Você está na página 1de 19

Introdução à Química – Professora: Margarete A.

Pereira –
Centro Universitário Una

Matéria

Química é a ciência da matéria e das mudanças que ela sofre. Sempre que tocamos
algo, ou pesamos alguma coisa, estamos trabalhando com matéria. As propriedades da
matéria são o objetivo de toda química. Compreender a matéria, o universo e as
transformações não é o que poderia se chamar de assunto novo, pois já na antiga Grécia,
os filósofos preocupavam-se com tais questões. Mas afinal, o que é matéria?

Matéria é tudo aquilo que tem massa e ocupa lugar no espaço.

Substância (compostos), elementos e misturas

Elementos são as formas mais simples da matéria, ou seja, não podem ser separadas em
substancias mais simples por métodos químicos. Os elementos se combinam para
formar os compostos. Um composto caracteriza-se por apresentar os elementos
constituintes sempre nas mesmas proporções. Por exemplo, a água compõe-se de dois
elementos: hidrogênio e oxigênio, sempre na proporção de 2 átomos de hidrogênio para
1 de oxigênio.

Uma mistura é uma combinação de duas ou mais substâncias. Por exemplo, o ar, a água
que recebemos nossa casa. As misturas podem ser classificadas em visualmente em
homogêneas e heterogêneas de acordo com o número de fases que apresenta:

Segundo Usbercos e Salvador (2002), fase é cada uma das porções que apresenta
aspecto visual homogêneo (uniforme), o qual pode ser contínuo ou não, mesmo quando
observado ao microscópio comum.

Mistura homogênea: é aquela que apresenta uma única fase, ou seja, não conseguimos
perceber diferenças visuais. Exemplos: água de nossas casas, o ar, água com açúcar. As
misturas homogêneas também são chamadas de soluções.

Mistura heterogêneas: é aquela que apresenta duas ou mais fases. Exemplo: água e
óleo, um granito.

Toda mistura pode ser separada em seus constituintes principais por métodos físicos,
sem que os componentes alterem suas características iniciais.
Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira

Estados físicos da matéria

A matéria pode ser encontrada em três estados físicos: sólido, líquido e gasoso. Como
mostra a figura os gases diferem dos sólidos e dos liquídos na distânica de separação
das moléculas. Cada um dos três estados de agregação apresenta características
próprias — como o volume, a densidade e a forma —, que podem ser alteradas pela
variação de temperatura (aquecimento ou resfriamento).
Quando uma substância muda de estado, sofre alterações nas suas características
macroscópicas (volume, forma etc.) e microscópicas (arranjo das partículas), não
havendo,contudo, alteração em sua composição.
Sólido: As moléculas são mantidas unidas em forma organizada, com pouca liberdade
de movimento, por isso costuma-se dizer que: um sólido possui sua forma e volume são
fixos. Por exemplo, uma bola de boliche. Pode ser colocada em qualquer tipo de
recipiente que ela não tomará a forma do recipiente, e o seu volume não aumentará ou
diminuir.

Líquido: As moléculas se mantêm unidas, mas não em uma forma tão rígida,
movimentando livremente por isso resume-se: subbstâncias no estado líquido tem
volume fixo, porém a sua forma pode variar. Por exemplo, a água. Se estiver em um
copo, assumirá a forma do copo, se estiver na jarra, fica na forma da jarra.

Gasoso: As moléculas estão separadas por distâncias que são grandes em comparação a
das mesmas. As moléculas de movimentam livremente. Possui forma e o volume
variável. Exemplo, ar atmosférico. O ar de uma sala inteira pode ser comprimido dentro
de um cilindro, e tomando a forma do mesmo.
Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira

Figura 1: Uma visão micorscópica de um sólido, um líquido e um gás – Fonte:


Química General 7ª. Edición Raymond Chang

Mudanças de estado

Todas as substâncias podem alterar seu estado físico, quando altera-se alguns fatores
que as influenciam , como a temperatura e a pressão. As mudanças de estado recebem
nomes característicos, como mostra a figura abaixo:

Figura 2: Resumo dos nomes característicos das mudanças de estado físico –


Fonte: Química volume único – João Usberco e Edgar Salvador (2002)

fusão para a passagem do sólido para o líquido;


Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira
- solidificação para a passagem do estado líquido para o sólido;

- vaporização para a passagem do estado líquido para o gasoso. No entanto, a


vaporização pode ser subdividida em:

- ebulição, que é induzida, ou seja, quando se fornece energia a um líquido para


ele se transformar no estado gasoso. Exemplo: ferver água em uma panela.

- evaporação, que é a passagem do estado líquido para o gasoso de forma


espontânea, ou seja, quando você não induz esta transformação. Um exemplo é
uma roupa secando no varal, ou uma poça d’água que evapora pela ação do Sol.

- calefação, que é a passagem do líquido para o gasoso de forma instantânea, ou


seja, é uma passagem muito rápida. Um exemplo é quando jogamos gotas
d’água em uma panela quente, o que ocorre naquele momento é a calefação.

- Liquefação para a passagem do estado gasoso para o líquido. Exemplo é a formação de


gotículas na parte de fora de um copo com água gelada. Neste fenômeno o que se
observa é que o ar (que contém vapor d’água) próximo da superfície do copo se resfria e
o vapor d’água torna-se água líquida na superfície externa do copo. (As gotículas)

- Sublimação para a passagem direta do estado sólido para o gasoso e do gasoso para o
sólido. Um exemplo de sublimação é a passagem da naftalina (que é sólida) para o
estado gasoso, diretamente sem que passe pelo estado líquido. A naftalina é utilizada
para espantar baratas e traças de gavetas e armários. Ela possui um odor característico.

Uma das formas de diferenciação das substâncias puras e das misturas é através da
temperatura, durante as mudanças de estado físico.

Diagramas de mudanças de estado físíco

Você poderá analisar a água destilada, que é uma substância pura, a pressão ao nível do
mar, a partir da temperatura de -5oC. Nesta temperatura a água destilada encontra-se no
estado sólido. Se a água for aquecida continuamente, ao ser atingida a temperatura de
0oC, a água começará a passar para o estado líquido e a temperatura não sofrerá
alteração até que a fusão se complete.
Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira
A mesma situação será verificada na mudança do estado líquido para o gasoso. Para a
água destilada, a vaporização acontece a temperatura de 100oC.

Essas observações podem ser traduzidas em um gráfico, a linha horizontal que aparece
no gráfico é chamada de patamar e indica a temperatura de fusão e a de vaporização da
substância pura.

Figura 3: Diagrama de mudanças de estado para a água pura

Para um mistura de água e sal, por exemplo, não se verifica o aparecimento do patamar,
tanto na fusão como na ebulição, porque a temperatura não se mantém constante.

Figura 4: Diagrama de mudanças de estado para a mistura de água e sal

Generalizando:
O gráfico de mudança de estado de qualquer substância pura apresenta sempre dois
patamares.
Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira
O gráfico de mudança de estado de misturas geralmente não apresenta patamares.

Existem algumas misturas com comportamento diferente, as quais apresentam


um patamar apenas.

Misturas eutéticas
Essas misturas comportam-se como uma substância, isto é, apresentam TF constante, e
o gráfico apresenta um patamar durante a fusão. Exemplos:
solda (estanho + chumbo), gelo + sal de cozinha

Misturas azeotrópicas
Essas misturas comportam-se como uma substância, isto é, apresentam TE constante, e
o gráfico apresenta um patamar durante a ebulição. Exemplo:
álcool comum (96% de etanol e 4% de água)
Para Pensar: De acordo com as definições acima quais dos gráficos abaixo corresponde
a mistura eutética ? E azeotrópica ?

Propriedades da matéria

Costuma-se classificar os obejtos por suas caracteríticas (propriedades) como os livrso


de uma biblioteca que estão organizados nas estantes de acordo com os assuntos . Do
mesmo modo os químicos estudam a matéria de acordo com suas propriedades. Aqui,
entende-se por propriedade as qualidades da matéria que podem ser medidas. Lustre,
cor, magnetismo e composição são algumas das muitas propriedades usadas para
reconhecer e classificar a matéria.
Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira
Um exemplo clássico é a observação de dois cubos: um de gelo e outro chumbo de
mesmo tamanho, pode-se separá-los não só pela cor um transparente e outro
acinzentado, mas também por seu peso um mais pesado que outro. Propriedades como
estas podem ser medidas sem alterar a constituição dos objetos são chamadas
propriedades físicas.

Por outro lado quando dizemos que o hidrogênio se queima na presença de oxigênio
para formar água estamos descrevendo uma propriedade química do hidrogênio. Depois
da combinação dos dois gases não será mais possível recuperar o hidrogênio da água
por meio de uma mudanças de estado físico como a ebulição.

Figura 5: Combustão do hidrogênio

Cada vez que cozinhamos um alimento estamos promovendo uma transformação


química , uma vez que não conseguimos fazer que o alimento retorne a sua forma
original.

Estas diversas propriedades podem ser classificadas em duas grandes categorias: as


propriedades extensivas e as intensivas.

Propriedades extensivas – Os valores medidos dependem do tamanho e da extensão da


amostra. Exemplos de propriedades extensivas são massa e volume - a medida que a
quantidade de uma substância aumenta, seu volume e sua massa também aumentam.

Propriedades intensivas – os valores não dependem do tamanho da amostra. Exemplos


de propriedades intensivas são o ponto de fusão, ponto de ebulição e densidade. Das
duas propriedades, as propriedades intensivas são as mais úteis para a identificação de
uma substância. Podemos reunir por meio de medições várias informações sobre uma
substância para identificá-la, como ponto de fusão, ponto de ebulição e densidade.
Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira
A densidade é a relação entre a massa da substância e o volume ocupado por esta
massa. Esta propriedade é muito utilizada para identificar substâncias.

D= massa/volume

Por exemplo, se uma amostra de 5,66 g de carbonato de cálcio (CaCO3) ocupasse o


volume de 2 cm3 (mL), a densidade do carbonato de cálcio seria:

D= 5,66 g/ 2,00 cm3 = 2,83 g/cm3

1-PARA PENSAR: (UNICAMP): Três frascos não rotulados encontram-se na prateleira


de um laboratório. Um contém benzeno, outro tetracloreto de carbono e o terceiro,
metanol .Sabe-se que as densidades são, respectivamente: 0,87 g/ml; 1,59 g/ml e 0,79
g/ml. Dos três líquidos, apenas o metanol é solúvel na água, cuja densidade é 1 g/ml. Os
três líquidos são extremamente tóxicos e não devem ser cheirados. Com base nessas
informações, e em quais flutuam ou não na água, explique como você faria para
identificar os três líquidos.

Medições

Existem muitos instrumentos que permitem medir as propriedades de uma substância:


com uma fita métrica mede-se distâncias ou comprimentos, enquanto que com buretas,
pipetas e provetas graduadas e o balão volumétrico mede-se o volume, com uma
balança mede-se a massa e com um termômetro a temperatura. Estes instrumentos
medem as propiedades macroscópicas, que medimos diretamente. As propriedades
microspicas, as escala atômica e molecular, são medidas indiretamente.

Figura 6: Instrumentos de medição


Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira
Uma quantidade só pode ser escrita em uma unidade apropriada. Se dissermos que a
distância entre as cidades de Ouro Preto e Belo Horizonte é 100 não há significado.
Deve-se escrever que a distância entre as cidades de Ouro Preto e Belo Horizonte é de
100 km. Isto é válido para todas as ciênicas, as unidades são indispensáveis para
expressar uma medida.

Medidas e algarismos significativos.

Para entender determinados aspectos da química é necessário propor e resolver


problemas. A resolução de problemas, por sua vez requer uma compreensão das
operações matemáticas elementares utilizadas na manipulação dos números.

Exceto qudo todos os números de uma operação ão inteiros (por exemplo, o número de
estudantes em uma sala de aula), é possível obter valores exatos para uma quantidade.
Por essa razão, é importante indicar a margem de erro na medições assinalando
claramente o número de algarismos significativos, que são digitos significativos de uma
quantidade medida ou calculada. Quando utilizamos algarismos significativos
subentende-se que o último número é incerto. Ex. Mede-se o volume de quantidade
determinada de um líquido utilizando uma proveta graduada com uma escala que dá
uma incerteza de 1mL na medição. Se observa-se o volume de 6 mL, o volume real está
entre 5 e 7 mL. O volume do líquido é representado com (6 + 1) mL.

Avaliando zeros.

Em qualquer apresentação do resultado de uma medida, todos os números não nulos são
significativos. Entretanto, os zeros podem ou não ser significativos, dependendo da
posições relativas no número. A seguir algumas regras para a determinação de quando
um número zero é ou não significativo.

1) Zeros entre os algarismos diferentes de zero são significativos:

Ex: 205 (3 algarismos significativos), 2,05 (3 algarismos significativos), 61,09 (4


algarismos significativos).

2) Zeros que precedem o primeiro algarismo não-nulos não são significativos. Estes
zeros são utilzados apenas para a localização da casa decimal.

Ex: 0,0023 (2 algarismos significativos), 0,0108(3 algarismos significativos).


Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira
3) Zeros colocados no final de um número que inclui a casa decimal são significativos.

Ex: 0,500 (3 algarismos significativos), 25,160 (5 algarismos significativos)

4) Zeros colocados no final de um número que não contém uma casa decimal não são
considerados significativos. Ex. 1.000 (1 algarismo significativo), 590 (2 algarismos
significativos).

Uma forma de indicar que esse zeros são significativos consiste em escrever o número
usando a notação científica que é uma potência de 10.

Ex. Se 1.000 foi determinado com quatro algarismos significativos ele é escrito 1,000
x103. Se 590 tem dois algarismos significativos , ele é escrito como 5,9 x 102.

Arredondamentos de números

Através de cálculos, geralmente obtemos resultados numéricos que contêm mais


algarisos significativos do que justicadamente poderíamos usar. Quando queremos
desprezar alagarismos em um números, o valor do último alagarismo a ser conservado é
determinado através de processo conhecido como arredondamento numérico. Abaixo
duas regras que serão utilizadas neste curso:

1) Quando o primero algarismo que se segue ao que você quer conservar for igual ou
menor a 4, este algarismo e todos os que seguem devem ser desprezados. Ex:

Considere os números 74,693 e 1,00629 se desejamos números com 4 alagarismo


significativos tem se 74,69 e 1,006.

2) Quando o primero algarismo que se segue ao que você quer conservar for igual ou
maior a 5, estes algarismos que o seguem serão desprezados, e ao último algarismo
será adicionado uma unidade. Ex: Considere os números 1,026868 e 18,02500 se
desejamos números com 4 alagarismo significativos tem se 1,027 e 18,03.

Algarismos significativos em cálculos

Os resultados de cálculos baseados no emprego de resultados de medidas não podem ser


mais precisos do que a medida de menor precisão.

Multiplicação e divisão
Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira
Em cálculos envolvendo multiplicação ou divisão, a resposta deve conter um número de
algarismos significativos igual ao obtido na medida de menor número algarismos
significativos . Considere o exemplo a seguir.

190,4 x 2,3 = 438,38. O valor obtido foi calculado com uma calculadora. A resposta
entretand deve conter dois algarismos significativos. Como expressar o resultado?

a) despreze os dois últimos números. Ficamos com 438

b) Faça arredondamento aumente uma unidade no número 3. Assim temos temos 440 ou
4,4x 102.

Soma ou subtração

Os resultados de uma soma ou subtração devem ser expressos com a mesma precisão da
da medida de menor precisão. Isso significar que o resultado deve ser arredondado de
forma a conter um número de casas decimais idênticos ao do termo de menor números
de casas decimais. Ex. Some 125,17, 129 e 52,2. O resultado calculado em uma
calculadora é 306, 37. O número de menor precisão é 129 logo o resultado deve ser
expresso como 306.

Unidades do Sistema Internacional de medidas (SI)

Durante muitos medidas eram expressas de maneiras diferentes em várias partes do


mundo dificultando as relações comerciais e científicas. Em 1960, a conferência geral
de pesos e medidas propôs um sitema revisado e atualizado de medidas que se
denominou sistema internacional de medidas (abreviado para SI). As medições
fundamentais são mostradas na tabela 1. Aqui nos preocuparemos somente com as
unidades utilzadas em química como tempo, volume, densidade e temperatura.

Unidades-padrão no SI

Quantidade Unidade Abreviação

Comprimento Metro m

Massa Quilograma kg

Temperatura Kelvin K
Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira
Tempo Segundo S

Quantidade de substância Mol Mol

Corrente elétrica Ampère A

Intensidade luminosa Cadela Cd

Massa e Peso

Embora as palavras massa e peso sejam usadas de maneira indistinta, elas possuem
significados bastante diferentes. Massa é a quantidade de matéria que um corpo possui.
A massa de objeto é uma quantidade fixa e invariável, seu valor não depende da
localização o objeto e pode ser determinado em uma balança.

Peso de um corpo, por sua vez, é uma medida da ação da gravidade da Terra sobre este
corpo. O peso é determinado por meio de uma escala graduada, que mede a força
imposta a uma mola. Ao contrário da massa, o peso varia de acordo com a posição
relativa. Ex. uma pessoa de 600N na Terra pesa somente 100N na Lua.

A unidade de massa no SI como apresentado na tabela 1 é o quilograma. Porém,-em


química dificilmente trabalha-se com massas tão elevadas. Normalmente usamos as
unidade de grama (g) ou miligrama (mg).

Conversões mais importantes:

1 tonelada ( 1 ton) = 1000kg

1 kg = 1000g

1 g = 1000 mg

Medida de volume

Volume aqui é usado no sentido de quantidade de espaço ocupado pela matéria. A


unidade de volume no SI é m3. Entretanto, o litro (L ou l) e o milimetro (mL ou ml) são
unidades padrão empregadas na maioria dos laboratórios. Um litro é geralmente
definido como o volume ocupado por 1 decímetro cúbico de água (1 kg) a 4oC. É
conveniente lemrar:
Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira
3
1mL = 1 cm

Exemplo: Quantos mililitros estão contidos em 3,5 litros ?

Medida temperatura

Calor é uma forma de eneriga associada como o movimento de pequenas partículas de


matéria. O termo calor refer-se a uma quantidade de energia contida pelo sistema ou a
uma quantidade de energia adicionada ou retirada do sistema. A temperatura é uma
medida da intensidade de calor. A unidade de temperatura no SI é o Kelvin.

K = 0C + 273,15.

Exemplo: A temperatura na qual o sal de cozinha se funde é 800oC. Qual o valor da


temperatura em kelvin?

Densidade

Densidade (d) é a razão entre a massa de uma substâncias e o volume ocupado por esta
massa d= massa/volume.

A densidade é uma características física da substâncias e pode ser usada com o auxílio
na identificação. Em geral, quando se dá a densidade de um sólido ou líquido, a massa é
expressa em gramas, e o volume, em mililitros ou centimetros cúbicos.

Exercícios

1. A seqüência dos quadrinhos mostra as mudanças de estado físico da água.

Para cada item a seguir, identifique o nome das mudanças de estado:


I – de A para B III- de C para B
II - de B para C IV- de B para A
Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira
2- (MACK-SP) Indique os estados físicos das substâncias I, II, III e IV citadas na tabela
abaixo, à temperatura de 40 °C e pressão de 1 atm.

Substância Ponto de fusão Ponto de ebulição (ºC)

éter etílico –116 34


clorofórmio –63 61
ciclobutano –127 –31
fenol 43 183

3- Indique se os seguintes materiais correspondem a um elemento, composto puro ou


mistura

a) Água do mar

b) Pedaço de níquel

c) Vapor d’água

d) Madeira

e) Gasolina

f) Papel

g) Mercúrio

h) Bicarbonato de sódio (NaHCO3)

i) Ar

4- O ouro é um metal quimicamente inerte. Este metal é utilizado em joalheria e para


construir peças dentais. Um lingote de ouro tem massa de 301 g e um volume de 15,6
cm3 (mL). Calcule a densidade do ouro.

5- Uma peça de platina com densidade de 21,5 g/cm3 tem volume de 4,49 mL. Qual a
sua massa ?

6- A densidade do álcool, um liquido incolor é 0,798 g/mL. Calcule a massa de 17,4 ml


de álcool.
Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira
7- A densidade do ácido sulfúrico (H2SO4) da bateria de automóveis é de 1,41 g/mL.
Calcule a massa de 242 mL deste liquido.

8- Qual a diferenças entre propiedades intensivas e extensivas? Qual destas


propriedades são intensivas ou extensivas a – massa b - volume c- temperatura

9- Um bloco de magnésio continha uma massa 1,43 g e um volume 8,43 cm3. Qual a
densidade de do magnésio?

10 – Qual é o volume ocupado por 5,0 g de prata sólida, sabendo que a densidade da
prata é 10,50 g/cm3?

11- A densidade do selênio é 4,79 g/cm3. Qual é a massa de 6,5 cm3 de selênio?

12 – A densidade do gás Helio é 0,017685 g/L. Qual o volume de um balão que contém
10 g de hélio?

13- Diga se as seguintes propriedades são intensivas ou extensivas:

a) O preço da platina

b) A pressão do ar em pneu

14- O gráfico a seguir indica as mudanças de estado da substância pura chumbo quando
submetida a um aquecimento:

a) Qual o estado físico em que o chumbo se encontra após 15 minutos de aquecimento?


b) Durante quanto tempo o chumbo permaneceu totalmente liquefeito?
c) Em qual estado físico o chumbo se encontra a uma temperatura de 1760 °C?
d) Em quais intervalos de tempo o chumbo coexiste em dois estados físicos?
Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira
15- Certa quantidade de uma substância foi aquecida num recipiente apropriado, sendo
depois resfriada. O gráfico a seguir indica a variação da temperatura com o tempo e as
mudanças de estado observadas durante o experimento:

Observe o gráfico e responda as questões a seguir.


I — Registre em que trechos a substância é encontrada somente no estado:
a) sólido;
b) líquido;
c) gasoso;
d) sólido e líquido;
e) líquido e gasoso.
II — Considere os valores t1 e t2 de temperatura e indique:
a) temperatura de fusão;
b) temperatura de ebulição;
c) temperatura de condensação;
d) temperatura de solidificação.
III — A passagem de A até E envolve absorção ou liberação de calor?
IV —A passagem de F até J envolve absorção ou liberação de calor?
16- Quantos algarismos significativos contêm os números abaixo?
A) 4,5 polegadas b) 3,025 pés c) 12,20 litros d) 125,00 metros
e) 25,0 gramas f) 100.000 pessoas g) 0,0001 milha
Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira
17- Arredonde os seguintes números de acordo com os algarismos significativos
indicados

a) 42,426 (quatro significativos)

b) 88,015 (três significativos)

c) 0,08965 (três significativos)

d) 0,08965 (dois significativos)

e) 225,3 (três significativos)

f) 14,150 (três significativos)

18) Escreva os seguintes números em notação científica

a)1.200 (quatro significativos)

b) 6.600.000 (dois significativos)

c) 0,00003

d) 0,0468

19- Calcule e expresse o resultado de maneira adequada.

a) 14,0 x 5,2

b) 0,1682 x 8,2

c) (160x33)/4

d) 8,2 + 0,125

e) 119,1 – 3,44

f) 94,5/1,2

g) 1.200 + 6,34

h) 1,6 + 23 – 0,005

20- Qual a densidade de um mineral se 427 g deste mineral ocupam um volume igual a
35,0?
Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira
21- A densidade do ouro é igual a 19,3 g/ml. Qual a massa de 25,0 mL desta
substância?

22- Calcule o volume de 100 g de álcool, sabendo que sua densidade é 0,789 g/mL.

23- O nível da água numa proveta coincide com a marca de 20,0 mL antes da imersão
de uma porca metálica de 16,74g, e de 26,2 após a imersão.

a) Qual o volume da porca?

b) Qual a sua densidade?

24- Determine quantos centímetros estão contidos em 1 km.

25- O gelo flutua em óleo vegetal e afunda em álcool etílico. Entre quais valores situa-
se a densidade do gelo (consultar tabela em anexo)

26- Explique a diferença entre calor e temperatura.

27- Porque a determinação do peso de uma pessoa não é de grande utilidade para definir
se ela é gorda ou magra?

28- Compare os números de graus existentes entre as temperaturas de congelamento e


ebulição da água, nas escalas kelvin e celsius.

Bibliografia

Atkins, P e Jones, L. Princípios de química: Questionando a vida moderna e o meio


ambiente. Editora Bookman, 965 p. 2006

Garritz, A e Chamizo. Química. Editora Prentice Hall, 540 p. 2002

Kotz, J. Treichel Jr, P. M. Química Geral e Reações Químicas - vol. 1. Editora:


Cengage Learning, 671 pp.2005

Hein, M e Arena Susan. Fundamentos de Química Geral. Editora LTC. 598 pp. 1998.

Maia, JM e Bianchi, J C A. Química Geral: Fundamentos. Editora Prentice Hall, 436 p.


2007

Russel , J. B. Química Geral – Vol 1. Editora Bookman.662 pp. 1994.


Introdução à QuímicaCentro Universitário Una Margarete A. Pereira
Usberco, J. e Salvador, E. Química volume Único. Editora Saraiva. 2002

http://www.infoescola.com/quimica/estados-fisicos-da-materia/

www.quiprocura.net/prop_mat_arquivos

http://educar.sc.usp.br/ciencias/quimica/qm1-2.htm