Você está na página 1de 2

Errata Ordem Paranormal:

1- Atributos.

“Abaixo listamos cada um dos atributos, como eles ajudam a descrever seu personagem e
como são usados em testes. Lembre-se que ao criar seu personagem você inicia com todos
os atributos em 0 e tem dois pontos para distribuir entre eles, sendo +2 o valor máximo que
você pode ter em um atributo (e pode escolher colocar -1 em um atributo para receber um
ponto adicional).”

Pelo texto atual, todas fichas estão erradas, pois elas têm atributos que somam 4, logo os “2
pontos” na verdade são 4 para distribuir entre os atributos das fichas.

2- Perícias.

A DT de Morrendo e Enlouquecendo subir 5 a cada teste torna praticamente impossível


salvar um personagem após o primeiro em níveis mais baixos, pois nenhum personagem
supera +5 de testes envolvendo diplomacia, ocultismo ou medicina.

3- Equipamentos.
“Por exemplo, um personagem de Patente Operador pode ter em seu inventário até três
(03) itens de Prestígio I e até um (01) item de Prestígio II, independente do espaço que eles
ocupam no inventário.”

O texto anterior refere tal qualificação como ao operador, mas na verdade são as
características de um agente (patente inferior) as citadas ao texto.

Pontos de Prestígio Patente Limite de Crédito Itens P I Itens P II Itens P III Itens P IV
0 Recruta Baixo 2 - - -
20 Agente Médio 3 1 - -
50 Operador Médio 3 2 1 -
11 Veterano Alto 3 3 2 1
200 Elite Ilimitado 3 3 3 2
• A tabela de prestígio tem um erro para com a quantidade de pontos necessários para se
tornar veterano, imagino a falta de um “0” o que pode resultar em 110 de prestígio
necessários para ser veterano.
A Dt de desvio de granadas muda agora para pontaria +5 para cada ponto envolvido no
teste, no caso, personagens que usem pontaria com agilidade e tenham 3 de agilidade e
treinamento na perícia, têm a dt 20 de esquiva da mesma, ou até a dt de reflexos tornar-se o
teste de ataque feito pelo atirador, assim, varia do quão bem a pessoa arremessou a
granada.

4- Rituais

A DT de ocultismo para manter rituais onde o conjurador está sendo ferido durante o ato de
conjuração, ser o dano causado, torna impossível em níveis mais altos o uso dessa
funcionalidade, já que terão monstros que provavelmente terão danos como 4d12+8 ou seja
em caso de danos altos pode ser maior que 40 a dificuldade.
5- Combate.
A defesa passiva dos personagens está como 15 + agilidade + bônus de armaduras + Rituais e
etc, quando não se aplica a agilidade na defesa, a não ser que o combatente esteja
bloqueando.

6- Erros nas fichas.


A ficha do Mauro está com os seguintes erros:
A defesa dele está apenas 15, quando ele usa uma proteção leve que dá +5, indo a base para
20, bloqueio para 27 e esquiva 25;
O dano da espada de duas mãos dele também está errado, pois as armas de duas mãos do
tipo especial têm como dano 1d12;
Ainda na espada, tem o crítico errado, pois está 20/+1d e o texto do guia fala que armas de
duas mãos, além de somar o dobro da força em seu dano, também tem como crítico 20/+2d;
Além de receber +5 em ataque com sua pistola, mas não ter treinamento em pontaria.

Erros na ficha da Bruna:

Não está contabilizada a penalidade de sobrepeso (-5 em atletismo, furtividade,


prestidigitação e reflexos) e –3m de deslocamento.

Erros na ficha do Leandro:


“Técnicas Medicinais (Médico). Sempre que você curar um personagem, você adiciona seu
Intelecto no total de PV curados.”
O personagem não tem nenhuma funcionalidade a qual ele cura outra pessoa, tornando
esse poder da ficha inútil. Nesse caso, uma vez por cena, considere um teste de medicina DT
20 que cura 2d6, e com a soma do intelecto, fica 2d6+1
Kit de medicina superior. O kit segundo as regras não apenas fornece +5, mas também dá
mais um dado para testes de medicina.

Erros na ficha do Jaime:


O medalhão da fé está fornecendo o bônus de um item superior (+1d e +5 em vontade)
quando em sua descrição é aprimorado (+2d).

Erros na ficha Aniela:

No inventário dela, a adaga ritualística está nomeada como medalhão da fé.


Ainda sobre a adaga, por ser uma arma leve, pode ser usada a agilidade para os ataques, não
tendo –1 no dano causado.
Ritual de amaldiçoar arma. Sendo sincero isso é o que eu fiquei mais triste, com essa ficha, a
personagem tem um ritual de dano de sangue, o qual o dano é +1d6 E TODAS AS CRIATURAS
DA CAMPANHA TEM PELO MENOS 10 DE RESISTÊNCIA AO DANO DE SANGUE POR SEREM
CRIATURAS DE SANGUE. Na moral, isso é uma imensa sacanagem, pois na dama de sangue e
nos zumbis isso é mais inútil que tudo.
E por fim o livro de rituais da personagem dá o bônus de um item superior (+1d e +5 em
ocultismo) quando o item é aprimorado (+2d).

Você também pode gostar