Você está na página 1de 9

FRACTURAS DIAFISÁ

DIAFISÁRIAS DO ÚMERO

Encavilhamento Elá
Elástico versus Rígido
II Curso RECOA
2008

Elsa Fonseca
Leonor Fernandes
Pedro Simas
Fernando Cruz
Hospital Garcia de Orta – Almada
Director: Dr. Nuno Craveiro Lopes

Introdução

l 3 a 5 % de todas as fracturas
l Distribuição etária bimodal
l Tratamento conservador:
Taxa de consolidação > 90 %

l Complicações mais frequentes


− Lesão neurológica
− Pseudartrose

Material e métodos

1997 a 2006 (10 anos)

Doentes com fractura diafisária do úmero


tratados por encavilhamento elástico / rígido

l 166 doentes internados


16 excluídos por terem < 14 Anos
75 tratados por outros métodos
Material e Métodos

Amostra: 75
Encavilhamento flexivel : 57
Encavilhamento rígido: 18

Follow-up médio: 84 meses (11-137)

Material e métodos

Avaliação
l Sexo l Complicações

l Idade l Lesão neurológica

l Mecanismo de Lesão
l Consolidação
l Lesões associadas

l Resultados funcionais
l Tratamento

Resultados
• Sexo
♂ - 95 ♀ - 71

Masculino Feminino
Resultados
Idade
Média - 50 ( 15 - 89 )
20
18
16
14
12
10
8
6
4
2
0
-20 -3 0 -40 -5 0 -60 -70 -8 0 -90

♂ ♀

Resultados
Mecanismo da lesão
40

35

30

25

20

15

10

0
Queda Viação Trabalho Patológica Desc

Resultados
• Tipo de Fractura

( classificação AO )

10%

29% 61%

A B C
Resultados
Lesões associadas - 21% (n=26)

37 % dos acidentes de viação


(n=19)

50 % dos acidentes de trabalho


(n=3)

7 % das quedas
(n=4)

Resultados
Encavilhamento Elástico (n=75)

− Consolidação - 91%
l Média - 14,5 semanas ( 7 – 52 sem. )

− Sem consolidação – 9 %

Resultados
Encavilhamento Rigido (n=18)

− Consolidação – 56 %
l Média - 18 semanas ( 8 – 40 sem. )

− Sem consolidação – 44 %
Resultados
Complicações- Encav. Elástico
Taxa global: 14 %

l Pseudartrose / atraso de consolidação - 4


l Lesão neurológica – 6 (4 agudas)
l Falência de OTS - 1
l Infecção - 1

Resultados
Complicações- Encav. Rígido
Taxa global: 50 %

l Pseudartrose / atraso de consolidação - 6


l Lesão neurológica – 1
l Fractura distal à cavilha - 2

Resultados
Consolidação
l Taxa de consolidação global – 83 %

l Tempo de consolidação médio - 16 semanas

l Atraso de consolidação – 13 / 75 doentes


Resultados funcionais

Globalmente bons

Protocolo de Constant
- Média – 80 pontos (38-91)

- Sem diferenças significativas entre as duas séries

♀ - 30 anos

♀ - 68 anos
♂ - 79 anos

♂ - 61 anos

♂ - 19 anos
♂ - 34 anos

Discussão

l Epidemiologia: 525-550 doentes / 10 anos


l 166 doentes internados (31%)
l 69% submetidos a tratamento conservador
l Doentes internados:
l Lesões mais graves
l Fracturas mais complexas

Discussão

l Encavilhamento rígido – mais complicações

l Encavilhamentos elásticos – menos


complicações

l 9 % de lesões neurológicas (1/3 distal)


l (recuperação espontânea)
Conclusão

l Altas taxas de consolidação globais


l Alta energia – mais lesões associadas
l Lesões neurológicas com boa evolução
l Encavilhamento rígido – mais complicações
l Encavilhamento flexível – menos
complicações

Você também pode gostar