Pelve
 Urinário  Períneo
 Endócrino
 Reprodutor
SISTEMA ESQUELETICO

 É constituído por ossos e cartilagens. O esqueleto é


responsável na formação e sustentação do nosso corpo.
 O esqueleto humano adulto é formado por 206 ossos, que

contribuem na sustentação do organismo, proteção dos órgãos


vitais, que atua em conjunto com os sistemas muscular e
articular para permitir a movimentação do nosso corpo e na
produção de células sanguíneas e armazenamento de alguns
sais minerais tais como cálcio e fosforo.
 OS OSSOS

É uma estrutura viva, muito resistente e dinâmica pois tem a


capacidade de se regenerar quando sofre uma fratura.
 Os ossos são formados por um tipo especial de tecido
conjuntivo, o tecido ósseo, possui uma matriz intercelular
mineralizada. Esse tecido é formado por células vivas: os
osteoblastos, osteoclastos e osteócitos.

Os osteoblastos: é responsável pela síntese da matriz óssea e na


reparação dos ossos.
Os osteoclastos: actua na reabsorção do tecido ósseo.
Os osteócitos: actua na manutenção da matriz e na reabsorção
estimulados pelo hormônio da paratireoide.
CLASSIFICAÇÃO DOS OSSOS
 Os ossos classificam-se de acordo com a sua forma em cinco
tipos principais: longos, curtos, planos, irregulares e
sesamoides.
 Os ossos longos são formados por diversas camadas e
apresentam maior comprimento em relação á largura e
espessura.
CAMADA DO OSSO DESCRIÇÃO

Periósteo É a mais externa, sendo uma membrana fina e fibrosa (tecido


conjuntivo denso) que envolve o osso, exceto nas regiões de
articulação (epífises). É no periósteo que se inserem os músculos
e tendões.

Osso compacto O tecido ósseo compacto é composto de cálcio, fósforo e fibras


de colágeno que lhe dão resistência. É a parte mais rígida do
osso, formada por pequenos canais que circulam nervos e vasos.
Entre estes canais estão espaços onde se encontram os
osteócitos.

Osso esponjoso o tecido ósseo esponjoso é uma camada menos densa. Em alguns
ossos apenas essa estrutura está presente e pode conter medula
óssea.
Canal medular é a cavidade onde se encontra a medula óssea, geralmente
presente nos ossos longos.
Medula Óssea A medula vermelha (tecido sanguíneo) produz células
sanguíneas, mas em alguns ossos deixa de existir e há somente
medula amarela (tecido adiposo) que armazena gordura.
 Ossos curtos: Apresenta todas as dimensões(comprimento,
largura e espessura).
Ex: o tarso e o carpo.
 Ossos planos ou laminados: possuem fina espessura e

comprimento e largura equivalentes.


Ex: ossos do crânio.
 Osso irregulares: não apresentam uma forma geometrica

definida.
Ex: Vertebras.
 Ossos sesamoides: são pequenos e arredondados.

 Ex: a patela.
 Esses diferentes tipos de ossos estão ligados uns aos outros por
meio das articulações ósseas, que podem ser moveis, como as do
joelho ou fixas(não permitindo a movimentação), como os ossos do
crânio.

 As articulações:
É a junção ou união entre dois ou mais ossos.
Algumas articulações permitem a movimentação do nosso esqueleto,
nem todos realizam tal funções.

 As articulações classificam-se:
 Articulações Fibrosas: também chamadas de articulações imoveis
ou Sinartroses.
 Articulações Sinoviais: capaz de permitir grande
movimentações(móvel) ou Diartroses.
 Articulação Cartilagíneas: caracterizam-se por serem ligeiramente
moveis ou Anfiartroses.
ARTICULAÇÕES
 As articulações fibrosas são chamadas também de
SINARTROSES.
 Neste tipo de articulação os ossos são unidos por um tecido
fibroso, que não permitem muito movimentos ou tem
movimentos limitados, o que determina o grau do movimento
em uma articulação fibrosa é o comprimento das fibras que
mantem os ossos unidos.

 Os principais tipos de articulações fibrosas são:


 Suturas
 Sindesmoses
 Sindesmoses chamado de Gonfoses
 Suturas do crânio onde os ossos estão unidos em articulações que
formam linhas bem onduladas.

 Sindesmoses o que uni os ossos e uma lâmina de tecido fibroso.


Essa lâmina pode ser ligamento ou uma membrana fibrosa,
consequentemente esse tipo de articulação permite um movimento
parcial.
 Ex de Sindesmoses: A membrana interóssea que uni o rádio e o
ulnar.

 Sindesmoses Gonfoses é um tipo de sindesmoses ou chamada de


Sindesmose Dento-alveolar, esta localizada entre a raiz do dente e o
processo alveolar maxilar. Dentro das articulações fibrosas ou
sinartroses nos temos:
 As suturas,
 A sindesmoses
 As Gonfoses.
 Articulação cartilaginosas ou ANFIARTROSES, os ossos são
unidas por cartilagem hialina ou por fibrocartilagem.

 Existe dois tipos de cartilagem:


 Sincondroses
 Sínfises

 SINCONDROSES também são chamadas de


ARTICULAÇÕES CARTILAGÍNEAS PRIMARIAS,
geralmente são articulações temporárias como aquelas que
permitem o crescimento de um osso longo. É importante
saber que também que as Sincondroses são unidas por
Cartilagem Hialina.
 SÍNFISES chamadas também de ARTICULAÇÕES
CARTILAGÍNEAS SECUNDARIAS.

 A sínfises são articulações fortes que permite uma leve


movimentação e são compostas de FIBROCARTILAGEM,
ossos neste tipo de articulação são unidos por
fibrocartilagem.
 São exemplo de Sínfises a sínfises púbica que une os dois
ossos púbis (ossos do quadril), também os discos
intervertebrais que são localizados entre a nossa coluna
vertebral e discos intervertebrais ajudam a coluna a ter
resistência, mobilidade, flexibilidade e permitem absorção de
choques.
 As articulações sinoviais são também chamadas de
DIARTROSES, são as articulações que tem mais mobilidade
e grandes movimentos, também são as articulações mais
complexas que possuem umas características específicas.

 Os ossos nas articulações sinoviais, eles ficam ligados ou


unidos por uma cápsula que nos chamamos de cápsula
articular dentro desta capsular existe um espaço ou cavidade
denominada cavidade articular, nessa cavidade existe uma
pequena quantidade de líquido, um líquido que é produzido
pela própria cápsula articular esse líquido é chamado de
Líquido Sinovial.
 Além da capsula e do líquido sinovial a superfície articular dos
ossos é coberta por uma cartilagem chamada de cartilagem
articular.
 Geralmente as articulações sinoviais, por permitirem vários
movimentos também possuem ligamentos que ajudam a fazer com
que os ossos realizam apenas os movimentos que eles devem
realizar.

Classificação Sinoviais:
Movimentos e eixos

 Plana: deslizamento, trabalha em dois eixos.


 Gínglimo ou Dobradiça: articulação úmero-ulna, mono-axial
é um eixo só serve para fazer a flexão e extensão (cotovelo).
 Trocóidea: é uma articulação mono-axial, rádio-ulnar dá para
supinação e pronação.
 Classificação Funcional das Articulações:

 O movimento das articulações depende, essencialmente da


forma das superfícies que entram em contato e dos meios de
união que podem limita-lo. Na dependência destes fatores as
articulações podem realizar movimentos de um, dois ou três
eixos. Este é o critério adotado para classifica-las
funcionalmente.

 Articulação Monoaxial – Quando uma articulação realiza


movimentos apenas em torno de um eixo (1 grau de liberdade).
As articulações que só permitem a flexão e extensão, como a do
cotovelo, são monoaxiais. Há duas variedades nas quais o
movimento é uniaxial: gínglimo ou articulação em dobradiça e
trocóide ou articulação em pivô.
 Gínglimo ou Articulação em Dobradiça: as superfícies
articulares permitem movimento em um só plano. As
articulações são mantidas por fortes ligamentos colaterais.
Exemplos: Articulações interfalangeanas e articulação úmero
ulnar.

 – Trocoide ou Articulação em Pivô: Quando o movimento é


exclusivamente de rotação. A articulação é formada por um
processo em forma de pivô rodando dentro de um anel ou um
anel sobre um pivô. Exemplos: Articulação rádio-ulnar
proximal e atlanto-axial.
 Articulação Biaxial – Quando uma articulação realiza
movimentos em torno de dois eixos (2 graus de liberdade). As
articulações que realizam extensão, flexão, adução e abdução,
como a rádio-cárpica (articulação do punho) são biaxiais. Há
duas variedades de articulações biaxiais: articulações condilar e
selar.

 – Articulação Condilar: Nesse tipo de articulação, uma


superfície articular ovoide ou condilar é recebida em uma
cavidade elíptica de modo a permitir os movimentos de flexão e
extensão, adução e abdução e circundução, ou seja, todos os
movimentos articulares, menos rotação axial. Exemplo:
Articulação do pulso.
 Articulação Selar: Nestas articulações as faces ósseas são
reciprocamente côncavo-convexas. Permitem os mesmos
movimentos das articulações condilares. Exemplo:
Carpometacárpicas do polegar.

 Articulação Triaxial – Quando uma articulação realiza


movimentos em torno de três eixos (3 graus de liberdade). As
articulações que além de flexão, extensão, abdução e adução,
permitem também a rotação, são ditas triaxiais, cujos
exemplos típicos são as articulações do ombro e do quadril.
Há uma variedade onde o movimento é poliaxial, chamada
articulação esferóide ou enartrose.
 Articulação Esferoide ou Enartrose: É uma forma de
articulação na qual o osso distal é capaz de movimentar-se em
torno de vários eixos, que tem um centro comum. Exemplos:
Articulações do quadril e ombro.

 Existe ainda um outro tipo de articulação chamada Articulação


Plana, que permite apenas movimentos deslizantes. Exemplos:
Articulações dos corpos vertebrais e em algumas articulações
do carpo e do tarso.
Estruturas das Articulações Móveis
 Ligamentos

Os ligamentos são constituídos por fibras colágenas dispostas


paralelamente ou intimamente entrelaçadas umas as outras.
São maleáveis e flexíveis para permitir perfeita liberdade de
movimento, porém são muito fortes, resistentes e inelásticos
(para não ceder facilmente à ação de forças.

Articulação do joelho
 Cápsula Articular
É uma membrana conjuntiva que envolve as articulações sinoviais
como um manguito.

 Apresenta-se com duas camadas: a membrana fibrosa (externa) e a


membrana sinovial (interna).

 A Membrana Fibrosa (cápsula fibrosa) é mais resistente e pode estar


reforçada, em alguns pontos por feixes também fibrosos, que
constituem os ligamentos capsulares, destinados a aumentar sua
resistência. Em muitas articulações sinoviais existem ligamentos
independentes da cápsula articular denominados extra-capsulares ou
acessórios e em algumas, como na articulação do joelho, aparecem
também ligamentos intra-articulares.Ligamentos e cápsula articular
tem por finalidade manter a união entre os ossos, mas além disso,
impedem o movimento em planos indesejáveis e limitam a amplitude
dos movimentos considerados normais.
 A Membrana Sinovial é a mais interna das camadas da
cápsula articular e forma um saco fechado denominado
cavidade sinovial. É abundantemente vascularizada e inervada
sendo encarregada da produção de líquido sinovial. Discute-se
que a sinóvia é uma verdadeira secreção ou um ultra-filtrado
do sangue, mas é certo que contém ácido hialurônico que lhe
confere a viscosidade necessária a sua função lubrificadora.

 Discos e Meniscos
Em várias articulações sinoviais, interpostas as superfícies
articulares, encontram-se formações fibrocartilagíneas, os
discos e meniscos intra-articulares, de função discutida:
serviriam a melhor adaptação das superfícies que se articulam
(tornando-as congruentes) ou seriam estruturas destinados a
receber violentas pressões, agindo como amortecedores.
Meniscos, com sua característica em forma de meia lua, são
encontrados na articulação do joelho. Exemplo de disco intra-
articular encontramos nas articulações esternoclavicular e
ATM.
 Bainha Sinovial dos Tendões
 Facilitam o deslizamento de tendões que passam através de
túneis fibrosos e ósseos (retináculo dos flexores de punho).

 Bolsas Sinoviais (Bursas)


São fendas no tecido conjuntivo entre os músculos, tendões,
ligamentos e ossos. São constituídas por sacos fechados de
revestimento sinovial. Facilitam o deslizamento de músculos
ou de tendões sobre proeminências ósseas ou ligamentosas.
ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR -
ATM
GENERALIDADES DA ATM
 A ATM é uma articulação sinovial do tipo gínglimo, sendo

considerada uma articulação singular no corpo humano.


 As faces articulares envolvidas são:

 o côndilo da mandíbula
 o tubérculo articular do temporal
 a fossa da mandíbula do osso temporal
 Além das duas articulações distintas, cada ATM possui
um disco que a separa em duas outras articulações: uma
superior e outra inferior.
 A presença do disco articular permite a ATM desenvolver
movimentos únicos.
 A ATM de um lado não funciona sem a outra e todos os
movimentos mandibulares envolvem ambas.
 A ATM é governada pelos mesmos princípios ortopédicos das
articulações sinoviais e pode apresentar patologias comuns a
ela.
 Enquanto a cartilagem hialina protege as superfícies
articulares da maioria das articulações humanas, a ATM
apresenta suas superfícies articulares revestidas por
fibrocartilagem branca na qual as fibras colágenas
predominam e as células de cartilagem são poucas.
 A fibrocartilagem apresenta maior resistência e capacidade de
reparo e regeneração do que a cartilagem hialina.
MOVIMENTOS DA ATM
ESQUELETO AXIAL
 No esqueleto axial temos:
 O crânio
 As vertebras
 As costelas
 O esterno
 O osso hioide.

 O crânio: é formado por 28 ossos (14 da face e 8 da caixa


craniana); e há ainda 6 ossos que compõem o ouvido interno. É
a porção responsável por garantir, a proteção do encéfalo.
 Vértebras: formam a chamada coluna vertebral. Ela é
constituída por 33 vértebras que são 24
vértebras independentes e 9 que estão fundidas.
 A coluna é formada por vértebras que são ligadas entre si por
articulações, o que torna a coluna bem flexível. Possui
curvaturas que ajudam a equilibrar o corpo e amortecem os
choques durante os movimentos.
 A coluna garante a proteção da medula espinhal.
VÉRTEBRAS CARACTERÍSTICAS

CERVICAIS São 7 as vértebras do pescoço, sendo que a primeira (atlas) e a segunda


(áxis) favorecem os movimentos do crânio.

TORACICAS São 12 e articulam-se com as costelas.


OU DORSAIS

LOMBARES Essas 5 vértebras são as maiores e as que suportam mais peso.

SACROS Essas 5 vértebras são chamadas sacrais, são separadas no nascimento e


fundem-se mais tarde formando um só osso. É um importante ponto de
apoio para a cintura pélvica.

CÓCCIX São 4 pequenas vértebras coccígeas, as sacrais, se tornam unidas em um


osso único no início da idade adulta.
 O tórax é constituído por 12 pares de costelas ligadas umas
às outras pelos músculos intercostais. São ossos chatos e
encurvados que se movimentam durante a respiração. As
costelas são ligadas às vértebras torácicas na sua parte
posterior.
 Anteriormente, os sete primeiros pares de costelas (chamadas de
costelas verdadeiras) ligam-se ao esterno, os três seguintes, (o
oitavo, nono e décimo pares de costelas) chamadas de falsas
costelas, ligam-se entre si, e os dois últimos pares a décima
primeira e a décima segunda (costelas flutuantes) não se ligam a
nenhum osso.
 O esterno é um osso plano que se liga às costelas por meio de
cartilagem.
Osso hioide
O osso hioide possui forma de U e atua como ponto de apoio
para os músculos da língua e do pescoço. Não possui
articulação e é encontrado entre a mandibula e a laringe.

Esqueleto Apendicular

 O esqueleto apendicular inclui os "apêndices" do corpo. Eles


correspondem aos ossos dos membros superiores e inferiores.
 Além disso, o esqueleto apendicular possui os ossos que os
ligam ao esqueleto axial, as chamadas cinturas escapular e
pélvica, além de ligamentos, juntas e articulações.
 A cintura escapular é formada pelas clavículas e escápulas.
 A clavícula é longa e estreita, se articula com o esterno e na
outra extremidade com a escápula, é um osso chato e
triangular articulado com o úmero (articulação do ombro).
 Os membros superiores corresponde aos braços, onde tem-se
o úmero, que é o osso mais longo do braço. Ele se articula
com o rádio, que é o mais curto e lateral, e também com a
ulna, osso chato e bem fino.
 Os ossos da mão são 27, divididos em carpos (8),
metacarpos (5) e falanges (14).
 A cintura pélvica é formada pelos ossos do quadril, os ossos
ilíacos (constituído pelo ílio, ísquio e púbis fundidos) e são
firmemente ligados ao sacro.
 A união dos ossos ilíacos, do sacro e do cóccix formam a
pelve, que nas mulheres é mais larga, menos profunda e com a
cavidade maior. É essa formação que permite a abertura da
pélvis no momento do parto para a passagem do bebê.
Os ossos dos membros inferiores são responsáveis pela
sustentação do corpo e movimentação. Para isso, eles têm de
suportar o peso e manter o equilíbrio.
OSSOS DO
MEMBRO CARACTERÍSTICAS
INFERIOR
Fêmur É o osso mais longo do corpo. Tem a cabeça
arredondada para encaixar na pelve.
Patela É um osso sesamoide, articulado com o fêmur.

Tíbia Suporta quase todo o peso na parte inferior do corpo.

Fíbula É um osso mais fraco, ligado com a tíbia ajuda a mover


o pé.
Ossos do pé Os pés têm 26 ossos divididos em: tarsos (7), metatarsos
(5) e falanges (14).
BIBLIOGRAFIA

 SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio


de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

 NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto


Alegre: Artmed, 2000.

Você também pode gostar