Você está na página 1de 6

ANTROPOLOGIA JURÍDICA

Licenciatura em Criminologia e Justiça Criminal


2º ano

2021/2022

I. Informações gerais

Docentes
Módulo de Antropologia: Jean-Yves Durand
Instituto de Ciências Sociais
jydurand@ics.uminho.pt

Módulo de Direito: Ana Rodrigues


Escola de Direito
arodrigues@direito.uminho.pt.

Regime: semestral (3 horas semanais), por módulos.

Atendimento: por marcação

Avaliação: dois testes parcelares, realizados na última aula de cada módulo


3 de Dezembro – módulo 1
14 de Janeiro – módulo 2

II. Objectivos

Caracterizar o âmbito e a natureza das noções de diferença, diversidade e


desigualdade e identificar as relações entre elas.

Reconhecer e analisar os significados noção de “cultura” no senso comum e nos


discursos políticos.

Perceber a diferença entre multiculturalismo enquanto objeto de estudo e enquanto


projeto de gestão da diversidade cultural.

Problematizar a oposição universalismo / relativismo na relação entre direitos


humanos e diferenças culturais.

Compreender as diferentes esferas em que Direito e cultura, prática jurídica e


diversidade cultural se cruzam.

Identificar os aspectos específicos desse cruzamento no âmbito da justiça penal.


III. Conteúdos programáticos

Módulo 1 (Antropologia)

- Diferenças naturais, diferenças sociais, diferenças culturais.


- O universal e o particular. Etnocentrismo e relativismo – do relativismo metodológico
ao relativismo cognitivo e ético.
- “Diferenças” ou diferenciação? Cultura enquanto política da identidade.
- “Diferenças” ou diferenciação? A noção de “raça”.
- Identidade, etnicidade.
- Cidadania e multiculturalismo. “Minorias”. Cultura e direitos humanos.
- Justiça e cultura.

Módulo 2 (Direito)

- O Direito e a sua circunstância. A pluralidade de tradições jurídicas como corolário da


diversidade de culturas. Globalização e pluralismo jurídico.
- Diferença cultural e direitos humanos. A identidade cultural como bem jurídico digno
de tutela e o seu enquadramento numa teoria geral dos direitos humanos – direitos
individuais e/ou direitos coletivos.
- Cidadania, igualdade e diferença. Os direitos das minorias e o ideário
multiculturalista. Cosmopolitismo e multiculturalismo. O paradoxo da vulnerabilidade
multicultural e as minorias das minorias.
- A diferença cultural na prática judicial e o argumento da exceção cultural nas suas
diversas vertentes (cultural defense).

IV. Bibliografia

BAUMANN, Gerd, The Multicultural Riddle. Rethinking National, Ethnic, and Religious
Identities, Routledge, 1999.

BENHABIB, Seyla, The Claims of Culture: Equality and Diversity in the Global Era,
Princeton: Princeton University Press, 2002.

– The return of political theology: The scarf affair in comparative constitutional


perspective in France, Germany and Turkey, Philosophy & Social Criticism, v. 36, n. 3-4,
2010.

BERTOSSI, Christophe, As Cruzadas da Integração na Europa, Cascais, Principia, 2012.

BRION, Fabienne, “Using gender to shape difference. The doctrine of cultural offense
and defence” in S. Palidda (ed.) Racial crimminalization of migrants in the 21 st century,
Ashgate, 2012: 63-76, disponível aqui
https://www.academia.edu/16654719/
Using_Gender_to_Shape_Difference_the_Doctrine_of_Cultural_0ffence_and_Cultural
_Defence_in_S._Palidda_ed_Racial_Criminalization_of_Migrants_in_the_21st_Century
_Ashgate_2012_pp._63-76

BROWN, Michael, “Cultural Relativism 2.0”, in Current Anthropology, 49 (3) 2008, pp.


363-383.

CARDEIRA DA SILVA, Maria, “A ‘Guerra’ Contra a Mutilação Genital Feminina”, in A.


Frade (org.), Por Nascer Mulher. Um Outro Lado dos Direitos Humanos, Lisboa, APF,
2007.

COWAN et al., Culture and Rights. Anthropological Perspectives, Cambridge University


Press, 2001.

CUNHA, Manuela P. da, “A natureza da 'raça'”, Cadernos do Noroeste, Sociedade e


Cultura, vol.13, n.º 2, 2000, pp. 191-203;
http://hdl.handle.net/1822/5245

-- “Género, Cultura e Justiça: A Propósito dos Cortes Genitais Femininos”, Análise


Social, 209 (XLVIII) (4.º), 2013, pp. 834-856.
http://hdl.handle.net/1822/27696

-- “As duas faces da cultura: usos e sentidos de uma noção”, em Jean-Yves Durand e H.
Martins (orgs.), Olhares e Ofícios de antropólogos em Espanha e Portugal, Picote, Ed.
Frauga, 2015: 269-291.
http://hdl.handle.net/1822/40115

-- Cultura, diversidade, diferenciação. Um guia elementar, CICS /LASICS, Universidade


do Minho, 2016. 
http://www.lasics.uminho.pt/ojs/index.php/cics_ebooks/issue/view/213
http://www.lasics.uminho.pt/ojs/index.php/cics_ebooks/issue/view/213/showToc

CUNHA, Manuela P. da; DURAND, Jean-Yves, "Vocabulário elementar da diferença e


desigualdade: Conceitos e problemas nas ciências sociais", in Patrícia Jerónimo (org.),
Temas de Investigação em Direitos Humanos para o Século XXI: Edição Comemorativa
do 10.º Aniversário do Mestrado em Direitos Humanos da Universidade do Minho,
Braga, Direitos Humanos - Centro de Investigação Interdisciplinar, 2016: pp. 179-195.
http://hdl.handle.net/1822/43469

CUNHA, Manuela P. da e Patrícia JERÓNIMO, “Da lei, dos tribunais e das diferenças
culturais”, in M. Cunha (ed), Do crime e do castigo: temas e debates contemporâneos,
Lisboa: Ed. Mundos Sociais, 2015: 3-21, disponível aqui
http://hdl.handle.net/1822/40111

DEMBOUR, Marie-Bénédicte: 2001, “Following the mouvement of a pendulum.


Between universalism and relativism” in Jane Cowan et al, Culture and Rights.
Anthropological Perspectives, Cambridge University Press: 56-79.*
DONNELLY, Jack, “The relative universality of human rights”, in Human Rights
Quarterly, vol. 29, n.º 2, 2007.

EISENBERG, Avigail, e Jeff SPINNER-HALLEV, Minorities within Minorities: Equality,


Rights, and Diversity, Cambridge, Cambridge University Press, 2005.

ERIKSEN, T., Ethnicity and Nationalism.Anthropological Perspectives, PlutoPress, 1993.

FOBLETS, Marie-Claire e RENTELN, Alison Dundes (eds.), Multicultural Jurisprudence.


Comparative Perspectives on the Cultural Defense, Oxford, HartPublishing, 2009.

FOBLETS, Marie-Claire et al. (eds.), Cultural Diversity and the Law : State Responses
from Around the World, Bruxelas, Bruylant, 2010.

GARCÍA, J. L., “Cultura” / “Aculturación” / “Contracultura” / “Interculturalidad” /


“Transculturación”, in A. Barañano, J. L. García, M. Cátedra, M. J. Devillard (orgs.),
Diccionario de Relaciones Interculturales. Diversidad y Globalización, Madrid, Editorial
Complutense, 2007.

GOODALE, Mark, Human Rights. An Anthropological Reader, Wiley-Blackwell, 2009.

GRILLO, Ralph et al. (eds.), Legal Practice and Cultural Diversity, Farnham, Ashgate,
2009.

JERÓNIMO, Patrícia, “Aprender o respeito pela diferença: O elogio da diversidade


académica na jurisprudência do Supremo Tribunal Federal Norte-Americano”, in Daniel
Sarmento, Flávia Piovesan e Daniela Ikawa (eds.), Igualdade, Diferença e Direitos
Humanos, Rio de Janeiro, Lumen Iuris, 2008, disponível aqui
http://hdl.handle.net/1822/32450 ;

– “Direito Público e Ciências Sociais: O contributo da Antropologia para uma


densificação ‘culturalista’ dos direitos fundamentais”, in Scientia Iuridica, LX, n.º 326,
2011, disponível aqui http://hdl.handle.net/1822/21457 ;

– “Intolerância religiosa e minorias islâmicas na Europa: A censura do ‘Islão visível’ – os


minaretes e o véu – e a jurisprudência conivente do Tribunal Europeu dos Direitos do
Homem”, in Paulo Pulido Adragão (coord.), Atas do I Colóquio Luso-Italiano sobre a
Liberdade Religiosa, Coimbra, Almedina, 2014, disponível aqui
http://hdl.handle.net/1822/22352;

– “Interculturalidade e pluralismo jurídico: A emergência de ordens jurídicas


minoritárias na Europa e a tutela dos direitos fundamentais”, 2014, disponível aqui
http://hdl.handle.net/1822/31404;

– “Direitos humanos e diferença cultural na prática dos tribunais”, in Patrícia Jerónimo


(org.), Temas de Investigação em Direitos Humanos para o Século XXI: Edição
Comemorativa do 10.º Aniversário do Mestrado em Direitos Humanos da Universidade
do Minho, Braga, Direitos Humanos – Centro de Investigação Interdisciplinar, 2016, pp.
303-328;

KYMLICKA, Will, Multicultural Citizenship, Oxford, Clarendon Press, 1995;

– Multiculturalism: Success, Failure, and the Future, Washington DC, Migration Policy
Institute, 2012, disponível aqui http://www.migrationpolicy.org/research/TCM-
multiculturalism-success-failure .

KYMLICKA, Will et al. (eds.), Criminal Law & Cultural Diversity, Oxford, Oxford
University Press, 2014.

MALIK, Maleiha, Minority Legal Orders in the UK: Minorities, Pluralism and the Law,
Londres, The British Academy, 2012, disponível aqui
http://www.britac.ac.uk/policy/Minority-legal-orders.cfm .

MOORE, Sally Falk (ed.) Law and Anthropology. A Reader, Blackwell, 2005.

POUTIGNAT Philippe ; STREIFF-FENART Jocelyne: 1995, Théories de l'ethnicité, Paris,


P.U.F.

PHILLIPS, Anne, Multiculturalism without Culture, Princeton, Princeton University


Press, 2007.

RENTELN, Alison Dundes, “The Use and Abuse of the Cultural Defense”, Canadian
Journal of Law and Society, Vol. 20, N. 1, 2005, pp. 47-67.

SHACHAR, Ayelet, Multicultural Jurisdictions: Cultural Differences and Women’s Rights,


Cambridge, Cambridge University Press, 2004.

SONG, Sarah, “Majority Norms, Multiculturalism, and Gender Equality”, American


Political Science Review, 99(4), 2005, 473–489.

TURNER, T., “Derechos Humanos”, in A. Barañano, J. L. García, M. Cátedra, M. J.


Devillard (orgs.), Diccionario de Relaciones Interculturales. Diversidad y Globalización,
Madrid, Editorial Complutense, 2007.

VAN BROECK, Jeroen, “Cultural defense and culturally motivated crimes (cultural
offenses)”, European Journal of Crime, Criminal Law and Criminal Justice, 9 (1), 2001,
pp. 1-32.

VALE DE ALMEIDA Miguel: 2007, “Da Diferença e da Desigualdade: Lições da


Experiência Etnográfica”, in AAVV, A Urgência da Teoria, Fundação Calouste
Gulbenkian.

VALE DE ALMEIDA Miguel: 2012, “Direitos humanos e cultura. Velhas e novas


questões”, Análise Social, XLVII, n.º 205.
http://analisesocial.ics.ul.pt/documentos/AS_205_f03.pdf

Você também pode gostar