Você está na página 1de 2

Paróquia de Stº Antão - Benespera, Paróquia de Nª Sª da Assunção - Gonçalo, Paróquia de S. Pedro - Ramela, Paróquia de Nª Sª da Conceição - Seixo Amarelo, Paróquia de Nª Sª da Graça - Vela

5 COMUNIDADES

Ano I - nº 1 -

2011

O BATISMO

Q uais os nomes do primeiro sacramento da iniciação?

Antes de mais, chama-se

batismo por causa do rito central com que é celebrado: batizar significa “imergir” na água. O que é batizado é imerso na morte de Cristo e ressur- ge com Ele como “nova criatu- ra” (2Cor 5, 17). Chama-se também “banho da regeneração e da renova- ção no Espírito Santo” (Tit 3, 5) e “iluminação”, porque o batizado se torna “filho da luz” (Ef 5, 8).

Como é prefigurado o Batismo na Antiga Aliança?

Na Antiga Aliança encontram-se

várias prefigurações do Batismo: a

água, fonte de vida e de morte;

arca de Noé, que salva por meio da água; a passagem do Mar Vermelho, que liberta Israel da escravidão do Egito; a travessia do Jordão, que introduz Israel na terra prometida, imagem da vida eterna.

a

Quem conduz ao cumprimento tais prefigurações?

É Jesus Cristo, o qual, no início da sua vida pública, se fez batizar por João Batista, no Jordão; na cruz, do seu lado trespassado, derramou san- gue e água, sinais do Batismo e da Eucaristia, e depois da Ressurreição confia aos Apóstolos esta missão:

“Ide e ensinai todos os povos, bati- zando-os no nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28,19).

Desde quando e a quem é que a Igreja administra o Batismo?

Desde o dia de Pentecostes que a

Igreja administra o Batismo a quem

crê em Jesus Cristo.

Em que consiste o rito essencial do Batismo?

O rito essencial deste sacramento

consiste em imergir na água o candi- dato ou em derramar a água sobre a sua cabeça, enquanto é invocado o Nome do Pai e do Filho e do Espírito

Santo.

Quem pode receber o Batismo?

É capaz para receber o batismo toda

a pessoa ainda não batizada.

Porque

crianças?

é

que

a

Igreja

batiza

as

Porque tendo nascido com o pecado original, elas têm necessidade de ser libertadas do poder do Maligno e de ser transferidas para o reino da liber- dade dos filhos de Deus.

Ramela
Ramela

O que se requer dum batizando?

Ao batizando é exigida a profissão de fé, expressa pessoalmente no caso do

adulto, ou então por parte dos pais e da Igreja no caso das criança. Tam- bém o Padrinho ou a madrinha e toda

a comunidade eclesial têm uma parte

de responsabilidade na preparação para o Batismo (catecumenato), bem como no desenvolvimento da fé e da graça batismal.

Quem pode batizar?

Os ministros ordinários do Batismo são o Bispo e o presbítero; na Igreja latina, também o diácono. Em caso de necessidade, qualquer pessoa pode batizar, desde que entenda fazer

o que faz a Igreja e derrame água

sobre a cabeça do candidato, dizendo a fórmula trinitária batismal: “Eu te

batizo em Nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”.

É necessário o Batismo para a sal- vação?

O Batismo é necessário para a salva-

ção daqueles a quem foi anunciado o Evangelho e que têm a possibilidade

de pedir este sacramento.

É possível ser salvo sem o Batismo?

Porque Cristo morreu para a salvação de todos, podem ser salvos mesmo sem o Batismo os que morrem por causa da fé (Batismo de sangue), os catecúmenos, e todos os que sob o impulso da graça, sem conhecer Cris-

to e a Igreja, procuram sinceramente

a Deus e se esforçam por cumprir a sua vontade (Batismo de desejo). Quanto às crianças sem batismo, a Igreja na sua liturgia confia-as à misericórdia de Deus.

Quais são os efeitos do Batismo?

O batismo perdoa o pecado original,

todos os pecados pessoais e as penas devidas ao pecado; faz participar na vida divina trinitária mediante a gra- ça santificante, a graça da justifica- ção que incorpora em Cristo e na

Igreja; faz participar no sacerdócio

de Cristo e constitui o fundamento da

comunhão entre todos os cristãos; confere as virtudes teologais e os dons do Espírito Santo. O batizado pertence para sempre a Cristo: com efeito, é assinalado com o selo inde- lével de Cristo (caráter).

Que significado assume o nome cristão recebido no Batismo?

O nome é importante, porque Deus

conhece cada um pelo nome, isto é, na sua unicidade. Com o Batismo, o cristão recebe na Igreja o próprio nome, de preferência o de um santo, de maneira que este ofereça ao bati- zado um modelo de santidade e lhe assegure a sua intercessão junto de Deus.

Catecismo da Igreja Católica

QUALIDADES PARA SER PADRINHO

“ No Batismo de uma criança deve

haver um padrinho, que represente a família do batizando espiritualmente ampliada e a Igreja Mãe, e que, opor- tunamente, ajude os pais, para que a criança venha a professar, juntamente com os pais, a fé da Igreja na qual a criança é baptizada.” (C.B. 9)

1 Tenha sido designado pelo próprio

batizando, pelos pais ou por quem as

vezes destes fizer ou, na falta deles, pelo pároco ou pelo ministro, e possua

a capacidade e intenção de desempe-

nhar este múnus;

Ramela
Ramela

2 Tenha maturidade suficiente para

desempenhar esta função, o que se presume se já completou os 16 anos de idade, a não ser que tenha sido deter- minada outra idade pelo Bispo dioce- sano ou, por justa causa, o pároco ou o

ministro entendam que deve admitir-se

exceção;

3 Tenha sido iniciado pelos três

sacramentos do Batismo, Confirmação,

Eucaristia e leve vida de acordo com a

e a função que vai desempenhar;

4

Não seja o pai ou a mãe do bati-

zando;

5 Haja um padrinho ou uma só

madrinha, ou então um padrinho e uma madrinha;

6 Pertença à Igreja Católica e não

esteja impedido, pelo direito, de exer- cer esta função. (C.B. 10)

PREPARAÇÃO PARA O BATISMO

“A preparação do Batismo e a forma- ção cristã são grande dever do povo de Deus, isto é, da Igreja, que transmite e alimenta a fé recebida dos Apóstolos. Pelo ministério da Igreja, os adultos são chamados pelo Espírito Santo ao Evangelho, e as crianças são batizadas e educadas na fé da mesma Igreja. Importa muito, pois, que, já na prepa- ração do Batismo, os catequistas e outros leigos cooperem com os sacer-

dotes e diáconos”. (C.B. 7)

Ramela
Ramela

1 Os pais e padrinhos devem partici-

par nas reuniões de preparação para o batismo;

2 – As crianças em idade escolar que

não estejam batizadas devem fazer a sua preparação através da Catequese;

3 – Os jovens e os adultos não batiza-

dos fazem a sua preparação através de

um caminho catecumenal.

LUGAR DO BATISMO

“Para se ver mais claramente que o Batismo é o sacramento da fé da Igreja e da agregação ao povo de Deus, cele- brar-se-á habitualmente na igreja paroquial, que deve ter a sua fonte batismal.”

OS EMIGRANTES E OS QUE NÃO RESIDEM NA PARÓQUIA

É na igreja da sua residência que devem fazer a preparação que será con- firmada por declaração passada e assi- nada pelo respectivo pároco.

A) Os pais que não residam na

paróquia devem pedir ao seu pároco a Autorização de Transferência de Batis- mo, assim como trazer o Certificado de Preparação;

B) Os padrinhos que não resi-

dam na paróquia, devem trazer do seu pároco um Certificado de Idoneidade para o acto que vão realizar e o Certifi- cado de Preparação.