Você está na página 1de 28

Ecologia Evolutiva

Aula 02 - 2011
Todas as espécies são tão
especializadas que elas não
ocorrem em quase todos
os lugares
An assay on the principle of
population (Malthus, 1798)
•  Com a taxa intrínseca de crescimento da população humana, ela dobraria
a cada 25 anos
•  Até saturar o planeta
•  A limitação de recursos impunha limites, assim com as doenças, guerras
e outros tipos de catástrofes
•  Darwin e Wallace entenderam que o argumento de Malthus se aplicava
com igual intensidade aos reinos Animal e Vegetal
A evolução é inevitável
•  Os indivíduos que compõe uma população de uma dada espécie não são
idênticos
•  Parte da variação entre indivíduos é herdável (tem base genética e pode
ser transmitida aos descendentes)
•  Toda população poderia crescer a uma taxa de saturação, mas muitos
indivíduos morrem antes de reproduzir
•  Ancestrais diferentes deixam um número diferente de descendentes,
não contribuindo igualmente para as gerações seguintes
‘Seleção’(?) Natural
•  Darwin tinha sido influenciado pelos sucessos dos agricultores e
pecutaristas, e ele e Wallace viram a natureza fazendo a mesma coisa:
‘selecionando’ auqeles que tinham sobrevivido de populações que se
reproduziam em excesso
•  Mas a natureza não tem objetivos. A evolução acontece porque alguns
indivíduos sobreviveram e se reproduziram como mais sucesso, não porque
a natureza ‘selecionou’ aqueles como melhoramentos para o futuro.
A evolução ocorre dentro da espécie
•  “Tanto os animais quanto •  “A evolução por seleção
as plantas possuem natural é responsável por
atributos que não são muito mais do que criar
facilmente modificados espécies. A evolução e a
pelo ambiente, e essas seleção natural ocorrem
características ‘dentro’ da espécies”.
‘convercativas’ são Darwin, 1859.
expecialmente úties para
classificar os organismos”.
Lineu, 1789.
A evolução ocorre dentro da espécie
•  Como o ambiente é heterogêneo •  A seleção favorece a divergência
e a distribuição das espécies é se:
ampla, então a seleção natural –  Existe variação hereditária
favorece variantes das espécies suficiente sobre a qual agir
em diferentes locais. –  A força seja forte o suficiente
para contrapor a miscigenação e
hibridação
•  Duas populações não divergirão
completamente se seus
membros (ou grãos de pólem)
migrarem e acasalarem
A adaptação é uma resposta ao
ambiente
•  A “forma” e “função” dos
organismos são adaptações ao
ambiente com bases gênicas.
–  A evolução requer compreensão
do ambiente, do organismo e do
potencial gênico.
•  O ambiente impõe as pressões
seletivas, as quais os indivíduos
(e diferentes conjuntos de
genes) devem se adaptar.
Variação causada pelo ambiente
Variação causada pelo ambiente
Predação x
reprodução
As fêmeas de gupi preferem acasalar
com os machos mais vistosos, mas
estes são mais capturados pelos
predadores porque são mais vistosos
Quando estes são transplantados para
um tanque sem predadores, rapidamente
(algumas gerações) eles desenvolvem
manchas coloridas.
Efeito do ambiente: Poluição
Picos e Vales
•  A seleção natural muda o •  A seleção natural força as
caráter de uma população, populações para uma rota mais
diminuindo grande parte da sua estreita de super-especialização
variabilidade e deixando para – uma armadilha sempre mais
futuras gerações um resíduo de profunda. Onde os efeitos são
amplitude mais estreita e limitantes e restritivos e que a
potencial mais restrito. Ela é especialização das espécies
comumente descrita como a significa que elas estão sob o
força que conduz as populações risco de extinção quando o
em direção ao pico de adaptação ambiente é alterado.
– uma correspondência perfeita
entre o organismo e o ambiente.
Corrida
armamentista
Se o ambiente muda, então os
organimos mudam para se adaptar ao
ambiente.
Mas o ambiente não muda de volta.
Mas se os organismos mudam para se
adaptarem aos organismos a sua volta,
eles respondem, então começa um jogo
de réplica e tréplica
Parasito e hospedeiro são cativos de
uma intermináevel seleção de
reciprocidade.
O Que são espécies?
•  “É o que um •  Ernst Mayr e
compentente Theodosius
taxonomista considera Dobzhansky
como tal” •  “Acasalam na natureza
•  “Uma mera combinação e produzem prole
artificial feita por fértil”
conveniência” Darwin
•  Duas partes de uma
população só podem
evoluir para duas

Espaço
espécies diferentes se
uma barreira
interromper o fluxo
entre elas
Tempo
Ilhas e Especiação
•  “Teria sido estranho se eu •  A origem de uma espécies é um
tivesse subestimado a processo e não um evento
importância do isolamento, •  Existe um certo grau de
considerando que foram liberdade para saber quando ela
sobretudo tais casos, como foi atingida
aqueles do arquipélago de
•  Entre grupo de espécies
galápagos, que me levaram a
aparentados as diferenças na
estudar a evolução das espécies”
alimentação e outros aspectos
ecológicos tendem a aumentar
Os tentilhões
das Galápagos
As relações evolutivas entre as várias
espécies de tentilhões (Certhidea sp.)
foram confirmada mais de 100 anos
depois por análise de microsatélites (o
mesmo exame do teste de DNA –
Petren et al., 1999) confirmando a
origem monofilética.
O Tentilhão canoro (Certhidea olivacea)
foi provavelmente o primeiro a se
separar do grupo fundador e é o mais
similar ao ancetral colonizador
Efeito Fundador
•  Grupos de organismos que se •  Além disso são mais frequentes,
isolam da população, por acaso nessa amostra, as mutações
ou migração, para formam raras e ocasionais
núcleos de expansão. •  O que a ‘seleção’ pode fazer com
•  Essa ‘amostra’ não tem como isso? Ela é constrangida a agir
possuir representados ‘todos’ os nessa amostra ‘limitada’
genes do pool gênico da •  Os desvios que encontramos em
população original espécies isoladas em ilhas
parecem ser devidos a esse
‘efeito fundador’
Mudanças climáticas
•  As temperaturas baixas •  Cada glacial durou entre 50 e
prevaleceram sobre a Terra na 100 mil anos com breves
maior parte dos últimos 2 a 3 intervalos de 10-20 mil anos
milhões de anos (Pleistoceno) entre eles.
•  Podem ter ocorrido 16 ciclos •  Onde a temperatura aumentava
glaciais com cada fase durando até mesmo acima dos níveis de
em torno de 125 mil anos. hoje
As populações avançavam e se retraiam; foram fragmentadas e isoladas
após se reagruparem em pequenas áreas
As populações não podiam ser expandir mais rápido que o seu alimento
Algumas ainda estão ‘atrás’ do seu hospedeiro ou presa
É totalmente errado imaginar que a vegetação atual está em equilíbrio com
(adaptada ao) clima atual
A deriva
continental
Muitas distribuições curiosas
de organismos entre os
continentes parecem
inexplicáveis como resultado da
dispersão entre sobre vastas
distâncias
“É mais fácil os continentes
terem se movido do que os
organismos terem se
dispersado” (Wegener, 1915)
Evolução convergente
•  Organismos distantes evoluem
isolados convergindo com
extraordinária similaridade
•  Estruturas análogas (mesma
função) mas não homólogas
(mesma origem)
Evolução paralela
•  A seleção sobre a variação •  Nos espantamos com os
genética que encontra disponível atributos de peixes para viverem
•  Os organismos vivem em no ambiente aquático, mas são
determinado ambiente em geral esses mesmos atributos que
(e ao menos em parte) por impedem eles de colonizar o
acidentes da história ambiente terrestre

•  Eles são ‘o melhor valor


adaptativo encontrado até
agora’ mas não o ‘melhor valor
adaptativo possível’