Você está na página 1de 9

Circuitos Elétricos II

Laboratório 4 - Indutância Mútua e Transformador

Santo André

2021
SUMÁRIO

1. Introdução teórica… 2
2. Metodologia… 3
3. Resultados e discussões… 5
4. Conclusão. 8
5. Referências bibliográficas… 8
1. Introdução Teórica
Quando dois circuitos se afetam por meio dos campo magnético gerado por um deles,
diz-se que são acoplados magneticamente. Os transformadores, utilizando deste principio para
o seu funcionamento, pois usam bobinas acopladas magneticamente para transferir energia de
um circuito para outro. Também são muito utilizados em circuitos CA para abaixar ou elevar
tensões , assim como são usados em circuitos como receptores de rádio e televisão para
finalidades como casamento de impedâncias, isolar uma parte de um circuito de outra e,
repetindo, elevar ou abaixar tensões ou correntes CA..
Figura 1: Fluxo magnético produzido pela bobina Figura 2: Indutância mútua

No próximo tópico abordado, será apresentada a metodologia adotada, logo após


será abordado os resultados e discussões sobre os resultados obtidos, sendo o relatório
finalizado com as conclusões do grupo, perante os valores práticos comparados com a teoria.
2. Metodologia

Para este experimento os seguintes materiais e instrumentos foram manuseados.Como o


experimento dividiu-se em duas etapas, ( etapa de determinação da indutância mútua e a etapa
de análise do transformador), os materias utilizados também foram divididos em duas etapas:

Etapa 1 - Indutância mutua


- 1 Gerador de sinais
- Cabos de ligação banana-banana e banana-jacaré
- 1 cabo BNC - jacaré para o gerador de sinais
- 1 Resistor 1kΩ/1/4W 5%
- 1 Medidor LCR de bancada com cabos BNC - jacaré acoplados
- 1 protoboard
- 1 Osciloscópio com 3 pontas de prova
- 2 indutores 20 mH

Etapa 2 - Transformador
- 1 resistor 100 Ω / 5 W
- Transformador de 110 V /12V
- transformador com núcleo magnético laminado em U
- multímetro portátil com pontas de prova
- Fios de ligação banana/banana para a conexão do transformador

Inicialmente, na etapa 1, utilizando o medidor LCR e as pontas de prova bnc jacare ,


foram medidos e anotados os valores dos dois indutores de 20 mH e do resistor de 1kΩ
conforme descritos na tabela abaixo
Tabela 1

Medidor L1 L2 R
LCR
mH(Henry) 22,89 22,77 -
8 8
Ω(ohm) 51,90 51,48 991,3
5 1 5
Q(fator 2,772 2,781 0,000
de 9 1 1
qualidad
e)
Após a medição dos componentes , foi realizada a associação dos dois indutores conforme a
figura abaixo e os valores da associação foram anotados na tabela 2.Também foram calculados
os valores da indutância mutua e valor do coeficente de acoplamento , tomando como base o
valor de L1,L2 , Leq1 e Leq2, utizando a formula
= M = k* √L1 * L2

Figura 3 : Associação dos indutores L1 e L2

Tabela 2

Medidor LCR Leq1 Leq2 /M/ = K

mH(Henry) 54,75 54,65 2,39


2 4
Q(fator de qualidade) 3,322 3,315 - -
9 8

Houve uma pequena variação nos valores de Leq1 e Leq2 devido a associação inicio e
término de enrolamento.
Após a associação dos indutores , realizamos a montagem do circuito abaixo , a fim de
determinarmos e medirmos as grandezas relacionadas ao circuito.

Figura 4 : Circuito com auto-indutância


A tabela 3 expressa as grandezas que foram medidas com auxilio do osciloscópio

Tabela 3

e s(t) Ch1[v1 Ch2[v2 Mat[Ch1-


(t)] (t)] Ch3[vg Ch2]
(t)] Vr(t)
Osciloscópio 5 cos(2π2000t) 2,55 V 418 mV 10 V 8,84 V

Figura 5 : Medidas realizadas

Após o procedimento da montagem do circuito da figura 4, foram feitas novas


medidas, invertendo início e o final do enrolamento, as medidas e suas respectivas formas de
onda podem ser vistas abaixo

Tabela 4

e s(t) Ch1[v1 Ch2[v2 Mat[Ch1-


(t)] (t)] Ch3[vg Ch2]
(t)] Vr(t)
Osciloscópio 5 cos(2π2000t) 2,60 V 345 mV 10 V 8,85 V
Figura 6 : Medidas realizadas

Já na etapa 2, foi realizada a montagem do circuito da figura 7, que pode ser vista
abaixo. ( circuito do transformador).

Figura 7 : Transformador
Figura 7 : Bobinas do transformador

Realizada a montagem do circuito, foram realizadas medidas para diferentes configurações do


transformador, as quais foram anotadas na tabela abaixo:

Tabela 5

Frequênci Núcleo L1 L2
a
1kHz Ar 9,349 mH 2,202 mH

1kHz U aberto 71,87 mH 18,20 mH

1kHz U fechado 293,0 mH 74,47 mH

120kHz Ar 9,383 mH 2,206 mH

120kHz U aberto 74,72 mH 18,97 mH

120kHz U fechado 466,8 mH 114,47


mH

Também foram anotadas as especificações de N1,N2,L1 e L2

Tabela 6

N1 N2 L1 L2

- - 9 mH 2 mH
Por último foram realizadas medidas do circuito energizado

Primário Secundário

Corrente aberto (A) 0,025 0,001

Tensão aberto ( V) 12,55 5,923

Corrente carga (A) 0,046 0,058

Tensão carga ( V) 12,43 5,731

3. Resultados Experimentais e Discussão


3.1. Expressar a impedância entre os pontos a-b (Zab) do circuito abaixo, como:

Figura 8

Z
Vr1/r1 ⇨ 10 / 8, 33/1000 = 1, 19 K Ω
ab
=
V
ab/
I1
=
10
/

4. Conclusão
O experimento proporcionou uma vista geral sobre Lei de Faraday-Lenz e sua relação
com indutâncias mútuas.Também proporcionou a visualização da principal aplicabilidade do
uso de transformadores em circuitos CA, relacionado com a elevação e diminuição de
tensões.

5. Referências Bibliográficas
Orsini, L. Q., Consonni, D., “Curso de Circuitos Elétricos”, vol. 2, 2ª ed., Edgard Blücher, 2004.

Você também pode gostar