Você está na página 1de 33

APOSTILA

QUALIDADES
DE
OSÚNMARÈ E
SEUS ORÔS
OSUNMARÈ AHUNBETÁ  ESTE FAZ ORO COM OMOLÚ, NANA,
OSAIYN E IROKO. É O ORISÁ QUE REPRESENTA O CICLO DA VIDA E DA
MORTE, A TRANSFOMAÇÃO. É O GUARDIÃO DOS SEGREDOS
PERTINENTES A ESTA TRANSFORMAÇÃO, REPRESENTADA PELO
TESOURO NO FINAL DO ARCO-ÍRIS. TEM TOTAL PROPRIEDADE SOBRE
O HUNGEBE, O YAN DA VIDA E DA MORTE. TEM LIGAÇÕES COM
ORUNMILÁ E COM IFÁ, POR SER UM GRANDE ADIVINHO.
MONTAGEM DE IGBÁ

01 PANELA DE FERRO GRANDE DE 4 ALÇAS

01 DAN ESPIRAL DOURADA 15CM ALT

01 IBODAN DOURADO MORDENDO A PRÓPRIA CAUDA

14 IDÉS DOURADOS CONTORCIDOS

01 CHOCALHO DE CASCAVEL

01 COURO DE COBRA

14 MOEDAS DOURADAS

14 BUZIOS BRANCOS GRANDES

14 LANÇAS DOURADAS

14 COBRINHAS DE METAL

14 PEDRAS PRECIOSAS E SEMI-PRECIOSAS

06 BRAJÁS

02 OKUTÁS PEGOS NA CACHOEIRA

01 ARPÃO DOURADO COM 2 DANS ENROSCADAS

02 AJÈS

07 CONCHAS SHELL

FAVA DE AYO

LELEKUN

FAVA DE RUBO
FAVA DE ARIDAN

FAVA DE ALUÁ

CRAVO DA ÍNDIA

FAVA DE OSUN

FAVA DE ALIBÉ

01 TALHA DE 3 ALÇAS DE MARAJOARA

01 CABAÇA
INDUMENTÁRIA – ESTE ORISÁ VESTE-SE COM O TONS PASTÉIS E COM
DOURADO. VESTE SAIA OU BOMBACHO, PANO DA COSTA, ATACAN
PRA TRÁS E PRO LADOS E OJÁ. DOS ATACANS LAÇOS E OJA SAEM
TRANÇAS, OU SIMBOLISMOS QUE SE REFEREM A ELAS, COMO UMA
SÉRIE DE NÓS OU AS DUAS PARTES ENROSCADAS. USA UMA LANÇA
COM UMA DAN ENROSCADA NA MÃO E USA CAPACETE EM FORMA DE
DAN.
1. EBÓ DE ENCANTO DESTE ORISÁ

A BEIRA RIO OU POÇO ENTOANDO “VODUN KAKÁ KWE’RE KRAUN


KRAUN KWE’RE” E A PESSOA DANÇANDO EM TORNO DE SI PRÓPRIA
PASSAR NA PESSOA 5 KG DE CANJICA VERMELHA COZIDA A QUAL
CAIRÁ NO CHÃO, APÓS O TÉRMINO DA CANJICA, DELIMITE O
ESPAÇO DA MESMA COM AÇAFRÃO EM PÓ, EM SEGUIDA PASSAR
NA PESSOA UM PADÊ DE ÁGUA COM AÇAFRÃO CIRCUNDANDO O
CIRCULO DE CANJICA, APÓS PASSAR PADE DE ÁGUA COM WAJÍ
TAMBÉM DELIMITANDO O PADÊ ANTERIOR, NA SEQUÊNCIA PASSAR
PADÊ DE EFUN. APÓS PASSADO A CANJICA E TODOS OS PADÊS DA
CABEÇA AOS PÉS E DESENHADO TODOS OS CÍRCULOS FAZER UM
SACUDIMENTO COM MUITOS GALHOS DE AKOKO FRESCO E
CUBRA TODO O EBÓ DO CHÃO, JOGUE EBÔ POR CIMA DAS FOLHAS
ONDE FICARÁ POR 7 HORAS NO CHÃO. A PESSOA DEVE SER
RETIRADA DO CENTRO SEM PISAR NO EBÓ. A PESSOA TOMARÁ UM
BANHO DE OMIERÓ FRESCO COM FOLHAS DE COLÔNIA, PATIOBA,
FOLHA DA FORTUNA, ORIRI, PENTE DE OSUMARE.
ORO DE FEITURA DESTE ORISÁ

A PESSOA SERÁ INICIADA EM FRENTE AO OGERA, PORÉM SERÁ


RECOLHIDA NUMA CABANA QUE SERÁ MONTADA AO AR LIVRE NO
ILE, EXCETO OGANS E EKEDJIS, POIS ESTES SE RECOLHEM NO
HUNDEME. ESTA CABANA É CONFECCIONADA COM PALMEIRA
REVESTIDA COM BASTANTE RAMAS DIVERSAS PENDURADAS. NO
CHÃO INTERIOR DA CABANA TEMPERA-SE OS 5 PONTOS DO CHÃO E
COBRE-SE COM FOLHAS DIVERSAS DE OSUMARE, NÃO PODENDO
FALTAR TODOS OS TIPOS DE RAMAS, OSIBATA, OJUORO, OGBÓ,
PATIOBA, PENTE DE OSUMARE, JIBÓIA, PEREGUN AMARELO E AKOKO.

DÊ INICIO A RASPAGEM, NA CANTIGA TRADICIONAL DESTE RITUAL.


PONHA OS ACESSÓRIOS DE ASÉ NA PESSOA A SABER: XAOROS, IKANS,
MOKAN, DILOGUN, ILEKÉS, IDÉS, KELE, EKODIDÉ, IANS TAMBÉM NAS
RESPECTIVAS CANTIGAS RITUALÍSTICAS DESTES.

FAÇA UMA TRILHA DA PORTA DO HUNDEME ATÉ O POÇO DA ROÇA


COM FOLHAS DE MANGUEIRA OU AKOKO, ESPARGIR ÁGUA SOBRE
TODA A FOLHA ATE A BEIRA DO POÇO ONDE SE ENCONTRARA O IGBA
DE OSUNMARE MONTADO COM IBOSSÉ DE EKÓ DENTRO E UM
NINHO DE RAMAS DE BATATA DOCE E 7 OVOS ABERTOS APENAS COM
AS GEMAS DENTRO, O OGAN ENTOARA A CANTIGA “OSUMARE
L’ODOJÚ IWÁ AIYE, OSUNMARE L’ODOJU IWÁ AIYE, ASÉ L’ODOJÚ !” , E
INVOCASSE O ORISA AINDA NO APERE, AO CHEGAR O ORISA
ABAIXARA E SE ARRASTARA NAQUELA TRILHA ATE QUE CHEGUE NO
NINHO, ONDE O MESMO TOMARA AS 7 GEMAS E EM SEGUIDA
TOMARA A ÁGUA DA BACIA E ESPARGIRÁ AO ALTO NESTE MOMENTO
ENTOA-SE A CANTIGA “NA BASÍ NA DO ZAN EEEE NA BASI A NA DO
ZAN EEEE”, O ORISÁ LEVANTA-SE E ACOMODA-SE NO APERE QUE JÁ
FOI TRAZIDO PARA A BEIRA DO POÇO, DA-SE INICIO AGORA AO
SACRIFÍCIO DA ETÚ EM CANTIGA PRÓPRIA E KOPANDO-SE PELA
LÍNGUA E RASGANDO A BOCA, ESCORRE NO IGBA, NO FARI ABERTO,
RETIRA-SE O CONE DO ORI DA ETU E ACOMODA-SE NO ADOXU JÁ
PRONTO E ENCAIXA NO ORI DO INICIADO, TERMINA DE ESCORRER
UM POUCO SOBRE O ADOXU E COLA AS PENAS SOBRE AS PARTES
SAGRADAS DO CORPO COM O MESMO EJÉ NA CANTIGA DA ETU,
PONHA AS PENAS DA ETU EM TODOS OS LUGARES BATIZADOS,
TERMINA DE ESCORRER O EJE DA ETU NO IGBA DO ORISA, ALINGUA
RETIRADA DA ETU SERÁ PREGADA NA FERRAMENTA DE OSUNMARE NO
IGBA, TENDO DESFALECIDO A ETU, PEÇA QUE O ORISA SOPRE A BOCA
DA ETÚ E MORDA A BOCA DA MESMA E ENTÃO ENTOA-SE A CANTIGA
DE OSUNMARE

E DAN NTÓ

FIRIMAN AHUNSALÈ

E DAN NTÓ

FIRIMAN AHUNSALÈ

FIRIMAN AHUNSALÈ

FIRIMAN AHUNSALÈ DAN

E LEVAMOS ENTÃO A PESSOA MANIFESTADA PARA O BARRACÃO


NESTA CANTIGA QUE LEVANTOU, LA CHEGANDO DARÁ 3 VOLTAS AO
FIM DOS QUAIS ENTOARA A CANTIGA ‘ERÚ AWÁ T’ORÚ ASÉ, E T’ORU
ASÉ !” POR 4 VEZES E ENTÃO O ORISA SOLTA A ETU NO MEIO DO ASÉ.

CONTINUA RODANDO NA MESMA CANTIGA POR 4 VEZES.


AGORA DE UM RUN NO ORISA EM 7 CANTIGAS DIFERENTES E PONHA
PARA DENTRO
OSUNMARÈ ARAKÁ FAZ ORO COM OSALÁ, NANA E IYEWA. ESTE
CAMINHO É O ORISÁ DAS CHUVAS. TEM PROPRIEDADE SOBRE SEU
CICLO. POR ISSO QUE SE ESPARGE ÁGUA NO CHÃO DURANTE SEUS
RITUAIS PARA QUE ESTA EVAPORE E RETORNE Á TERRA EM FORMA DE
BENÇÃOS.
MONTAGEM DE IGBA

01 PANELA DE MARAJOARA GRANDE DE 3 ALÇAS

01 DAN ESPIRAL DOURADA 15CM ALT

01 IBODAN DOURADO MORDENDO A PRÓPRIA CAUDA

14 IDÉS DOURADOS CONTORCIDOS

01 CHOCALHO DE CASCAVEL

01 COURO DE COBRA

14 MOEDAS DOURADAS

14 BUZIOS BRANCOS GRANDES

06 BRAJÁS

02 OKUTÁS PEGOS NA CACHOEIRA

2 DANS DOURADA PARA MÃO

02 AJÈS

07 CONCHAS SHELL

07 CRISTAIS

FAVA DE AYO

LELEKUN

FAVA DE RUBO

FAVA DE ARIDAN

FAVA DE ALUÁ
CRAVO DA ÍNDIA

FAVA DE OSUN

FAVA DE ALIBÉ

FAVA DE OSALÁ

01 TALHA DE 3 ALÇAS DE MARAJOARA

01 CABAÇA
INDUMENTÁRIA – ESTE ORISÁ VESTE-SE DE BRANCO. VESTE SAIA OU
BOMBACHO, PANO DA COSTA, ATACAN PRA TRÁS E PRO LADOS E OJÁ.
DOS ATACANS LAÇOS E OJA SAEM TRANÇAS, OU SIMBOLISMOS QUE
SE REFEREM A ELAS, COMO UMA SÉRIE DE NÓS OU AS DUAS PARTES
ENROSCADAS. USA DUA DANS UMA EM CADA MÃO E USA CAPACETE
DE BÚZIOS. SE ADORNA COM MUITOS BRAJÁS.
1. EBO DE ENCANTO DESTE ORISÁ

AMARRA-SE A PESSOA COM A EMBIRA DA BANANEIRA NOS PÉS E


NAS MÃOS COM ELAS PARA TRÁS, 7 FOLHAS DE MAMONAS SÃO
ARRUMADAS EM FORMA DE LUA CRESCENTE EM VOLTA DA
PESSOA. ENTOANDO “A IDAN B’ARA SURU FREKUEN DAN B’ARA
SURU” PASSAR FEIJÃO FRADINHO COZIDO E ARRUMAR EM CADA
FOLHA, SEGUIDO DE BANANA FRITA NO DENDÊ, BATATA DOCE
AMASSADA, PAÇOCA DE AMENDOIN, MILHO VERMELHO COZIDO,
7 OVOS QUE DEVEM SER ABERTOS ANTES DE SEREM POSTOS NA
FOLHA, E POR ULTIMO PASSAR 7 BÚZIOS E COLOCAR UM EM CADA
FOLHA, ESPARGIR ÁGUA SOBRE A PESSOA E AS FOLHAS. NESTE
MOMENTO A PESSOA DEVE SE ABAIXAR COMO NO ATO DESTA
CANTIGA E SAIR SE ARRASTANDO COMO UMA COBRA DO LOCAL E
A PARTIR DESTE MOMENTO A MESMA NÃO DEVE ANDAR E NEM
COLOCAR MAIS OS PÉS NO CHÃO ATÉ A HORA DO ORO. CADA
FOLHA DEVE SEGUIR PRA UM LOCAL DIFERENTE SENDO QUE
TODAS DEVEM SER ENTREGUES NAS ÁGUAS DOCES E SALGADAS.
ORO DE FEITURA DESTE ORISÁ

A PESSOA SERÁ INICIADA EM FRENTE AO OGERA, PORÉM SERÁ


RECOLHIDA NUMA CABANA QUE SERÁ MONTADA AO AR LIVRE NO
ILE, EXCETO OGANS E EKEDJIS, POIS ESTES SE RECOLHEM NO
HUNDEME. ESTA CABANA É CONFECCIONADA COM PALMEIRA
REVESTIDA COM BASTANTE RAMAS DIVERSAS PENDURADAS. NO
CHÃO INTERIOR DA CABANA TEMPERA-SE OS 5 PONTOS DO CHÃO E
COBRE-SE COM FOLHAS DIVERSAS DE OSUMARE, NÃO PODENDO
FALTAR TODOS OS TIPOS DE RAMAS, OSIBATA, OJUORO, OGBÓ,
PATIOBA, PENTE DE OSUMARE, JIBÓIA, PEREGUN AMARELO E AKOKO.

DÊ INICIO A RASPAGEM, NA CANTIGA TRADICIONAL DESTE RITUAL.


PONHA OS ACESSÓRIOS DE ASÉ NA PESSOA A SABER: XAOROS, IKANS,
MOKAN, DILOGUN, ILEKÉS, IDÉS, KELE, EKODIDÉ, IANS TAMBÉM NAS
RESPECTIVAS CANTIGAS RITUALÍSTICAS DESTES.

FAÇA UMA TRILHA DA PORTA DO HUNDEME ATÉ O POÇO DA ROÇA


COM FOLHAS DE MANGUEIRA OU AKOKO, ESPARGIR ÁGUA SOBRE
TODA A FOLHA ATE A BEIRA DO POÇO ONDE SE ENCONTRARA O IGBA
DE OSUNMARE MONTADO COM IBOSSÉ DE EKÓ DENTRO E UM
NINHO DE RAMAS DE BATATA DOCE E 7 OVOS ABERTOS APENAS COM
AS GEMAS DENTRO, O OGAN ENTOARA A CANTIGA “OSUMARE
L’ODOJÚ IWÁ AIYE, OSUNMARE L’ODOJU IWÁ AIYE, ASÉ L’ODOJÚ !” , E
INVOCASSE O ORISA AINDA NO APERE, AO CHEGAR O ORISA
ABAIXARA E SE ARRASTARA NAQUELA TRILHA ATE QUE CHEGUE NO
NINHO, ONDE O MESMO TOMARA AS 7 GEMAS E EM SEGUIDA
TOMARA A ÁGUA DA BACIA E ESPARGIRÁ AO ALTO NESTE MOMENTO
ENTOA-SE A CANTIGA “NA BASÍ NA DO ZAN EEEE NA BASI A NA DO
ZAN EEEE”, O ORISÁ LEVANTA-SE E ACOMODA-SE NO APERE QUE JÁ
FOI TRAZIDO PARA A BEIRA DO POÇO, DA-SE INICIO AGORA AO
SACRIFÍCIO DA ETÚ EM CANTIGA PRÓPRIA E KOPANDO-SE PELA
LÍNGUA E RASGANDO A BOCA, ESCORRE NO IGBA, NO FARI ABERTO,
RETIRA-SE O CONE DO ORI DA ETU E ACOMODA-SE NO ADOXU JÁ
PRONTO E ENCAIXA NO ORI DO INICIADO, TERMINA DE ESCORRER
UM POUCO SOBRE O ADOXU E COLA AS PENAS SOBRE AS PARTES
SAGRADAS DO CORPO COM O MESMO EJÉ NA CANTIGA DA ETU,
PONHA AS PENAS DA ETU EM TODOS OS LUGARES BATIZADOS,
TERMINA DE ESCORRER O EJE DA ETU NO IGBA DO ORISA, ALINGUA
RETIRADA DA ETU SERÁ PREGADA NA FERRAMENTA DE OSUNMARE NO
IGBA, TENDO DESFALECIDO A ETU, PEÇA QUE O ORISA SOPRE A BOCA
DA ETÚ E MORDA A BOCA DA MESMA E ENTÃO ENTOA-SE A CANTIGA
DE OSUNMARE

E DAN NTÓ

FIRIMAN AHUNSALÈ

E DAN NTÓ

FIRIMAN AHUNSALÈ

FIRIMAN AHUNSALÈ

FIRIMAN AHUNSALÈ DAN

E LEVAMOS ENTÃO A PESSOA MANIFESTADA PARA O BARRACÃO


NESTA CANTIGA QUE LEVANTOU, LA CHEGANDO DARÁ 3 VOLTAS AO
FIM DOS QUAIS ENTOARA A CANTIGA ‘ERÚ AWÁ T’ORÚ ASÉ, E T’ORU
ASÉ !” POR 4 VEZES E ENTÃO O ORISA SOLTA A ETU NO MEIO DO ASÉ.

CONTINUA RODANDO NA MESMA CANTIGA POR 4 VEZES.


AGORA DE UM RUN NO ORISA EM 7 CANTIGAS DIFERENTES E PONHA
PARA DENTRO
OSUNMARÈ FREKUEN  FREKUEN É A COBRA FÊMEA. A SUA
AMBIGÜIDADE DÁ-SE ATRAVÉS DAS CARACTERÍSTICAS
MORFOLÓGICAS MASCULINAS, O QUE PARA ALGUNS PARECE
ESTRANHO, DANDO NUANCES DE ANDROGENIA, O MESMO SE DÁ
COM TOKUEN, A COBRA MACHO. A MESMA ASSUME AS
CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS FEMININAS. BASEADO NESSAS
INFORMAÇÕES, REPASSADAS POR NOSSOS ANCESTRAIS E
CONSTATADAS POR NÓS, FICA MAIS FÁCIL DETECTARMOS JUNTO AO
JOGO DE BÚZIOS O CAMINHO DESTE ORISÁ. CABE OBSERVAR QUE A
COBRA FÊMEA, FREKUEN, É TODA EM METAL DOURADO E TRAZ AINDA
CONSIGO O OJUGBÓ OSUN DEWÍ, QUANTO À COBRA MACHO,
TOKUEN, ESTA É TODA EM COBRE E TRAZ O OJUGBO OYÁ ONÍRA.
MONTAGEM DE IGBÁ

01 PANELA DE MARAJOARA GRANDE DE 3 ALÇAS

01 DAN ESPIRAL DOURADA 15CM ALT

01 IBODAN DOURADO MORDENDO A PRÓPRIA CAUDA

14 IDÉS DOURADOS CONTORCIDOS

01 CHOCALHO DE CASCAVEL

01 COURO DE COBRA

14 MOEDAS DOURADAS

14 BUZIOS

06 BRAJÁS

02 OKUTÁS PEGOS NA CACHOEIRA

01 ARPÃO DOURADO COM 2 DANS ENROSCADAS

02 AJÈS

07 CONCHAS SHELL

FAVA DE AYO

LELEKUN

FAVA DE RUBO

01 FAVA DE ARIDAN

FAVA DE ALUÁ

CRAVO DA ÍNDIA
FAVA DE OSUN

FAVA DE ALIBÉ

01 TALHA DE 3 ALÇAS DE MARAJOARA

01 CABAÇA
INDUMENTÁRIA – ESTE ORISÁ VESTE-SE COM O TONS DE PELE DE
COBRA E COM DOURADO. POIS É A PRÓPRIA DAN. VESTE SAIA OU
BOMBACHO, PANO DA COSTA, ATACAN PRA TRÁS E PRO LADOS E OJÁ.
DOS ATACANS LAÇOS E OJA SAEM TRANÇAS, OU SIMBOLISMOS QUE
SE REFEREM A ELAS, COMO UMA SÉRIE DE NÓS OU AS DUAS PARTES
ENROSCADAS. USA UMA LANÇA COM UMA DAN ENROSCADA NA
MÃO E USA CAPACETE EM FORMA DE DAN.
1. EBÓ DE ENCANTO DESTE ORISÁ

DÊ UMA COPA DE PEREGUN NATIVO COM 14 FOLHAS NA MÃO DA


PESSOA QUE SEGURARÁ COM AS DUAS MÃOS DURANTE TODO O
EBÓ. ENTOANDO “M’ODA IYN M’ODA IGBO, E E E M’ODA IYN
M’ODA IGBO OFIYO FI ODE” PASSAR 14 ESPIGAS DE MILHO E
ARRUMÁ-LAS EM CIRCULO EM VOLTA DA PESSOA COM AS PONTAS
FINAS PARA FORA COMO SE FOSSE UMA ESTRELA, APÓS PASSAR 4 KG
DE CANJICA VERMELHA COZIDO E ARRUMAR EM VOLTA, SEGUIDO
PELO MILHO QUEBRADO COZIDO, A CANJIQUINHA CRUA
MISTURADA AO MEL, E POR ULTIMO O PADÊ DE FUBÁ COM DENDÊ,
EM SEGUIDA PASSE 14 BÚZIOS, 14 MOEDAS E 14 XAOROS
DOURADOS E JOGUE POR CIMA DO EBÓ, SACUDA A PESSOA COM
14 PINTINHOS E SOLTE POR CIMA DO EBÓ, E PEÇA-A PARA PULAR
FORA DO CIRCULO, GUARDA-SE A TORA DE PEREGUN, 7 FOLHAS
DEVEM SER ARRUMADAS EM BAIXO DO IGBÁ NO ORO E 7 SERÃO
UTILIZADAS NO PERFURE. A PESSOA DEVERÁ TOMAR BANHO DE
ALUÁ COM AÇAFRÃO E FUMO DE ROLO.
ORO DE FEITURA DESTE ORISÁ

A PESSOA SERÁ INICIADA EM FRENTE AO OGERA, PORÉM SERÁ


RECOLHIDA NUMA CABANA QUE SERÁ MONTADA AO AR LIVRE NO
ILE, EXCETO OGANS E EKEDJIS, POIS ESTES SE RECOLHEM NO
HUNDEME. ESTA CABANA É CONFECCIONADA COM PALMEIRA
REVESTIDA COM BASTANTE RAMAS DIVERSAS PENDURADAS. NO
CHÃO INTERIOR DA CABANA TEMPERA-SE OS 5 PONTOS DO CHÃO E
COBRE-SE COM FOLHAS DIVERSAS DE OSUMARE, NÃO PODENDO
FALTAR TODOS OS TIPOS DE RAMAS, OSIBATA, OJUORO, OGBÓ,
PATIOBA, PENTE DE OSUMARE, JIBÓIA, PEREGUN AMARELO E AKOKO.

DÊ INICIO A RASPAGEM, NA CANTIGA TRADICIONAL DESTE RITUAL.


PONHA OS ACESSÓRIOS DE ASÉ NA PESSOA A SABER: XAOROS, IKANS,
MOKAN, DILOGUN, ILEKÉS, IDÉS, KELE, EKODIDÉ, IANS TAMBÉM NAS
RESPECTIVAS CANTIGAS RITUALÍSTICAS DESTES.

FAÇA UMA TRILHA DA PORTA DO HUNDEME ATÉ O POÇO DA ROÇA


COM FOLHAS DE MANGUEIRA OU AKOKO, ESPARGIR ÁGUA SOBRE
TODA A FOLHA ATE A BEIRA DO POÇO ONDE SE ENCONTRARA O IGBA
DE OSUNMARE MONTADO COM IBOSSÉ DE EKÓ DENTRO E UM
NINHO DE RAMAS DE BATATA DOCE E 7 OVOS ABERTOS APENAS COM
AS GEMAS DENTRO, O OGAN ENTOARA A CANTIGA “OSUMARE
L’ODOJÚ IWÁ AIYE, OSUNMARE L’ODOJU IWÁ AIYE, ASÉ L’ODOJÚ !” , E
INVOCASSE O ORISA AINDA NO APERE, AO CHEGAR O ORISA
ABAIXARA E SE ARRASTARA NAQUELA TRILHA ATE QUE CHEGUE NO
NINHO, ONDE O MESMO TOMARA AS 7 GEMAS E EM SEGUIDA
TOMARA A ÁGUA DA BACIA E ESPARGIRÁ AO ALTO NESTE MOMENTO
ENTOA-SE A CANTIGA “NA BASÍ NA DO ZAN EEEE NA BASI A NA DO
ZAN EEEE”, O ORISÁ LEVANTA-SE E ACOMODA-SE NO APERE QUE JÁ
FOI TRAZIDO PARA A BEIRA DO POÇO, DA-SE INICIO AGORA AO
SACRIFÍCIO DA ETÚ EM CANTIGA PRÓPRIA E KOPANDO-SE PELA
LÍNGUA E RASGANDO A BOCA, ESCORRE NO IGBA, NO FARI ABERTO,
RETIRA-SE O CONE DO ORI DA ETU E ACOMODA-SE NO ADOXU JÁ
PRONTO E ENCAIXA NO ORI DO INICIADO, TERMINA DE ESCORRER
UM POUCO SOBRE O ADOXU E COLA AS PENAS SOBRE AS PARTES
SAGRADAS DO CORPO COM O MESMO EJÉ NA CANTIGA DA ETU,
PONHA AS PENAS DA ETU EM TODOS OS LUGARES BATIZADOS,
TERMINA DE ESCORRER O EJE DA ETU NO IGBA DO ORISA, ALINGUA
RETIRADA DA ETU SERÁ PREGADA NA FERRAMENTA DE OSUNMARE NO
IGBA, TENDO DESFALECIDO A ETU, PEÇA QUE O ORISA SOPRE A BOCA
DA ETÚ E MORDA A BOCA DA MESMA E ENTÃO ENTOA-SE A CANTIGA
DE OSUNMARE

E DAN NTÓ

FIRIMAN AHUNSALÈ

E DAN NTÓ

FIRIMAN AHUNSALÈ

FIRIMAN AHUNSALÈ

FIRIMAN AHUNSALÈ DAN

E LEVAMOS ENTÃO A PESSOA MANIFESTADA PARA O BARRACÃO


NESTA CANTIGA QUE LEVANTOU, LA CHEGANDO DARÁ 3 VOLTAS AO
FIM DOS QUAIS ENTOARA A CANTIGA ‘ERÚ AWÁ T’ORÚ ASÉ, E T’ORU
ASÉ !” POR 4 VEZES E ENTÃO O ORISA SOLTA A ETU NO MEIO DO ASÉ.

CONTINUA RODANDO NA MESMA CANTIGA POR 4 VEZES.


AGORA DE UM RUN NO ORISA EM 7 CANTIGAS DIFERENTES E PONHA
PARA DENTRO
OSUNMARÈ TOKUEN  TOKUEN É A COBRA MACHO. A SUA
AMBIGÜIDADE DÁ-SE ATRAVÉS DAS CARACTERÍSTICAS
MORFOLÓGICAS FEMININAS, O QUE PARA ALGUNS PARECE ESTRANHO,
DANDO NUANCES DE ANDROGENIA, O MESMO SE DÁ COM FREKUEN,
A COBRA FEMEA. A MESMA ASSUME AS CARACTERÍSTICAS
MORFOLÓGICAS MASCULINAS. BASEADO NESSAS INFORMAÇÕES,
REPASSADAS POR NOSSOS ANCESTRAIS E CONSTATADAS POR NÓS,
FICA MAIS FÁCIL DETECTARMOS JUNTO AO JOGO DE BÚZIOS O
CAMINHO DESTE ORISÁ. CABE OBSERVAR QUE A COBRA FÊMEA,
FREKUEN, É TODA EM METAL DOURADO E TRAZ AINDA CONSIGO O
OJUGBÓ OSUN DEWÍ, QUANTO À COBRA MACHO, TOKUEN, ESTA É
TODA EM COBRE E TRAZ O OJUGBO OYÁ ONÍRA. TOKUEN É O
PRÓPRIO ARCO-ÍRIS.
MONTAGEM DE IGBÁ

01 PANELA DE MARAJOARA GRANDE DE 3 ALÇAS

01 DAN ASPIRAL COBRE 15CM ALT

01 IBODAN COBRE MORDENDO A PRÓPRIA CAUDA

14 IDÉS COBRE CONTORCIDOS MINIATURAS

01 CHOCALHO DE CASCAVEL

01 COURO DE COBRA

14 MOEDAS COBRE

14 BUZIOS

06 BRAJÁS

02 OKUTÁS PEGOS NA CACHOEIRA

01 ARPÃO COBRE COM 2 DANS ENROSCADAS

02 AJÈS

07 CONCHAS SHELL

FAVA DE AYO

LELEKUN

FAVA DE RUBO

01 FAVA DE ARIDAN

FAVA DE ALUÁ

CRAVO DA ÍNDIA
FAVA DE OSUN

FAVA DE ALIBÉ

01 TALHA DE 3 ALÇAS DE MARAJOARA

01 CABAÇA
INDUMENTÁRIA – ESTE ORISÁ SE VESTE COM AS CORES BRANCA,
COBRE E COM VÁRIAS CORES MISTURADAS REPRESENTANDO O ARCO-
ÍRIS. POIS É SUA PROPRIEDADE. USA SAIA OU BOMBACHO, PANO DA
COSTA, ATACAN AMARRADO PRA TRÁS E PROS LADOS, DOS EUS
ATACANS SAEM TRANÇAS OU SIMBOLISMOS DE TRANÇAS COM
AMARRADOS OU ENROLADOS, DE SEU OJÁ TBM DEVE SAIR A TRANÇA.
POR ISSO SEUS ATACANS SÃO CONFECCIONADOS MAIORES QUE O
NORMAL. USA A LANÇA COM A DAN ENROSCADA.
1. EBÓ DE ENCANTO DESTE ORISÁ

ATA A PESSOA DE TOKUEN TODA COM RAMA DE BATATA DOCE


SEM AS FOLHAS DA CABEÇA AOS PÉS, EM PÉ EM CIMA DE UMA
ESTEIRA, SALPIQUE BASTANTE WAJÍ,EFUN E OSSUN SOBRE A PESSOA
TODA E RAMA, BATA 14 ABANOS NESTA PESSOA CANTANDO
CANTIGAS DE OYÁ, DESMANCHE OS ABANOS TODOS RETIRANDO A
RESMA DE TOKUEN E DEIXE CAIR SOBRE A ENI, PASSE NA PESSOA 14
PEIXES DE PELE (BAGRE) SEM O FERRÃO, E DEIXE CAIR SOBRE A ENI,
PASSE 14 EKURUS, 14 ABARÁS E 14 AKASAS, POR ULTIMO
DESENROLE DE TRÁS PARA FRENTE NA PESSOA 14 RETROSES DE
LINHAS CORES DIFERENTES, APÓS DESENROLAR TODAS AS LINHAS
ARREBENTE AS RAMAS ATADAS NA PESSOA, SACUDA A PESSOA COM
14 FOLHAS DE PEREGUN AMARELO, ARRUME A FOLHA EM RODILHA
APÓS O SACUDIMENTO E PONHA SOB OS PÉS DA PESSOA, ELA PULA
DA ESTEIRA PRA FORA E A ESTEIRA É TODA ENROLADA E
AMARRADA COM 14 FITAS DE CORES DIFERENTES, MENOS PRETO E
ROXO. DESPACHAR DENTRO DE MATO FECHADO.
BANHAR-SE COM FOLHAS DE CANA DO BREJO, CARQUEJA E
PATIOBA MACERADAS.
ORO DE FEITURA DESTE ORISÁ

A PESSOA SERÁ INICIADA EM FRENTE AO OGERA, PORÉM SERÁ


RECOLHIDA NUMA CABANA QUE SERÁ MONTADA AO AR LIVRE NO
ILE, EXCETO OGANS E EKEDJIS, POIS ESTES SE RECOLHEM NO
HUNDEME. ESTA CABANA É CONFECCIONADA COM PALMEIRA
REVESTIDA COM BASTANTE RAMAS DIVERSAS PENDURADAS. NO
CHÃO INTERIOR DA CABANA TEMPERA-SE OS 5 PONTOS DO CHÃO E
COBRE-SE COM FOLHAS DIVERSAS DE OSUMARE, NÃO PODENDO
FALTAR TODOS OS TIPOS DE RAMAS, OSIBATA, OJUORO, OGBÓ,
PATIOBA, PENTE DE OSUMARE, JIBÓIA, PEREGUN AMARELO E AKOKO.

DÊ INICIO A RASPAGEM, NA CANTIGA TRADICIONAL DESTE RITUAL.


NO 1º LAGBÉ, RASPA-SE 1º O LADO OTUN (DIREITO) E NO 2º LAGBÉ O
LADO OSI (ESQUERDO). DEVERÁ SER DEIXADA UMA ESPÉCIE DE
COBRA DE CABELO QUE PEGA DA FRENTE DA TESTA Á NUCA EM
CABELO, COMO SE FOSSE UM MOICANO BEM FINO. NO DIA DO ORO
ESTE MOICANO SERÁ IMPREGNADO DE GEMA DE OVO, NO QUAL SERÁ
COLADA A PELE DE UMA COBRA DA FRENTE ATÉ A NUCA APÓS O FARÍ
ABERTO E BATIZADO, O ADOSU SERÁ PREGADO DIARIAMENTE SOBRE
A PELE DA COBRA. O MOICANO SERÁ RETIRADO NO 7º PERFURE, QUE
SERÁ FEITO SEM O MOICANO. PONHA OS ACESSÓRIOS DE ASÉ NA
PESSOA A SABER: XAOROS, IKANS, MOKAN, DILOGUN, ILEKÉS, IDÉS,
KELE, EKODIDÉ, IANS TAMBÉM NAS RESPECTIVAS CANTIGAS
RITUALÍSTICAS DESTES.

FAÇA UMA TRILHA DA PORTA DO HUNDEME ATÉ O POÇO DA ROÇA


COM FOLHAS DE MANGUEIRA OU AKOKO, ESPARGIR ÁGUA SOBRE
TODA A FOLHA ATE A BEIRA DO POÇO ONDE SE ENCONTRARA O IGBA
DE OSUNMARE MONTADO COM IBOSSÉ DE EKÓ DENTRO E UM
NINHO DE RAMAS DE BATATA DOCE E 7 OVOS ABERTOS APENAS COM
AS GEMAS DENTRO, O OGAN ENTOARA A CANTIGA “OSUMARE
L’ODOJÚ IWÁ AIYE, OSUNMARE L’ODOJU IWÁ AIYE, ASÉ L’ODOJÚ !” , E
INVOCASSE O ORISA AINDA NO APERE, AO CHEGAR O ORISA
ABAIXARA E SE ARRASTARA NAQUELA TRILHA ATE QUE CHEGUE NO
NINHO, ONDE O MESMO TOMARA AS 7 GEMAS E EM SEGUIDA
TOMARA A ÁGUA DA BACIA E ESPARGIRÁ AO ALTO NESTE MOMENTO
ENTOA-SE A CANTIGA “NA BASÍ NA DO ZAN EEEE NA BASI A NA DO
ZAN EEEE”, O ORISÁ LEVANTA-SE E ACOMODA-SE NO APERE QUE JÁ
FOI TRAZIDO PARA A BEIRA DO POÇO, DA-SE INICIO AGORA AO
SACRIFÍCIO DA ETÚ EM CANTIGA PRÓPRIA E KOPANDO-SE PELA
LÍNGUA E RASGANDO A BOCA, ESCORRE NO IGBA, NO FARI ABERTO,
RETIRA-SE O CONE DO ORI DA ETU E ACOMODA-SE NO ADOXU JÁ
PRONTO E ENCAIXA NO ORI DO INICIADO, TERMINA DE ESCORRER
UM POUCO SOBRE O ADOXU E COLA AS PENAS SOBRE AS PARTES
SAGRADAS DO CORPO COM O MESMO EJÉ NA CANTIGA DA ETU,
PONHA AS PENAS DA ETU EM TODOS OS LUGARES BATIZADOS,
TERMINA DE ESCORRER O EJE DA ETU NO IGBA DO ORISA, ALINGUA
RETIRADA DA ETU SERÁ PREGADA NA FERRAMENTA DE OSUNMARE NO
IGBA, TENDO DESFALECIDO A ETU, PEÇA QUE O ORISA SOPRE A BOCA
DA ETÚ E MORDA A BOCA DA MESMA E ENTÃO ENTOA-SE A CANTIGA
DE OSUNMARE

MO DAN IN

MO DAN IGBO

EEE

MO DAN IN
MO DAN IGBO

O FÍ O

FÍ OBÉ

E LEVAMOS ENTÃO A PESSOA MANIFESTADA PARA O BARRACÃO


NESTA CANTIGA QUE LEVANTOU, LA CHEGANDO DARÁ 3 VOLTAS AO
FIM DOS QUAIS ENTOARA A CANTIGA ‘ERÚ AWÁ T’ORÚ ASÉ, E T’ORU
ASÉ !” POR 4 VEZES E ENTÃO O ORISA SOLTA A ETU NO MEIO DO ASÉ.

CONTINUA RODANDO NA MESMA CANTIGA POR 4 VEZES.

AGORA DE UM RUN NO ORISA EM 7 CANTIGAS DIFERENTES E PONHA


PARA DENTRO

Você também pode gostar