Você está na página 1de 2

Distractores

DISTRACTORES INTERNOS DISTRACTORES EXTERNOS


- Televisão;

-Pensamentos; - Internet;
- Música;
-Sentimentos.
- Telemóvel;

Algumas estratégias para nos mantermos atentos e concentrados:


 Desligar a televisão, o rádio e o computador, para que não nos possamos distrair
com os programas que estão a dar, com a música ou com as conversas nos
programas de conversas da Internet, com o msn, ou com os jogos de
computador;

 Fazer pausas no estudo com alguma frequência, para descansar e descontrair; de


modo a que não sintamos tão intensamente os efeitos do cansaço;

 Procurar evitar olhar para a janela muitas vezes e distrairmo-nos com os


estímulos do exterior;

 Procurar que o nosso local de estudo seja sossegado e de certa forma protegido
dos ruídos dos restantes elementos que vivem connosco.

Também pode ajudar reflectir acerca das causas da distracção. Se for falta de
interesse, devemos pensar em motivos e razões fortes para estudar e trabalhar; se as
tarefas forem demasiado difíceis, podemos pedir ajuda ao professore, aos colegas,
ou à família; se a tarefa for aborrecida devemos recorrer a método activos
(sublinhar, fazer esquemas, resumos, etc); no caso de estarmos cansados devemos
controlar os nossos hábitos de alimentação e de sono; se se tratar de uma má
distribuição do tempo, devemos planificar e organizar o nosso tempo (elaborando
um plano de estudo, por exemplo). Caso o ambiente de estudo seja desapropriado,
devemos fazer as modificações necessárias, para o tornar adequado; se o aluno
estiver com problemas pessoais deve tentar resolvê-los ou abstrair-se deles no
momento do estudo; se a causa residir na ansiedade, esta pode ser combatida com
exercícios de relaxamento e, por fim, se o problema for a falta de prática, devemos
praticar todos os dias um pouco mais.

Nota: Existem muitos alunos que, mesmo tendo todos estes cuidados, não são
capazes de conseguir uma boa concentração durante o estudo. Neste caso, o aluno
pode praticar frequentemente exercícios que estão ao seu alcance e podem constituir
um bom treino para desenvolver capacidades de atenção/concentração: fazer sopas
de letras; descobrir o caminho correcto para sair de um labirinto, traçando uma linha
com o lápis; fechar os olhos, pensar num determinado objecto, reter a imagem na
imagem e tomar consciência do maior número possível de detalhes – cor, forma,
peso, tamanho; encontrar diferenças entre imagens aparentemente iguais, entre
muito outros exercícios.

Você também pode gostar