Você está na página 1de 7

Matemática 8.

º ano - Testes e Exercícios

Ainda os números

Mínimo múltiplo comum e máximo divisor comum

A Sofia quer empilhar dois tipos de caixas, umas com 4 cm de altura e outras com 6 cm, de forma a que
as alturas das duas pilhas sejam iguais.

A altura atingida pela pilha de caixas com 4 cm é-nos dada pela sequência dos múltiplos de 4 e a altura
atingida pela pilha de caixas de 6 cm pela sequência dos múltiplos de 6.

Sequência dos múltiplos de 4: 4, 8, 12, 16, 20, 24, 28, 32, 36, 40, ..., 4n

Sequência dos múltiplos de 6: 6, 12, 18, 24, 30, 36, 42, ..., 6n

A sequência dos múltiplos comuns de 4 e 6 indica os valores em que as alturas de ambas as pilhas são
iguais.

Sequência dos múltiplos comuns de 4 e 6: 12, 24, 36, ..., 12n

A 12, menor dos múltiplos comuns de 4 e 6, chama-se menor múltiplo comum de 4 e 6 ou mínimo
múltiplo comum de 4 e 6 e escreve-se:

m.m.c. (4, 6) = 12

Sejam a e b dois números naturais.

O mínimo múltiplo comum de a e b é o menor número natural que é simultaneamente múltiplo de a


e de b. Designa-se por m.m.c. (a, b).

Determinar o m.m.c. (4, 12), escrevendo a sequência dos múltiplos de 4 e a dos múltiplos de 12, não foi
uma tarefa muito difícil, mas o mesmo não acontece se quisermos, por exemplo, calcular o m.m.c. (594,
612).

© Porto Editora
Matemática 8.º ano - Testes e Exercícios

Para determinar o m.m.c. entre dois números sem recorrer às sequências dos seus múltiplos segue-se o
método indicado na tabela seguinte.

Cálculo do m.m.c. (594, 612)

594 2 612 2
297 3 306 2
99 3 153 3
33 3 51 3
Decompõem-se os números em factores primos. 11 11 17 17
1 1

594  2  33  11 612  22  32  17
Factores primos:
Nas decomposições, escolhem-se os factores primos comuns e não
comuns. 2, 3, 11, 17

 
factores factores
comuns não comuns

O m.m.c. (594 , 612) é igual ao produto formado pelos factores primos


escolhidos elevados ao maior expoente com que figuram nas m.m.c (594, 612)  22  33  11  17
decomposições dos números dados.  20 196

O m.m.c. de dois números decompostos em factores primos é igual ao produto dos factores comuns e
não comuns, elevado cada um ao maior dos expoentes.

O mínimo múltiplo comum de três ou mais números pode também ser calculado desta maneira.

Exemplo

Calcula:

a) m.m.c. (16, 20)

b) m.m.c. (10, 12, 441)

Resolução:

a) m.m.c. (16, 20)

16 2
8 2
4 2
2 2
1

16 = 24

20 2
10 2
5 5
1

20 = 22 x 5

© Porto Editora
Matemática 8.º ano - Testes e Exercícios

 m.m.c. (16, 20) = 24 x 5 = 80

b) m.m.c. (10, 12, 441)

10 2
5 5
1
10 = 2 x 5

12 2
6 2
3 3
1

12 = 22 x 3

441 3
147 3
49 7
7 7
1

441 = 32 x 72

 m.m.c. (10, 12, 441) = 22 x 32 x 5 x 72 = 8820

Exemplo

6 8
Utiliza o m.m.c. para comparar os números e .
12 18

Resolução:

Para compararmos os dois números vamos reduzi-los ao mesmo denominador.

12 = 22 x 3
18 = 2 x 32

m.m.c. (12, 18) = 22 x 32 = 36

3 
 2 

6 18 8 16
 
12
 36
 18
 36

3 2

18 16 6 8
 > e, portanto, > .
36 36 12 18

Exemplo

Calcula:

© Porto Editora
Matemática 8.º ano - Testes e Exercícios

3 4 5
– –
4 15 12

Resolução:

4 = 22

15 = 3 x 5

12 = 22 x 3

m.m.c. (4, 12, 15) = 22 x 3 x 5 = 60

3 4 5 45 16 25
    
4 15 12 60 60 60
4

60
1

15

Imaginemos que dispomos de 12 especialistas em efeito de estufa e 30 em camada de ozono para formar
equipas de trabalho numa pesquisa sobre alterações de clima.
Se quisermos que cada especialidade esteja igualmente distribuída por cada um dos grupos de trabalho, o
número de grupos deve ser simultaneamente divisor de 12 e de 30.

Divisores de 12: 1 , 2 , 3 , 4, 6 , 12

Divisores de 30: 1 , 2 , 3 , 5, 6 , 10, 15, 30

Divisores comuns: 1, 2, 3, 6.

Podemos pois optar por formar 1, 2, 3 ou 6 grupos de trabalho.

Se quisermos que os grupos de trabalho sejam o menos numerosos possível devemos optar por formar 6
grupos de trabalho, cada um com:

12 : 6 = 2 especialistas em efeito de estufa;

30 : 6 = 5 especialistas em camada de ozono.

A 6, maior dos divisores comuns de 12 e 30, chama-se maior divisor comum ou máximo divisor comum de
12 e 30 e escreve-se:

m.d.c. (12, 30) = 6.

Sejam a e b dois números naturais.

O máximo divisor comum de a e b é o maior número natural que divide simultaneamente a e b.


Designa-se por m.d.c. (a, b).

Para se determinar o m.d.c. de dois números sem recorrer à enumeração de todos os seus divisores,

© Porto Editora
Matemática 8.º ano - Testes e Exercícios

tarefa esta nem sempre fácil, segue-se o método indicado na tabela seguinte.

Cálculo do m.d.c. (100, 120)

120 2
100 2 60 2
50 2 30 2
25 5 15 3
Decompõem-se os números em factores primos. 5 5 5 5
1 1

100  22  52
120  23  3  5
Nas decomposições, escolhem-se os factores primos comuns. 2, 5

O m.d.c. (100, 120) é igual ao produto formado pelos factores escolhidos m.d.c.(100, 120)  22  5
elevados ao menor expoente com que figuram nas decomposições.  20

O máximo divisor comum de dois números decompostos em factores primos é igual ao produto dos
factores comuns de menor expoente.

Quando as decomposições não têm factores primos comuns, o máximo divisor comum é 1 e os
números dizem-se primos entre si.

Exemplo

14 e 15 são números primos entre si, pois m.d.c. (14, 15) = 1

O conceito de máximo divisor comum é generalizável a três ou mais números.

Exemplo

Calcula:

a) m.d.c. (70, 85)

b) m.d.c. (36, 90, 378)

Resolução:

a)

70 2
35 5
7 7
1

70 = 2 x 5 x 7

© Porto Editora
Matemática 8.º ano - Testes e Exercícios

85 5
17 17
1
85 = 5 x 17

 m.d.c. (70, 85) = 5

b)

36 2
18 2
9 3
3 3
1

36 = 22 x 32

90 2
45 3
15 3
5 5
1

90 = 2 x 32 x 5

378 2
189 3
63 3
21 3
7 7
1

378 = 2 x 33 x 7

 m.d.c. (36, 90, 378) = 2 x 32 = 18

Exemplo

240
Utilizando o m.d.c. torna a fracção irredutível.
360

Resolução:

240 = 24 x 3 x 5

360 = 23 x 32 x 5

m.d.c. (240, 360) = 23 x 3 x 5 = 120

:120 

240 2
 
360 3

:120

© Porto Editora
Matemática 8.º ano - Testes e Exercícios

O produto de dois números é igual ao produto do mínimo múltiplo comum pelo máximo divisor comum
dos dois números.

Se M = m.m.c. (a, b) e D = m.d.c. (a, b), então a x b = M x D.

Exemplo

Sabendo que m.m.c. (20, 50) = 100, calcular o m.d.c. (20, 50).

Resolução:

a = 20
b = 50
M = 100
D=?

ab  MD
20  50  100  D
20  50
D
100
D  10

 m.d.c. (20, 50) = 10

© Porto Editora

Você também pode gostar