Você está na página 1de 3

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEB

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO - CAMPUS X

NOME: Welton de Souza Dutra


PROFESSORES: Raqueline Brito e Igor Mascarenhas

ATIVIDADE

AULAS ASSÍNCRONAS - 24/08/2021

A partir da leitura do texto: "Prática Pedagógica: o que é? O que envolve?"


escrito por Priscila Verdum, responda as perguntas abaixo:

1. Para você, o que é prática pedagógica?


Acredito ser o conjunto de ações e a postura do professor dentro e fora da sala de
aula. Dentro da sala de aula a prática pedagógica seria a maneira de conduzir a aula
seja de forma autoritária, dialógica, reflexiva, tradicional, intuitiva, formal, planejada,
intencional, fundamentada, planejada, etc. Fora de sala de aula está na coerência
daquilo com que se ensina e o que se faz. Se eu insisto para que os meus alunos
leiam, mas eu não leio. Se dentro de sala eu sou autoritário, mas fora dela eu não
tenho as mesmas atitudes. Se dentro de sala prego o cuidado com o bem público,
mas fora dela não tenho estes cuidados. De maneira que a pratica pedagógica se
dá e se reflete nas ações do professor o tempo todo.

2. O que caracteriza uma boa prática pedagógica?


O professor que desempenha bem o seu papel está sempre atualizando a sua prática
pedagógica. É preciso que suas ações sejam planejadas e refletidas durante todo o
processo. O professor tem que ser capaz de pensar em todas as etapas do trabalho
pedagógico, inclusive criar os seus próprios matérias e roteiros. De forma que não
há o melhor livro, o melhor material para se trabalhar.
3. Que lembranças você tem de boas práticas pedagógicas?
Me me lembro logo do início, no período de 1997 até 2002. Essa foi uma época muito
boa na minha formação. Havia muitos encontros de capacitação de professores. Foi
uma época que conclui o ensino médio e o curso de magistério. Tive a oportunidade
de conhecer as professoras Arolda, Josinea, Edite Xavier (in memorian), Maurina,
Shirley, Rose Mary, entre outras. Era um time de professoras do antigo curso de
magistério do colégio Rui Barbosa. Foi uma época fantástica. Já na primeira
graduação tenho boas lembranças do professor Vander Policário (in memorian),
Wilson Santana, Solon Gomes, Marcelino Leonel, entre outros. Na pós graduação
me marcaram as atuações de André Nagamine, Sérgio Mota, German Ferrer e o
meu orientador Romenique, entre outros. Resumindo, tenho as boas lembranças da
época da minha formação. Da minha ação como professor, tenho boas recordações
no ensino de matemática da Eja na escola Amigos de Aracruz no período de 2010 a
2019. Atualmente, sou professor de inglês e Matemática da escola São Geraldo e
professor de Matemática e Física do CETEP de Medeiros Neto.

4. Como tu avalias a tua prática pedagógica?

Sou professor desde março de 1997. Na época, ainda cursava o Ensino Médio e
passei por várias etapas na minha formação que inclusive ainda continua em
processo neste curso de Licenciatura. A situação do profissional da educação é
difícil. A maioria deles não volta ao banco da Universidade após pegarem o diploma
da graduação. Primeiro porque há o excesso de trabalho que não permite ao
profissional progredir na carreira. Não há incentivos para o professor estudar e
mesmo depois a progressão da carreira do professor não o estimula para tal. A minha
prática pedagógica não é das melhores devido ao excesso de trabalho e falta tempo
para refletir sobre as minhas ações, coloca-las no papel e ressignifica-las como
gostaria de fazer. Só pelo fato de ter voltado ao banco da Universidade novamente
muitas coisas já me veem na mente. Estes momentos de reflexão são ótimos. Já sou
professor graduado e pós graduado na área de exatas. Agora, no campo da área de
linguagem, pretendo me licenciar e começar na docência da língua estrangeira
porque acredito que a melhor maneira de se aprender é se você é capaz de ensinar.
5. Para você, qual a relação entre formação e o desenvolvimento de boas práticas
pedagógicas?
A formação tem papel fundamental. Aqui é que vamos refletir sobre as nossas ações de
nossa prática pedagógica. Acredito também que as boas práticas pedagógicas são
inspiradoras para os nossos alunos. Quantos de nós professores não colocamos em
prática o que achamos legal nas aulas de nossos professores. Posso citar um trabalho
desenvolvido junto com o professor Igor Mascarenhas no semestre passado que foi um
sucesso nas minhas aulas de inglês do 6º ano, que foi a gravação de podcast. A minha
coordenadora conta isso para todo mundo na escola. Ela achou fantástica a ideia. Sendo
que a intenção do professor Igor Mascarenhas nem era de que colocássemos essa ideia
em prática na sala de aula, apenas tinha a intenção de saber se a gente tinha estudado
o assunto ou com uma finalidade desse tipo. Do mesmo modo, as minhas ações são
copiadas pelos meus alunos nas suas práticas futuras. Em alguns momentos, a gente
não precisa nem fazer. Só de contar algo interessante já inspira os alunos.

Você também pode gostar