Você está na página 1de 10

1.

COMPANHEIROS NA VIAGEM
Na Igreja e na sociedade estamos lado a lado no mesmo caminho.
a) Na sua comunidade, bairro, município, como você percebe a caminhada da igreja
católica?
b) Como você percebe a caminhada dos cristãos católicos juntamente com a
sociedade em geral?
c) Como você é convidado e incentivado a caminhar junto com a igreja? Existe
algum motivo que dificulte o nosso “caminhar juntos”?
d) Que classe de pessoas são deixadas à margem desse “caminhar juntos”? Por
qual motivo?
e) Que contribuições você pode oferecer para que juntos possamos crescer como
companheiros de viagem?
A partir desses questionamentos, você é convidado a partilhar as suas experiências
e percepções com honestidade e abertura, descrevendo e registrando com clareza
e objetividade.
2. OUVINDO
Ouvir é o primeiro passo para caminharmos juntos, porém requer mente e
coração abertos, sem preconceitos.
a) Na sua comunidade, bairro, município, como você percebe a Igreja ouvindo as
pessoas?
b) Como são oferecidas oportunidades para as pessoas serem ouvidas? Como são
ouvidos os pobres e marginalizados? Como são ouvidos as crianças e os jovens?
c) Existe alguma dificuldade que inibe a escuta uns dos outros? Existe alguma
dificuldade que impede de ouvir aqueles que tem pontos de vista diferentes?
d) Que contribuições e sugestões você pode oferecer para que juntos possamos
crescer no processo de escuta mútua?
A partir desses questionamentos, você é convidado a partilhar as suas experiências
e percepções com honestidade e abertura, descrevendo e registrando com clareza
e objetividade.
3. FALANDO
Todos são convidados a falar com coragem e parrhesia, isto é, em liberdade,
verdade e caridade.
a) Na sua comunidade, bairro, município especificamente na dimensão da Igreja,
o que impede as pessoas de falar com coragem, franqueza e
responsabilidade?
b) Você consegue dizer o que é importante com liberdade e responsabilidade?
c) Você e as pessoas do seu bairro ou comunidade, cultivam formas de
comunicação baseadas no amor, na liberdade, na verdade, com simplicidade
e clareza?
d) Que contribuições e sugestões você pode oferecer para que juntos possamos
melhorar nossa comunicação/diálogo?
A partir desses questionamentos, você é convidado a partilhar as suas experiências
e percepções com honestidade e abertura, descrevendo e registrando com clareza
e objetividade.
4. CELEBRAÇÃO
O “caminhar juntos” só é possível se for baseado na escuta comunitária da
Palavra e na celebração da liturgia.
a) Na sua comunidade, bairro, município, como a oração e as celebrações
comunitárias inspiram e guiam a vida e a missão da comunidade?
b) Você participa das celebrações comunitárias da Igreja Católica? Você se sente
bem acolhido? Consegue participar ativamente das celebrações?
c) Existe alguma dificuldade que impede a participação ativa, consciente, livre e
alegre das pessoas nas celebrações?
d) Que contribuições e sugestões você pode oferecer para que juntos possamos
crescer e melhorar nossas formas de realizar as celebrações comunitárias, de
modo que sejam mais acolhedoras, alegres, harmônicas e inspiradoras?
A partir desses questionamentos, você é convidado a partilhar as suas experiências
e percepções com honestidade e abertura, descrevendo e registrando com clareza
e objetividade.
5. CORRESPONSÁVEIS PELA NOSSA MISSÃO COMUM.
Na igreja todos os membros são chamados a participar ativamente, assumir
sua missão e responsabilidade na construção do Reino de Deus.
a) Como você percebe a participação dos cristãos na construção do Reino de
Deus?
b) De que forma você é incentivado a assumir a sua missão na construção do
Reino de Deus? Na construção de um mundo mais justo e fraterno?
c) O que impede as pessoas de serem membros ativos na missão da Igreja?
d) Como você percebe a Igreja Católica incentivando as pessoas a servirem a
sociedade (pessoas que trabalham nos serviços sociais, na área da educação,
da saúde, da promoção da justiça social, nas pesquisas científicas, e etc.)?
e) Que contribuições e sugestões você pode oferecer para que juntos possamos
crescer na corresponsabilidade e comprometimento pela construção de um
mundo mais justo e fraterno?

A partir desses questionamentos, você é convidado a partilhar as suas experiências


e percepções com honestidade e abertura, descrevendo e registrando com clareza
e objetividade.
6. DIÁLOGO NA IGREJA E NA SOCIEDADE
O diálogo requer perseverança e paciência, mas também permite o
entendimento mútuo.
a) Até que ponto os diversos povos de vossa comunidade, bairro, município se
reúnem para o diálogo? Em que locais são promovidos espaços para diálogos?
b) Existem dificuldades que impedem o desenvolvimento de diálogos respeitosos,
livres e frutuosos?
c) A partir do seu ponto de vista: Como a Igreja Católica dialoga e aprende com
os outros setores da sociedade: nas esferas da política, da economia, da
cultura, da sociedade civil e das pessoas que vivem na pobreza?
d) Que contribuições e sugestões você pode oferecer para que juntos possamos
crescer e melhorar em nossos diálogos?
A partir desses questionamentos, você é convidado a partilhar as suas experiências
e percepções com honestidade e abertura, descrevendo e registrando com clareza
e objetividade.
7. ECUMENISMO
O diálogo entre cristãos de diferentes confissões, unidos por um batismo, tem
um lugar especial no caminho sinodal.
a) Como você percebe o relacionamento da Igreja Católica com os membros de
outras tradições e denominações cristãs?
b) O que é compartilhado? Como caminham juntos? Quais são os frutos desse
caminhar juntos?
c) Quais são as dificuldades de se estabelecer diálogos?
d) Como podemos superar as dificuldades e dar passos para caminhar juntos?
e) Que contribuições e sugestões você pode oferecer para que juntos possamos
crescer e melhorar no diálogo com os membros de diferentes confissões
religiosas?
A partir desses questionamentos, você é convidado a partilhar as suas experiências
e percepções com honestidade e abertura, descrevendo e registrando com clareza
e objetividade.
8. AUTORIDADE E PARTICIPAÇÃO
Uma igreja sinodal é uma Igreja participativa e corresponsável.
a) Na sua comunidade, bairro, município, como você percebe a participação, o
comprometimento e a responsabilidade dos cristãos católicos nas atividades
pastorais (evangelização e obras sociais) da Igreja?
b) Como você é convidado e incentivado a participar das atividades pastorais da
Igreja? Você percebe alguma dificuldade para participar e assumir tarefas?
Todos têm oportunidades para participar ativamente exercendo seus dons?
c) Como você percebe o exercício da autoridade por parte dos líderes católicos?
Quais as dificuldades? Como eu trabalho em equipe e a corresponsabilidade
são colocadas em prática?
d) Que contribuições e sugestões você pode oferecer para que juntos possamos
crescer e melhorar no exercício da autoridade na Igreja? E na inclusão de mais
pessoas, visando maior participação, comprometimento e responsabilidade
pela missão da Igreja?
A partir desses questionamentos, você é convidado a partilhar as suas experiências
e percepções com honestidade e abertura, descrevendo e registrando com clareza
e objetividade.
9 DISCERNIR E DECIDIR
Em um estilo sinodal, tomamos decisões através do discernimento do que o
Espírito Santo está dizendo por meio de toda a nossa comunidade.
a) Na sua comunidade, bairro, município, como você percebe a participação das
pessoas em relação às decisões dentro das estruturas da Igreja? Que métodos
são usados para discernir e decidir? Esses métodos ajudam a ouvir todo povo
de Deus? Como podem ser melhorados?
b) Como você é convidado e incentivado a participar nas decisões que envolvem
a realidade da Igreja? Você encontra alguma dificuldade para participar?
c) Quais ferramentas e procedimentos são usados para promover transparência
e responsabilidade nas questões referente às atividades na Igreja (atividades
pastorais, economia, aplicação de recursos, e etc)?
d) Que contribuições e sugestões você pode oferecer para que juntos possamos
crescer e melhorar no discernimento e nas decisões, visando maior
participação e comunhão de todos na Igreja?
A partir desses questionamentos, você é convidado a partilhar as suas experiências
e percepções com honestidade e abertura, descrevendo e registrando com clareza
e objetividade.
10. FORMANDO-NOS EM SINODADLIDADE
Sinodalidade implica receptividade à mudança, formação e aprendizagem
contínua.
a) Como você percebe a comunidade da Igreja Católica formando as pessoas
para serem capazes de “caminhar juntas”, ouvir umas às outras, participar
ativamente na missão e promover diálogos saudáveis e frutuosos?
b) Que formação se oferece para favorecer o discernimento e o exercício da
autoridade sinodal? Que formação se oferece para o exercício da liderança na
Igreja?
c) Como você é convidado e incentivado a participar nas formações de liderança
e no exercício da autoridade sinodal? Existe alguma dificuldade que impede a
sua participação nas formações?
d) Que contribuições e sugestões você pode oferecer para que juntos possamos
crescer e melhorar na formação de pessoas capazes de caminhar juntas,
escutar-se mutuamente, participar ativamente e serem capazes de dialogar?
A partir desses questionamentos, você é convidado a partilhar as suas experiências
e percepções com honestidade e abertura, descrevendo e registrando com clareza
e objetividade.

Você também pode gostar