Você está na página 1de 3

Física 3 – Prof.Dr.

Hamilton Viana da Silveira


Unidade 1 – Ciclo 1
Atividade de Participação Avaliativa – APA-1
Aluno: Simei Diniz Vieira RA: 368091

RESUMO DA TEORIA
1.1. Primeiras Palavras

A natureza da luz permaneceu por muitos séculos envolta em mistério até que, em meados do
século XVIII, James Clerk Maxwell, através de suas equações, viesse a unificar os campos da
Eletricidade e Magnetismo em uma nova teoria, conhecida como Eletromagnetismo.
Através desta teoria, mostrou-se que um campo elétrico variável produz um campo
magnético, e que um campo magnético variável produz campo elétrico. A onda eletromagnética
formada por estes dois campos se propagará através do espaço. Pôde-se então verificar que a luz
enquadra-se como onda eletromagnética, assim como as ondas produzidas por rádios, radares,
microondas, etc.

1.2. Problematizando o Tema

As aplicações das ondas eletromagnéticas na realidade contemporânea permeiam inúmeras


áreas, como as telecomunicações, radares, informática, etc. Sua importância é tamanha que se faz
necessária uma compreensão abrangente, por parte do engenheiro, da física que envolve sua
natureza, para que se forneçam bases para o desenvolvimento das novas tecnologias.

1.3. O Arco-Íris de Maxwell: O que Caracteriza uma Onda Eletromagnética?

Uma onda eletromagnética não necessita de meios materiais para se propagar. A onda
eletromagnética é composta pelas ondas geradas pelos campos elétrico e magnético.
As ondas luminosas constituem apenas uma fração do espectro de ondas eletromagnéticas,
entre 400 a 700nm. Todo o espectro conhecido de ondas eletromagnéticas ficou conhecido como o
“Arco-Íris de Maxwell”.
Acima da faixa visível do violeta encontram-se as ondas de menor comprimento, enquanto
que as de maior comprimento localizam-se abaixo do vermelho. Com relação à sensibilidade ao olho
humano, o comprimento de onda que representa o valor de 500nm (verde claro) corresponde ao
centro da curva de sensibilidade, que tende assintoticamente a zero nas duas extremidades (400 e
700nm).
A frequência e o comprimento das ondas eletromagnéticas influenciam em sua interação com
os obstáculos físicos. As de maior frequência e menor comprimento (como o raio X), penetram mais
facilmente em materiais opacos a ondas de luz de menor frequência e maior comprimento de onda.

1
1.4. Como Descrever Qualitativamente uma Onda Eletromagnética?

Através do uso de dispositivos como o oscilador LC, se pode compreender sobre certas
características qualitativas de uma onda eletromagnética.
A fonte emissora de ondas eletromagnéticas, como a descrita acima, gera campo magnético e
elétrico. De seu comportamento, se pode concluir:
- As direções dos campos magnético e elétrico são mutuamente perpendiculares;
- Os dois campos são perpendiculares em relação à direção de propagação da onda
eletromagnética;
- O produto vetorial   
 aponta no sentido da propagação da onda;
- A velocidade de propagação da onda eletromagnética é igual a c (velocidade da luz) no
meio.
As equações para os campos elétrico e magnético no sentido da propagação da onda são
variam senoidalmente, e com a mesma frequência e fase, segundo as equações:

  ௠ 

  ௠ 


Onde  representa a frequência angular, e k, o número de ondas.

1.5. Como Descrever Quantitativamente uma Onda Eletromagnética?

Através do estudo do comportamento das ondas eletromagnéticas com a dedução das


equações de Maxwell, chega-se a algumas conclusões importantes:
a) Se o fluxo do campo magnético varia sobre uma determinada área fechada, induz-se um
campo elétrico sobre a mesma, o que leva à seguinte equação de derivadas parciais:

 

 

Resultando em:

௠ cos
  ௠ cos


Sabendo-se que a razão ௞
é a velocidade da onda eletromagnética c, ou seja a velocidade da
luz no vácuo, tem-se que:

௠


௠

b) Por outro lado, se E varia sobre uma área fechada, este induz um campo magnético. Pela
lei de Faraday, deduz-se a equação de derivadas parciais:

 
 ଴ ଴
 

Que resulta em:

௠ cos
  ଴ ଴ ௠ cos


2
Podendo ser reescrita como:

௠ 1 1
  
௠     ଴ ଴ 
଴ ଴

Substituindo (I) na equação acima, teremos que:

1

଴ ଴

Cujo valor é 3,0  10଼ !/, que é o valor calculado para a velocidade da luz no vácuo.