Você está na página 1de 13

Trabalho de Direito do Trabalho

Contemporâneo
Total de pontos 1/1

Trabalho para composição de nota P2 - 2/2021

Nome *

vagner getulio secario de oliveira ra 2018033027

E-mail *

vagnersecario3@gmail.com
1) No contrato de trabalho, escrito, há cláusula que permite ao empregador 1/1
transferir o empregado para outros locais. Assinale a opção correta: *

D) feita a transferência, o empregado tem direito ao adicional de transferência,


somente se não comprovada a real necessidade da transferência;

C) a cláusula não é válida, em qualquer hipótese, porque viola texto literal de lei,
sendo nula qualquer modificação do local de trabalho do empregado

E) as transferências são válidas somente para os empregados que exerçam cargos


de confiança, assim, se este não for o caso do empregado, nula a transferência,
independente de ser necessária ou não.

B) ao empregador é lícita a transferência, posto que o empregado desde a admissão


já conhecia esta condição, mas deverá comprovar a efetiva necessidade;

A) é devido, em qualquer hipótese, o adicional de transferência;

2) Em relação às garantias aos dirigentes sindicais, é INCORRETO afirmar que *

D) o empregado de categoria diferenciada eleito dirigente sindical só goza de


estabilidade se exercer na empresa atividade pertinente à categoria profissional do
sindicato para o qual foi eleito dirigente.

C) a estabilidade é assegurada a todos os componentes da diretoria do sindicato,


inclusive aos suplentes.

E) havendo extinção da atividade empresarial no âmbito da base territorial do


sindicato, não há razão para subsistir a estabilidade.

B) a estabilidade do empregado dirigente sindical é assegurada desde que o


empregador tome ciência do registro da candidatura ou da eleição e da posse do
mesmo, por qualquer meio, na vigência do contrato de trabalho.

A) o dirigente sindical somente poderá ser dispensado por falta grave mediante a
apuração em inquérito judicial.
3) Entre as afirmações abaixo, é entendimento sumulado pelo Tribunal Superior
do Trabalho, em relação às férias: *

A) O empregado que se demite antes de completar doze meses de serviço não tem
direito a férias proporcionais

B) A remuneração das férias do tarefeiro deve ser calculada com base na média da
produção do período aquisitivo, aplicando-se-lhe a tarifa da data da aquisição do
direito.

C) A indenização pelo não deferimento das férias no tempo oportuno será calculada
com base na remuneração devida ao empregado na época da aquisição do direito.

D) Os dias de férias gozados após o período legal de concessão deverão ser


remunerados em dobro.

E) As faltas ao serviço justificadas por lei não serão descontadas da remuneração


das férias, mas serão descontadas para o cálculo do período de férias do empregado.
4) Em se tratando do conteúdo obrigatório das Convenções e Acordos Coletivos
de Trabalho e de descumprimento de cláusulas constantes de instrumentos
normativos, em conformidade com a Consolidação das Leis do Trabalho e o
entendimento do Tribunal Superior do Trabalho, considere: I. Não faz parte do
conteúdo obrigatório das Convenções Coletivas de Trabalho as condições
ajustadas para reger as relações individuais de trabalho durante sua vigência. II.
As normas para a conciliação das divergências surgidas entre os convenentes
por motivos da aplicação de seus dispositivos fazem parte do conteúdo
obrigatório dos Acordos Coletivos de Trabalho. III. É incabível a aplicação de
multa prevista em Convenção Coletiva de Trabalho em caso de descumprimento
de obrigação prevista em lei, quando a norma coletiva se trata de simples
repetição de texto legal. IV. O valor da multa aplicada em razão de
descumprimento de obrigação prevista em cláusula penal de Convenção
Coletiva de Trabalho não poderá ser superior à obrigação principal corrigida,
uma vez que se aplica, subsidiariamente, ao Direito do Trabalho, as disposições
do Código Civil acerca desta matéria. Está correto o que se afirma em *

A) IV, apenas.

B) I, II, III e IV.

C) I, II e III, apenas.

D) II e IV, apenas.

E) II, apenas.
5) Um sindicato, reunindo um grupo de quatrocentos trabalhadores, sem prévio
aviso, decidiu, invocando os direitos de liberdade sindical e de livre expressão,
fazer um protesto contra a dispensa de sessenta e três empregados de uma
empresa privada da região, no horário de maior circulação de pedestres e de
automóveis, bloqueando a avenida mais movimentada da cidade, ao lado de
hospitais, empresas, escolas e de órgãos do governo. Na situação hipotética
descrita, *

A) não pratica conduta antissindical a empresa alvo do referido protesto, diante da


sua autonomia individual privada, ao firmar com seus candidatos a emprego
compromissos de não filiação ou de afastamento da condição de filiado no sindicato
em tela.

B) como o protesto do sindicato decorre da manifestação do direito da liberdade


sindical, a atuação da força policial, restringindo o protesto para possibilitar a
passagem de ambulâncias aos hospitais da cercania, pode ser entendida como uma
conduta antissindical estatal.

C) não caracteriza conduta antissindical o compromisso firmado entre a empresa


alvo dos protestos e o respectivo sindicato profissional no sentido de admitir como
futuros empregados somente os trabalhadores associados à entidade sindical em
tela.

D) caso o grupo de trabalhadores esteja aglomerado em frente à empresa alvo do


protesto, não caracterizará conduta antissindical a determinação do empregador para
que, mediante seu serviço de segurança privada, seja reprimida a manifestação e
retirados os trabalhadores das imediações do estabelecimento patronal mediante
uso da força física.

E) não pratica conduta antissindical a manifestação da imprensa local em relação à


conduta do sindicato, por meio de matéria jornalística no periódico da região,
expendendo críticas contundentes à entidade sindical, as quais contrariaram as
expectativas dos trabalhadores envolvidos no protesto.
6) José, vendedor em loja de confecções, solicitou ao empregador Marcelo, dez
dias antes do término do respectivo período aquisitivo, a conversão de 1/3 do
período de férias em abono pecuniário. Por sua vez, em momento posterior e
com antecedência de sessenta dias, Marcelo informou a José a respeito do
período designado para o respectivo gozo de férias. O pagamento de férias
acrescidas do terço constitucional foi efetuado ao trabalhador no primeiro dia
após o início das férias. Marcelo não pagou o abono pecuniário, por entender
indevida no caso concreto a conversão parcial, diante da data de solicitação da
providência. Considere que, durante o período aquisitivo, José havia faltado sete
vezes ao serviço, de forma injustificada, tendo havido desconto salarial. Além
disso, no mesmo período aquisitivo, José ausentou-se do trabalho, de modo
justificado, por vinte e quatro dias não consecutivos. Nesta situação hipotética, *

A) José não faz jus à fruição de férias, pois possuiu mais de trinta e duas faltas no
período aquisitivo.

B) José tem direito à conversão de 1/3 do período das férias em abono pecuniário,
razão pela qual a falta de pagamento do abono gera o direito à remuneração das
férias em dobro, incluído o terço constitucional.

C) José faz jus ao gozo e remuneração de trinta dias de férias, acrescidas do terço
constitucional, mas não à conversão de 1/3 do período de férias em abono
pecuniário.

D) é devido a José o pagamento em dobro da remuneração de férias de vinte e quatro


dias, incluído o terço constitucional, por ter sido realizada a quitação pelo
empregador fora do prazo legal.

E) é devido o pagamento a José, de forma simples, da remuneração de férias de vinte


e quatro dias, incluído o terço constitucional, sem direito à conversão de 1/3 das
férias em abono pecuniário.
7) Heráclito foi contratado pela empresa X, por contrato de prazo determinado
de dezoito meses, com termo prefixado, para execução de serviço de natureza
transitória, com remuneração mensal de R$ 2.000,00 (dois mil reais). Nesse
caso, *

A) Heráclito não poderá se desligar do contrato a termo prefixado, sem cláusula


assecuratória do direito recíproco de rescisão antecipada, mesmo no caso de ter sido
tratado por seu coordenador com rigor excessivo, sem indenizar o empregador dos
prejuízos que resultarem desse fato, limitado ao maior salário que tiver recebido

B) Heráclito, após o término do contrato de dezoito meses, poderá ser novamente


contratado por novo contrato a prazo determinado, com fundamento em atividade
empresarial transitória, mesmo antes do prazo de seis meses, pois o término do
primeiro contrato ocorreu por expiração do termo prefixado.

C) se Heráclito desligar-se imotivadamente do contrato por prazo determinado, com


ou sem cláusula assecuratória do direito recíproco de rescisão antecipada, deverá
indenizar o empregador do valor correspondente à remuneração a que teria direito até
o termo do contrato.

D) se no contrato por prazo determinado houve cláusula assecuratória do direito


recíproco de rescisão antecipada, o empregador que resolver desligar o empregado
deverá conceder aviso-prévio, observada a proporcionalidade com o tempo de
serviço, mas se o desligamento partir do empregado, deverá indenizar o empregador
dos prejuízos que resultarem deste fato, que não poderá exceder ao valor do aviso-
prévio que teria direito.

E) se o desligamento imotivado feito por Heráclito no contrato a termo e sem


cláusula assecuratória do direito recíproco de rescisão antecipada, após cinco meses
de prestação de trabalho, resultou prejuízos para o empregador na ordem de R$
26.000,00 (vinte e seis mil reais), deverá indenizá-lo no valor de R$ 13.000,00 (treze
mil reais).
8) Observadas as normas aplicáveis e a jurisprudência dominante junto ao
Tribunal Superior do Trabalho, caracteriza estabilidade e garantia provisória de
emprego: *

A) O empregado que sofre acidente do trabalho no curso do contrato de experiência


não goza da garantia provisória de emprego, decorrente de acidente de trabalho,
prevista no artigo 118 da Lei n° 8.213/1991, em razão da modalidade de contrato a
termo firmado.

B) O empregado de empresa pública ou de sociedade de economia mista, desde que


admitido mediante aprovação em concurso público, tem assegurada a estabilidade
prevista no artigo 41 da Constituição de República de 1988.

C) O empregado membro da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes − CIPA que


foi indicado pelo empregador é detentor de garantia de emprego por até um ano após
o final de seu mandato, constituindo-se tal garantia em vantagem pessoal que
prevalece mesmo em caso de extinção do estabelecimento.

D) A empregada dispensada com aviso-prévio indenizado informa ao ex-empregador,


no dia seguinte à dispensa, o seu estado gravídico de quatro semanas. Nesse caso, o
desconhecimento do estado gravídico pelo empregador no momento da rescisão
afasta o direito ao pagamento da indenização decorrente da estabilidade
constitucional.

E) É possível a transferência do dirigente sindical para outro município vizinho da


mesma região metropolitana e base territorial do seu sindicato que não dificulte ou
torne impossível o desempenho de suas atribuições sindicais, mantida a estabilidade
prevista em lei.
9) Assinale a opção correta: *

A) Em se tratando de execução trabalhista, o TST não admite a penhora sobre a renda


mensal ou o faturamento da empresa, sob o fundamento de tal constrição poder
comprometer o desenvolvimento regular das atividades da empresa.

B) Apresentados os cálculos pelo reclamante, sem a correspondente apresentação


de cálculos de liquidação pela reclamada, o Juiz deverá homologar a conta de
liquidação do reclamante, considerando-os verdadeiros, independentemente de
refletirem a coisa julgada, em razão da preclusão.

C) O recolhimento da multa imposta por litigância de má-fé, na forma do art. 81 do


NCPC, não é pressuposto para interposição de recurso.

D) No processo do trabalho, garantida a execução ou penhorados bens, terá o


executado 8 (oito) dias para apresentar embargos, cabendo igual prazo ao exequente
para impugnação.

E) No processo do trabalho, os juros de mora incidem na condenação por danos


morais, desde a data da decisão de arbitramento ou de alteração do valor.

10) Quanto aos recursos trabalhistas, assinale a alternativa correta: *

A)É cabível recurso adesivo na Justiça do Trabalho, pressupondo sucumbência


recíproca e, caso interposto pela empresa, ela fica isenta de preparo.

B) Da decisão de Tribunal Regional do Trabalho, em ação rescisória, é cabível recurso


ordinário para o Tribunal Superior do Trabalho.

C) Contra a decisão do Tribunal Regional do Trabalho que reconhece ter havido


nulidade ou a existência de irregularidade sanável e determina a baixa dos autos ao
juízo de primeiro grau, para novo pronunciamento deste, caberá recurso de revista no
prazo de oito dias.

D) Na Justiça do Trabalho, em nenhuma hipótese, as decisões interlocutórias são


passíveis de recurso imediato.

E) Não ocorre deserção de recurso da empresa em liquidação extrajudicial por falta


de pagamento de custas ou de depósito do valor da condenação. Esse privilégio,
todavia, não se aplica à massa falida.
11) Determinada executada apresentou embargos, após oferecer um seguro-
garantia judicial para garantir a execução. Ocorre, porém, que o magistrado do
trabalho rejeitou liminarmente os embargos, sob o fundamento de que a
execução trabalhista deve ser garantida mediante depósito da quantia
correspondente ou nomeação de bens à penhora. Nessa situação, é correto
afirmar que a decisão judicial foi *

A) acertada, e novos embargos à execução poderão ser ofertados após a adequada


garantia do juízo .

B) equivocada, e a executada deverá impetrar mandado de segurança para assegurar


seu direito líquido e certo.

C) acertada, e restaram preclusas as oportunidades de novas manifestações de


insurgência da executada.

D) equivocada, e a executada poderá interpor agravo de petição no prazo legal.

E) equivocada, e a executada poderá interpor agravo de instrumento no prazo legal.

12) Mediante decisão fundamentada, em atendimento ao requerimento


formulado pela reclamante, o juiz do trabalho inverteu o ônus da prova,
distribuindo o encargo processual de modo diverso daquele estabelecido na
Consolidação das Leis do Trabalho e adiou a audiência, sem que houvesse
qualquer requerimento, para que a reclamada pudesse se desvencilhar de seu
ônus probatório. Nessa situação, é correto afirmar que *

A) a reclamada poderá interpor agravo de instrumento contra a inversão processual.

B) a reclamada poderá impetrar mandado de segurança contra a inversão processual


não autorizada por lei.

C) a reclamante poderá interpor agravo de instrumento contra o adiamento da


audiência.

D) a reclamante poderá apresentar correição parcial contra o adiamento da audiência,


tendo em vista o error in judicando.

E) não há recurso autônomo para atacar a decisão judicial.


13) Nos termos da Consolidação das Leis do Trabalho, é facultado ao
empregador fazer-se substituir *

A) pelo gerente ou qualquer outro preposto que tenha conhecimento dos fatos, em
audiência trabalhista.

B) por qualquer empregado que tenha conhecimento dos fatos, para todos os atos
processuais, dentro ou fora da audiência trabalhista.

C) pelo gerente ou qualquer outro preposto, desde que seja empregado e tenha
conhecimento dos fatos.

D) pelo gerente ou qualquer outro preposto, para fins de interposição dos recursos,
quando estiver no exercício do jus postulandi.

E) pelo advogado devidamente constituído, para todos os atos em audiência, desde


que seja empregado e conheça o reclamante.

14) No processo do trabalho, os prazos processuais são contados *

A) em dias úteis, com inclusão do dia do começo e do dia do vencimento.

B) em dias úteis, com exclusão do dia do começo e do dia do vencimento.

C) em dias úteis, com exclusão do dia do começo e inclusão do dia do vencimento.

D) em dias corridos, com exclusão do dia do começo e inclusão do dia do


vencimento.

E) em dias corridos, com inclusão do dia do começo e exclusão do dia do


vencimento.

Resposta correta

C) em dias úteis, com exclusão do dia do começo e inclusão do dia do vencimento.


15) João foi contratado por uma empresa (prestadora) para laborar como
zelador, atuando para uma sociedade de economia mista federal (tomadora). Ao
final do contrato de trabalho, João ajuizou reclamação trabalhista em face da
empresa que o contratou (prestadora) e em face da sociedade de economia
mista federal (tomadora), requerendo o pagamento de horas extras e vales-
transporte. O valor total dos pedidos efetuados foi de 15 mil reais. Acerca desse
assunto, assinale a alternativa correta. *

A) Considerando o valor dos pedidos efetuados por João, a reclamação deverá se


submeter ao rito sumário e, da decisão que vier a ser proferida, não caberá recurso.

B) A reclamação irá tramitar pelo rito sumaríssimo.

C) A demanda observará o rito ordinário, independentemente do valor do pedido de


João, afinal, um dos réus é ente público.

D) A reclamação adotará o rito sumário e, da decisão que vier a ser proferida, caberá
recurso.

E) A reclamação deverá observar o rito ordinário e João, no momento da instrução


processual, poderá conduzir, no máximo, três testemunhas.
16) Considerando a Consolidação das Leis do Trabalho e a legislação aplicável,
analise as seguintes assertivas e assinale a alternativa correta. I. A execução no
processo do trabalho poderá ser promovida indistintamente pelas partes ou de
ofício pelo juiz ou pelo Presidente do Tribunal do Trabalho. II. Garantida a
execução ou penhorados os bens, terá o executado oito dias para apresentar
embargos, cabendo igual prazo ao exequente para impugnação. III. O Supremo
Tribunal Federal, em decisão recente, firmou, como tese de repercussão geral, a
constitucionalidade da exigência do comum acordo entre as partes,
estabelecido a partir da Emenda Constitucional nº 45/2004, para o ajuizamento
dos dissídios coletivos, sejam estes de natureza jurídica ou de natureza
econômica. *

A) Apenas I está correta.

B) Apenas II está correta.

C) Apenas III está correta.

D) Apenas I e III estão corretas.

E) Todas estão incorretas.

Este conteúdo não foi criado nem aprovado pelo Google. - Termos de Serviço - Política de Privacidade

 Formulários

Você também pode gostar