Você está na página 1de 5

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM

PRÓ- REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD


PROGRAMA DAS LICENCIATURAS - PROLICEN/2005
CURSO DE GEOGRAFIA
NÚCLEO DE ESTUDOS REGIONAIS E AGRÁRIOS - NERA

A ANÁLISE E COMPREENÇÃO DO CONCEITO DE PAISAGEM EM LIVROS DIDÁTICOS


DE GEOGRAFIA DO ENSINO MÉDIO
Eunice Piccin¹; Meri Lourdes Bezzi.²
¹ Bolsista Prolicen: Acadêmica do Curso de Geografia/NERA/CCNE/UFSM
² Orientadora: Profª Drª do Departamento de Geociências/NERA/CCNE/UFSM.

INTRODUÇÃO
O presente trabalho justifica-se pela constante
necessidade da ciência em rever seus conceitos e,
conseqüentemente, indagar os educadores sobre a
transmissão dos mesmos.
O estudo da paisagem vem sendo muito trabalhado
nas últimas décadas. Isto se deve a importância deste
conceito para a Geografia. Neste contexto, destaca-se RESULTADOS
que: “A categoria paisagem, porém, tem um caráter Cada autor de livro didático analisado estruturou o tema
específico para a geografia, distinto daquele utilizado de forma peculiar. Amorim e Terra começam
pelo senso comum ou por outros campos do diferenciando Paisagem de Lugar, Vesentini aborda as
conhecimento. É definida como sendo uma unidade diferentes paisagens por regiões climáticas e Moreira
visível do território, que possui identidade visual, explica em capítulos distintos os elementos que compõe a
caracterizada por fatores de ordem social, cultural e paisagem.
natural, contendo espaços e tempos distintos; o passado Constatou-se que os professores entrevistados, em
e o presente”. (PCNs, 1997, p. 11). Pinhal Grande, trabalham o conceito de paisagem em
suas aulas de forma dinâmica, com proposições de
discussão sobre o conteúdo e também desenvolvem
trabalhos de campo, para auxiliar na apreensão deste
conceito.
OBJETIVOS Os alunos da turma 211 da Escola Rui Barbosa,
- Verificar como os autores pré-selecionados abordam e consideram o estudo da paisagem de fundamental
estruturam o conceito de paisagem nos livros didáticos do importância para a Geografia, no entanto, se limitam, na
Ensino Médio; grande maioria, em diferenciar paisagem natural e
- Construir juntamente com os alunos o entendimento de artificial.
paisagem, valorizando a realidade vivida e comparar com
os conceitos encontrados nos livros didáticos;
- Analisar como os conceitos de paisagem estão sendo
trabalhados com os alunos nas escolas Rui Barbosa e
José Rubim Filho no município de Pinhal Grande; CONSIDERAÇÕES FINAIS
- Proporcionar ao acadêmico do curso de Geografia Atualmente o livro didático vem sendo utilizado pelos
Licenciatura Plena, experiência didática juntamente com professores como um dos instrumentos fundamentais de
os alunos na busca e entendimento de conceitos e ensino em sala de aula. Portanto, cabe ao professor a
aperfeiçoamento na sua vivência como futuro professor. análise crítica no uso do livro didático de Geografia,
sendo muitas vezes, o único livro que o aluno tem
acesso. Este acaba contribuindo para a formação cultural
e social, já que se mantém como o recurso presente em
sala de aula e principal fonte de atualização e de
consulta.
METODOLOGIA
Inicialmente realizou-se uma ampla revisão bibliográfica
referente ao conceito de paisagem, analisando
concomitantemente livros do Ensino Médio de autores
REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA
pré-selecionados, José William Vesentini com o livro
COELHO, M. A; TERRA, L. Geografia do Brasil: Espaço
Sociedade & Espaço (2003); Marcos Amorim e Lygia
Natural, Territorial e Socioeconômico Brasileiro. São
Terra com Geografia Geral: O Espaço Natural e
Paulo: Moderna, 1998.
Socioeconômico (2002) e Igor Moreira com a obra O
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO.
Espaço Geográfico: Geografia Geral e do Brasil (2002) os
Parâmetros Curriculares Nacionais- Geografia.
quais foram suportes teóricos e metodológicos da
Brasília, Secretaria da educação -SEF, 1997.
pesquisa. Posteriormente, o trabalho prático consistiu na
MOREIRA, I. O Espaço Geográfico: Geografia Geral e
aplicação de entrevistas e questionários com os
do Brasil. São Paulo: Ática, 2002.
professores e trabalho com os alunos.
VESENTINI, J. W. Sociedade & Espaço. São Paulo:
Ática, 2003.
INTRODUÇÃO
Este trabalho pretende contribuir para que um dos conceitos chaves da
Geografia, a paisagem, tenha uma compreensão real permitindo que o educando
possa ir além dos livros didáticos. Neste sentido, o professor deve incentivar a
construir este conceito, demonstrando que nem sempre o mundo descrito nos livros
didáticos corresponde ao mundo real do educando.
O ensino brasileiro vem sofrendo modificações sendo constantemente
questionado em conseqüência de vários fatores, entre eles, a discussão sobre os
conteúdos e critérios que devem ser trabalhados nas escolas de ensino médio,
juntamente com a atualização dos professores. Essas mudanças redimensionaram a
forma de ensinar e o que ensinar, levando o professor a avaliar e analisar, além do
conteúdo dos livros didáticos, os valores presentes no ato de ensinar. Neste sentido,
o professor deve estar receptivo a utilização de novas técnicas e metodologias para
a elaboração de suas aulas, pois, o mesmo se depara com um público, cada vez
mais exigente, a espera de maiores informações sobre o espaço atual e,
conseqüentemente, a paisagem vivenciada.
Buscou-se, através desta pesquisa, contribuir para a ciência geográfica,
procurando aprofundar os debates sobre o conceito de paisagem. Especificamente
procurou-se: a) verificar como os autores pré-selecionados abordam e estruturam o
conceito de paisagem nos livros didáticos do Ensino Médio; b) construir juntamente
com os alunos, o entendimento de paisagem, valorizando a experiência vivida e
compara-la com os conceitos encontrados nos livros didáticos selecionados; c)
verificar como o conceito de paisagem está sendo trabalhado com os alunos na
Escola Estadual Rui Barbosa e Municipal José Rubin Filho no município de Pinhal
Grande/RS e, d) proporcionar e estimular a acadêmica do curso de Geografia
Licenciatura Plena da UFSM, experiências didáticas na busca e entendimento de
conceitos e aperfeiçoamento na sua vivência como futuro educador.

METODOLOGIA
Inicialmente realizou-se uma ampla revisão bibliográfica referente ao conceito
de paisagem, analisando concomitantemente, livros do Ensino Médio de autores pré-
selecionados, José William Vesentini com o livro Sociedade & Espaço (2003);
Marcos Amorim Coelho e Lygia Terra com Geografia Geral: O Espaço Natural e
Socioeconômico (2002) e Igor Moreira com a obra O Espaço Geográfico: Geografia
Geral e do Brasil (2002) os quais foram suportes teóricos e metodológicos da
pesquisa.
O trabalho prático consistiu na aplicação de questionário aos professores de
Geografia das Escolas Estadual Rui Barbosa e Municipal José Rubin Filho.
Paralelamente, desenvolveu-se trabalho didático com os alunos em sala de aula e
trabalhos de campo, juntamente com a participação das professoras responsáveis
pelas turmas de Geografia das respectivas escolas.

ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS


Através da revisão bibliográfica, buscou-se a compreensão dos conceitos de
paisagem utilizados pelos livros didáticos de Geografia pré-selecionados. Observou-
se as diferentes formas de abordagem do conteúdo pelos autores.
a) MOREIRA, I. O Espaço Geográfico: Geografia Geral e do Brasil. São Paulo:
Ática, 2002.
Nesta obra, o conceito de paisagem é entendido como “o conjunto dos
elementos que a visão pode alcançar.constitui a paisagem geográfica”. A paisagem
é apresentada no capítulo 2 - O Espaço Geográfico - com grande relevância para o
entendimento dos demais conteúdos propostos no livro didático de Geografia do
Ensino Médio.
Pode-se dizer que Moreira (2002) traz o conceito de paisagem, em seu livro, de
forma clara, objetiva e de fácil entendimento. Apresenta os elementos e as
características principais da paisagem, enfocando a percepção no espaço. Para
expor este conteúdo, o autor apresenta três imagens. Tal recurso didático contribui
para a visualização e entendimento deste conceito. Na unidade 5, capítulo 11, da
referida obra, o autor destaca a dinâmica da natureza, abordando os elementos que
compõe a paisagem de forma acessível e ilustrada. Para finalizar apresenta textos
complementares e leituras de apoio.
b) COELHO, M. A; TERRA, L. Geografia do Brasil – Espaço Natural, Territorial e
Socioeconômico Brasileiro. São Paulo: Moderna, 1998.
Estes autores, optaram por trabalhar com o conceito de paisagem
apresentando-a dentro da unidade I, no capítulo 3. Coelho e Terra (1998, p. 38)
abordam a paisagem relacionando-a com o lugar. Neste sentido, expressam que:
“Quando olhamos para um lugar, estamos vendo a sua paisagem. Portanto,
paisagem é tudo o que nós vemos, tudo o que a nossa percepção alcança”.
Para exemplificar o estudo da paisagem os autores apresentam duas imagens,
como apoio didático através da visualização da paisagem. É abordado
concomitantemente, as transformações do homem na paisagem. Os capítulos 11 e
12 contemplam as grandes paisagens naturais da Terra I e II, sendo desmembrado
cada elemento da paisagem de forma explicativa.
c) VESENTINI, J. W. Sociedade & Espaço. São Paulo: Ática, 2003.
Vesentini desenvolve o conteúdo da paisagem em 3 capítulos, enfocando as
características da paisagem nos diferentes ecossistemas, abordando mais os
aspectos físicos do que os humanos. O autor apresenta o conceito de paisagem de
forma clara e objetiva. Utiliza-se de gravuras para explicar cada elemento da
paisagem. O autor inicia a abordagem de paisagem no capítulo 20, onde destaca
que a paisagem é formada por elementos da natureza, destacando a paisagem
natural e seu conjunto, explicando posteriormente cada elemento.
Neste sentido, Vesentini (2003, p. 309), salienta que:

Em resumo, podemos dizer que a paisagem natural é um conjunto de todos


esses elementos interligados – clima, estrutura geológica e relevo, solos,
hidrografia, vegetação e fauna originais. Esses elementos se influenciam
mutuamente, isto é, um depende do outro; a alteração de um deles pode
mudar todo o conjunto.

No capítulo 21 o autor aborda as zonas polares, os desertos e as altas


montanhas e, no capítulo 22, enfatiza o conteúdo através das regiões temperadas e
as áreas tropicais.
É importante ressaltar que os professores entrevistados, em Pinhal Grande,
trabalham o conceito de paisagem em suas aulas de forma dinâmica, com
proposições de discussão sobre o conteúdo e também desenvolvem trabalhos de
campo, para auxiliar na apreensão deste conceito.
No que diz respeito as respostas sobre as questões indagadas nos
questionários e entrevistas, os alunos da turma 211 da Escola Rui Barbosa,
consideram que o estudo da paisagem é de fundamental importância para a
Geografia, e a grande maioria entende que paisagem seja tudo o que vemos, o que
nos rodeia, o que pode ser visto e admirado por nós. Comparando aos conceitos
trabalhados em sala de aula, pode-se dizer que, suas respostas se assemelham ao
conceito expresso pelos autores Coelho; Terra ( 1998).
Um ponto importante, a ser destacado, refere-se ao fato de que, muitos alunos,
ao abordarem o conceito de paisagem, apresentam mais respostas breves, fazendo
a diferenciação entre paisagem natural e artificial, outros a entendem que paisagem
é apenas o que é natural, e um grupo diz o contrário, ou seja, paisagem é tudo que
foi transformado pelo homem.

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Salienta-se que a avaliação de determinado livro didático torna-se uma tarefa
complexa, pois, cada livro trás especificidades. Todos os livros didáticos analisados
trabalham com o conceito de paisagem de forma completa, ilustrativa e com uma
linguagem acessível. No entanto, cada autor utiliza contextualizações distintas para
enfocar a temática e, conseqüentemente, geram abordagens diferentes sobre este
conceito.
Esta diversidade de abordagens conceituais de paisagem favorece ao
professor, pois ele tem alternativas no processo de seleção do livro didático. Este
deve contemplar a realidade de seus alunos, empenhando-se para que sua prática
pedagógica seja satisfatória, e que conduza o educando a ter uma formação crítica,
baseada em seu cotidiano, ou seja, no seu espaço vivido.
É relevante destacar também, a importância do trabalho de campo na
abordagem do conceito de paisagem. Este permite a visualização dos elementos
que a compõe, auxiliando o aluno no entendimento deste conceito. Cabe então, ao
professor, buscar o livro didático e o recurso que satisfaça a re3alidade da sua
prática pedagógica, visando a formação de jovens e adultos conscientes e
conhecedores das mudanças globais, fruto das transformações ocorridas na
paisagem.

BIBLIOGRAFIA
COELHO, M. A; TERRA, L. Geografia do Brasil: Espaço Natural, Territorial e
Socioeconômico Brasileiro. São Paulo: Moderna, 1998.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO. Parâmetros Curriculares
Nacionais- Geografia. Brasília, Secretaria da educação -SEF, 1997
MOREIRA, I. O Espaço Geográfico: Geografia Geral e do Brasil. São Paulo: Ática,
2002.
VESENTINI, J. W. Sociedade & Espaço. São Paulo: Ática, 2003.