Você está na página 1de 20

MANUAL DA ORGANIZAÇÃO

IV: DESCRITIVOS FUNCIONAIS

UNIDADE DE NEGÓCIO DE PRODUÇÃO

Registo de Versões

Versão Data Observação

1 23/02/2009 Aprovado pelo CA, cf. Despacho nº 12/GPCA/2009

2 15/07/2009 Aprovado pelo CA, adaptação à nova micro-estrutura

090715_ENE_Man_Org_UN Producao_versao 2 1
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

UNIDADE DE NEGÓCIO DE PRODUÇÃO

Missão

Produzir energia eléctrica com qualidade, disponibilidade, fiabilidade e rentabilidade,


através da operação e manutenção eficiente, preservando o ambiente.

Representação Gráfica da estrutura da Unidade de Negócio de Produção:

Direcção da
Unidade de Negócio de Produção

Orçamentação e Planeamento e
Controlo de Gestão Engenharia

Serviços
Programação e Gestão
Administrativos e
de Projectos
Financeiros

Gestão de
Segurança e Ambiente
Aprovisionamentos

Subdirecção de Subdirecção de Subdirecção de


Manutenção Manutenção Operações
Hídrica Térmica

Programação e Apoio Programação e Apoio Programação e Apoio


à Gestão à Gestão à Gestão

Centro de Centro de Pequeno


Departamento de Departamento de
Grande/Médio Porte Porte
Hidromecânica Electromecânica
(Departamento) (Divisão)

Departamento Departamento de Operação Exploração


Eléctrico Electro-electrónica

Manutenção
Departamento de
Electrónica

2
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

UNIDADE DE NEGÓCIO DE PRODUÇÃO

Objectivos Globais

Esta Unidade de Negócio deve prosseguir os seguintes objectivos globais, no quadro


do melhor desempenho possível da sua missão:
• Proceder a uma exploração o mais eficiente possível das unidades de
produção de electricidade, no sentido de alcançar níveis de desempenho e
de rentabilidade técnica e económica, correspondentes aos de unidades de
referência a nível internacional;
• Planear e executar uma programação integrada das unidades de produção
no sentido de optimizar os seus outputs e minimizar os efeitos de paragens
por motivos de avarias ou manutenção preventiva, em estreita colaboração
com a Unidade de Negócio de Transporte;
• Optimizar o fornecimento de serviços de sistema nas unidades de geração,
disponibilizando-os quando forem solicitados pelo Operador de Sistema,
integrado na Unidade de Negócio de Transporte;
• Planear e dotar-se de recursos humanos com as qualificações técnicas de
nível médio e superior necessários à operação eficiente das suas unidades
de produção;
• Adoptar práticas de boa gestão em termos de processos e procedimentos,
tanto das áreas operativas como das áreas de suporte, assegurando a
eficiência dos processos, das tomadas de decisão, dos mecanismos de
controlo e de responsabilização;
• Assegurar os níveis de relacionamento com terceiros (fornecedores,
prestadores de serviços, clientes, autoridades locais, outros) de acordo com
critérios de responsabilidade, rigor, exigência e transparência.

As principais atribuições dos órgãos da estrutura desta Unidade de Negócio são


apresentadas em seguida.

3
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

Direcção da Unidade de Negócio de Produção


Principais Atribuições:

a) Coordenar as actividades relacionadas com a gestão integrada desta


Unidade de Negócio:
ƒ Coordenar, supervisionar, controlar e despoletar as actividades de exploração
(operação e manutenção) dos sistemas de produção de energia eléctrica sob
sua responsabilidade, procurando salvaguardar a prestação de elevados níveis
de serviço;
ƒ Articular com a Unidade de Negócio de Transporte todas as acções
relacionadas com a variação de produção de energia e fornecimento de
serviços de sistema, incluindo o planeamento das acções de manutenção
preventiva e a recuperação de situações de paragem por causas anómalas;
ƒ Coordenar os departamentos e outras áreas funcionais que compõem esta
Unidade de Negócio, definindo objectivos e monitorizando o seu desempenho;
ƒ Recolher e compilar dados estatísticos ligados aos diferentes serviços
prestados pela Unidade de Negócio, produzindo informação regular para
conhecimento da Administração, do Ministério da Tutela, do Instituto Regulador
e de outros organismos relevantes;
ƒ Elaborar um plano geral de exploração e de investimentos da Unidade de
Negócio e seu desdobramento pelas Áreas que a compõem;
ƒ Elaborar relatórios intercalares e finais de execução e desempenho nas
vertentes técnica e económico-financeira, analisar desvios e tomar acções
correctivas;
ƒ Gerir os recursos materiais e financeiros colocados à disposição desta Unidade
de Negócio, procurando dimensioná-los de forma adequada e assegurando
uma utilização optimizada dos mesmos;
ƒ Coordenar ou participar em estudos de viabilidade ou exequibilidade referentes
ao desenvolvimento ou reforço das infra-estruturas e meios materiais
necessários à Unidade de Negócio.

b) Participar nas actividades relacionadas com a gestão da Empresa:


ƒ Participar em reuniões no âmbito da Direcção Geral, tendo em vista o
estabelecimento de objectivos de gestão e de metas de desempenho para esta
Unidade de Negócio;
ƒ Efectuar o reporte regular à Administração sobre a actividade da Unidade de
Negócio, incluindo indicadores de proveitos, de custos, de absentismo, de

4
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

produtividade das unidades de produção e de qualidade do serviço, entre


outros;
ƒ Coordenar regularmente com as Unidades de Negócio de Transporte e de
Distribuição e Comercialização aspectos referentes ao ciclo de abastecimento
de electricidade, desde a concertação ao nível de investimentos estratégicos a
realizar à coordenação operacional das respectivas actividades.

c) Efectuar a gestão do pessoal da Unidade de Negócio:


ƒ Gerir a sua equipa de colaboradores directos, em termos de alocação de
tarefas e responsabilidades, de avaliação do desempenho e de
dimensionamento e capacitação técnica, identificando e levando à execução
acções de promoção na carreira, de recrutamento e de desenvolvimento de
competências, em articulação com a Direcção de Recursos Humanos;
ƒ Realizar a avaliação do desempenho dos colaboradores directos e assegurar a
avaliação dos restantes subordinados, segundo o modelo adoptado;
ƒ Assegurar as melhores práticas de motivação e envolvimento dos
colaboradores desta Unidade, através de acções de comunicação,
envolvimento, valorização profissional e de incentivos;
ƒ Zelar pela aplicação dos regulamentos internos, nomeadamente os de
natureza disciplinar, de forma a assegurar o cumprimento de normas de
conduta e princípios éticos responsáveis.

d) Promover uma cultura de exigência e de melhoria contínua:


ƒ Implementar mecanismos e formas regulares de controlo e de reporte de
actividade da Unidade de Negócio, em particular articulando e consolidando
informação de gestão com a Administração e o Gabinete de Excelência e
Desempenho Organizacional;
ƒ Envolver todos os colaboradores, através de reuniões de gestão regulares, de
criação de equipas de qualidade, entre outras iniciativas, no sentido de
fomentar uma cultura interna de exigência e melhoria contínua.

e) Zelar pelos princípios de responsabilidade social:


ƒ Assegurar os meios e mecanismos para a adequada divulgação, sensibilização
e cumprimento de procedimentos e normativos de segurança no trabalho, de
segurança industrial e de protecção ambiental nos meios sociais onde estão
inseridas as unidades de produção.

5
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

Órgãos Operacionais:

Subdirecção de Operações
Principais Atribuições:

I) Ao nível da Estrutura Central da Subdirecção:

a) Realizar a programação integrada das unidades de produção de energia


eléctrica de cada Subdirecção, com o apoio dos respectivos Núcleos de
Programação e Apoio à Gestão:
ƒ Coordenar e programar a produção do conjunto de sistema produtores de
energia eléctrica integrados em cada Subdirecção, visando o atendimento dos
contratos de fornecimento de energia e a utilização económica das fontes
geradoras;
ƒ Assegurar a exploração dos centros produtores nas melhores condições
técnico-económicas de rendimento, disponibilidade, segurança e impacto
ambiental;
ƒ Consolidar os dados de exploração dos centros produtores de cada
Subdirecção, garantindo a análise, elaboração e divulgação da informação de
gestão.

b) Realizar a programação das áreas e actividades operacionais de cada


Subdirecção, com o apoio dos respectivos Núcleos de Programação e Apoio
à Gestão:
ƒ Coordenar o fluxo de informações entre o órgão de Programação e Gestão de
Projectos da Unidade de Negócio e os centros produtores afectos a cada
Subdirecção;
ƒ Programar a produção de energia eléctrica em cada centro produtor, visando o
atendimento dos contratos de fornecimento de energia e a utilização
económica das fontes geradoras;
ƒ Programar e coordenar as intervenções nos centros produtores;
ƒ Apoiar na elaboração do Plano Anual de Manutenção para os centros
produtores afectos a cada Subdirecção;
ƒ Apoiar a área de Orçamentação e Controlo de Gestão, no controlo dos
contratos de execução das obras e serviços relativos aos projectos afectos aos
centros produtores de cada Subdirecção.

6
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

II) Ao nível dos Centros Produtores

a) Assegurar a operação eficiente e racional dos centros produtores:


ƒ Executar as actividades relacionadas com a operação das centrais eléctricas
sob responsabilidade da Unidade de Negócio de Produção;
ƒ Supervisionar e controlar a operação dos equipamentos de acordo com o
desempenho estabelecido pelos fabricantes e/ou com os padrões e normas de
operação estabelecidas para o efeito;
ƒ Assegurar a pronta reposição do sistema aquando da ocorrência de
perturbações e anomalias;
ƒ Efectuar a regulação dos níveis de frequência e de voltagem, de modo a
garantir a qualidade da energia produzida nos pontos de entrega;
ƒ Responsabilizar-se pelo controlo de variáveis de operação das centrais de
energia eléctrica (pressão, fluxo, temperatura, qualidade dos óleos
lubrificantes, qualidade dos combustíveis, limpeza dos tanques, sistemas de
extinção, resíduos, etc.);
ƒ Elaborar, implementar e manter normas, instruções de manobras e
procedimentos operativos das centrais eléctricas;
ƒ Acompanhar a utilização das normas e instruções operativas, bem como
orientar os operadores envolvidos;
ƒ Executar acções de diagnóstico segundo recomendações dos fabricantes.

b) Assegurar as operações de manutenção de 1.º nível dos centros produtores:


ƒ Realizar as operações de manutenção de 1.º nível dos equipamentos e outras
estruturas produtivas, consistindo numa intervenção simples de rotinas pré-
definidas, executada pelos próprios operadores ou equipas básicas de
manutenção, e consistindo em operações de limpeza, lubrificação, substituição
de alguns componentes e reparação de pequenas avarias (portanto, a um nível
diferente da manutenção preventiva programada e da manutenção correctiva
de grande escala);
ƒ Coordenar com a Subdirecção de Manutenção Hídrica ou Térmica (conforme
apropriado) e a área de Planeamento e Engenharia as paragens das unidades
geradoras e outros equipamentos para a sua manutenção preventiva ou
renovação.

7
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

c) Recolher e sistematizar informação sobre o desempenho operacional:


ƒ Colectar informações, fornecer dados estatísticos e emitir relatórios diários de
ocorrências relativos à operação dos equipamentos e dos sistemas de
potência;
ƒ Examinar diariamente os gráficos e folhas de leitura das unidades geradoras,
relatando as anomalias e mantendo arquivo para consulta;
ƒ Produzir relatórios periódicos sobre a actividade operacional;
ƒ Identificar necessidades de recursos humanos e técnicos para a melhoria da
capacidade de resposta de cada Subdirecção.

d) Operar os sistemas de informação afectos à exploração técnica das unidades


de Produção:
ƒ Operar e manter em perfeitas condições de funcionamento todos os sistemas
informáticos de suporte à exploração, de acordo com as recomendações dos
fornecedores, incluindo a instalação de novas versões de software;
ƒ Assegurar a resolução rápida, através da intervenção de terceiros ou do
Departamento de Sistemas de Informação, conforme aplicável, de qualquer
não conformidade dos sistemas, quer ao nível de sistema operativo, aplicações
ou equipamentos.

Subdirecção de Manutenção Hídrica/


Subdirecção de Manutenção Térmica
Principais Atribuições:

a) Planear as actividades de manutenção para as unidades de produção,


respectivamente para os Sistemas Hídricos e para os Sistemas Térmicos:
ƒ Elaborar e executar um Plano Estratégico de Manutenção dos sistemas de
produção de energia eléctrica, respectivamente para os Sistemas Hídricos e
para os Sistemas Térmicos, e estabelecer os planos anuais de manutenção
das infra-estruturas e equipamentos (equipamentos de produção, sistemas de
protecção, de medição, de supervisão e controlo e de aquisição de dados);
ƒ Assegurar o aprovisionamento de consumíveis e sobresselentes para a
realização da manutenção preventiva recomendada pelos fabricantes;
ƒ Quantificar e programar os meios técnicos e humanos necessários para
realizar as actividades de manutenção previstas;

8
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

ƒ Estabelecer e planear junto de prestadores de serviços externos a realização


das actividades programadas de manutenção que lhes competem.

b) Executar as actividades de manutenção preventiva e de manutenção


correctiva especializada, respectivamente para os Sistemas Hídricos e para
os Sistemas Térmicos:
ƒ Executar as actividades de manutenção preventiva ou correctiva de
equipamentos e estruturas directamente ligados à produção, nas centrais
hídricas, térmicas e outros sistemas de produção de energia eléctrica;
ƒ Acompanhar a execução de serviços de manutenção preventiva e correctiva e
instalação de equipamentos e sistemas quando executados por terceiros;
ƒ Desenvolver novas técnicas e métodos de trabalho para manutenção de
centrais eléctricas;
ƒ Analisar as falhas encontradas e providenciar as correcções necessárias;
ƒ Realizar inspecções periódicas nos equipamentos eléctricos e mecânicos sob
sua responsabilidade de manutenção;
ƒ Acompanhar o desempenho dos equipamentos e zelar para que os mesmos
trabalhem dentro das suas características técnicas;
ƒ Executar os serviços necessários à recuperação de equipamentos defeituosos
ou recomendar a contratação de terceiros, para realização dos mesmos;
ƒ Controlar e manter em condições de pronta utilização os equipamentos de
reserva técnica, ferramentas e materiais de consumo necessários ao
desenvolvimento das suas actividades;
ƒ Fornecer à Área de Gestão de Aprovisionamentos os dados referentes ao
stock de materiais e peças sobressalentes dos equipamentos, assim como de
instrumentos e ferramentas necessárias à execução de tarefas da área de sua
responsabilidade;
ƒ Realizar arranjos físicos de interiores e exteriores das instalações das unidades
de produção, de modo a garantir a funcionalidade, segurança e durabilidade
das mesmas.

c) Recolher e sistematizar informação sobre o desempenho operacional,


respectivamente para os Sistemas Hídricos e para os Sistemas Térmicos:
ƒ Colectar informações, fornecer dados estatísticos e emitir relatórios relativos à
manutenção dos equipamentos e dos sistemas de potência;
ƒ Produzir relatórios periódicos sobre a actividade de manutenção;
ƒ Identificar necessidades de recursos humanos e técnicos para a melhoria da
capacidade de resposta da Subdirecção de Manutenção.

9
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

d) Assegurar os trabalhos e actualização permanente de normas e


procedimentos para cada uma das áreas de especialidade, respectivamente
para os Sistemas Hídricos e para os Sistemas Térmicos;

e) Manter actualizado o cadastro dos equipamentos, respectivamente para os


Sistemas Hídricos e para os Sistemas Térmicos:
ƒ Manter actualizado o cadastro físico e digitalizado das intervenções realizadas
nos equipamentos e nas construções.

10
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

Órgãos de Apoio:

Orçamentação e Controlo de Gestão


Principais Atribuições:

a) Realizar o planeamento previsional da Unidade de Negócio:


ƒ Apoiar na elaboração de propostas do plano de orçamento de exploração e
investimentos desta Unidade de Negócio e submeter a sua aprovação.

b) Implementar os mecanismos e princípios de controlo de gestão:


ƒ Implementar metodologias de custeio e orçamentação, designadamente, de
gestão por actividades e orçamentação de base zero;
ƒ Definir indicadores de gestão que possibilitem uma avaliação do desempenho
desta Unidade de Negócio;
ƒ Identificar, definir e implementar acções correctivas do ponto de vista de
execução orçamental e de outros indicadores de gestão;
ƒ Coordenar ou realizar análises de custo-benefício relativas a alternativas de
execução;
ƒ Controlar e reportar os custos e proveitos de exploração de todas as áreas
desta Unidade de Negócio;
ƒ Controlar e reportar os investimentos em termos da sua execução financeira/
orçamental e a sua correlação com a execução física.

c) Realizar o reporte periódico da informação de gestão da Unidade de Negócio:


ƒ Recolher e processar a informação de gestão relativa a esta Unidade de
Negócio;
ƒ Elaborar os documentos de reporte de informação de gestão da Unidade de
Negócio, segundo as abordagens e periodicidades requeridas pelos vários
órgãos decisores, como a Direcção da Unidade de Negócio e o Conselho de
Administração, e de acordo com os moldes definidos pelo Gabinete de
Excelência e Desempenho Organizacional no sentido deste consolidar os
resultados das várias áreas da Empresa.

11
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

Serviços Administrativos e Financeiros


Principais Atribuições:

a) Executar as actividades relacionadas com a gestão de pessoal desta Unidade


de Negócio:
ƒ Executar na Unidade de Negócio as políticas de recursos humanos definidas a
nível corporativo;
ƒ Assegurar, em articulação com a Direcção de Recursos Humanos e conforme
políticas e orientações superiores nesse sentido, uma gestão descentralizada
de concursos, transferências, recrutamentos, pagamento de remunerações,
assistência, entre outros aspectos;
ƒ Efectuar a recolha e síntese de informação para efeitos de processamento
salarial do pessoal afecto a esta Unidade de Negócio (absentismo, horas
extraordinárias, despesas de deslocação, outras);
ƒ Identificar e congregar as necessidades de formação de toda a Unidade
Negócio numa base anual, articulando com a Direcção de Recursos Humanos
a realização do plano de formação e a sua programação;
ƒ Identificar necessidades/ centralizar solicitações de pessoal e definir o seu
perfil técnico-profissional;
ƒ Acompanhar ou apoiar a Direcção de Recursos Humanos no processo de
recrutamento e selecção, assegurando a atempada acção deste em função das
necessidades prementes desta Unidade de Negócio;
ƒ Estudar possibilidades de racionalização e requalificação de pessoal e propor à
Direcção de Recursos Humanos sobre acções consequentes a desenvolver;
ƒ Prestar apoio à gestão de segurança e saúde no trabalho no âmbito da
estrutura desta Unidade de Negócio e assegurar a articulação, nesse domínio,
com a estrutura central de segurança, saúde e condições de trabalho;
ƒ Assegurar os serviços de apoio social ao pessoal afecto a esta Unidade,
nomeadamente, em casos de doença, acidente de trabalho, óbito, entre outros;
ƒ Apoiar no processo de análise de desempenho e disponibilizar a informação de
síntese sobre avaliação de desempenho para utilização pelos responsáveis;
ƒ Assegurar os procedimentos relacionados com processos disciplinares, dando
o devido encaminhamento e divulgação conforme directivas ou regulamento
interno de trabalho da Empresa.

12
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

b) Processar os movimentos contabilísticos e financeiros desta Unidade de


Negócio:
ƒ Processar os movimentos contabilísticos da Unidade Negócio, ou assegurar o
processamento atempado desses movimentos no caso de estruturas orgânicas
descentralizadas;
ƒ Organizar os documentos contabilísticos e enviar para a Direcção de Finanças
e Contabilidade, sendo responsável pela qualidade e fiabilidade desses
documentos;
ƒ Aplicar as políticas de gestão financeira ao nível da Unidade de Negócio e das
várias estruturas operacionais;
ƒ Realizar as actividades de gestão do fundo de maneio e tesouraria da Unidade
de Negócio.

c) Prestar apoio administrativo e de secretariado:


ƒ Prestar apoio administrativo e de secretariado ao responsável desta Unidade
de Negócio, assim como a outras áreas desta Unidade;
ƒ Elaborar ou dar apoio na elaboração de relatórios integrados da própria
Unidade e para outros Órgãos da Empresa;
ƒ Assegurar o registo e tratamento de correspondência, dossiers e arquivo
documental;
ƒ Realizar a agregação de todos os protocolos desta Unidade de Negócio;
ƒ Normalizar processos e suportes administrativos;
ƒ Gerir correctamente os materiais de economato, garantindo a existência
permanente de um stock mínimo de segurança.

d) Assegurar a prestação de serviços de apoio:


ƒ Assegurar junto da Direcção de Serviços de Apoio a prestação dos serviços de
higiene, limpeza, vigilância e embelezamento das instalações afectas à
Unidade de Negócio;
ƒ Assegurar e fiscalizar os serviços de pintura, carpintaria e demais obras nas
instalações da Unidade de Negócio;
ƒ Garantir os serviços de água, luz e telefones, assim como outros serviços
básicos indispensáveis;
ƒ Proceder permanentemente ao levantamento e especificação das
necessidades de equipamentos de escritório e de outros bens similares.

13
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

e) Assegurar o relacionamento com o exterior e acções de protocolo:


ƒ Assegurar a comunicação ou relações externas desta Unidade de Negócio,
nomeadamente, nas situações em que este é solicitado a prestar
esclarecimentos ou manter relacionamentos formais com entidades externas,
articulando com o Gabinete de Marketing e Comunicação no que se refere aos
procedimentos comuns de actuação;
ƒ Assegurar os serviços de protocolo ao nível das áreas da Unidade de Negócio,
em articulação com a Direcção dos Serviços de Apoio.

Gestão de Aprovisionamentos
Principais Atribuições:

a) Efectuar o planeamento de necessidades de aprovisionamento desta


Unidade de Negócio:
ƒ Efectuar o planeamento de necessidades de aprovisionamento de materiais e
equipamentos e estabelecer prioridades de aquisição;
ƒ Elaborar, rever e actualizar com base na informação dos órgãos requisitantes,
a programação de aprovisionamento de materiais e equipamentos;
ƒ Promover a elaboração de relatórios de progresso e prestar informações
relativas aos programas de aprovisionamento de materiais e equipamentos
destinados às áreas de apoio e às áreas operacionais da Unidade de Negócio.

b) Proceder à gestão de encomendas:


ƒ Assegurar, em articulação com a Direcção de Compras e Logística e conforme
políticas e orientações superiores nesse sentido, uma gestão descentralizada
de procurement e de gestão dos aprovisionamentos;
ƒ Coordenar e controlar, no âmbito da Unidade de Negócio, as actividades de
aprovisionamento de material técnico e equipamentos, compreendendo a
requisição, seguimento e recebimento do fornecimento;
ƒ Receber e conferir os materiais e equipamentos provenientes de processos de
compras, bem como conferir a documentação pertinente;
ƒ Promover, junto da Direcção de Compras e Logística ou directamente junto de
fornecedores, conforme apropriado, a reposição dos níveis estabelecidos de
stock dos materiais técnicos, peças e equipamentos sobressalentes, bem como
os materiais de uso geral pela Unidade de Negócio.

14
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

c) Proceder à prospecção de fornecedores de materiais e equipamentos


técnicos:
ƒ Solicitar à área de Planeamento e Engenharia, assim como às Subdirecções
de Operação e Manutenção, informação técnica e de fornecedores no sentido
de efectuar a prospecção de soluções alternativas, ou técnica e
economicamente mais vantajosas, para as necessidades prementes das
unidades operativas de produção;
ƒ Analisar e propor as propostas de fornecedores de materiais e equipamentos
técnicos mais vantajosas, segundo critérios estabelecidos, solicitando para o
efeito o parecer de áreas técnicas;
ƒ Acompanhar os indicadores de comportamento de mercado, visando identificar
as tendências de preços, disponibilidade e procura de materiais.

d) Realizar avaliações e qualificações de fornecedores:


ƒ Realizar a avaliação de fornecedores e de prestadores de serviços da Unidade
de Negócio, proporcionado essa informação à Direcção de Compras e
Logística, que centraliza o processo de negociação e a gestão da base de
dados de fornecedores;
ƒ Apoiar no estudo e verificação da qualidade dos materiais e equipamentos
recebidos.

e) Realizar a gestão de armazéns afectos a esta Unidade de Negócio:


ƒ Assegurar a supervisão funcional das actividades de armazenamento e
movimentação de material;
ƒ Executar o armazenamento adequado de materiais, peças e equipamentos
sobressalentes, bem como os materiais de uso geral;
ƒ Efectuar ou providenciar a recuperação de materiais e equipamentos recebidos
através do processo de devolução ao armazém;
ƒ Realizar o inventário permanente dos bens em stock e assegurar a sua
alocação de forma optimizada, evitando a sua obsolescência ou degradação;
ƒ Efectuar o controlo físico e valorização contabilística, em articulação com a
área de Orçamentação e Controlo de Gestão, dos stocks de materiais
destinados a consumo ou investimento.

f) Realizar o apoio logístico para os fornecimentos locais:


ƒ Assegurar o cumprimento das acções logísticas inerentes ao processo de
fornecimento, considerando os prazos e as condições contratuais de entrega
dos materiais, peças e equipamentos;

15
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

ƒ Coordenar e controlar a execução das operações relativas ao transporte de


equipamentos e materiais, quer para os armazéns quer directamente para as
unidades operativas de produção.

Programação e Gestão de Projectos


Principais Atribuições:

e) Realizar a programação das áreas e actividades operacionais desta Unidade


de Negócio:
ƒ Coordenar o fluxo de informações entre as áreas responsáveis pela elaboração
e pela execução dos planos de expansão, operação e manutenção dos
sistemas de produção de energia eléctrica, e estabelecer um Plano Anual de
Intervenções;
ƒ Programar, juntamente com as unidades operacionais, a produção de energia
eléctrica, visando o atendimento dos contratos de fornecimento de energia e a
utilização económica das fontes geradoras;
ƒ Programar e coordenar as intervenções de acordo com períodos que
impliquem menor consumo de energia eléctrica;
ƒ Coordenar e adaptar alterações e desvios ao programa previsto e informar os
interessados, fazendo a reprogramação das intervenções previstas;
ƒ Apoiar na elaboração do Plano Anual de Manutenção e coordenar a sua
aplicação com as Subdirecções de Operação dos sistemas produtores, de
Manutenção e outras áreas com relevância.

f) Fiscalizar e controlar a execução dos projectos:


ƒ Acompanhar e controlar a execução dos projectos sob responsabilidade da
Unidade de Negócio de Produção;
ƒ Executar ou coordenar os trabalhos de inspecção e ensaios de desempenho
de equipamentos e materiais referentes a projectos sob sua responsabilidade;
ƒ Acompanhar a execução física dos investimentos a realizar pela Unidade de
Negócio e adequar ou propor, em conformidade, alterações ao planeamento
das actividades face a novas orientações ou condicionantes.
ƒ Acompanhar o desempenho operacional das obras civis, das instalações de
centrais, fundações, barragens, túneis, galerias, durante o período de garantia
e, eventualmente, após o mesmo;

16
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

ƒ Apoiar a área de Orçamentação e Controlo de Gestão, no controlo dos


contratos de execução das obras e serviços relativos aos projectos sob
responsabilidade desta Unidade de Negócio.

Planeamento e Engenharia
Principais Atribuições:

a) Realizar o Planeamento Anual e Plurianual da Unidade de Negócio:


• Assessorar a Direcção da Unidade de Negócio na definição dos objectivos
globais e específicos, assim como em todas as demais decisões relativas à
expansão a curto e médio prazo das actividades de produção, em função da
estratégia da Empresa e das orientações do Gabinete de Planeamento
Estratégico do Sistema Eléctrico;
• Estabelecer objectivos globais para a Unidade de Negócio e específicos para
cada unidade operacional de produção de energia;
• Elaborar o planeamento das actividades para a Unidade de Negócio, a curto e
médio prazo e estimar e projectar necessidades de recursos humanos,
financeiros e materiais;
• Apoiar a Área de Orçamentação e Controlo de Gestão, na elaboração da
proposta de orçamento anual de exploração e de investimento das áreas da
Unidade de Negócio;
• Definir, comunicar e assegurar as datas chave do processo de planeamento de
actividades.

b) Preparar a execução dos projectos da Unidade de Negócio:


ƒ Realizar a preparação e programação dos projectos e investimentos a realizar
em novas estruturas e na reabilitação/modernização das existentes;
ƒ Apoiar a Direcção de Compras e Logística na preparação e realização dos
processos de concursos públicos, licitação, negociação e adjudicação de obras
e serviços dos projectos de engenharia, sob responsabilidade da Unidade de
Negócio de Produção;
ƒ Assegurar a vertente de análises técnicas de propostas de empreiteiros,
fornecedores e de prestadores de serviços;
ƒ Coordenar contactos com empresas prestadores de serviços de projecto,
inspecção, serviços técnicos e de fabricação de equipamentos e materiais;

17
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

ƒ Apoiar a área de Orçamentação e Controlo de Gestão, na orçamentação dos


projectos de investimento a serem realizados sob a responsabilidade desta
Unidade de Negócio;
ƒ Submeter ao órgão de Serviços Jurídicos a aprovação de poderes concedentes
à concessão de decretos de desapropriações e aquisições de terras destinadas
aos empreendimentos a cargo da Unidade de Negócio.

c) Realizar estudos de apoio a projectos:


ƒ Realizar ou participar em estudos relativos à determinação do potencial
energético necessário para satisfazer a procura, assim como de estratégias de
aproveitamento do potencial hídrico, térmico, de fontes alternativas de energia
e do intercâmbio de energia com outras empresas produtoras;
ƒ Elaborar e definir especificações para os projectos de engenharia sob sua
responsabilidade;
ƒ Acompanhar a execução de obras civis, prestando apoio técnico nas
adaptações de projectos e modificações de métodos construtivos e
participando no seu comissionamento;
ƒ Elaborar ou contratar estudos de viabilidade técnico-económica e projectos de
engenharia civil, electromecânica e outras especialidades para construção de
centrais hídricas, térmicas ou alternativas de geração de energia eléctrica, bem
como para renovação ou ampliação das instalações existentes.

d) Elaborar a normalização técnica referente à área de produção de energia e


zelar pelo seu cumprimento:
ƒ Elaborar a normalização técnica de projecto de estruturas e equipamentos de
produção de energia, garantindo a sua conformidade com normas nacionais e
internacionais e zelando pelo seu cumprimento, quer a nível interno, quer pelos
prestadores de serviços de engenharia;
ƒ Elaborar as normas e instruções de construção, operação e manutenção dos
equipamentos e centrais eléctricas;
ƒ Elaborar as especificações técnicas de equipamentos e materiais;
ƒ Manter a actualização de normas, códigos, padrões e especificações básicas
de carácter técnico;
ƒ Executar ou contratar auditorias técnicas à operação e manutenção dos
equipamentos.

18
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

e) Definir programas genéricos de conservação:


ƒ Elaborar e assegurar a implementação de uma política geral de conservação e
de reserva de equipamentos de centrais eléctricas;
ƒ Definir o plano de manutenção das infra-estruturas a curto, médio e longo
prazo, em coordenação com a área de Programação e com as Subdirecções
de Operação e de Manutenção;
ƒ Efectuar o controlo de qualidade das manutenções preventivas e correctivas,
executadas nas centrais eléctricas;
ƒ Providenciar o apoio técnico necessário aos órgãos envolvidos com a operação
e manutenção de centrais e seus equipamentos.

f) Manter actualizado o arquivo técnico:


ƒ Assegurar o arquivo físico e digitalizado dos estudos, projectos, manuais e
outra documentação técnica.

Segurança e Ambiente
Principais Atribuições:

a) Adequar e divulgar as políticas segurança e ambiente a nível da Unidade de


Negócio de Produção:
ƒ Adequar e divulgar as directrizes, normas e programas, definidas pelo
Gabinete de Segurança e Ambiente corporativo, que compatibilizem as
actividades das várias unidades de produção com as exigências legais e
requisitos necessários à segurança de pessoas e instalações, assim como à
preservação do equilíbrio ambiental.

b) Acompanhar e monitorizar a implementação das normas e políticas de


segurança e ambiente:
ƒ Fiscalizar a aplicação das directrizes, normas e programas de segurança e
ambiente por parte do pessoal desta Unidade de Negócio, e em especial, nas
próprias unidades de produção;
ƒ Propor e acompanhar a execução de medidas de sensibilização e de
prevenção junto do pessoal afecto às áreas operativas;
ƒ Propor e acompanhar a introdução de requisitos nos projectos de engenharia
que visam salvaguardar as questões de segurança e ambiente.

19
Manual de Organização
Unidade de Negócio de Produção

c) Realizar ou contratar estudos de impacto ambiental:


ƒ Realizar ou contratar estudos de impacto ambiental, em conjugação com o
Gabinete de Segurança e Ambiente corporativo e a Área de Planeamento e
Engenharia, visando identificar alterações socio-económicas, físicas ou
biológicas que possam ocorrer com a implantação de estruturas de produção
de energia;
ƒ Propor o estabelecimento de convénios com entidades públicas ou privadas,
com o objectivo de promover a utilização e conservação racional dos recursos
naturais em áreas de actuação da Unidade de Negócio de Produção.

20

Você também pode gostar