Você está na página 1de 3

Força Magnética em um Condutor

Lista 16
FÍSICA - 3ºANO PROF.: SIDINY JR

1. Um elemento de circuito, de comprimento b) Que ocorreria se o sentido da corrente que


xy = 10 cm, perpendicular pela corrente i = 10 circula no condutor fosse invertido?
A, está colocado em um campo magnético uni- Adote g = 10 m/s2
forme de indução 0,1 T, cujas linhas de indu-
ção estão dispostas perpendicularmente ao
5. Quando circula corrente no sentido que mostra
condutor conforme a figura.
a figura, no fio móvel M atua uma força na di-
reção de F e ele se move para esse
lado. Processam-se as seguintes alterações na
experiência:

A intensidade da força magnética no elemento


xy e sua orientação é:

a) 1 N
b) 0,1 N
c) 0,1 N
d) 1 N I. Inverte-se o ímã, passando o pólo norte
para cima.
e) 0,1 N →
II. Inverte-se a corrente, mantendo-se o ímã
2. Um longo fio, conduzindo a corrente de 9 A, é na posição do desenho.
colocado perpendicularmente a um campo III. Inverte-se tanto o ímã como a corrente.
magnético uniforme existente entre os pólos de O sentido da força que atua no fio móvel será,
um grande ímã. Estando 12 cm deste fio imer- respectivamente, em comparação com o senti-
sos no campo, a força magnética neste com-
primento tem intensidade 4,5 × 10–2 N. Determi- do de F no desenho:
ne a intensidade do vetor indução magnética B . a) o mesmo, o mesmo, contrário.
b) o mesmo, contrário, contrário.
3. Um condutor reto, percorrido por uma corrente c) contrário, o mesmo, contrário.
i = 10 A, é imerso em um campo magnético u- d) contrário, contrário, o mesmo.
niforme de indução B = 2 T, como mostra a fi- e) contrário, o mesmo, o mesmo.
gura. Caracterize a força magnética que age
sobre 20 cm do fio.
6. Um fio reto, através do qual circula corrente
elétrica constante, é colocado em uma região
onde existe campo magnético uniforme. Se a
corrente é duplicada, a intensidade da força
atuando sobre o fio:
a) não se altera pois não depende da intensi-
dade da corrente no fio.
4. Um campo magnético uniforme e horizontal é b) duplica, pois é diretamente proporcional à
capaz de impedir a queda de um condutor retilí- intensidade da corrente no fio.
c) reduz-se à quarta parte, pois é proporcional
neo de comprimento l = 0,1 m e massa
ao inverso do quadrado da intensidade cor-
m = 10 g, horizontal e perpendicular às linhas
rente.
de indução, quando por ele circula uma corrente
d) nenhuma das respostas anteriores.
i = 2 A.
e) nenhuma das respostas anteriores.
a) Calcule a intensidade do vetor indução
magnética B .

3° ANO Força Magnética em um Condutor Página 1


7. Um condutor de comprimento l, percorrido por corrente pela corrente i’ = 20 A e situa-se a
uma corrente i, encontra-se em uma região de distância r = 20 cm do mesmo. Sendo
campo magnético uniforme. A intensidade da µ0 = 4π × 10–7 T . m/A, determine:
força magnética no condutor é:
a) máxima para o condutor paralelo às linhas
de indução do campo.
b) nula para o condutor paralelo às linhas de
indução do campo.
c) máxima para o condutor perpendicular às
linhas de indução do campo.
d) as alternativas (b) e (c) são corretas.
e) nula em qualquer situação do condutor em a) A intensidade do vetor indução magnética
relação às linhas de indução do campo. que o primeiro condutor origina ao longo
do segundo;
8. Um condutor reto de comprimento 0,5 m é b) A intensidade da força magnética exercida
percorrido por uma corrente de intensidade sobre este último.
4 A. O condutor está totalmente imerso num 12. (UnB) O funcionamento de alguns instrumen-
campo magnético uniforme de indução B , de tos de medidas elétricas, como, por exemplo, o
intensidade 10–3 T, formando com a direção de galvanômetro, baseia-se no efeito mecânico
que os campos magnéticos provocam em espi-
B um ângulo de 30º. Calcule a intensidade da
ras que conduzem correntes elétricas, produ-
força magnética que atua sobre o condutor.
zindo o movimento de um ponteiro que se des-
loca sobre uma escala. O modelo a seguir
9. Um segmento de condutor reto e horizontal,
mostra, de maneira simples, como campos e
tendo comprimento l = 20 cm e massa correntes provocam efeitos mecânicos. Ele é
m = 40 g, percorrido por corrente i = 3,0 A, a- constituído por um fio condutor, de comprimen-
presenta-se em equilíbrio sob as ações exclu- to igual a 50 cm, suspenso por uma mola de
sivas da gravidade g e de um campo magnéti- constante elástica igual a 80 N/m e imerso em
co de indução B horizontal. (Adotar um campo magnético uniforme, de intensidade
g = 10 m/s2) B igual a 0,25 T, com direção perpendicular ao
plano desta folha e sentido de baixo para cima,
saindo do plano da folha. Calcule, em
ampères, a corrente elétrica i que deverá per-
correr o condutor, da esquerda para a direita,
para que a mola seja alongada em
2,0 cm, a partir da posição de equilíbrio esta-
belecida com corrente nula. Desconsidere a
parte fracionária do seu resultado, caso exista.

Determine a intensidade B e o sentido de i.

10. Considere dois fios paralelos, próximos e per-


corridos por correntes contínuas de mesmo
sentido. Indique a afirmação correta.
a) cada fio exerce uma força de atração sobre
o outro.
b) cada fio exerce uma força de repulsão so-
bre o outro.
c) atuará nos fios uma força cuja intensidade 13. (Covest – PE) Um segmento de fio reto, de
é proporcional à distância que os separa. densidade linear 7 ⋅ 10–2 kg/m, encontra-se em
d) os fios tendem a girar um em volta do outro. repouso sobre uma mesa, na presença de um
e) não haverá força de interação entre os fios. campo magnético horizontal e uniforme, per-
pendicular ao fio e de módulo 20 T, conforme a
figura. Determine a maior intensidade da cor-
11. Um condutor reto, muito longo, é percorrido pela rente que pode passar no fio, no sentido indi-
corrente i = 10 A. Um segundo condutor reto cado na figura, sem que o fio para contato com
AB de comprimento l = 1m é percorrido pela a mesa. (Dado: g = 10 m/s2.)

3° ANO Força Magnética em um Condutor Página 2


14. (Mackenzie – SP) Dispõem-se de dois condu-
tores infinitos, retilíneos e paralelos, percorri-
dos pelas correntes i1 e i2 de intensidade iguais
a 10 A e de sentidos contrários. Um próton
(q = 1,6 ⋅ 10–19 C) é “disparado” do ponto A
com uma velocidade v0 = 1,0 ⋅ 106 m/s segun-
do uma direção paralela aos condutores e so-
bre o plano que os contém. A intensidade da
força a que esse próton fica sujeito no instante
do disparo é:

a) zero
b) 3,2 ⋅ 10–17 N
c) 6,4 ⋅ 10–17 N
d) 1,6 ⋅ 10–17 N
e) 4,8 ⋅ 10–17 N 2,4 × 10–6 N 15.

(Dado: µ0 = 4π ⋅ 10–7 T ⋅ m/A.)


c 14.
3,5 × 10–2 A 13.
15. Dois fios condutores de mesmo comprimento 12 A 12.
L = 40 cm, paralelos e distanciados 20 cm, são b) 2 × 10–4 N
percorridos por correntes de 3 A e 2 A, no 11. a) 10–5 T
mesmo sentido. Determinar a intensidade da 10. a
força de atração entre esses condutores. (Da- ta.
do: µ = 4π × 10–7 Tm/A) 3
9. T e a corrente vai da esquerda para a direi-
2
8. 10–3 N
7. d
6. b
5. d
b) Desceria com aceleração de 20 m/s2 g.
4. a) 0,5 T
3. 4 N, perpendicular ao fio, para baixo.
24
2. T
1
1. b

RESPOSTAS

3° ANO Força Magnética em um Condutor Página 3

Você também pode gostar