Você está na página 1de 5

AVALIAÇÃO PARCIAL COM CONSULTA – HISTÓRIA DA ARTE

PROF TURENKO 03 11 2021


ALUNO(A):____________________________________________________________

1 - Leia este trecho, em que se faz referência à construção do mundo moderno:


“... os modernos são os primeiros a demonstrar que o conhecimento verdadeiro só pode nascer
do trabalho interior realizado pela razão, graças a seu próprio esforço, sem aceitar dogmas
religiosos, preconceitos sociais, censuras políticas e os dados imediatos fornecidos pelos
sentidos”. (CHAUÍ, Marilena. "Primeira filosofia". 4. ed. São Paulo: Brasiliense, 1985. p. 80.)
A leitura do trecho nos permite identificar características do Renascimento. Assinale a
afirmativa correta:
I) nova postura com relação ao conhecimento, a qual transforma o modo de entendimento do
mundo e do próprio homem.
II) ruptura com as concepções teocêntricas, a qual modifica as relações relativas ao
conhecimento.
III) ruptura com o mundo antigo, a qual caracteriza um distanciamento do homem face aos
diversos movimentos religiosos.
IV) adaptações do pensamento contemplativo, as quais reafirmam a primazia do conhecimento
da natureza em relação ao homem.
a) I, II e III estão corretas
b) I, II e IV estão corretas
c) II e IV estão corretas
d) I e II estão corretas
e) I e IV estão corretas

2 - (...) Depois de longas investigações, convenci-me por fim de que o Sol é uma estrela fixa
rodeada de planetas que giram em volta dela e de que ela é o centro e a chama. Que, além
dos planetas principais, há outros de segunda ordem que circulam primeiro como satélites em
redor dos planetas principais e com estes em redor do Sol. (...) Não duvido de que os
matemáticos sejam da minha opinião, se quiserem dar-se ao trabalho de tomar conhecimento,
não superficialmente, mas duma maneira aprofundada, das demonstrações que darei nesta
obra. Se alguns homens ligeiros e ignorantes quiserem cometer contra mim o abuso de invocar
alguns passos da Escritura (sagrada), a que torçam o sentido, desprezarei os seus ataques: as
verdades matemáticas não devem ser julgadas senão por matemáticos. (COPÉRNICO, N. De
Revolutionibus orbium caelestium)
Aqueles que se entregam à prática sem ciência são como o navegador que embarca em um
navio sem leme nem bússola. Sempre a prática deve fundamentar-se em boa teoria. Antes de
fazer de um caso uma regra geral, experimente-o duas ou três vezes e verifique se as
experiências produzem os mesmos efeitos. Nenhuma investigação humana pode se considerar
verdadeira ciência se não passa por demonstrações matemáticas. (VINCI, Leonardo da.
Carnets)
O aspecto a ser ressaltado em ambos os textos para exemplificar o racionalismo moderno é

I – Grifando os últimos dizeres de Copérnico (“Se alguns homens ligeiros e ignorantes


quiserem cometer contra mim o abuso de invocar alguns passos da Escritura (sagrada), a que
torçam o sentido, desprezarei os seus ataques...”), podemos ver que a fé não é posta como
elemento seguro à descoberta das verdades.
II – A utilização do senso crítico não esteve ligada ao conhecimento do divino em nenhuma das
falas oferecidas pela coletânea.
III – Os textos defendem a não interferência da esfera religiosa na obtenção do conhecimento.
IV – O experimento e a observação são colocados aqui como elementos indispensáveis para
que um argumento tenha base de sustentação lógica. Nesse aspecto, tanto Copérnico como
Da Vinci, privilegiam o uso de tais elementos.
a) Estão corretas I, II e III
b) Estão corretas II, III e IV
c) Estão corretas II e IV
d) Estão corretas I e IV
e) Estão corretas III e IV
3 – Leia atentamente os relatos a seguir:
"O pintor que trabalha rotineira e apressadamente, sem compreender as coisas, é como o
espelho que absorve tudo o que encontra diante de si, sem tomar conhecimento".
“Experiência, mãe de toda a certeza”
“Só o pintor universal tem valor”
São trechos de Leonardo da Vinci, personagem destacada do Renascimento. Neles, o autor
exalta compreensão, experiência, universalismo, valores que marcaram o:
a) Teocentrismo, como princípio básico do pensamento moderno.
b) Epicurismo, em alusão aos princípios dominantes na Idade Média.
c) Humanismo, como postura ideológica que configurou a transição para a Idade Moderna.
d) Confucionismo, por sua marcada oposição ao conjunto dos conhecimentos orientais.
e) Escolasticismo, dado que admitia a fé como única fonte de conhecimento. 

4 – A Revolução ocorrida no Renascimento foi um amplo movimento artístico, literário e


científico, expandiu-se da Península Itálica por quase toda a Europa, provocando
transformações na sociedade. Sobre o tema, é correto afirmar que:
a) o racionalismo renascentista reforçou o princípio da autoridade da ciência teológica e da
tradição medieval.
b) houve o resgate, pelos intelectuais renascentistas, dos ideais medievais ligados aos dogmas
do catolicismo, sobretudo da concepção teocêntrica de mundo.
c) nesse período, reafirmou-se a ideia de homem cidadão, que terminou por enfraquecer os
sentimentos de identidade nacional e cultural, os quais contribuíram para o fim das monarquias
absolutas.
d) o humanismo pregou a determinação das ações humanas pelo divino e negou que o homem
tivesse a capacidade de agir sobre o mundo, transformando-o de acordo com sua vontade e
interesse.
e) os estudiosos do período buscaram apoio no método experimental e na reflexão racional,
valorizando a natureza e o ser humano.

5 – O Renascimento, enquanto fenômeno cultural observado na Europa Ocidental no início da


Idade Moderna, encontra-se inserido no processo de transição do feudalismo para o
capitalismo, expressando o pensamento e a visão de mundos próprios de uma sociedade
mercantil e, portanto, mais aberta e dinâmica.  Manifestando-se principalmente através das
artes e da filosofia, o movimento renascentista tinha como eixo
a) a sabedoria popular e o domínio da maioria, como mecanismo de combate ao poder
aristocrático e de oposição aos novos segmentos sociais em ascensão.
b) a oposição a todas as religiões organizadas, pois os princípios religiosos impediam a
liberdade de opinião e tornavam o homem alienado. A igualdade jurídica de todos os
indivíduos, suprimindo-se os privilégios de classe e equiparando os direitos e obrigações dos
cidadãos.
c) a liberdade de trabalho inerente a qualquer pessoa, como instrumento capaz de possibilitar a
criação e o crescimento do ser humano, sendo necessário abolir as corporações de ofício.
d) a valorização do homem por sua razão e por suas criações, difundindo a confiança nas
potencialidades humanas e superando o misticismo dominante no período medieval.
e) o Racionalismo e o Geocentrismo (convicção de que tudo pode ser explicado pela razão e
pela ciência; concepção de que a Terra é o centro do universo).
  
6 – Observe as imagens abaixo:

As telas apresentadas, do pintor alemão Hans Holbein, são:


a) exemplares da pintura românica e expressam estilização e severidade, grande
esquematismo e distância da realidade natural;
b) exemplares da pintura gótica e se caracterizam pelo naturalismo, dramatismo na
representação da figura humana;
c) obras do estilo barroco de pintura em que sobressai o contraste do claro-escuro como
recurso que intensifica a noção de profundidade;
d) trabalhos de um dos mais famosos pintores do Renascimento, que retratou pensadores e
políticos europeus de sua época;
e) trabalhos do Neoclassicismo em que a temática política e historicista, foram marcantes, bem
como a naturalidade na representação.

7 – Muitas foram as influências sobre o desenvolvimento do pensamento moderno no Ocidente,


entre os séculos XIV e XVIII, é correto afirmar que
a) os estudos empíricos sobre a natureza, realizados no Renascimento, contribuíram para o
desenvolvimento da ciência europeia.
b) o abandono do dogma cristão pelo pensamento humanista motivou a criação dos tribunais
do Santo Ofício para combater as heresias.
c) a filosofia foi marcada por uma completa ruptura em relação à visão de mundo, elaborada
durante a antiguidade.
d) a Reforma Protestante caracterizou-se pela reafirmação dos valores institucionais da Igreja e
pela defesa do papado.
e) a rígida separação social entre a elite letrada e a população camponesa impedia o
desenvolvimento de práticas culturais populares.

8 – Observe a imagem abaixo:

A pintura representa no martírio de Cristo os seguintes princípios culturais do Renascimento


italiano:
a) a imitação das formas artísticas medievais e a ênfase na natureza espiritual de Cristo.
b) a preocupação intensa com a forma artística e a ausência de significado religioso do quadro.
c) a disposição da figura de Cristo em perspectiva geométrica e o conteúdo realista da
composição.
d) a gama variada de cores luminosas e a concepção otimista de uma humanidade sem
pecado. e) a idealização do corpo do Salvador e a noção de uma divindade desvinculada dos
dramas humanos.

9 – Os humanistas e artistas do Renascimento italiano apregoavam a “volta aos Antigos” como


fundamento de suas ações no presente. Assinale a alternativa que expressa o que era
entendido por “volta aos Antigos”.
a) Dar continuidade ao pensamento medieval, em particular aos preceitos da Escolástica que
apregoava a conciliação da fé cristã com a razão fundada na tradição grega de Platão e
Aristóteles.
b) Tomar como fundamento exclusivamente as Escrituras Sagradas – o Antigo e o Novo
Testamento – na medida em que as formas culturais deveriam estar a serviço da religião.
c) Inspirar-se na arte e na cultura da civilização grecoromana que teria sido desvalorizada pelo
pensamento medieval, o qual limitava a liberdade do indivíduo.
d) Imitar fielmente as atitudes dos homens da antiguidade, em seu modo de escrever, falar,
esculpir, pintar, construir, se vestir, entre outras. Assim, sentiam-se alcançando as glórias do
passado.
e) Reagir ao movimento que defendia a autoridade do presente em relação ao Antigo e exigia
uma ruptura total com o passado.

10 – A teoria da perspectiva, iniciada com o arquiteto Filippo Bruneleschi (1377-1446), utilizou


conhecimentos geométricos e matemáticos na representação artística produzida na época. A
figura a seguir ilustra o estudo da perspectiva em uma obra desse arquiteto. É correto afirmar
que, a partir do Renascimento, a teoria da perspectiva

a) foi aplicada nas artes e na arquitetura, com o uso de proporções harmônicas, o que
privilegiou o domínio técnico e restringiu a capacidade criativa dos artistas.
b) evidencia, em sua aplicação nas artes e na arquitetura, que as regras geométricas e de
proporcionalidade auxiliam a percepção tridimensional e podem ser ensinadas, aprendidas e
difundidas.
c) fez com que a matemática fosse considerada uma arte em que apenas pessoas
excepcionais poderiam usar geometria e proporções em seus ofícios.
d) separou arte e ciência, tornando a matemática uma ferramenta apenas instrumental, porque
essa teoria não reconhece as proporções humanas como base de medida universal.

11 – Sobre a arte do Barroco analise as afirmativas e marque a correta:


I – O estilo barroco retomou os próprios princípios da arte da antigüidade grecoromana; e de
acordo com essa nova tendência, uma obra só seria perfeitamente 
bela na medida em que imitasse os artistas clássicos gregos. 
II – A Diante da Reforma Protestante a Igreja Católica logo se organizou contra. E 
assim a Arte Barroca serviu para revigorar seus princípios doutrinários. 
III – Com o vigor barroco, os palácios barrocos se tornaram ambientes de 
encantamento, projetados para impressionar os visitantes com o poder e a glória 
do rei. 
IV – A O ideal humanista, a preocupação com o rigor científico e a composição 
equilibrada, são as principais características da Arte Barroca.
a) Estão corretas I e II
b) Estão corretas I, II e III
c) Apenas a II está correta
d) Apenas a I está correta
e) Todas estão corretas

12 - Sobre o Barroco, pode-se afirmar que


a) foi uma forma de manifestação artística inspirada nos conceitos pagãos de Idade Média e 
a Antigüidade.
b) fez uso da grandeza excessiva, do extravagante, do artificial, para expressar as concepções
de mundo moderno.
c) surgiu nos países anglo-saxões, no final do século XVII, e se espalhou por toda a Europa no
século XVIII.
d) impôs uma nítida diferenciação entre as formas artísticas, como a pintura, a escultura e a
arquitetura.

13 - A arte colonial mineira seguia as proposições do Concílio de Trento (1545-1553), dando


visibilidade ao catolicismo reformado. O artífice deveria representar passagens sacras.
Não era, portanto, plenamente livre na definição dos traços e temas das obras. Sua função era
criar, segundo os padrões da Igreja, as peças encomendadas pelas confrarias, grandes
mecenas das artes em Minas Gerais.
(Adaptado de Camila F. G. Santiago, “Traços europeus, cores mineiras: três pinturas coloniais
inspiradas em uma gravura de Joaquim Carneiro da Silva”, em Junia Furtado (org.), Sons,
formas, cores e movimentos na modernidade atlântica. Europa, América e África. São Paulo:
Annablume, 2008, p. 385.)

 Considerando as informações do enunciado, a arte colonial mineira pode ser definida como
a) renascentista, pois criava na colônia uma arte sacra própria do catolicismo reformado,
resgatando os ideais clássicos, segundo os padrões do Concílio de Trento.
b) barroca, já que seguia os preceitos da Contrarreforma. Era financiada e encomendada pelas
confrarias e criada pelos artífices locais.
c) escolástica, porque seguia as proposições do Concílio de Trento. Os artífices locais,
financiados pela Igreja, apenas reproduziam as obras de arte sacra europeias.
d) popular, por ser criada por artífices locais, que incluíam escravos, libertos, mulatos e brancos
pobres que se colocavam sob a proteção das confrarias.

14 - Sobre a forma estilística denominada Rococó, considere as afirmações a seguir.


I - Sua denominação é proveniente da corruptela da palavra francesa rocaille, concha, um dos
seus constantes e característicos elementos decorativos.
II - Notabilizou-se pelo movimento das formas, através de contrastes de sombra e luz, ora
dramático, ora patético, ora suntuoso e cenográfico.
III - Evoluiu da arte barroca.
IV - Expressava os sentimentos aristocráticos de galanteria, fantasia decorativa e requintado
erotismo.
V - Foi inspirada na antiguidade grega cuja regularidade das formas serviu de caminho para o
desenvolvimento da arte romântica.
Estão corretas APENAS as afirmações
a) I, II e V.
b) I, III e IV.
c) II, III e IV
d) II, IV e V.
e) III, IV e V.

15 – O estilo Rococó vem da palavra francesa rocaille, que significa concha. Este movimento
artístico durou do início ao fim do século XVIII e tinha como principais características o exagero
na ornamentação e o afastamento dos temas religiosos. Analise as sentenças a seguir:
I- Temas banais fizeram do Rococó um estilo superficial e fútil.
II- O Rococó, assim como o Barroco, surgiu na Itália.
III- Podemos destacar elementos mais rudes nas composições do Rococó.
IV- O estilo Rococó era conhecido por usar cores escuras, sombrias, revelando o espírito da
época.
Agora, assinale a alternativa CORRETA:
a) As sentenças I e II estão corretas.
b) As sentenças I, II e IV estão corretas.
c) A sentença I está correta.
d) As sentenças I e III estão corretas.

Você também pode gostar