Você está na página 1de 26

 

Instruções sobre o Experimento


WL 102 – Mudança de Estado dos Gases

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

Esse manual deve ser guardado junto com a unidade.


Antes de operar a unidade:
- Leia esse manual.
- Todos os participantes devem ser instruídos quando ao manuseio da unidade e, onde
apropriado, sobre as precauções necessárias de segurança.

Versão 0.2
Sujeito às alterações técnicas

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
ÍNDICE

Índice

1. Introdução 1
1.1. Uso pretendido 1
2. Segurança 2
2.1. Estrutura das instruções de segurança 2
2.2. Instruções de segurança 3
3. Descrição do dispositivo 5
3.1. Modelo e função do dispositivo 5
3.2. Preenchimento com óleo 7
3.3. Registro dos dados de medição 7
3.3.1. Instalação do cartão e software 8
3.3.2. Operação do programa 8
3.3.2.1. Janela principal 8
3.3.2.2. Diagrama do sistema 9
3.3.2.3. Gráficos 10
3.3.2.4. Diagrama de medição 12
4. Princípios 13
5. Experimentos 15
5.1. Compressão isotérmica 15
5.1.1. Expansão isotérmica 17
5.1.2. Aquecimento isocórico 18
5.1.3. Resfriamento isocórico 19
6. Anexo 21
6.1. Dados Técnicos 21
7. Índice 22

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
1.INTRODUÇÃO

1. Introdução

A unidade de mesa WL102 é para representar a lei de Boyle e verificar a equação do


estado para os gases ideais.

Ela claramente mostra a relação entre a mudança no volume e a mudança associada


na pressão de um gás integrado.

Para esse experimento, o ar é usado como gás experimental, ele pode ser comprimido
ou expandido em um recipiente com material plástico transparente. O líquido de
vedação funciona como um pistão. Ele aumenta ou reduz o volume de gás. Os
processos durante o experimento são suficientemente lentos para garantirem as
mudanças isotérmicas.

Em outro recipiente, um volume fixo de ar pode ser aquecido, a fim de verificar a


equação do estado e a mudança correspondente de pressão observada.

A aquisição de dados com as quais a unidade experimental é equipada facilita o


registro e processamento de todos os valores medidos em um PC.

A unidade é apropriada para ambas as demonstrações realizadas pelo treinador, e,


também para os experimentos do aluno como parte dos experimentos práticos
laboratoriais.

1.1. Uso Pretendido

A unidade deve ser usada somente para fins de instrução.

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
2.SEGURANÇA

2. Segurança

2.1. Estrutura das Instruções de Segurança

As palavras chaves PERIGO, ADVERTÊNCIA OU CUIDADO indicam a probabilidade


e possível gravidade de um ferimento.

Um símbolo adicional indica a natureza do risco ou uma ação necessária.

Palavra chave Explicação


Indica uma situação que, se não evitada, resultará em morte
ou ferimento grave.
Indica uma situação que, se não evitada, pode resultar em
morte ou ferimento grave.
Indica uma situação que, se não evitada, pode resultar em
ferimento de menor proporção ou moderadamente grave.
Indica uma situação que pode resultar em prejuízos para o
OBSERVAÇÃO equipamento ou apresenta instruções sobre a operação do
equipamento.

Símbolo Explicação

Tensão elétrica

Risco (geral)

Superfícies quentes

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
2.SEGURANÇA

Símbolo Explicação

Observação

Usar luvas

2.2. Instruções de Segurança

Tocar na caixa de controle aberta pode causar


choques elétricos.
- Desconectar da fonte de alimentação antes de abrir.
- A operação somente deve ser realizada por eletricistas
qualificados.
- Proteger a caixa de controle contra a umidade.

Risco de queimaduras nas superfícies quentes


- Não retirar os dispositivos de segurança, por exemplo,
proteção.
- Esfriar a unidade antes de retirar a proteção.
- Usar luvas adequadas ao retirar a proteção.

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
2.SEGURANÇA

Risco de explosão devido à sobrepressão


- Comprimir o ar contido no cilindro de pressão ao
máximo a um volume residual de 1 litro.

OBSERVAÇÃO
- Antes de comprimir o ar no cilindro de pressão, é
importante garantir que a válvula de descarga do ar na
parte superior do cilindro de pressão esteja fechada.
- Risco de escape e perda do líquido de vedação.

OBSERVAÇÃO
- Não operar a unidade sem supervisão.

OBSERVAÇÃO
Encher de 3 a 3,5 litros no máximo de óleo.

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
3.DESCRIÇÃO DO DISPOSITIVO

3. Descrição do Dispositivo

3.1. Modelo e Função do Dispositivo

Fig. 3.1. Visão completa do WL102

Os experimentos no WL102 são realizados em dois diferentes recipientes. Um líquido


pode ser bombeado em um cilindro de pressão (1) com a ajuda de um compressor.
Desse modo, o volume de ar integrado no cilindro é comprimido.

A fig. 3.2., página 6, ilustra o princípio operacional.

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
3.DESCRIÇÃO DO DISPOSITIVO

As vantagens dessa técnica são, primeiramente, o


líquido de vedação à prova de gás que impede perdas
através de vazamentos em um fluxo de ar e, em
segundo lugar, o efeito do dissipador de calor que
contribui significativamente para as características
isotérmicas de testes.

Os visores para temperatura, pressão e volume


comprimido (2) indicam os valores correspondentes
medidos no recipiente. O comutador seletor (4) é
Fig. 3.2. Princípio básico da usado para comutar entre a compressão e expansão do
compressão do ar dentro de um ar dentro do recipiente de pressão. Um comutador (3) é
cilindro usado para acionar o compressor.

Em segundo lugar, um cilindro capaz de ser


esquentado (5), sob um volume constante e fechado de
ar, é aquecido e a mudança resultante na pressão é
observada. O aquecedor é ativado por um comutador
(8). Um controle do aquecedor (6) permite o ajuste da
temperatura desejada por meio das teclas com seta
para cima e para baixo e indica a temperatura atual. A
pressão resultante dentro do cilindro é indicada por um
visor (7).

O dispositivo experimental é ligado e desligado através


de um comutador principal (9), que está localizado na
parede lateral do dispositivo. Próximo a isso, há uma
conexão USB (10) para conectar o PC e o dispositivo
experimental através do cabo.

Fig. 3.3.

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
3.DESCRIÇÃO DO DISPOSITIVO

3.2. Preenchimento com óleo

Tocar na caixa de controle aberta pode ocasionar


em choques elétricos.
- Desconectar da fonte de alimentação antes de abrir.
- Não tocar os componentes elétricos.
- Proteger a caixa de controle contra a umidade.

Para encher com óleo, primeiro, desparafusar o painel


traseiro. Na parte inferior, no lado direito, você
encontrará o reservatório (2).

- Desapertar o parafuso de vedação (1) no reservatório,


através da ajuda de uma chave Allen, (chave de
tamanho 10).

- Usar, por exemplo, um funil de preenchimento para


preencher o óleo no reservatório.

- Para a devida operação, uma quantidade de


aproximadamente 3 a 3,5 litros de óleo é necessária.

Antes de iniciar a operação do aparelho, o painel


traseiro deve ser devidamente fixado.

3.3. Registro dos dados de medição

Esse dispositivo experimental é entregue juntamente


Fig. 3.4. Visão da parte de trás do com um programa para registro dos dados de medição
WL102 com painel posterior em um PC. O software de registro oferece as seguintes
desmontado. vantagens:

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
3.DESCRIÇÃO DO DISPOSITIVO

- Os valores medidos de pressão, volume e temperatura estão disponíveis como


dados que podem ser diretamente processados e salvos.

- Visores da tela claramente combinados esclarecem as relações e facilitam o


entendimento dos processos envolvidos.

- Valores nas tabelas e diagramas podem ser registrados em uma impressora.

3.3.1. Instalação do Cartão e Software

Consultar as instruções separadas sobre a instalação.

3.3.2. Operação do Programa

3.3.2.1. Janela Principal

Após ter sido instalado, o programa é acessado através


do seguinte menu: “Iniciar – Programa – Gunt –
WL102”. A partir da janela principal que, então, aparece,
a seguinte janela pode ser acessada:

- Gráficos
- Diagrama de medição
- Diagrama do sistema
- Sobre GUNT
- Sair
Fig. 3.5. Menu
Acionando um dos botões disponíveis, é acessada a
opção correspondente e exibida a janela do programa
relacionado.

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
3.DESCRIÇÃO DO DISPOSITIVO

3.3.2.2. Diagrama do Sistema

Fig. 3.6. Diagrama do Sistema

O diagrama do sistema mostra o aparelho com o cilindro de pressão à esquerda e o


cilindro que pode ser esquentado à direita.

Próximos ao cilindro de pressão são indicados a pressão atualmente medida, volume


e temperatura do ar integrado nela. Os valores calculados de ( p x V) e (p/T) são
também indicados.

Próximos ao cilindro que pode ser esquentado são indicadas a temperatura


atualmente medida e a pressão do ar integrado nela. Os valores calculados de ( p x V)
e (p/T) são também indicados.

O botão “Modo de Distribuição” é utilizado para visualizar as duas direções de


bombeamento do compressor. Ao acionar esse botão, somente, muda a visualização
do processo na tela sem de fato mudar entre a compressão e a expansão do ar
integrado.

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
3.DESCRIÇÃO DO DISPOSITIVO

A alteração atual precisa ser realizada ao configurar o comutador seletor no


dispositivo.

3.3.2.3. Gráficos

Fig. 3.7. Janela de “Gráficos”

Essa seção do programa exibe um diagrama da curva em que o volume, pressão e


temperatura do ar dentro dos cilindros são descritas continuamente como funções do
tempo.

Ao clicar nos valores nas extremidades do eixo Y permite o máximo e o mínimo e,


portanto, a escala a ser ajustada.

Os parâmetros e representação da curva podem ser ajustados ao clicar com o botão


esquerdo do mouse na legenda correspondente.

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
3.DESCRIÇÃO DO DISPOSITIVO

O botão de “configuração” pode ser usado para abrir o


seguinte diálogo:

Os parâmetros de registro de dados de medição são


configurados nessa janela.

- O campo “arquivo de dados de medição” indica o


nome e caminho do arquivo de medição salvo. Clicar
duas vezes no ícone adjacente (1) para mudar o nome
ou via do arquivo.
Fig. 3.8.
Importante! Um novo nome de arquivo deve ser
especificado para cada nova série de medição.

Os arquivos gerados com esse programa contêm os


seguintes valores na tabela:

- tempo de medição t
- volume V1 do ar integrado dentro do cilindro de
pressão
- pressão p1 do ar integrado dentro do cilindro de
pressão
- pressão p2 do ar integrado dentro do cilindro capaz de
ser aquecido
- temperatura de ar T1 dentro do cilindro de pressão
- temperatura de ar T2 dentro do cilindro capaz de ser
aquecido
- Valor calculado p1xV1 de
- Valor calculado p2 V2 de
- Valor calculado p1 /T1 de
- Valor calculado p2/T2 de

A lista de valores pode ser também exportada para


outros programas, por exemplo, MS-EXCEL com o
propósito de futuro processamento.

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
3.DESCRIÇÃO DO DISPOSITIVO

3.3.2.4. Diagrama de Medição

Fig. 3.9. Janela “Diagrama de medição”

Essa seção do programa compreende um diagrama que permite que os valores


medidos sejam representados graficamente através de uma função de valores livres
medidos e selecionáveis no eixo x. Os pontos de medição são coletados manualmente
através do botão de registro. A seleção dos valores medidos para o eixo x e y deve ser
realizada no menu “Visualizar – escolher Eixo”.

Fig. 3.10. Janela “Escolher eixo”

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
4.PRINCÍPIOS

4. Princípios

Em cada gás, há uma determinada pressão. Se o


volume de uma quantidade integrada de gás for
reduzido por compressão, essa pressão aumenta. Se o
volume for aumentado, a pressão cai. A lei de Boyle
descreve essa relação:

p x V = const. (T = const.) (4.1)

O produto da pressão e volume é constante.

Os dois parâmetros são inversamente proporcionais


Fig. 4.1. v~1/p entre si. (vide Fig. 4.1).

Essa lei é, entretanto, somente aplicável, se a


quantidade de gás e da temperatura não mudar.

Durante a realização dos experimentos, o calor


produzido pela compressão pode resultar em resultados
errôneos. O experimento deve, portanto, ser realizado
de modo suficientemente lento para que a temperatura
permaneça constante. Nesse caso, o termo mudança
isotérmica do estado é usado.

O valor para a constante (p x V) representa, em termos


formais, um parâmetro de energia, a então chamada
energia interna.

Restritamente, a lei Boyle somente se aplica para os


gases ideais. Se desvios claros ocorrerem, o termo gás
real é usado, no caso de grandes desvios – vapor.

No caso dos valores para pressão e temperatura na


variação das condições normais, p.e., ar, hidrogênio e
gases nobres atuam como gases ideais, cloro e dióxido
de carbono como gases reais e propano e butano como
vapores.

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
4.PRINCÍPIOS

Outra relação é descrita pela Lei Gay-Lussac. Ela indica que se uma quantidade fixa
de gás estiver contida em um volume constante, a pressão é proporcional à
temperatura absoluta.

p ~T (V=const.) (4.2)

A combinação de ambas as leis leva à equação geral de gás:

Para uma quantidade fixa de gás, a expressão (p x V)/T sempre permanece constante.

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
5.EXPERIMENTOS

5. Experimentos

5.1. Compressão isotérmica

Nesse experimento, para verificar a lei de Boyler, uma


quantidade fixa de gás de aproximadamente 3 litros de
volume é comprimida em aproximadamente 1 litro sob a
temperatura constante e a mudança da pressão
associada medida.

- Ligar a unidade no comutador principal (4).


- Abrir a válvula de descarga de ar (1) na tampa do
cilindro.
- Colocar o comutador do seletor (3) na posição A.
- Ligar o compressor ao usar o comutador até que o
nível do líquido tenha atingido a menor marca (2) na
escala no recipiente.
- Desligar o compressor.
Fig.5.1. Configurações para o - Fechar a válvula de descarga de ar na tampa do
experimento de compressão: cilindro!
- Iniciar o programa de aquisição de dados e fazer as
1. Modo de Distribuição configurações correspondentes.
2. Modo de Sucção - Ligar o compressor.
- No máximo a 1 litro de volume residual para o ar
integrado, desligar o compressor.
- Abrir o gráfico dos valores medidos e interpretar.
- Deixar o cilindro de pressão inalterado e continuar
imediatamente com o experimento da expansão.

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
5.EXPERIMENTOS

OBSERVAÇÃO:
Risco de escape do líquido de vedação.
- Certificar-se de que a válvula de descarga de ar está
na posição correta.

Conforme pode ser visto no gráfico na Fig.5.2, a


pressão claramente aumenta em proporção à redução
no volume. A temperatura permanece quase constante.

Fig. 5.2. Gráfico do experimento de compressão isotérmica

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
5.EXPERIMENTOS

5.1.1. Expansão isotérmica

Como alternativa, durante esse experimento um volume


fixo de ar é expandido e a mudança na pressão
representada graficamente.

- Abrir cuidadosamente a válvula de descarga de ar (1)


na tampa do cilindro de pressão e liberar o ar
comprimido até a pressão ambiente ser atingida.

- Fechar a válvula de descarga de ar novamente.

- Colocar o comutador seletor (3) na posição B.

- Iniciar o programa de aquisição de dados e fazer as


Fig. 5.3. Configurações para o configurações correspondentes.
experimento de compressão
- Ligar o compressor e expandir o volume do gás até a
1. Modo de Distribuição menor marca (3) na escala no recipiente ser atingida.
2. Modo de Sucção
- Abrir o gráfico de valores medidos e interpretar.

- Abrir cuidadosamente a válvula de descarga do ar na


tampa do cilindro de pressão e deixar que o ar flua no
cilindro de pressão até a pressão ambiente ser atingida.

Similar ao experimento de compressão, esse


experimento fornece um resultado comparável medido.

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
5.EXPERIMENTOS

5.1.2. Aquecimento isocórico

Verificar a lei Gay-Lussac, nesse experimento um


volume fixo constante de ar é aquecido e a pressão
resultante registrada.

- O cilindro deve estar na temperatura ambiente do


sensor (1) de temperatura.
- Ligar a unidade no comutador principal.
- Abrir a válvula de descarga de ar na tampa do cilindro
capaz de ser esquentado e ajustar o recipiente à
pressão ambiente.
- Fechar a válvula de descarga de ar novamente.
- Ajustar a temperatura final exigida no regulador de
aquecimento ao usar as teclas com seta.
- Iniciar o programa de aquisição de dados e fazer as
Fig. 5.4. Cilindro capaz de ser
configurações correspondentes.
esquentado
- Acionar o aquecedor e operar, desde que seja
necessário, até a temperatura final ser atingida.
- Abrir o gráfico dos valores medidos e interpretar.
- Deixar o cilindro inalterado e continuar imediatamente
com o experimento de resfriamento.

Tempo t em min Temperatura T em ºC Pressão p em bar P em bar/T em k


0 21.9 1.05 0.048
2 30.4 1.14 0.038
4 43 1.22 0.028
6 62 1.28 0.021
8 81 1.34 0.017
10 100 1.38 0.014
Tabela 5.1. Experimento do aquecimento, V=const.

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
5.EXPERIMENTOS

Conforme esperado, a pressão aumenta proporcionalmente ao aumento da


temperatura de gás no cilindro (vide Tab. 5.1, pág. 18). O coeficiente (p/T) permanece
quase constante, conforme esperado. Apesar da variação nos valores de ~85%, essa
afirmação ainda é correta.

5.1.3. Resfriamento isocórico

- Desligar o aquecedor.

- Abrir a válvula de descarga de ar na tampa do cilindro capaz de ser esquentado e


ajustar o recipiente à pressão ambiente.

- Fechar novamente a válvula de descarga de ar.

- Iniciar o programa de aquisição de dados e fazer as configurações correspondentes.

- Deixar que o recipiente se esfrie a temperatura ambiente.

- Abrir o gráfico dos valores medidos e interpretar.

- Abrir a válvula de descarga de ar na tampa do cilindro e ajustar o recipiente à


pressão ambiente.

- Desligar a unidade no comutador principal.

Temperatura T em ºC Pressão p em bar P em bar/T em K


81.1 1.00 0.0123
71.6 0.98 0.0137
60.0 0.94 0.0157
50.0 0.92 0.0184
39.8 0.90 0.0226
35.0 0.89 0.0254
33.2 0.88 0.0265
26.2 0.87 0.0330
23.4 0.86 0.0368

Tab.5.2. Experimento de resfriamento, V = const.

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
5.EXPERIMENTOS

A pressão no cilindro cai proporcionalmente ao resfriamento, conforme esperado (vide


Tabela 5.2, pág. 19). O coeficiente (p/T) permanece quase constante. Apesar da
variação nos valores de ~7%, essa afirmação ainda é correta.

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
6.ANEXO

6. Anexo

6.1. Dados Técnicos

Dimensões:
C X L X A: 900 x 550 x 900 mm
Peso: aprox. 45 kg

Fornecimento: 230V, ~50Hz


Alternativas opcionais, consultar tipo de placa

Volume total da pressão


Recipiente: aprox. 3,5 litros
Volume do experimento: min. 1 litro
máx. 3 litros
Variação da medição da pressão: 0-4 bar (abs.)

Compressor do diafragma
Sobrepressão: máx.2bar
Saída: Max. 23 litros/min.
Líquido de vedação: Óleo hidráulico

Volume do recipiente capaz de ser aquecido de aproximadamente 2,3 litros


Potência nominal do aquecedor: 300W
Temperatura do aquecedor: max.80ºC
Variação da medição da pressão: 0-2 bar (abs.)

O programa de aquisição de dados opera em um PC com Windows 2000, XP ou Vista

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
7.ÍNDICE

7. Índice

A
Aquecimento, isocórico 18
B
Boyle-Mariotte 1,13-15
C
Cilindro de pressão 5
Compressão 13
Compressor 5
Comutador principal 6
Controle do aquecedor 6
D
Diagrama da curva 10
Diagrama do sistema 9
E
Equação do gás 14
Expansão 15
G
Gás, ideal 13
Gás, real 13
Gay-Lussac 18
J
Janela principal 8

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br
 

 
7.ÍNDICE

R
Registro dos dados de medição 7
Resfriamento, isocórico 19
V
Válvula de descarga de ar 15-19
Vapores 13

Rua Vergueiro, 1649 – conjunto 3


São Paulo - SP CEP 04101-000
Fone (11) 5574-7000
Fax (11) 5084-3422
e-mail didatech@didatech.com.br
www.didatech.com.br

Você também pode gostar