Você está na página 1de 72

DIREITO PREVIDENCIÁRIO

Prof. Henrique Sartori

1
DIREITO PREVIDENCIÁRIO
Aula 45

2
DAS PRESTAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS
Aposentadoria por incapacidade permanente

(antiga aposentadoria por invalidez)


Hipóteses de cessação da aposentadoria por incapacidade
permanente.
Art. 43 , Dec. 3.048/99 - A aposentadoria por incapacidade permanente, uma vez
cumprido o período de carência exigido, quando for o caso, será devida ao
segurado que, em gozo ou não de auxílio por incapacidade temporária, for
considerado incapaz para o trabalho e insuscetível de reabilitação para o
exercício de atividade que lhe garanta a subsistência, que lhe será paga
enquanto permanecer nessa condição. (Redação dada pelo Decreto nº 10.410,
de 2020).
Hipóteses de cessação da aposentadoria por incapacidade permanente:

1) em razão de retorno voluntário à atividade laboral;

2) em razão de retorno determinado pelo INSS quando a recuperação


for total e ocorrida em até 5 anos e

3) em razão de retorno determinado pelo INSS quando a recuperação


for parcial ou após 5 anos ou quando o segurado for considerado apto para o
exercício de trabalho diverso daquele que exercia.
Hipóteses de cessação da aposentadoria por incapacidade permanente:

1) em razão de retorno voluntário à atividade laboral;

2) em razão de retorno determinado pelo INSS quando a recuperação


for total e ocorrida em até 5 anos e

3) em razão de retorno determinado pelo INSS quando a recuperação


for parcial ou após 5 anos ou quando o segurado for considerado apto para o
exercício de trabalho diverso daquele que exercia.
1) Cessação do benefício em razão de retorno voluntário à atividade laboral:

Art. 48, Dec. 3.048/99 - O aposentado por incapacidade permanente


que retornar voluntariamente à atividade terá a sua aposentadoria
automaticamente cessada, a partir da data de seu retorno, observado
o disposto no art. 179. (Redação dada pelo Decreto nº 10.410, de
2020).
1) Cessação do benefício em razão de retorno voluntário à atividade laboral:

Jan./2010

DIB da
aposentadoria
por invalidez

DIB: Data de Início do Benefício


1) Cessação do benefício em razão de retorno voluntário à atividade laboral:

Jan./2010 Mar./2014

DIB da Retorno
aposentadoria voluntário
por invalidez à atividade

DIB: Data de Início do Benefício


1) Cessação do benefício em razão de retorno voluntário à atividade laboral:

Jan./2010 Mar./2014 Mar./2018

DIB da Retorno Denúncia


aposentadoria voluntário ao INSS
por invalidez à atividade

DIB: Data de Início do Benefício


1) Cessação do benefício em razão de retorno voluntário à atividade laboral:

Jan./2010 Mar./2014 Mar./2018

DIB da Retorno Denúncia


aposentadoria voluntário ao INSS
por invalidez à atividade

DIB: Data de Início do Benefício


1) Cessação do benefício em razão de retorno voluntário à atividade laboral:

Art. 48, Dec. 3.048/99 - O aposentado por incapacidade permanente


que retornar voluntariamente à atividade terá a sua aposentadoria
automaticamente cessada, a partir da data de seu retorno, observado
o disposto no art. 179. (Redação dada pelo Decreto nº 10.410, de
2020).
1) Cessação do benefício em razão de retorno voluntário à atividade laboral:

4 anos
Jan./2010 Mar./2014 Mar./2018

DIB da Retorno Denúncia


aposentadoria voluntário ao INSS
por invalidez à atividade

DIB: Data de Início do Benefício


Art. 171, Código Penal - Obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em
prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil,
ou qualquer outro meio fraudulento:

Pena - reclusão, de um a cinco anos, e multa (...).

§ 3º - A pena aumenta-se de um terço, se o crime é cometido em detrimento


de entidade de direito público ou de instituto de economia popular, assistência
social ou beneficência.
Hipóteses de cessação da aposentadoria por incapacidade permanente:

1) em razão de retorno voluntário à atividade laboral;

2) em razão de retorno determinado pelo INSS quando a recuperação


for total e ocorrida em até 5 anos e

3) em razão de retorno determinado pelo INSS quando a recuperação


for parcial ou após 5 anos ou quando o segurado for considerado apto para o
exercício de trabalho diverso daquele que exercia.
2) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for total e ocorrida em até 5 anos:
Art. 49 , Dec. 3.048/99 - Verificada a recuperação da capacidade laborativa do
aposentado por incapacidade permanente, exceto na hipótese prevista no art.
48, serão observadas as seguintes normas: (Redação dada pelo Decreto nº
10.410, de 2020).
I - quando a recuperação for total e ocorrer no prazo de 5 anos, contado da
data de início da aposentadoria por incapacidade permanente ou do auxílio por
incapacidade temporária que a antecedeu sem interrupção, o benefício
cessará: (Redação dada pelo Decreto nº 10.410, de 2020).
a) de imediato, para o segurado empregado que tiver direito a retornar à
função que desempenhava na empresa ao se aposentar (...)
2) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for total e ocorrida em até 5 anos:

a) Para o segurado empregado com direito de retornar à função que


desempenhava na empresa quando se aposentou: a aposentadoria por
incapacidade permanente cessa imediatamente.
2) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for total e ocorrida em até 5 anos:
Art. 49 , Dec. 3.048/99 - Verificada a recuperação da capacidade laborativa do
aposentado por incapacidade permanente, exceto na hipótese prevista no art. 48, serão
observadas as seguintes normas: (Redação dada pelo Decreto nº 10.410, de 2020).
I - quando a recuperação for total e ocorrer no prazo de 5 anos, contado da data de
início da aposentadoria por incapacidade permanente ou do auxílio por incapacidade
temporária que a antecedeu sem interrupção, o benefício cessará: (Redação dada
pelo Decreto nº 10.410, de 2020).
b) após tantos meses quantos forem os anos de duração do auxílio por
incapacidade temporária e da aposentadoria por incapacidade permanente, para os
demais segurados; (Redação dada pelo Decreto nº 10.410, de 2020).
2) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for total e ocorrida em até 5 anos:

a) Para o segurado empregado com direito de retornar à função que


desempenhava na empresa quando se aposentou: a aposentadoria por
incapacidade permanente cessa imediatamente.

b) Para os demais segurados: a aposentadoria por incapacidade permanente cessa


após tantos meses quantos forem os anos em gozo de auxílio por incapacidade
temporária e aposentadoria por incapacidade permanente .
2) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for total e ocorrida em até 5 anos:

1ª Perícia
2) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for total e ocorrida em até 5 anos:

1ª Perícia

Aux. – doença
2) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for total e ocorrida em até 5 anos:

1ª Perícia 2ª perícia

Aux. – doença
(1 ano)
2) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for total e ocorrida em até 5 anos:

1ª Perícia 2ª perícia

Aux. – doença Aposent. por


(1 ano) invalidez
(3 anos)
2) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for total e ocorrida em até 5 anos:

1ª Perícia 2ª perícia 3ª perícia

Aux. – doença Aposent. por


(1 ano) invalidez
(3 anos)
2) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for total e ocorrida em até 5 anos:

1ª Perícia 2ª perícia 3ª perícia

Aux. – doença Aposent. por Alta


(1 ano) invalidez
(3 anos)
Art. 49 , Dec. 3.048/99 - Verificada a recuperação da capacidade laborativa do
aposentado por incapacidade permanente, exceto na hipótese prevista no art.
48, serão observadas as seguintes normas: (Redação dada pelo Decreto nº
10.410, de 2020).
I - quando a recuperação for total e ocorrer no prazo de 5 anos, contado da
data de início da aposentadoria por incapacidade permanente ou do auxílio por
incapacidade temporária que a antecedeu sem interrupção, o benefício
cessará: (Redação dada pelo Decreto nº 10.410, de 2020).
b) após tantos meses quantos forem os anos de duração do auxílio por
incapacidade temporária e da aposentadoria por incapacidade permanente, para
os demais segurados; (Redação dada pelo Decreto nº 10.410, de 2020).
2) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for total e ocorrida em até 5 anos:

1ª Perícia 2ª perícia 3ª perícia + 4 meses

Aux. – doença Aposent. por Alta Cessação


(1 ano) invalidez da aposent.
(3 anos) por
invalidez
2) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for total e ocorrida em até 5 anos:

1ª Perícia 2ª perícia 3ª perícia + 4 meses

Aux. – doença Aposent. por Alta Cessação


(1 ano) + invalidez da aposent.
(3 anos) por
invalidez

4 anos
2) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for total e ocorrida em até 5 anos:

a) para o segurado empregado com direito de retornar à função que


desempenhava na empresa quando se aposentou: a aposentadoria por invalidez
cessa imediatamente.

b) para os demais segurados: a aposentadoria por invalidez cessa após tantos


meses quantos forem os anos em gozo de auxílio-doença e aposentadoria por
invalidez.
Art. 49 , Dec. 3.048/99 - Verificada a recuperação da capacidade laborativa do
aposentado por incapacidade permanente, exceto na hipótese prevista no art. 48, serão
observadas as seguintes normas: (Redação dada pelo Decreto nº 10.410, de 2020).

I - quando a recuperação for total e ocorrer no prazo de 5 anos, contado da data de


início da aposentadoria por incapacidade permanente ou do auxílio por incapacidade
temporária que a antecedeu sem interrupção, o benefício cessará: (Redação dada pelo
Decreto nº 10.410, de 2020).

b) após tantos meses quantos forem os anos de duração do auxílio por


incapacidade temporária e da aposentadoria por incapacidade permanente, para os
demais segurados; (Redação dada pelo Decreto nº 10.410, de 2020).
Hipóteses de cessação da aposentadoria por incapacidade permanente:

1) em razão de retorno voluntário à atividade laboral;

2) em razão de retorno determinado pelo INSS quando a recuperação


for total e ocorrida em até 5 anos e

3) em razão de retorno determinado pelo INSS quando a recuperação


for parcial ou após 5 anos ou quando o segurado for considerado apto para o
exercício de trabalho diverso daquele que exercia.
3) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for parcial ou após 5 anos ou quando o segurado for considerado
apto para o exercício de trabalho diverso daquele que exercia:
Art. 49 , Dec. 3.048/99 - Verificada a recuperação da capacidade laborativa do
aposentado por incapacidade permanente, exceto na hipótese prevista no art.
48, serão observadas as seguintes normas: (Redação dada pelo Decreto nº
10.410, de 2020).
II - quando a recuperação for parcial ou ocorrer após o período previsto no
inciso I, ou ainda quando o segurado for declarado apto para o exercício de
trabalho diverso do qual habitualmente exercia, a aposentadoria será mantida,
sem prejuízo da volta à atividade:
a) pelo seu valor integral, durante seis meses contados da data em que for
verificada a recuperação da capacidade;
b) com redução de 50% , no período seguinte de seis meses; e
c) com redução de 25% , também por igual período de seis meses, ao término
do qual cessará definitivamente.
3) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando:

- a recuperação for parcial ou

- após 5 anos ou

- quando o segurado for considerado apto para o exercício de trabalho diverso


daquele que exercia.
No Art. 49, inciso II, alíneas a, b e c do Dec. 3.048/99 temos as “mensalidades de
recuperação” que consistem na manutenção da aposentadoria por incapacidade
permanente (antiga aposentadoria por invalidez) por 18 meses de recuperação ao
longo dos quais seu valor vai sendo reduzido gradativamente até sua a extinção ao
fim desse prazo.

É uma espécie de prêmio para o segurado incapacitado permanentemente


(inválido) que se recuperou.
3) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for parcial ou após 5 anos ou quando o segurado for considerado
apto para o exercício de trabalho diverso daquele que exercia:
- a aposentadoria por invalidez cessa após 18 meses gradativamente da seguinte
forma:

Perícia 6 meses
100%
3) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for parcial ou após 5 anos ou quando o segurado for considerado
apto para o exercício de trabalho diverso daquele que exercia:
- a aposentadoria por invalidez cessa após 18 meses gradativamente da seguinte
forma:

Perícia 6 meses 12 meses


100% 50%
3) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for parcial ou após 5 anos ou quando o segurado for considerado
apto para o exercício de trabalho diverso daquele que exercia:
- a aposentadoria por invalidez cessa após 18 meses gradativamente da seguinte
forma:

Perícia 6 meses 12 meses 18 meses


100% 50% 25%
Cessação da
aposent. por
invalidez
3) Cessação do benefício em razão de retorno determinado pelo INSS quando a
recuperação for parcial ou após 5 anos ou quando o segurado for considerado
apto para o exercício de trabalho diverso daquele que exercia:
- a aposentadoria por invalidez cessa após 18 meses gradativamente da seguinte
forma:

Perícia 6 meses 12 meses 18 meses


100% 50% 25%
Cessação da
Emprego aposent. por
invalidez
Art. 49 , Dec. 3.048/99 - Verificada a recuperação da capacidade laborativa do
aposentado por incapacidade permanente, exceto na hipótese prevista no art.
48, serão observadas as seguintes normas: (Redação dada pelo Decreto nº
10.410, de 2020).
II - quando a recuperação for parcial ou ocorrer após o período previsto no
inciso I, ou ainda quando o segurado for declarado apto para o exercício de
trabalho diverso do qual habitualmente exercia, a aposentadoria será mantida,
sem prejuízo da volta à atividade:
a) pelo seu valor integral, durante seis meses contados da data em que for
verificada a recuperação da capacidade;
b) com redução de 50% , no período seguinte de seis meses; e
c) com redução de 25% , também por igual período de seis meses, ao término
do qual cessará definitivamente.
Logo, se durante os 18 meses de recuperação o segurado voltar ao exercício de
atividade remunerada, ainda assim terá o benefício da aposentadoria por
incapacidade permanente (“mensalidades de recuperação") mantido até o fim
daquele prazo.
Art. 50, Dec. 3.048/99 - O segurado que retornar à atividade poderá requerer, a
qualquer tempo, novo benefício, tendo este processamento normal.
Ano: 2019 Banca: FCC Órgão: TRF - 4ª REGIÃO

Ivan Pereira sofreu acidente de trânsito em um final de semana quando voltava


do clube com sua família. O mencionado segurado recebeu auxílio-doença por 1
ano. Posteriormente, o seu auxílio-doença foi diretamente convertido em
aposentadoria por invalidez, a qual teve duração de quatro anos e meio. Após este
período o INSS a cancelou. Sobre a alta da aposentadoria por invalidez, caso

A) Ivan retorne ao mercado de trabalho na antiga empresa, percebendo o mesmo


salário, não poderá ser demitido, tendo em vista a sua estabilidade no emprego
pelo acidente ocorrido.
Ano: 2019 Banca: FCC Órgão: TRF - 4ª REGIÃO
Ivan Pereira sofreu acidente de trânsito em um final de semana quando voltava do
clube com sua família. O mencionado segurado recebeu auxílio-doença por 1 ano.
Posteriormente, o seu auxílio-doença foi diretamente convertido em
aposentadoria por invalidez, a qual teve duração de quatro anos e meio. Após este
período o INSS a cancelou. Sobre a alta da aposentadoria por invalidez, caso

B) Ivan não retorne ao seu antigo emprego, a aposentadoria por invalidez cessará
após tantos meses quantos forem os anos de duração do auxílio-doença ou da
aposentadoria por invalidez.
Ano: 2019 Banca: FCC Órgão: TRF - 4ª REGIÃO
Ivan Pereira sofreu acidente de trânsito em um final de semana quando voltava do
clube com sua família. O mencionado segurado recebeu auxílio-doença por 1 ano.
Posteriormente, o seu auxílio-doença foi diretamente convertido em
aposentadoria por invalidez, a qual teve duração de quatro anos e meio. Após este
período o INSS a cancelou. Sobre a alta da aposentadoria por invalidez, caso

C) Ivan retorne ao seu antigo emprego, a sua aposentadoria por invalidez será
mantida de forma escalonada pelo período de um ano e meio. Isso ocorrerá como
uma forma de indenização pelo período que esteve afastado.
Ano: 2019 Banca: FCC Órgão: TRF - 4ª REGIÃO

Ivan Pereira sofreu acidente de trânsito em um final de semana quando voltava do


clube com sua família. O mencionado segurado recebeu auxílio-doença por 1 ano.
Posteriormente, o seu auxílio-doença foi diretamente convertido em
aposentadoria por invalidez, a qual teve duração de quatro anos e meio. Após este
período o INSS a cancelou. Sobre a alta da aposentadoria por invalidez, caso

D) a perícia determine que Ivan esteja apto ao exercício de atividade diversa da


que exercia, a sua aposentadoria por invalidez cessará após tantos meses quantos
forem os anos de duração do auxílio-doença ou da aposentadoria por invalidez.
Ano: 2019 Banca: FCC Órgão: TRF - 4ª REGIÃO
Ivan Pereira sofreu acidente de trânsito em um final de semana quando voltava do
clube com sua família. O mencionado segurado recebeu auxílio-doença por 1 ano.
Posteriormente, o seu auxílio-doença foi diretamente convertido em
aposentadoria por invalidez, a qual teve duração de quatro anos e meio. Após este
período o INSS a cancelou. Sobre a alta da aposentadoria por invalidez, caso

E) Ivan não retorne ao seu antigo emprego, a sua aposentadoria por invalidez será
mantida de forma escalonada pelo período de um ano e meio. Isso ocorrerá
mesmo que encontre um novo emprego.
Ano: 2019 Banca: FCC Órgão: TRF - 4ª REGIÃO
Ivan Pereira sofreu acidente de trânsito em um final de semana quando voltava do
clube com sua família. O mencionado segurado recebeu auxílio-doença por 1 ano.
Posteriormente, o seu auxílio-doença foi diretamente convertido em
aposentadoria por invalidez, a qual teve duração de quatro anos e meio. Após este
período o INSS a cancelou. Sobre a alta da aposentadoria por invalidez, caso

E) Ivan não retorne ao seu antigo emprego, a sua aposentadoria por invalidez
será mantida de forma escalonada pelo período de um ano e meio. Isso ocorrerá
mesmo que encontre um novo emprego.
Perícia
Perícia:

Art. 43 , § 1º, Dec. 3.048/99 - A concessão de aposentadoria por incapacidade


permanente dependerá da verificação da condição de incapacidade por meio de
exame médico-pericial a cargo da Perícia Médica Federal , de modo que o
segurado possa, às suas expensas, ser acompanhado por médico de sua
confiança. (Redação dada pelo Decreto nº 10.410, de 2020).
Perícia:
Art. 46, Dec. 3.048/99 - O segurado aposentado por incapacidade permanente
poderá ser convocado a qualquer momento para avaliação das condições que
ensejaram o afastamento ou a aposentadoria, concedida judicial ou
administrativamente, sem prejuízo do disposto no § 1º e sob pena de suspensão
do benefício. (Redação dada pelo Decreto nº 10.410, de 2020).
Perícia:
Art. 46, § 1º , Dec. 3.048/99 - Observado o disposto no caput, o aposentado por
incapacidade permanente fica obrigado, sob pena de suspensão do pagamento
do benefício, a submeter-se a exame médico-pericial pela Perícia Médica Federal,
a processo de reabilitação profissional a cargo do INSS e a tratamento
dispensado gratuitamente, exceto o cirúrgico e a transfusão de sangue, que são
facultativos. (Incluído pelo Decreto nº 10.410, de 2020)
Perícia:
Art. 43 , § 5º , Lei 8.213/91 - A pessoa com HIV/aids é dispensada da avaliação
referida no § 4º deste artigo. (Redação dada pela Lei nº 13.847, de 2019)
Ano: 2019 Banca: CESPE / CEBRASPE Órgão: TJ-AM
Vilma, de cinquenta e seis anos de idade, casada, bióloga, convive com o HIV há
trinta e dois anos. Jaime, seu marido, de sessenta e sete anos de idade, aposentou-
se por invalidez há dez anos, em decorrência de infecção pelo HIV. Participam
regularmente de uma roda de conversa que acontece no serviço de saúde em que
retiram a medicação antirretroviral. Nesse espaço, falam dos desafios enfrentados
após o diagnóstico, a exemplo de uma exoneração de cargo de chefia que Vilma
sofreu após compartilhar o diagnóstico de HIV com um superior no trabalho. Em
razão dessa situação e por recearem sofrer discriminação e afastamento de outros
conhecidos, amigos ou familiares, ela e o esposo não querem que mais pessoas
saibam dos seus diagnósticos, exceto a filha do casal, Léa, com trinta e três anos de
idade.
Ano: 2019 Banca: CESPE / CEBRASPE Órgão: TJ-AM
Considerando essa situação hipotética bem como as disposições da Declaração dos
Direitos Fundamentais da Pessoa Portadora do Vírus da AIDS, da Lei n.º
13.847/2019 e da Lei n.º 12.984/2014, julgue os itens que se seguem.

Jaime deve passar por perícia médica a cada dois anos para que sua aposentadoria
por invalidez não seja suspensa.
Certo Errado
Ano: 2019 Banca: CESPE / CEBRASPE Órgão: TJ-AM
Considerando essa situação hipotética bem como as disposições da Declaração dos
Direitos Fundamentais da Pessoa Portadora do Vírus da AIDS, da Lei n.º
13.847/2019 e da Lei n.º 12.984/2014, julgue os itens que se seguem.

Jaime deve passar por perícia médica a cada dois anos para que sua aposentadoria
por invalidez não seja suspensa.
Certo Errado
Art. 43 , Dec. 3.048/99 - A aposentadoria por incapacidade permanente, uma vez
cumprido o período de carência exigido, quando for o caso, será devida ao
segurado que, em gozo ou não de auxílio por incapacidade temporária, for
considerado incapaz para o trabalho e insuscetível de reabilitação para o
exercício de atividade que lhe garanta a subsistência, que lhe será paga
enquanto permanecer nessa condição. (Redação dada pelo Decreto nº 10.410,
de 2020).
Perícia:
Art. 46, Dec. 3.048/99 - O segurado aposentado por incapacidade permanente
poderá ser convocado a qualquer momento para avaliação das condições que
ensejaram o afastamento ou a aposentadoria, concedida judicial ou
administrativamente, sem prejuízo do disposto no § 1º e sob pena de suspensão
do benefício. (Redação dada pelo Decreto nº 10.410, de 2020).
Perícia:

Art. 46, § 2º, Dec. 3.048/99 - O aposentado por incapacidade permanente que
não tenha retornado à atividade estará isento do exame médico-pericial de
que trata este artigo: (Incluído pelo Decreto nº 10.410, de 2020)

I - após completar 55 anos de idade e quando decorridos 15 anos da data de


concessão da aposentadoria por incapacidade permanente ou do auxílio por
incapacidade temporária que a tenha precedido; ou (Incluído pelo Decreto nº
10.410, de 2020)

II - após completar 60 anos de idade. (Incluído pelo Decreto nº 10.410, de


2020)
Perícia:

O segurado aposentado por incapacidade permanente que não tenha retornado à


atividade estará isento da perícia:
I - após completar 55 anos ou mais de idade e quando decorridos 15 anos da
data da concessão da aposentadoria por incapacidade permanente ou do
auxílio por incapacidade temporária que a precedeu;
ou
II - após completar 60 anos de idade.
Perícia:
Art. 46, § 4º, Dec. 3.048/99 - O aposentado por incapacidade permanente, ainda
que tenha implementado as condições de que o trata o § 2º, será submetido ao
exame médico-pericial de que trata este artigo quando necessário para apuração
de fraude. (Incluído pelo Decreto nº 10.410, de 2020)
Perícia:
Art. 46, § 3º, Dec. 3.048/99 - A isenção de que trata o § 2º não se aplica quando o
exame tem as seguintes finalidades: (Incluído pelo Decreto nº 10.410, de 2020)

I - verificação da necessidade de assistência permanente de outra pessoa para a


concessão do acréscimo de 25% sobre o valor do benefício (...) (Incluído pelo
Decreto nº 10.410, de 2020)

II - verificação da recuperação da capacidade laborativa, por meio de solicitação


do aposentado que se julgar apto; ou (Incluído pelo Decreto nº 10.410, de 2020)

III - subsídios à autoridade judiciária na concessão de curatela (...) (Incluído pelo


Decreto nº 10.410, de 2020)
Perícia:
Art. 47, Dec. 3.048/99 - O aposentado por incapacidade permanente que se
julgar apto a retornar à atividade deverá solicitar ao INSS a realização de nova
avaliação médico-pericial. (Redação dada pelo Decreto nº 10.410, de 2020).

Parágrafo único. Na hipótese de a Perícia Médica Federal concluir pela


recuperação da capacidade laborativa, a aposentadoria do segurado será
cancelada, observado o disposto no art. 49. (Redação dada pelo Decreto nº
10.410, de 2020).
Perícia:

Art. 46, § 7º, Dec. 3.048/99 - O atendimento domiciliar e hospitalar é assegurado


pela Perícia Médica Federal e pelo serviço social ao segurado com dificuldade de
locomoção, quando o seu deslocamento, em razão de sua limitação funcional e
de condições de acessibilidade, lhe impuser ônus desproporcional e
indevido. (Incluído pelo Decreto nº 10.410, de 2020)
Ano: 2021 Banca: CESPE / CEBRASPE Órgão: TCE-RJ (com adaptações)

O segurado do RGPS com menos de 55 anos de idade aposentado por


incapacidade permanente para o trabalho é obrigado a realizar avaliações
periódicas para verificação da continuidade das condições da doença que ensejou
a aposentadoria.

Certo Errado
Ano: 2021 Banca: CESPE / CEBRASPE Órgão: TCE-RJ (com adaptações)

O segurado do RGPS com menos de 55 anos de idade aposentado por


incapacidade permanente para o trabalho é obrigado a realizar avaliações
periódicas para verificação da continuidade das condições da doença que ensejou
a aposentadoria.

Certo Errado
Ano: 2018 Banca: VUNESP Órgão: IPSM
Dentre as regras que prevalecem no Regulamento Geral da Previdência Social (RGPS), em
relação à aposentadoria por invalidez, é correto afirmar que
A) uma vez confirmada a incapacidade do segurado, qualquer que seja a causa, fica
automaticamente dispensada a necessidade de carência para sua concessão.
B) para a sua concessão, é obrigatório que o segurado esteja em gozo do auxílio-doença.
C) uma das condições para sua concessão é que o servidor seja considerado incapaz para
o trabalho e insuscetível de reabilitação para o exercício de atividade que lhe garanta a
subsistência.
D) será paga indefinidamente, como uma forma de compensação, mesmo que o
segurado, num momento posterior, com novas tecnologias, readquira parcialmente sua
capacidade laborativa.
E) o exame médico pericial poderá ser dispensado se houver provas consistentes e
definitivas sob a condição do segurado, documentadas e atestadas por seu médico
assistencial.
Ano: 2018 Banca: VUNESP Órgão: IPSM
Dentre as regras que prevalecem no Regulamento Geral da Previdência Social (RGPS), em
relação à aposentadoria por invalidez, é correto afirmar que
A) uma vez confirmada a incapacidade do segurado, qualquer que seja a causa, fica
automaticamente dispensada a necessidade de carência para sua concessão.
B) para a sua concessão, é obrigatório que o segurado esteja em gozo do auxílio-doença.
C) uma das condições para sua concessão é que o servidor seja considerado incapaz
para o trabalho e insuscetível de reabilitação para o exercício de atividade que lhe
garanta a subsistência.
D) será paga indefinidamente, como uma forma de compensação, mesmo que o
segurado, num momento posterior, com novas tecnologias, readquira parcialmente sua
capacidade laborativa.
E) o exame médico pericial poderá ser dispensado se houver provas consistentes e
definitivas sob a condição do segurado, documentadas e atestadas por seu médico
assistencial.

Você também pode gostar