Você está na página 1de 9

Apropriação social do conhecimento:

TOMADA DE FORMAS E QUESTÕES POLÍTICAS


Para conhecimento para se tornar um fator
crescimento e progresso, devemos ir além
desenvolvimento de uma capacidade para gerá-la. É necessário
o último é internalizada pelos indivíduos,
organizações, empresas e instituições sociais. É
isto é, que permeia a sociedade do conhecimento. Trata-se aqui
onde reside a importância do processo de apropriação
apropriação social e privada do conhecimento, como
duas formas principais através das quais o
conhecimento torna-se inovação.
Nesta seção, vamos discutir as várias formas que assume
o processo de apropriação do conhecimento e os meios
através do qual os processos podem ser induzidos
aprendizagem social. Estes dois processos complementares
desempenhar um papel central para o conhecimento
pode se tornar um fator de inovação, mudança
eo progresso social. Da mesma forma, identificou alguns
das principais questões da política ("questões políticas")
que gera.
uma apropriação) de propriedade social e privada
Conhecimento
Quando a investigação e desenvolvimento tecnológico
gerar bens públicos, ou o conhecimento que pode
tornam-se propriedade pública, o último pode ser
livremente utilizado pela sociedade ou por aqueles
setores sociais interessados neles. É aqui onde
dá o processo de apropriação social do conhecimento.
Isso é verdadeiro no caso das ciências sociais
como no caso das ciências básicas, ou no caso de
de produção. Enquanto o primeiro se refere à criação
"Público", um assunto sobre o qual voltaremos, segundo
caso refere-se ao desenvolvimento de "capacidade tecnológica" que
são construídos em um setor ou uma comunidade específica
recursos acumulados baseada no conhecimento
natural da biodiversidade, ou tecnologia
de produção. Aqui nos referimos tanto ao conhecimento
gerados pela pesquisa e conhecimento científico
empírico tradicional edifica a comunidade. Estes
duas formas são parte do capital social que
sociedade se desenvolve, refletindo seu conhecimento de
vários temas ou aspectos do seu ambiente.
Com a crescente importância do papel da
pesquisa do setor privado científica e tecnológica
está crescendo em forma de outra importância da propriedade
os resultados da pesquisa: a apropriação privada
conhecimentos. O último é baseado em uma dimensão
muito diferentes tecnologias apropriadas, que desempenham
um papel importante em vários setores da
de produção. tecnologias apropriadas têm
desempenhou um papel dinâmico da mudança tecnológica
porque eles representam uma das motivações
forte para o setor privado a investir em pesquisa
e desenvolvimento tecnológico. Portanto, a dinâmica da
tecnologias apropriadas têm se tornado um dos
principais factores de mudança técnica.
No entanto, gestão adequada da dotação
conhecimento privado também coloca desafios
determinados sectores ou questões sobre as quais o conhecimento
pública tem tradicionalmente desempenhado um
crítica do ponto de vista equitativo e
um país sustentável. Neste caso, o aumento
importância das tecnologias apropriadas pode levar a
viés em direção a produtos de alto rendimento, enquanto que
áreas da ciência e da produção que atendam
necessidades de desenvolvimento social (por exemplo, produção
alimentar, gestão da biodiversidade, desenvolvimento sustentável)
pode tornar-se menos relevante. Isso é por onde começar
conflitos surgem entre a racionalidade pública
e racionalidade privada no processo de apropriação
conhecimentos. O principal desafio do
como manter um equilíbrio dinâmico entre estes
dois princípios da posse, devido ao fato de que cada
desempenha um papel importante na dinâmica da mudança
tecnologia e desenvolvimento sustentável e equitativo
sociedades contemporâneas.
b) Variação de Ciência e Processos
Propriedade dos conhecimentos
É importante notar que as formas de apropriação
conhecimento estão a mudar rapidamente, como
resultado das mudanças que estão ocorrendo no
a própria ciência como uma forma de conhecimento, ou
ciência como uma instituição social. A relação entre
propriedade social e apropriação privada do conhecimento,
está mudando significativamente em vários setores
como resultado da crescente importância
a "tecnologia apropriada" ("tecnologias proprietárias") em
novas áreas da ciência. Por exemplo, como
resultado das mudanças que estão ocorrendo no
a revolução da biologia molecular moderna, o processo
privatização está envolvendo cada vez mais
resultados gerados pela pesquisa básica (por exemplo,
conhecimento genético), que até recentemente era
Domínio público2 Isto é devido ao fato já observado
anteriormente, que o fosso entre a investigação
pedido de base e na produção de bens e serviços
está diminuindo. A distância entre o laboratório eo
empresa reduziu significativamente.
A profundidade das mudanças que estão ocorrendo podem
visto no fato de que nos últimos sete a dez
anos, a investigação em biologia de campo institucional
mudança molecular significativamente. Ele deixou de ser um
campo de pesquisa em que predominou
universidades e do setor público, no qual mais de
80% das pesquisas em biologia molecular é feito ou
financiadas pelo setor privado (estes são valores globais).
Nesse mesmo período, o investimento público nesta área
manteve-se relativamente estável, enquanto
O investimento privado aumentou significativamente,
vindo a desempenhar o papel dominante é refletido em
os números acima.
Essas mudanças profundas implicações
contrastantes. Por um lado, claramente acelerou
geração de conhecimento ea taxa de progresso
cientista. Ao mesmo tempo, essas mesmas alterações
simultaneamente criar obstáculos ao acesso
conhecimento e complexa ética e
consequência jurídica do processo de apropriação
(Proprietário) do mesmo. Há uma clara tensão
dialética entre os fatores do novo ambiente
criar restrições à livre circulação
conhecimento e acesso a essas tecnologias, e
que os fatores de ambiente que estão acelerando o
taxa de geração e circulação do conhecimento
através da revolução da informação e
Telecomunicações e do processo de globalização
ciência que estamos enfrentando. Enquanto o último
estimula o surgimento de formas diversas e inovadoras
cooperação e intercâmbio de resultados
investigação, a privatização tende a limitar o acesso a
o último e da livre circulação. Isso gera uma
tensão dinâmica entre essas duas tendências, o que pode
tensões levam a conflitos, em certos casos. Gestão
desses fatores complexos, que, simultaneamente, induzir
à cooperação e à globalização, por um lado, mas
no mesmo prazo e restringir a circulação
conhecimento, por outro lado, é um dos desafios
enfrentar na construção da nova ciência
mundo.
Uma das manifestações que a privatização pode
geração são os principais obstáculos que se interpõem ao
transferência de tecnologia entre países, especialmente
aos países em desenvolvimento. As políticas dos países
uso industrial, agora mais explicitamente
conhecimento e da tecnologia como uma arma competitiva
comercial, e por isso procuram ganhos rápidos no
mercado internacional, que pode ser cara nova
tecnologias ou simplesmente negado o acesso a eles
compradores em potencial.
Uma segunda consequência do processo de privatização
é de importância crescente que está levando a questão
propriedade intelectual em um contexto onde o quadro
política ainda está sendo definido. A
apropriação dos resultados e produtos obtidos
por meio da biologia molecular são mais complexas
determinar que as tradicionais questões de patentes
industrial. Prova disso é que o novo quadro
política, que ainda está em processo de consolidação,
disputas entre as multinacionais emergentes não
investigação neste domínio, e que a demanda
cada um para ser a definição do novo quadro
política de uma doutrina jurídica que é determinada
nesses casos. Os especialistas em novas
formulários que estão tomando a propriedade intelectual são
desempenhando um papel cada vez mais importante neste
contexto.
Uma terceira consequência do processo de privatização
O conhecimento é a importância tomada
alianças estratégicas com o setor privado, tanto nacional
e multinacionais, a desenvolver esforços conjuntos
e acesso às novas tecnologias. Mas esta abordagem
envolve o desenvolvimento de uma capacidade de negociar e tecnologia
estabelecer alianças estratégicas com
favorável. A necessidade de desenvolver a capacidade local
pesquisa em biotecnologia, a fim de negociar
com êxito o acesso as novas tecnologias que a moderna
biologia molecular está produzindo, é analisado em um
recente relatório sobre as aplicações da biotecnologia
agropecuario.3 negociação setor de Tecnologia
mais uma vez mantém uma grande força, mas em uma
negociação que está sendo feito em diferentes horários
supra. No contexto actual, é dado mais peso a
inserido em alianças estratégicas e redes de inovação
Nesta área, o que inclui universidades, centros de
investigação e empresas.
c) a gestão social: a criação de "público" e
Processos de Aprendizagem Social
Na seção anterior analisamos a tensão dialética
entre a propriedade social ea propriedade privada
conhecimento, bem como algumas das questões
política (no sentido de "questões políticas") que este gera.
Nesta seção, voltamos a um nível diferente de análise
o uso do conhecimento na sociedade
contemporânea, que remete para o papel deste último na
criação de "público" e no processo de desenvolvimento
aprendizagem social. Para os resultados da pesquisa
sobre questões nacionais e no ambiente socio-económico
transformar em conhecimento útil e um factor
dinâmicas de mudança social exige um processo
apropriação social do que passa através da construção
espaços de debate público sobre estas questões. Isso ajuda
desenvolver e reforçar "público": a geração de
conhecimento de bens públicos que podem contribuir
o bom funcionamento da sociedade, para a formação de
opinião pública informada, a formação de
cidade, o fortalecimento da sociedade civil e
aumentar a capacidade de uma sociedade ou um
comunidade para se adaptar a uma rápida mudança
mudando.
Um dos desafios que nós enfrentamos aqui é como
aproveitar o processo de geração e apropriação
conhecimento para induzir processos dinâmicos
aprendizagem social, os atores que tomá-lo.
Para a aprendizagem social que queremos dizer aqui o processo
qual a posse eo uso dos conhecimentos gerados
ou reforçar as competências e habilidades nas pessoas,
comunidades ou organizações que necessário,
tornando-se um agente de mudança e progresso em
sociedade, suas instituições e empresas do setor
produtivo.
Um dos requisitos importantes para alcançar esse
é desenvolver uma estratégia de integração
as principais partes interessadas na análise e discussão
problemas de sua sociedade, quer nacional quer
nível de uma instituição ou uma comunidade específica.
Isso requer gerando um amplo processo participativo
espaço público de debate sobre temas de interesse
nacional, buscando envolver amplos setores da
da sociedade civil. Para atingir a meta de
aprendizagem social, que seja solicitado, é necessário integrar
empregadores, trabalhadores e os vários utilizadores
conhecimento através de fóruns de discussão e outros
mecanismos, em que este interage com
pesquisadores e intelectuais ligados
vários temas em análise.
Esta relação dinâmica entre o conhecimento ea sociedade,
especialmente quando os processos são realizados através
conhecimento que permeia a sociedade pode
ajudar a desenvolver uma sociedade participativa e
capacidade de inovação para o diálogo ea convivência. É
isto é, uma sociedade em que este processo contribui para
formação do cidadão, a formação de uma opinião
público informado, para desenvolver mecanismos para a resolução
conflitos com base no respeito pelos diferentes pontos de vista
em multicultural e multi-actorial, e onde
conhecimento sobre sua própria realidade e da relação
com seu ambiente e assegurar um desenvolvimento eqüitativo
sustentável. Por isto significa que podemos contribuir para
Construção da sociedade do conhecimento no século
XXI necessário.
Uma das dimensões mais importantes no tópico
estamos a olhar para as experiências que têm
foram desenvolvidas no domínio da investigação e
pesquisa-ação em relação à participação
cidadão. Interessantes experiências podem ser identificados
em várias cidades latino-americanas, tais como
São Paulo, Bogotá e México. Na Europa e
Ásia estão a desenvolver esforços semelhantes. Nestes
experiências diferentes, há dois atores que desempenham um
particularmente importante papel: o governo local e
papel da universidade em sua comunidade imediata.
Um dos desafios que se colocam aqui é como
sistematizar o conhecimento, muitas vezes pessoal e experiencial,
que emerge a partir dessas experiências, e torná-lo um
conhecimento extrapolado que pode ser convertido em um
pedagogia da participação, para promover
convivência e de coesão das sociedades
contemporânea.
d) A propriedade do conhecimento através
Organizações de Aprendizagem
Um dos principais recursos disponíveis para um país
são as suas organizações. O último pode ser
organizações produtivas (empresas), as organizações
acadêmico (universidades), as organizações
investigação e desenvolvimento tecnológico (centros de
institutos de pesquisa e tecnologia), as organizações
política (partidos políticos), ou organizações
qualquer setor da atividade humana. Desde o início
deste século, Max Weber já havia identificado
organizações formais como um dos principais
características das sociedades contemporâneas. A
A maior parte da geração e aplicação
conhecimento é feito em contextos
entidades organizacionais dentro de uma grande diversidade
a natureza. Eles também são as organizações responsáveis
uma percentagem elevada da produção, bem como
prestação de serviços em qualquer sociedade
contemporânea. A eficácia ea eficiência da
determinadas organizações, portanto, a capacidade
sociedade para produzir, ser competitivo, satisfazer
necessidades básicas e alcançar a maioria dos objectivos
ela prossegue.
Dada a sua onipresença e seus muitos
funções, o uso do conhecimento e apropriação de
mesmo por organizações representam um dos
mais importantes formas de apropriação do conhecimento
no mundo de hoje. Este processo leva ao desenvolvimento e
construir organizações capazes de aprender (o
chamadas "organizações de aprendizagem"). Este último responde ao
um dos principais desafios que qualquer organização
garantir a sua sobrevivência em um ambiente em mudança, e
Deve ter a capacidade de adaptação e
criativa e integrada do ambiente, enquanto
criação de novas realidades associadas com a realização
os seus objectivos.
Para isso precisamos aprender continuamente
a fim de responder às mudanças que ocorrem
no meio ambiente. Mas não é apenas responder
adaptável a essas mudanças, devemos desenvolver
capacidade de gerar respostas criativas
transformação que transcendem o imediato, e que
permitir que a organização para recriar e construir seu próprio
ambiente físico e social.4 Esta é a característica central
organizações de aprendizagem, o desenvolvimento deste
tipo de organização desempenha um papel crítico na
criação de Sociedades do Conhecimento.
Um dos desafios que se colocam aqui é como
conversão de informações e conhecimentos pessoais em
conhecimento corporativo úteis para aumentar a eficácia
a organização ea sua capacidade de inovação
e resposta criativa e transformadora. Este
gera um desenvolvimento de capacidades e mudança organizacional
que são igualmente importantes em uma empresa, em um
universidade ou centro de investigação ou
desenvolvimento tecnológico.
e) Aspectos Éticos e Legais da Posse
Conhecimento
No processo de uso e apropriação social do
conhecimento estão surgindo problemas éticos e jurídicos
relacionadas com o uso da mesma, como com
propriedade intelectual. No que diz respeito à parte jurídica,
produtos de propriedade intelectual obtidos
através da biotecnologia e gerados por computador
complexas questões jurídicas que os problemas de
patentes em outros campos de aplicação. Vários problemas
estão surgindo. A primeira tem a ver com o fato
que, devido à importância crescente das tecnologias
apropriado (pelo valor de crescimento econômico
conhecimento), o processo de apropriação privada é
espalhando-se para as áreas do conhecimento relacionadas com a
pesquisa básica, que até recentemente eram dominados
públicas. Um segundo problema é mais ético,
e tem a ver com a aceitação da idéia de propriedade privada
(Patenteado) o conhecimento sobre a estrutura biológica
seres vivos. Esse problema é ainda mais complicada quando
passa-se a questão das plantas transgênicas pelo Genoma
Humanos. Além da dimensão puramente jurídica
propriedade intelectual, a questão mais fundamental surge
a manipulação da vida através do conhecimento
cientista, e as condições em que deve
desenvolver esta actividade.
Há uma segunda dimensão das questões éticas
gerado por novas áreas de ciências relacionadas
o impacto que podem ter algumas das tecnologias
produzidos pelos recentes avanços na biologia molecular.
Referimo-nos aqui para o caso das plantas transgênicas
com relação a quais surgiram dúvidas sobre a sua
potenciais impactos sobre o meio ambiente, ou mesmo
na saúde humana. Isto leva a um novo papel na
expansão rápida nesse campo, que é o
Biossegurança, que só agora estamos a desenvolver
capacidade dos países da América Latina e no Caribe.
A terceira dimensão dos problemas éticos e legais
emergentes tem a ver com a interação entre
conhecimentos tradicionais dos povos indígenas e
comunidades camponesas, eo conhecimento
pela ciência moderna. Ao integrar o conhecimento
novos conhecimentos tradicionais produzidos através de
pesquisa científica, especialmente no campo
recursos genéticos e seus vários usos, gera um
processo de apropriação social (e em alguns casos particulares)
conhecimento, que envolve a primeira integração
no segundo. O valor do conhecimento
tradicionais e sua interação com outras formas de
especialmente com o conhecimento ea ciência moderna, é uma
aspecto que devemos prestar mais atenção
no futuro próximo. Globalmente, estes aspectos
são discutidos no contexto das negociações
internacionais realizados no
Comissão sobre Recursos Fitogenéticos para a Alimentação e
Agricultura, FAO, e no contexto da
Convenção sobre Diversidade Biológica.
corretagem f) Conhecimento e Gestão
Conhecimento: Dois críticos de
Sociedades do Conhecimento
Um dos principais desafios confrontados em
várias formas de apropriação do conhecimento
discutidas nas seções anteriores é a de
intermediação e gestão do conhecimento. A importância
A gestão do conhecimento recentemente
exacerbado pelo fato de que atualmente
enfrentando uma sobrecarga de informação gerada pelo
evolução discutido no início deste artigo ("informações
glut "). Ao mesmo tempo, e isso contrasta com a anterior
existem muitos usuários que não conhecem esta informação
onde encontrá-lo, ou não pode usar em seu estado
original (dados brutos). A segunda deve ser
analisados e organizados de uma forma que pode tornar-se
em conhecimento utilizável pelo usuário. Um dos
desafios enfrentados aqui é para converter as informações
em conhecimento útil para os usuários específicos
conhecimentos. Esta característica, que chamamos
intermediação do conhecimento ("corretora conhecimento")
acrescenta um importante valor acrescentado para
promover os processos de apropriação social e / ou privadas
mesmo.
Aqui surge a necessidade de mecanismos diferentes
medidas que podem processar a informação, fazendo
em conhecimento útil para usuários específicos, sobre questões
concretas, e fornecendo em tempo real, facilitando
mobilização e utilização da informação e
conhecimento em processos de decisão, quer
empresariais, governamentais ou
comunidades específicas (por exemplo, a nível municipal). Para
atender a essa necessidade, surgiram vários
e organizações-piloto orientadas
esse papel na sociedade. Neste contexto,
por exemplo, começam a aparecer entre os primeiros
conhecimento, dedicados exclusivamente a esta função.
A maioria das empresas que têm conhecimento
apareceram foram concebidos para satisfazer as necessidades dos
produção e setor empresarial. A um outro nível,
emergentes mais adequados a diferentes mecanismos
incentivar o processo de apropriação social do conhecimento
e facilitar processos de aprendizagem social, quer ao nível da
uma empresa nacional ou de uma comunidade específica. Nós
Referimo-nos aqui a várias experiências que estão
desenvolvimento na América Latina e do Caribe na
estabelecimento de fóruns nacionais através do qual
pretende "socializar o conhecimento sobre temas
agenda estratégica nacional ou internacional. Em
Brasil João Paulo dos Reis Velloso desempenhou um papel pioneiro
na América Latina e no Caribe, com o estabelecimento de
Fórum Nacional do país, em questões fundamentais para
desenvolvimento da sociedade brasileira e sua localização em um
mundo globalizado. A experiência do Brasil levou em
anos noventa, experiências semelhantes no Chile,
na Colômbia e no Peru.
No desenvolvimento dessas experiências, tanto no nível micro
(Conhecimento do negócio), como a nível macro (Fóruns
Nacionales), um dos desafios que a sociedade
informações enfrenta é o desenvolvimento e
Reforço da capacidade de gestão
conhecimento ("knowledge management"). Esta função é
de grande importância para facilitar o desenvolvimento de
organizações de aprendizagem, ou para promover a mudança
instituições sociais básicas da sociedade. Um recente
Relatório da OCDE sobre a economia baseada em
informações mostra claramente que a gestão e
intermediação financeira (ou distribuição) de conhecimento, são o fator
mais importante para explicar a apropriação do que
inovação e da unidade dos setores mais dinâmicos
que marcam a economía.5
Esta abordagem está claramente refletido nas estratégias
inovação corporativa que pode ser observado em muitos
multinacionais nos últimos anos. Em particular, o
vale a pena mencionar uma recente análise comparativa
realizados na Europa sobre as diferentes estratégias
inovação empresarial, o que demonstra claramente
empresas nacionais e multinacionais
A inovação não está concentrada em produtos ou
processos (em que o conhecimento tecnológico
mais tradicionais). Pelo contrário, eles são baseados em uma
aumentar os mercados de gestão do conhecimento,
sobre as tendências nos processos de desenvolvimento de tecnologia,
A influência sobre a legislação, ou outros fatores
que podem afetar a sua posição competitiva
global.6 estados nacionais é onde realmente
sociedade do conhecimento em suas muitas
dimensões.