Você está na página 1de 14

Gestão por Resultados

Objectivo


Avaliar a gestão por resultados
------------------

1
Gestão por Resultados

Critérios de Controlo
 Objectivos/actividades operacionais estabelecidos,
(serviços, produtos, efeitos, claros e possíveis medir
(indicadores de desempenho), interligados com
objectivos superiores, realistas e aceites e pertinentes

 Os riscos deverão ser analisados, considerando sua


probabilidade e impacto. Actividades de controlo
(políticas e procedimentos) devem ser estabelecidas e
implementadas para ajudar e garantir que as respostas
aos riscos são levadas a cabo com eficácia
2
Gestão por Resultados

Critérios de Controlo

 Orçamento elaborado e aprovado de forma metódica,


previsível e com a devida consideração pelas
políticas, objectivos e programas governamentais e
os fundos acessíveis

 Financiamento, recursos, organização,


responsabilidades e actividades bem adaptados aos
objectivos e documentados
3
Gestão por Resultados

Critérios de Controlo

◦ Informação corrente e fiável sobre os resultados e o


financiamento realizado em relação ao planeamento,
e comentários aos desvios.

◦ O sistema de informação de gestão deve permitir


especificações sobre unidades subordinadas,
projectos e sobre tipos de custos

◦ Devem ser tomadas medidas para cumprir as


recomendações de anteriores relatórios de auditoria.
…………………………………
4
Contabilidade


Objectivos


◦ Avaliar a fiabilidade financeira

◦ Emitir uma opinião sobre a conformidade legal e


regularidade financeira da informação contida no
processo de contas;

5
Contabilidade

Objectivos

 Identificar os pontos fracos;
 Avaliar potenciais efeitos caso não sejam tomadas
medidas;
 Avaliar o cumprimento das disposições legais
relativas ao registo e contabilização das despesas e
das demais regras de disciplina orçamental.

6
Contabilidade

Critérios de Controlo

◦ Contabilidade interligada com os relatórios


financeiros;

◦ Contabilidade actualizada de acordo com as


leis, incluindo monitoria das transacções, fluxos
e saldos bancários e orçamentais;

7
Contabilidade

Critérios de Controlo

◦ Contabilidade com recurso a várias aplicações


informáticas deve ser reconciliada com os livros
obrigatórios;

◦ Devem existir controlos preventivos contra


mudanças e manipulações, bem como
procedimentos de “back-up”;
8
Contabilidade

Critérios de Controlo

◦ Controlo prévio/posterior das transacções;

◦ Controlo mensal de prestação de contas;

◦ Pista de Auditoria;

9
Contabilidade

Critérios de Controlo

◦ reconciliações entre;

-Contabilidade bancária e contabilidade da


execução orçamental; e

-Contabilidade de projectos plurianuais e


contabilidade anual, - Contabilidade e extractos
de banco
10
Contabilidade
Caso Pratico
1. Em 4 das 6 direcções auditadas, e que fazem pagamentos por
via directa, já não preenchem nenhum livro de registo
obrigatório. As outras preenchem todos;

2. Nas 6 direcções auditadas, não é prática corrente a elaboração


de reconciliações bancárias e outras reconciliações
contabilísticas. O chefe de contabilidade justificou dizendo
que este procedimento é sustentado pelo facto de todas as
transacções já estarem registadas, de forma automática, no
eSISTAFE. Não havendo necessidade de o fazer;

Pede-se, que diga qual ou quais as implicações de tal


procedimento e elabore a proposta de recomendação.
11
Procedimentos para o encerramento
do exercício do ano corrente e
abertura do ano seguinte

Objectivos

◦ Emitir uma opinião sobre o cumprimento das
medidas de operacionalização dos
procedimentos do encerramento de 200X e
abertura do exercício de 200X+1; e

12
Procedimentos para o encerramento
do exercício do ano corrente e
abertura do ano seguinte

Objectivos

◦ Assegurar que os recursos financeiros do
Estado se encontram concentrados na (CUT),
através do processo de recolha da receita para
CUT, de acordo com o (CER) e (FR);

13
Procedimentos para o encerramento
do exercício do ano corrente e
abertura do ano seguinte

Critérios de Controlo

◦ Existência de uma Prestação de Contas correcta;


◦ Contagem físicas de caixa a 31/12;
◦ Reconciliações contabilísticas; e
◦ Reconciliações bancárias reportadas a 31/12.

14

Você também pode gostar