Você está na página 1de 7

ESTUDO PARA A IMPLANTAÇÃO DE GERAÇÃO DE AR COMPRIMIDO COM

ALTA EFICIÊNCIA NA ELECTROLUX DO BRASIL S.A. PLANTA GUABIROTUBA

FRANKLIN AUGUSTO GONÇALVES, JONADAB RODRIGUES CARDOSO.


Curso de Engenharia Industrial Elétrica – Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

RESUMO: O presente trabalho propõe a substituição dos compressores de ar


comprimido da Electrolux do Brasil S.A planta Guabirotuba por equipamentos com tecnologia
superior e de maior rendimento, como a substituição dos equipamentos existentes por
equipamentos mais novos é constatou-se ser possível obter uma redução de até 28% no
consumo de energia elétrica na geração de ar comprimido, podendo alcançar 2,5% do consumo
total da planta fabril. Comprovando-se que os equipamentos novos por possuírem maior
eficiência energética, executam o mesmo trabalho com menor consumo além de apresentarem
um menor custo de manutenção. Concluiu-se após os cálculos realizados que a Electrolux teria
um retorno financeiro, de seu investimento, num tempo máximo de 37 meses após o início da
operação. Esta atratividade é média, no entanto o projeto é considerado viável em virtude dos
valores envolvidos e da vida útil dos equipamentos.

PALAVRAS-CHAVE: compressor de ar comprimido, eficiência energética, compressor com


velocidade variável, Electrolux do Brasil.
na atividade industrial este ganho poderá ser
um diferencial na conquista de novos
INTRODUÇÃO
mercados e clientes.
A utilização de sistemas e O consumo industrial de energia
produtos com alta eficiência energética elétrica representou 45% de todo o mercado
têm sido uma meta nos dias atuais, nacional no ano de 2005, (EPE, 2006),
ficando em evidência após a crise conforme a Tabela 1. Dentro do setor
energética de 2001, quer seja no ramo industrial brasileiro 50% da energia
comercial, industrial ou em nossos lares. consumida destina-se à alimentação de
A energia é um insumo essencial para o motores elétricos (FILIPO FILHO, 2006),
desenvolvimento econômico e social de bem abaixo dos 60% utilizados nos EUA (US
uma nação, sendo que seu uso racional é DEPARTMENT OF ENERGY, 2002) e na
uma alternativa de baixo custo e grande EU (EUROPEAN COMMISSION, 2001).
economia. Essa diferença é explicada pela maior
Uma empresa que deseja tornar-se participação relativa aos segmentos
competitiva não pode ignorar os projetos eletrointensivos, ou seja, empresas dos setores
e os programas que lhe proporcione industriais que usam muita energia elétrica.
redução no custo com energia, sendo que
Embora o Brasil já tenha uma crescente (+/- 79%) e outros gases (+/-1%)
indústria manufatureira, o percentual de (ROBERTSON, 1998).
empresas ainda é menor comparado em Atualmente cerca de 5 bilhões de
relação às de outros países mais toneladas de ar são comprimidas por ano em
industrializados. todo o planeta gerando um consumo de 400
bilhões de kWh a um custo de 20 bilhões de
Tabela 1 - Perfil do consumo de energia dólares. São números elevados, que provocam
elétrica em 2005. um grande impacto no meio ambiente, mas
que poderiam ser substancialmente reduzidos
Setor Consumo (GWh) %
com medidas racionais. Na indústria o metro
Residencial 82.693 24,66 cúbico de ar a pressão de 7 bar1 custa em
Comercial 53.239 15,87 torno de meio centavo de dólar (1,0 m3 ar +/-
Outros 49.936 14,89 US$ 0,005) apenas em energia
Industrial 149.542 44,58 (METALPLAN, 2006).
Total 335.410 100,00 Em função das perdas decorrentes da
Fonte: EPE, 2006. transformação da energia, o ar comprimido
(energia pneumática) pode custar de sete a dez
Dentro da força eletromotriz das
vezes mais do que a energia elétrica para uma
empresas, um dos principais
aplicação similar, embora isto seja
equipamentos é o compressor de ar
normalmente compensado pelas vantagens da
comprimido, que representa um consumo
flexibilidade, conveniência e segurança
estimado entre 13 e 15% da energia
representada pela energia pneumática
elétrica utilizada pela indústria
(METALPLAN, 2006). Entretanto, o ideal é
(KEULENAER, 2004). Conforme as
verificar se o ar comprimido é realmente
exigências dos usuários evoluem, altera-
necessário para a tarefa que está sendo
se o conceito de eficiência de um sistema
proposta, ou se pode ser substituído pela
de ar comprimido, sendo possível atingir
eletricidade.
um melhor desempenho com motor de
Num período de trabalho de cerca de
alto rendimento, controle de velocidade e
dez anos, o custo total da propriedade de um
melhoria na operação e manutenção,
sistema de ar comprimido terá
podendo chegar a uma economia de 28%
aproximadamente as seguintes proporções
no sistema de geração de ar comprimido.
mostradas na Figura 1.
O ar comprimido é uma
importante forma de energia,
insubstituível em diversas aplicações e
resultado da compressão do ar ambiente
(atmosférico), cuja composição é uma
1
mistura de oxigênio (+/-20%), nitrogênio Bar unidade de pressão
incluiu o estudo de equipamentos disponíveis
Energia
73%
no mercado.
O trabalho contemplou um estudo do
sistema de geração de ar comprimido que é
Implantação
19%
Refrigeração utilizado atualmente pela Electrolux do Brasil
Manutenção 1%
7%
S.A., de forma a analisar o consumo e
Figura 1 - Proporções do Custo Total
demanda de energia elétrica da empresa,
Fonte: Robertson, R, 1998.
verificando a possibilidade da redução do
consumo e da demanda.
Neste período, esse sistema
Foi realizado um levantamento de
poderá ter operado continuamente por até
dados através de equipamentos para leitura de
80 mil horas. A título de comparação, um
grandezas elétricas e mecânicas nos
automóvel, nestes mesmos dez anos, não
equipamentos, para buscar a melhor solução
terá rodado mais do que 10 mil horas, em
em termos de eficiência energética com o
média.
sistema de geração de ar comprimido. E ainda,
Com relação ao meio ambiente,
verificar a possibilidade de melhoria da
um sistema de geração de ar comprimido
estabilidade e disponibilidade do ar oferecido
além de eficiente, deverá ser projetado
à fábrica.
visando estar de acordo com as questões
Também foi abordado quanto à
ambientais, reduzindo o nível de
competição entre máquinas, verificando a
descartes e com o menor nível de
otimização do sistema através de tecnologias
poluição capaz de afetar a natureza.
de controle, mas sem perder a eficiência.
Embora possam ser obtidos grandes
MÉTODO DE PESQUISA
ganhos com a eliminação de vazamentos não
Inicialmente foi feita uma foi feita esta abordagem, devido a ir além do
introdução quanto aos fundamentos da proposto no trabalho.
termodinâmica, para uma melhor O estudo da rede de distribuição de ar
compreensão da geração, distribuição e comprimido restringiu-se ao conhecimento da
armazenamento do ar comprimido. planta fabril.
Abordando os compressores e os motores Visto que a proposta do projeto baseia-
trifásicos e seu funcionamento, que se na customização do sistema de ar
comprimido, não foi analisado o processo Através da Tabela 2 percebe-se uma
de consumo do ar comprimido. capacidade ociosa de 15,78 m³/min o que
equivale a um compressor GA 807.
COLETA DE DADOS
Tabela 3 – Valores de demanda anteriores
A identificação física, com apenas
demanda demanda
a obtenção de dados de placa e dados Compressores
máxima (kW) média (kW)
GA 807 81,94 77,90
construtivos seriam suficientes para uma
GA 1107 122,18 90,56
proposta de melhoria em eficiência GA 1107 120,11 95,53
GA 807-A 85,83 78,90
energética, mas não atingiam a GA 807-B 83,19 71,02
GA 807-C 85,73 70,64
necessidade de bons trabalhos de
Total 578,98 484,55
engenharia A aquisição de dados mais
O custo da energia foi calculado
precisos e de melhor qualidade julgou-se
utilizando valores da resolução 345/2006 da
necessária para um estudo mais
ANEEL. O sistema tarifário horo-sazonal
aprofundado visando uma proposta ao
azul sub-grupo A3 é o utilizado pela empresa.
nível de engenharia para uma alta de
Foi calculado o preço médio da energia
apreciação do cliente pelo trabalho
segundo a resolução 456/2000 da Aneel.
proposto e sua execução.
A proposta contemplou a retirada dos
A partir de uma visão que quanto
seis compressores atuais, totalizando
maior a qualidade de um serviço prestado
578,98 kW e a aquisição de três novos
ao cliente, maior será seu grau de
compressores de 149,2kW cada, sendo um
satisfação pelo produto entregue a ele. O
deles com velocidade variável e os outros com
contato com uma empresa que possua
velocidade fixa. Os ganhos podem ser
equipamentos de medição mais
mensurados nas Tabela 4 e 5.
sofisticados justificou-se para atingir um
bom nível de trabalho
Tabela 4 – Valores de vazão teóricos
vazão em vazão Capacidade
Tabela 2 – Valores de vazão anterior Compressores carga consumida ociosa
3 3 3
(m /min) total (m /min) (m /min)
vazão em vazão Capacidade
SSR-XF200-1 28,12 28,12
Compressores carga consumida ociosa
3 3 3
SSR-XF200-2 28,12 28,12
(m /min) total (m /min) (m /min) IRN 200 HCC 28,43 15,64
GA 807 13,03 12,38 Total 84,67 71,88 12,79
GA 1107 18,35 13,60
GA 1107 18,92 15,04
GA 807-A 11,95 10,34 Com a instalação de novos
GA 807-B 12,34 10,10
GA 807-C 12,35 9,71 equipamentos não se obteve a eliminação por
Total 86,94 71,16 15,78
completo da capacidade ociosa, mas com INVESTIMENTO E RETORNO
FINANCEIRO
o compressor de velocidade variável
A compra de equipamentos não foi o
modulando a produção de acordo com o
único investimento da empresa, houve a
consumo de ar comprimido atingiu uma
necessidade da aquisição de rede de ar
melhor eficiência energética.
comprimido, painel de distribuição elétrica,
Tabela 5 - Valores de demanda teóricos gastos com custo de instalação junto com a
mão de obra de engenharia disponibilizada
demanda demanda
Compressores
máxima (kW) média (kW)
pelos autores do projeto.
Compressor Fixo 1 162,62 162,62
Compressor Fixo 2 162,62 162,62 Tabela 6 - Total de Gastos
Compressor VSD 151,74 83,46
Total 476,98 408,69 Tipo de Custo R$ %
Equipamentos 302.000,00 68,13
Rede de Ar Comprimido 75.042,77 16,93
Os valores acima mencionados
Instalação 56.930,00 12,84
referem-se a dados de placa, garantido Custos extras 9.320,27 2,10
Total 443.293,04 100,00
pelo fabricante. A partir destes dados
pode-se dimensionar a economia gerada,
atingindo um valor de R$ 142.555,68 ao O cenário montado a partir da escolha

ano. do sistema de troca de todos os compressores

Para o melhor aproveitamento, da foi comprovado com a elaboração do plano de

instalação dos compressores projetou-se retorno do investimento. Numa análise mais

uma alteração na distribuição do ar simples somente com a economia de energia

comprimido. Em comum acordo com o elétrica, desprezando os ganhos com redução

setor de engenharia da empresa, foi de parada de equipamento e ganhos

definido uma rede de 6” interligando a ambientais e apresentado um pay-back2

fábrica 1 e 2, para fecharmos o anel, simples.

totalizando 500 metros de extensão e Este trabalho de pay-back simples têm

proporcionando um reservatório de 9,12 seus resultados expressos na Figura 2. Dados

m3 que possibilitou atender a fábrica com de economia mensal de energia posta contra o

apenas uma central de geração de ar custo total do trabalho apresentam um tempo

comprimido. de retorno de 37 meses aproximadamente.

2
Pay-back – Retorno de Investimento
50 energia elétrica, comprovam que com o uso
Custo (mil R$) -50
racional dela pode cooperar com a
-150
preservação. A má utilização dos recursos
-250
existentes pode levar a um futuro caótico, para
-350

-450
que seja possível amenizar esse problema
1 5 10 15 20 25 30
estudos como estes se justificam.
Meses
Economia mensal [R$] Custo total [R$] A redução no consumo de energia já é
um fator que além de benéfico ao meio-
Figura 2 - Tempo de amortização do
investimento ambiente também se apresenta com bons
olhos à saúde financeira da empresa. Além
destas benfeitorias está a circulação de
CONCLUSÃO dinheiro no mercado, seguido de execução de
processos que geram desenvolvimento e
Segundo Casarotto Filho (2000), a
emprego.
maioria das empresas brasileiras tem o
A compra dos novos compressores e
costume de manter os equipamentos
dos componentes necessários para montagem
envelhecidos em funcionamento, mesmo
da rede de ar comprimido, mostrou-se como
quando sua operação não é mais
um voto de confiança da Electrolux no
economicamente viável. As despesas de
desenvolvimento deste trabalho, devido ao
manutenção em geral e o custo com
aporte financeiro envolvido. Sendo que a
matrizes energéticas em geral superam
empresa tem como hábito apresentar os
em muito o valor dos investimentos.
resultados das ações e seus benefícios junto
Existe atualmente no Brasil um potencial
aos seus funcionários.
enorme de redução de custo simplesmente
desfazendo-se de equipamentos obsoletos
com custo de operação muito elevado ou
produzindo fora das especificações. REFERÊNCIAS
Geralmente as empresas não fazem as
substituições que deveriam fazer por
AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA
causa de um acomodamento
ELÉTRICA. Resolução no 456, de 29 de
administrativo. As decisões de
novembro de 2000. Estabelece, de forma
substituição não chegam a ser cogitada,
atualizada e consolidada, as condições gerais
pois o estilo administrativo dominante
de fornecimento de energia elétrica. Diário
ainda é o de resolver os problemas só em
Oficial da República Federativa do Brasil,
último caso e não se antecipar a eles.
Brasília, v. 138, n. 230-E, 30 nov. 2000. Seção
No cenário atual de escassez de
1, p. 35. Disponível em
recursos naturais, a pesquisa e a execução
<http://www.aneel.gov.br>. Acesso em: 14
de projeto visando um melhor uso da
nov. 2006.
CASAROTTO FILHO, Nelson: Análise US DEPARTMENT OF ENERGY: Office of
de Investimentos – São Paulo, Atlas Energy Efficient and Renewable Energy
2000. Office Industrial Technologies. United Stats
Industrial Electric Motor System Maket
COMPANHIA PARANAENSE DE
Opportunities Assessment. Washington, DC,
ENERGIA. Curitiba, 2006. Disponível
Dec. /2002, 386p. Disponível em:
em
<www.oit.doe.gov>, Acesso em: 07 set. 2006.
<http://www.copel.com/sitearquivos.nsf/a
rquivos/resolucao_aneel_345/$FILE/reh2
006345.pdf>, Acesso em: 17nov. 2006.
EPE, 2005, Empresa de Pesquisa
Energética. Disponível em: <
http://www.epe.gov.br/ >.Acesso em: 10
fev. 2007.
FILIPO FILHO, G: Conservação de
energia elétrica em sistemas
fluidomecânicos. Revista Eletricidade
Moderna, São Paulo, nº 387, p 68-83,
jun/2006.
KEULENEAR, H. De; et al.:Energy
Efficient Motor Systems. European
Cooper Institute. The motor Challenge
Programme. Apr./2004. Disponível em
<http://energyefficiency.jrc.cec.eu.int.>,
Acesso em 10 set. 2006.
METALPLAN. Manual de Ar
Comprimido. 2ª ed. 2006
RADGEN, P.; BLAUSTEIN, E.:
Compressed Air Systems in European
Union. European Commission.
Directorate-General of Transport and
Energy. Dec. 2001. Disponível em
<www.isi.fhg.de/e/publikation.>, Acesso
em: 07set. 2006.
ROBERTSON, R.:Compressed Air
Manual. 6th edition. Sweden, Stockholm.
Atlas Copco, 1998.