Você está na página 1de 9

Gémeos falsos e

Gémeos verdadeiros

Nome:Sónia Jesus Silva Pereira


Idade:12 anos
Ano/Turma:6ºD
N.º:25
Professora:Ana Rita Leal Soares
Tema:Gémeos verdadeiros e Gémeos falsos.
1
Indice:

1.Introdução__________________________3
2.Desenvolvimento
2.1 - Gémeos________________________4
2.2 - Gémeos verdadeiros_____________5
2.3 - Gémeos falsos__________________6
3.Imagens____________________________7
4.Conclusão___________________________8
5.Bibliografia_________________________9

2
Introdução
Este trabalho foi realizado no âmbito da disciplina de
Ciências da Natureza.
Ao longo deste trabalho vou procurar explicar o que são
gémeos falsos e gémeos verdadeiros.

3
Gémeos

Chama-se gémeos a dois ou mais irmãos que nascem


de uma mesma gestação da mãe, podendo ser idênticos
ou não. Por extensão, as crianças nascidas de partos
triplos, quádruplos ou mais também são chamados de
gémeos. Apesar de não haver uma estatística precisa,
estima-se que uma em cada 85 gravidezes é gemelar.

Cole Sprouse e Dylan Sprouse

4
Gémeos verdadeiros
Os gémeos verdadeiros formam-se de um único óvulo fecundado por um único
espermatozóide. Em vez de se formar um embrião formam-se então dois ou mais embriões. Isto
acontece quando as células, formadas até oito dias depois da fecundação, se separam em dois ou
mais grupos independentes, originando cada um deles um embrião completo.
Estes gémeos, tendo nascido de um mesmo ovo, possuem a mesma estrutura genética e são, por
isso, do mesmo sexo.
Um terço dos gémeos são verdadeiros.
Os gémeos verdadeiros são também chamados gémeos monozigóticos, ou univitelinos.

Se a separação acontecer depois do nono dia os embriões dificilmente sobrevivem, ou, se a


separação não for completa, podem formar-se gémeos siameses (gémeos colados por uma parte do
corpo e partilhando órgãos). Nalgumas situações, dependendo dos órgãos partilhados, os gémeos
podem ser separados cirurgicamente. Alguns gémeos viveram colados toda a sua vida.

5
Gémeos falsos
Os gémeos falsos têm origem em ovos distintos, ou seja, em óvulos diferentes fecundados por
diferentes espermatozóides.
Estes gémeos, não possuindo a mesma estrutura genética, são tão distintos como dois irmãos
não gémeos e podem, portanto, possuir o mesmo sexo ou não.
Estes gémeos são também chamados de dizigóticos, plurizigóticos, bivitelinos.

6
Imagens

7
Conclusão
Ao realizar este trabalho aprendi:

Os gémeos verdadeiros resultam da fecundação de um óvulo por um espermatosóide. O ovo


resultante divide-se e origina dois embriões distintos ligados, em geral, á mesma placenta.
Os gémeos falsos são o resultado da fecundação de dois espermatozóides. Cada embrião fixa-se,
independentemente do outro, no útero materno, cada um com uma placenta.

8
Bibliografia
http://www.google.pt/search?um=1&hl=pt-PT&rlz=1R2ADSA_pt-

http://pt.wikipedia.org/wiki/G%C3%AAmeos

http://www.bebevirtual.com/Gravidez-43.htm

Manual de C.N. 6º ano «Magia da Vida» (Porto Iditora)