Você está na página 1de 3

Calculo de instalação elétrica

1- Calcular área e perímetro de cada cômodo.


2- Prever a quantidade de iluminação, tomadas
3- Montar tabela de cômodos.

Previsão de carga de iluminação


1 – Quantidade mínima de pontos de luz:
- Em cada cômodo ou dependência deve ser previsto pelo menos 1 ponto de luz no teto,
comandado por interruptor;
- As arandelas de banheiros devem estar a uma distância mínima de 60 cm do limite do
Box.
2 – Potências mínimas de iluminação:
- Em cômodos ou dependências com área igual ou inferior a 6m² deve ser previsto uma
carga mínima de 100 W;
- Em cômodos ou dependências com área superior a 6m² deve ser previsto uma carga
mínima de 100 W para os primeiros 6 m² acrescida de 60 W para cada aumento de 4 m²
inteiros.

Previsão de cargas de tomadas


1 – Quantidade mínima de TUG’s:
- Salas e dormitórios: Atribuir no mínimo 1 tomada a cada 5 m ou fração de perímetro.
- Cozinhas, Copas, Copas-cozinhas, áreas de serviço, lavanderias e locais análogos: 1
tomada a cada 3,5 m ou fração de perímetro sendo que acima da bancada da pia deve ser
prevista pelo menos 2 tomadas.
- Hall’s, corredores, subsolos, garagens, sótãos e varandas: Pelo menos 1 tomada.
- Banheiros: No mínimo 1 tomada junto ao lavatório com uma distância mínima de 60
cm do limite do box.
- Hall’s de serviço (salas de manutenção, salas de equipamentos, casas de maquinas,
salas de bombas, etc...): no mínimo 1 tomada de 1000 W.
- Demais cômodos: área menor ou igual a 2,25 m²: no mínimo 1 tomada que pode ser
localizada a 80 cm de sua porta de acesso, do lado externo;
- Até 6 m²: no mínimo 1 tomada;
- Área maior que 6 m²: no mínimo 1 tomada a cada 5 m ou fração de perímetro,
espalhadas uniformemente.
2 – Potencia mínima de TUG’s
- Cozinhas, copas, copas-cozinhas, áreas de serviço, lavanderias, banheiros e locais
análogos: menos que ou igual a 6 pontos atribuir no mínimo 600 W por tomada, até 3
tomadas e atribuir 100 W as excedentes;
- mais que 6 pontos atribuir no mínimo 600 W por tomada até 2 tomadas e atribuir 100
W as excedentes.
- Demais cômodos atribuir no mínimo 100 W por tomada.

Cálculo mediante valores da tabela.


Após completar a tabela deve-se:
1º - Somar as potências de iluminação e aplicar o F.P., que para iluminação é 1.
2º - Somar todas as potências das TUG’s e aplicar o F.P., que para TUG’g é 0,8.
3º - Somar todas as potências das TUE’s no contexto residencial o F.P. é sempre 1.
4º - Somar as três potências ativas, assim teremos a potência ativa total.

Como preencher a tabela para cálculo do quadro de carga.


1º Coluna: coloca-se o número do circuito que poderá passar e alimentar diversas
dependências;
2º Coluna: coloca-se o tipo (iluminação, TUG ou TUE);
3º Coluna: coloca-se a tensão (110V, 220V...);
4º Coluna: coloca-se todos os locais por onde passará o circuito;
5º Coluna: coloca-se a quantidade e a potência de pontos de luz ou tomadas ligadas ao
circuito;
6º Coluna: coloca-se o total de potência neste circuito;
7º Coluna: calcula-se a corrente que circulará em cada terminal;
8º Coluna: coloca-se o fator de agrupamento, para isto devemos verificar quantos
circuitos passam por um mesmo conduíte (vide tabela 3);
9º Coluna: calcula-se a corrente corrigida correspondente ao valor da corrente na coluna
7, dividido pelo fator de agrupamento na coluna 8;
10º Coluna: coloca-se a bitola do fio (mm²) que será usado em cada circuito. Para isso
usa-se a tabela 4 que indica a capacidade de corrente nos fios;
11º Coluna: Indica-se o tipo de proteção, geralmente disjuntores termomagnéticos
(DTM);
12º Coluna: Coloca-se o número de pólos que o disjuntor irá proteger;
13º Coluna: Coloca-se o valor da corrente do disjuntor (vide tabela 5), escolhe-se o
disjuntor de acordo com a bitola do fio e o número de circuitos que passam pelo
eletroduto, conforme tabela 5.

Você também pode gostar