Você está na página 1de 9

Instituto Politécnico Planalto de Chimoio

Curso de Enfermagem Geral

Tema:

O computador como ferramenta de trabalho para o enfermeiro

Diferença entre Hardware e Software

Constituição de um computador

Funções do Computador

Função do Painel de Controle

Tipos de Software

Discente:

Marta Paulo Tobias

Docente: Lazaro

Chimoio, Agosto de 2021


Índice
INTRODUÇÃO.........................................................................................................................2

O computador como ferramenta de trabalho para o enfermeiro................................................3

Diferença entre Hardware e Software........................................................................................3

Constituição de um computador.................................................................................................3

Funções do Computador............................................................................................................5

Função do Painel de Controle....................................................................................................5

Tipos de Software......................................................................................................................5

CONCLUSÕES..........................................................................................................................7

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS.......................................................................................8
INTRODUÇÃO

A pesar de nos encontrarmos em uma época de grandes progressos e alta tecnologia, a


população especializada e não especializada em informática ainda tem muito caminho a
percorrer. Muitos profissionais encontram-se, ainda, ansiosos frente à tecnologia, seja por
desconhecimento do uso dos computadores ou pelo desconhecimento de seus benefícios.

Inúmeras forças globais determinam a introdução dos computadores na área da saúde por
meio de diferentes e novos hardwares e softwares. Notamos que os computadores estão
infiltrando-se em todos os aspectos de nossa vida, motivo pelo qual um crescente número de
profissionais está sendo capacitados para atender este objetivo.

Este desenvolvimento tecnológico, somado aos rápidos avanços no desenvolvimento da


literatura computacional, favorece sua implantação na área da saúde. Softwares usados para a
assistência a pacientes servem como sistemas de apoio inteligentes nas decisões clínicas,
permitindo melhor organização, comunicação, retroalimentação e uma base de análise
administrativa.

Neste contexto, os profissionais de saúde, as instituições e a sociedade, como um todo, devem


reconhecer a importância do uso do computador na área da saúde, assim como, seus
potenciais benefícios, considerando que este favorece o acesso à informação, facilita a
comunicação e pode melhorar a qualidade do cuidado em saúde.

Pelo exposto o objetivo deste estudo é analisar e refletir acerca da introdução da informática
na prática da enfermagem.

2
O computador como ferramenta de trabalho para o enfermeiro

Os enfermeiros utilizam os computadores na realização de diversas funções, tais como: a)


documentar, armazenar e processar grande quantidade de dados; b) comunicar e recuperar
dados necessários para a tomada de decisões; c) gerar informações para o controle e
qualidade da assistência, controle de custos, avaliação e investigação; d) orientar alunos e
enfermeiros sobre conhecimentos e habilidades em enfermagem, assim como a pacientes
sobre cuidados em saúde gerais e específicos (6).

Diferença entre Hardware e Software


Hardware é a parte física do computador, ou seja, o conjunto de aparatos eletrônicos, peças e
equipamentos que fazem o computador funcionar. A palavra hardware pode se referir
também como o conjunto de equipamentos acoplados em produtos que precisam de algum
tipo de processamento computacional. A ciência que estuda o hardware é conhecida como
arquitetura de computadores.
Diferentemente do hardware, o software é a parte lógica do computador. Software é a
manipulação, instrução de execução, redirecionamento e execução das atividades lógicas das
máquinas. Os softwares podem ainda ser classificados em:
 Softwares de Sistemas: permite que o usuário interaja com o computador e suas
partes. Ex: firmware, drivers, etc.
 Softwares Aplicativos: permite que através de seu uso, o usuário faça uma tarefa
específica. Ex: editores de texto, planilhas eletrônicas, etc.

Constituição de um computador
Processador
Processador - é o "cérebro" do computador. Este é responsável por executar todas as funções
existentes no computador.

Memória RAM
Memória RAM - (Random Access Memory), ou memória de acesso aleatório, é um tipo
de memória primária que permite a leitura e a escrita, em sistemas electrónicos digitais. A
memória RAM é volátil, isto é, todos os dados se perdem quando o computador está
desligado.

3
CPU (Central ProcessingUnit) ou UCP (Unidade Central de Processamento)
CPU: É um Microprocessador (Chip) que contém milhões de componentes electrónicos, que
estão organizados de maneira a efectuar operações que controlam o computador.
Pode-se dizer que o CPU e a memória principal, em conjunto, são como o cérebro do
computador.

Memória cache
Cache: É armazenar os dados que foram usados pelo utilizador mais recentemente, aceso a
este tipo de memória e muito mais rápido do que ao dispositivo de armazenamento (disco
rígido).

Disco Rígido
Disco Rígido: Também conhecido por HardDisk (HD), serve para armazenar sempre os
dados até estes serem removidos, precisamente o contrário da memória RAM… Se o
computador estiver desligado, não se perdem dados nenhuns.

Motherboard
Placa principal (motherboard) – é a base onde se encontram circuitos electrónicos impressos
e as memórias ROM e onde se vão instalar todos os componentes internos do computador,
desde o processador, memória RAM, discos, placas de som, entre muitos outros…

Placa de Som
Placa de Som – é um dispositivo que envia e recebe sinais sonoros entre equipamentos
de som e um computador executando um processo de conversão AD (Analógico-Digital) e
DA (Digital Analógico) respetivamente.

Placa de rede
Placa de rede - também chamada adaptador de rede ou NIC é um dispositivo
de hardware responsável pela comunicação entre os computadores com a rede. A sua função
é controlar todo o envio e recepção de dados através da rede.

Slot's ou Encaixes de Expansão 

4
SLOTS - São encaixes rectangulares, onde se inserem as "Placas de Expansão" que permitem
a ligação entre os diversos periféricos e o resto do computador (CPU, memória principal,
etc).

Drives de Disquete e CD-ROM


Drives de Disquete e CD-ROM – A disquete consiste numa espécie de capa quadrada que
protege um disco magnético que suporta até 1,44 MB. O drive de CD-ROM é,
essencialmente, o dispositivo que lê CD’s. 

Funções do Computador
As quatro funções básicas de um computador são de entrada, processamento, saída e
armazenamento. Entrada é a informação que é inserido no computador. O processamento é a
realização de operações de manipulação ou de dados. A saída é o resultado do processamento
de dados. Armazenamento refere-se a dispositivos que podem manter os dados quando o
computador é desligado. História
Os primeiros computadores para uso de entrada, processamento, saída e armazenamento
incluído o tear Jacquard e Máquina Analítica de Charles Babbage. Os primeiros
computadores eletrônicos de usar essas quatro funções incluíam o ENIAC, o UNIVAC e o
Mark Harvard 1. O IBM 5150, que foi introduzido em 1981, também usou todas as quatro
funções.

Função do Painel de Controle


O Painel de Controle é um meio para alterarmos configurações no computador.
O Painel de Controle permite que se altere configurações e o modo de operação do Windows.
Podemos reconhecer novos componentes de hardware instalados, adicionar e remover
programas, etc.
Para acessá-lo: Botão Iniciar → Painel de Controle
Exemplos do que podemos fazer:
Através das Propriedades de Mouse alteramos a velocidade do clique, o movimento ou
desenho do ponteiro, entre outras configurações.
Através das Propriedades de Vídeo alteramos o plano de fundo, proteção de tela e outras
configurações. Um atalho para esse recurso é clicar com o botão direito do mouse em uma
parte vazia da Área de Trabalho e selecionar Propriedades.

5
Tipos de Software
Os tipos de Software são:
Software aplicativo
Contém todos os programas derivados de uma programação de software e que cumprem uma
tarefa específica, em quase todas as áreas da vida cotidiana. São utilizados por dispositivos
móveis e computadores.
Os aplicativos são o produto final oferecido ao consumidor, mas queríamos começar com eles
porque, dessa maneira, você entenderá melhor o seguinte.

Software de programação
Por meio do conhecimento lógico e da linguagem de programação orientada a objetos, é
possível projetar utilidades digitais para executar várias funções, as quais discutimos no
tópico anterior.
Esses programas são a base na qual o código é escrito para desenvolver novos sistemas
dentro de um sistema operacional.

Software de sistema
Chegamos à base em que os dois anteriores são construídos. Entre os tipos de software, o de
sistema é o mais importante. É ele que permite ao usuário usar a interface do sistema
operacional incorporada ao dispositivo.
O software de sistema é composto por um conjunto de programas ou aplicativos nativos, que
têm dois propósitos:
 Gerenciar recursos físicos do dispositivo para coordenar tarefas e administrar a
memória para seu uso;
 Oferecer uma experiência de uso para que seja possível controlar e interagir com o
sistema.
 De uma maneira simples, podemos dizer que o software de sistema é que conecta os
aplicativos aos recursos de hardware que o dispositivo tem.

6
CONCLUSÕES

Os sistemas informatizados evoluem rapidamente e a enfermagem tem a possibilidade e


oportunidade de envolver- se no design e instalação de novos softwares. Através desta
revisão e análise de estudos realizados, ressaltasse a importância destas ferramentas no
desempenho da práxis dos enfermeiros.

Nem sempre o enfermeiro mostra-se receptivo quanto ao uso destes sistemas, sendo sua
principal utilização na área administrativa. Por outro lado, existe a deficiência de informação
e na disseminação de informações sobre sistemas exclusivos para a enfermagem.

Dentro dos benefícios destes sistemas, é importante ressaltar o rápido acesso às informações,
o que permite uma melhor atualização e avanços nas pesquisas frente ao cuidado.

7
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. Goodman KW, Miller RA. Ethics and health informatics: users, standards and outcomes.
En: Shortliffe EW, Perreault LE, Fagan LM. Medical informatics: computer applications in
health care and biomedicine. 2a ed. New York: Springer; 2000. p. 854.

2. Simpson RL. Cultural diversity in the information Age. Nurs Adm Q. 2001;25(3):83-6.

3. Coenen A, Marin H, Park H, Bakken S. Collaborative efforts for representing nursing


concepts in computer based systems. J Am Med Inform Assc. 2001;8(3):202-211.

4. Marin HF. Nursing informatics: advances and trends to improve health care quality. Int J
Med Inform. 2007;76 supl 2:267-69.

Você também pode gostar