Você está na página 1de 4

MasterChef é a maior competição de culinária alguma vez realizada em Portugal.

Depois de uma
viagem pelo país em busca dos melhores cozinheiros amadores, os 100 selecionados vêm a Lisboa
apresentar as suas especialidades a três conceituados chefes: Chefe Cordeiro, Justa Nobre e
Ljubomir Stanisic. Aqueles que conseguirem impressionar o júri recebem um avental MasterChef e
seguem para a fase seguinte da competição. Ao longo da temporada, estes candidatos a chefe de
cozinha profissional são colocados perante vários desafios pensados para pôr à prova os seus
paladares e avaliar a técnica e a paixão com que cozinham.

À medida que vão sendo eliminados, a pressão aumenta. Vão ter de descascar e picar um camião
cheio de cebolas, preparar um prato requintado com apenas um ovo, cozinhar refeições criativas com
ingredientes inesperados, identificar dezenas de alimentos apenas pelo paladar ou preparar um
catering num curto espaço de tempo.

No final, só um vai ser eleito “o primeiro Masterchef português”.

O programa é uma oportunidade única para pessoas com profissões e passados diversos que
queiram mudar de vida e seguir o sonho de se tornarem cozinheiros profissionais.
O júri:

Chefe Cordeiro

Transmontano orgulhoso das suas raízes, o Chefe Cordeiro tem


elevado a cozinha tradicional portuguesa a um nível de topo. A
prova disso é a estrela Michelin que conquistou em 2006 em
Amarante e o prémio de Melhor Chefe de Cozinha em 2004
atribuído pela Academia Portuguesa de Gastronomia.

As suas raízes transmontanas têm sido enriquecidas por uma


carreira internacional. Cordeiro já passou pela Suíça, Escócia e
Inglaterra onde trabalhou em vários restaurantes de renome. Em
território nacional, também já trabalhou em vários sítios, fazendo
sempre questão de conhecer a gastronomia regional e os
fornecedores locais.

Atualmente, lidera a cozinha do restaurante Feitoria, no Altis Belém Hotel & Spa, vencedor de vários
prémios nacionais, entre os quais o mais importante prémio português: o Garfo de Ouro do Boa
Cama, Boa Mesa atribuído pelo Expresso. Costuma também fazer parte do júri de vários concursos
culinários, onde é conhecido pela sua extrema exigência.

Na sua cozinha entram produtos nacionais e é isso que define a sua comida. Dar um toque de
criatividade à culinária típica é o seu segredo, mas diz que o mais importante é paixão e dedicação.
Quando é preciso, fica na cozinha até às 5 da manhã e está lá de novo às 8 do dia seguinte.
Chefe Justa Nobre

Especialista em cozinha tradicional portuguesa, afirma que


nenhum cozinheiro deve querer cozinhar pratos elaborados
sem saber fazer massa de rissol. Era a alma do famoso
Restaurante Nobre onde o então presidente Mário Soares era
presença assídua. Ninguém sabia chegar ao seu estômago
como a Chefe Justa Nobre. O Nobre era, na década de 90, um
dos restaurantes mais falados de Lisboa e espaço habitual de
encontros políticos. Atualmente, a Chefe Justa Nobre lidera a
cozinha do Spazio Buondi, no Campo Pequeno, que muitos já
afirmam ter o melhor cozido à portuguesa de Lisboa. A sua culinária é condimentada, tradicional, feita
com mão firme, mas criativa; faz questão de ter pratos diferentes todos os dias, para além dos que
estão na carta. Segundo a própria, é uma “cozinha de mãe”, feita com amor e alma.
Chefe Ljubomir Stanisic

Já foi considerado um dos cozinheiros mais criativos a trabalhar


em Portugal. Jugoslavo de origem, este jovem mas conceituado
chefe passou pela Hungria, Espanha, França, Suíça e
finalmente chegou a Portugal, à zona do Gerês. Ficou tão
encantado com o calor humano que decidiu instalar-se em
território nacional, em 1997. Aprendeu com o Chefe Vítor Sobral,
na Cervejeira Lusitana, e trabalhou no Hotel Albatroz e na
Fortaleza do Guincho. Hoje em dia é o dono e a alma dos
restaurantes 100 Maneiras, conhecidos pelo seu conceito
inovador e alta gastronomia. O 100 Maneiras começou em
Cascais, mas mudou-se para o Bairro Alto, em Lisboa, em 2009. O sucesso foi tal que, em 2010,
Ljubomir Stanisic abriu o 100 Maneiras Bistro, no Chiado. A cozinha é contemporânea e
extremamente criativa, com toques de humor e provocação. Os produtos da sua cozinha são sempre
frescos. Para o garantir, ele próprio faz visitas diárias ao Mercado da Ribeira. O Chefe Ljubomir
Stanisic tem uma cozinha portátil, sobre duas rodas, que leva pelo país para dar a conhecer a sua
culinária invulgar. A sua originalidade já lhe valeu vários prémios.