Você está na página 1de 4

ABC DO E-commerce

OS QUATRO SEGREDOS DE UM NEGÓCIO BEM-SUCEDIDO NA INTERNET


Por que investir no e-commerce?

O comercio eletrônico é um dos maiores faturamentos dos últimos tempos. No Brasil as v


endas on-line começam a aumentar a cada dia. O movimento de vendas no Brasil, aind
a não é tão grande como nos EUA e no Japão, mas vem aumentando desde, 2006, tendo em vis
ta o pouco tempo de existência do comércio eletrônico.
A facilidade e comodidade para clientes, que mesmo empreendedores com empresas fís
icas, apta por disponibilizar de um site de comércio eletrônico o qual ajuda a aumen
tar suas vendas, 24 horas por dia, 7 dias por semana, sem ter custos com vendedo
res, atendentes, operadores, entre outros. Os produtos estarão disponíveis para os c
onsumidores a qualquer momento.

Faturamentos, volume de pedidos e quantidade de consumidores on-line.

Está cada vez mais promissor investir no comercio on-line, 2007 teve um faturament
o de 6,4 bilhões, agora no Brasil em 2010 na pesquisa do e-bit aponta que as venda
s teve um faturamento de R$ 14,8 bilhões. Com expectativa para 2011 ao redor de R$
20 bilhões.
O volume de pedidos como a quantidade de consumidores on-line o ato de comprar p
ela internet está deixando de serem uma novidade e se tornando um hábito, os antigos
compradores, estão comprando com mais frequência como da geração atual.
Conforme a 23º edição do relatório WebShoppers, elaborado pela empresa de monitoramento
de comércio eletrônico E-bit, com o apoio da câmara Brasileira do comércio eletrônico.
Para o 1º semestre de 2011, a expectativa de faturamento é de R$ 8,8 bilhões. Espera-s
e também que 4 milhões de pessoas façam sua 1º compra virtual nos seus primeiros meses d
o ano. O número de pedidos no ano de 2010 ultrapassa 40 milhões, antes de 30 milhões e
m 2009. Já o número de consumidores on-line chegou a 23 milhões em 2010 e anteriorment
e 17,6 milhões em 2009.
Dados do índice E-bit/Internet Segura de Confiança dos Consumidores de Comércio Eletrôni
co apontam a provação de 86,62% no ano passado, acima do patamar de excelência de 85%.

Os segredos do e-commerce

1. Escolher um bom produto de mercado


O empreendedor que irá comercializar seus produtos através do comércio eletrônico a deci
são mais importante é definir, quais produtos vender e para quem vender.
Se você tem um produto, para o qual existe uma demanda boa, todo o restante se tor
na mais acessível, na medida em que se planeja todo o processo de divulgação, até a comp
ra para consumidores alvo.
É necessário ter sagacidade em negócios, ou você tem ou não tem, e a aplicação da sagacidad
m negócios é decidir para onde se quer ir.
O que vender? E para quem vender?

Não basta apenas trabalhar de maneira aleatória buscando variados produtos sem focar
em um ramo especifico de atividades ou produtos diferenciando-se dos demais.
Muitas pessoas tem dificuldade em encontrar produtos para vender e ainda por cim
a encontrar produtos que já tenham aceitação no mercado.
Alguns peritos em marketing, a aconselham buscar produtos que tenha uma necessid
ade especifica, e mais tarde desenvolver um serviço que resolva essa necessidade.
Antes de qualquer coisa, é importante se perguntar: qual é a área em que melhor desemp
enho? Algo que conheça, ajude a resolver o problema do seu cliente em potencial. V
erificar as portabilidades, que implica na facilidade de manuseio e baixo custo
de frete; fornecer segurança ao comprador à padronização prévia do que está comprando; esco
her um perfil para o seu consumidor sendo de nível de renda mais alto ou baixo e a
familiaridade com a tecnologia.
Portanto, buscar consumidores on-line que estejam dispostos a adquirir o produto
que sua empresa oferece que atendem as necessidades do consumidor, e proporcion
a a segurança conquistando a confiança desses compradores voltem a comprar seus prod
utos.
É necessário um levantamento da concorrência, para que se de segmento na vendas dos pr
odutos sem ter maiores preocupações futuros. Avaliar dificuldades legais para a come
rcialização, e ver se essas barreiras podem ser superadas ou se é melhor escolher outr
o segmento.
A melhor maneira de prever os riscos é fazer um planejamento, pesquisar o mercado
e conhecer bem o produto, atingir o publico alvo, uma boa publicidade para ter o
sucesso ao lançar sua loja virtual.

2. Planejar o seu negócio

Para não ter problemas futuros das pequenas e médias empresas fecham as portas até o t
erceiro ano de vida, segundo dados do SEBRAE. Existem muitas barreiras para o e
mpreendedor enfrentar, e é natural que elas existam. Suponhamos que a maioria dess
as dificuldades poderia ter sido prevista antes das atividades e para cada uma d
elas encontrada a solução mais adequada.
É importante que se planeje muito bem o seu negócio, antecipar certos riscos e possív
eis problemas para resolver futuramente e conseguir seguir em frente com o negócio
, por isso é útil ter o chamado plano de negócio.
Com o surgimento da Internet e das chamadas empresas “ponto-com”, a partir da década d
e 1990. Hoje, o “business plan”, ou plano de negócios, faz parte de nosso cotidiano, p
ara se tiver um novo empreendimento, e esse é o primeiro passo a ser dado.
Planejar também é apresentar possíveis parceiros, sócios, incubadoras e investidores. O
importante deste plano é se questionar sobre: quem é o comprador do meu produto? É pos
sível produzi-lo a um custo comercialmente viável? Meu projeto é lucrativo? E muitas o
utras questões a serem analisadas, para definir o sucesso ou o fracasso do empreen
dimento. O objetivo é procurar as respostas para todas as suas dúvidas e ter as info
rmações possíveis e diminuir incertezas e os riscos inerentes ao negócio.
Estrutura do Modelo de Plano de Negócios ABC-Commerce
Questões estruturais
O que vai ser feito? Por quem vai ser feito?
O que vai ser oferecido ao mercado?
A quem vai ser oferecido e quem vai comprar conosco?
Como o cliente vai ser atendido?
Quanto gastará e quanto terá de retorno?
Quando realizaremos as atividades e atingiremos as metas?
Módulo
1. Empreendimento
2. O Produto
3. O Mercado
4. Marketing
5. Finanças
6. Cronograma de Atividades e Metas
Nesse modelo, tem praticamente todos os aspetos relevantes de um empreendimento,
o empreendedor que consiga assimilar e responder a essas questões estará preparado
e apto para enfrentar o mercado. Mas não é tudo, ou uma garantia de sucesso de seu e
mpreendimento, mas representa um enorme passo dado.

3. Montar uma loja virtual eficaz

Na internet o visitante não é atendido por pessoas, ele vai interagir com um sistema
de compras que também deve levá-lo a concluir sua compra da forma mais agradável, rápid
a e fácil. Para ser bem-sucedido, o consumidor é exigente, deve-se contar com uma bo
a loja virtual.
Um site de loja virtual eficaz tem como objetivo a venda de bens e serviços, que c
onsegue transformar seus visitantes em compradores.
As lojas são diferenciadas de forma objetiva, para que os visitantes tenham inform
ações suficientes e ter segurança de efetuar a compra.

Lojas que ajudam o visitante a tomar decisões

O consumidor típico das lojas é bem informado, para isso se fornece informações que o aj
udem a se decidir. Eventualmente a loja tem de trazer um produto diferenciado e
novidades para resultar uma maioria de seus consumidores e fazer promoções para bene
ficiar também o publico de baixa renda onde procuram produtos de custo-benefício na
medida em que funciona garantir clientes fiéis procurando na sua loja o produto es
colhido, e que volte a comprar.

Transmitir confiança aos visitantes

Deve-se criar para a sua loja on-line um ambiente que transmita confiança de ter u
m procedimento que forneça informações de fora clara e honesta, adotar medidas de segu
rança, garantias, devolução, depoimentos e entre outros.
A característica da loja virtual bem-sucedida, foca nos clientes, esta é a razão da ex
istência de qualquer loja seja ela física ou na internet.

4. Trazer visitantes para a loja

Existem diversas estratégias de marketing on-line, também conhecido como “webmarketing”.


Como agregar a sua loja virtual em site de busca onde a maioria das visitas dev
e-se de sites como o Google, Yahoo, MSN, entre outros. Os consumidores pesquisam
seus produtos desejados, antes de efetivar uma compra.
Essa estratégia de webmarketing deve ser prioritária, para trazer o público e futuros
compradores.
Uma loja bem-sucedida utiliza o E-mail-Marketing, uma ferramenta poderosa na ger
ação de tráfego, no suporte aos clientes e também para fortalecer a marca. Pois o recebi
mento e envio de e-mails são atividades mais utilizadas pelos internautas.
Podemos levar em conta os anúncios na Web que agora vem crescendo, chamado de Pay-
Per Click, no qual os anunciantes pagam por cliques realizados e não por quantidad
e de exposição do anúncio. Sendo uma boa forma de divulgar produtos de maneira controláv
el pelo administrador a um custo aceitável.
Não deixando de citar sobre os programas de afiliados o site que enviar um visitan
te que realize uma compra receberá de você uma comissão sobre o valor da venda. Grande
s lojas virtuais, que muitas vezes pagam comissões irrisórias ainda são pouco utilizad
as.
Esse meio de geração de tráfego tende a florescer e a se tornar uma das principais fer
ramentas nos sites de e-commerce.