Você está na página 1de 6

ATUALIZAÇÕES DO SIM – SISTEMA DE INFORMAÇÃO EM

MORTALIDADE

1. RETROALIMENTAÇÃO DOS SISTEMAS SIM E SINASC:


A retroalimentação deve ser realizada por município de Residencia e por município
de Ocorrência.

PASSOS PARA A RETROALIMENTAÇÃO:

- Entrar no SIM/SINASC Federal: www.saude.gov.br/sim ou


www.saude.gov.br/sinasc;

- Entrar com usuário e senha;

- Ir no Menu Ferramentas – Atualização de Dados – Retroalimentação;

- Selecionar o tipo de Retroalimentação (Município de Ocorrência e ou/ Residência)


Município e Ano.

- Deve-se fazer a retroalimentação tanto por município de residência, quanto por


ocorrência, devem-se “baixar” os dois arquivos;

- Salvar o arquivo para dentro do diretório: c:sivitaisweb/sim/retro;

- Entra no Programa de Exportação/Importação na máquina local;

- Digitar usuário e senha (local);

- Ir na aba Utilitários;

- Clicar na opção “Retroalimentação de DOs”;

- Selecionar o arquivo de retroalimentação já salvo e clicar em “OK” (fazer este


procedimento para os dois arquivos – residência e ocorrência).

Relacionar as DOs e DNs que não entraram na retroalimentação para realizar


a busca destas declarações.

2. MÓDULO DE INVESTIGAÇÃO DE ÓBITOS (SIM


FEDERAL)
A investigação dos óbitos de MIF serão digitadas pelo município de residência,
no SIM federal.

1º MOMENTO:

- Acessar o SIM Federal;

- Entrar com o usuário e senha do responsável pela Vig. do Óbito;


- Ir no Menu “Investigação de Óbito” – Investigação de Óbito Materno;

- Preencher os filtros apresentados no formulário: Tipo de município, Código do


Município,Tipo de Óbito, Período do óbito e outros (caso necessário);

- Clica-se em “Pesquisar”;

- Surge um relatório, com a listagem das DOs solicitadas.

- Clica-se no número da DO para visualizá-la;

- Clica-se no nome DO para visualizar o resumo da DO;

- Clica-se na Ficha Síntese para abrir a mesma e ter acesso para digitação da
investigação.

- Digita-se a Ficha de Investigação de todas as MIF, estando atentos ao item 1.1 que
define se o óbito é materno ou não, caso não seja materno os campos seguintes
ficam inacessíveis, caso contrário, digita-se toda a Ficha Síntese de Óbito Materno;

- Nos dois casos, conclui-se a digitação no final do formulário.

2º MOMENTO:

-No SIM Federal, entra no Menu “Ferramentas” - Atualização de Dados –


Investigação de Óbitos – Investigação do Óbito Materno Declarado e Não
Declarado;

- Preenche os filtros apresentados no formulário: Tipo de município, Código do


município, Período, Tipo de data, Tipo de óbito;

- OK!

- Cria-se um arquivo;

- Salva-se este arquivo na pasta Sivitais Web – SIM – Óbito Materno.

3º MOMENTO:

- Entra-se no Programa Importação/Exportação no nível local;

- Recebe o arquivo que foi salvo na pasta Sivitais Web – SIM – Óbito Materno, em
“Importar Dados da Web”.

4º MOMENTO:

- Entra no SIM local;

- Relatórios – Investigação de Óbito Materno (Seleciona o relatório desejado)


A informação da investigação sairá nos relatórios, porém não atualiza a
Declaração de Óbito, ainda se faz necessário a atualização manual das
variáveis relacionadas à investigação, no local de digitação da DO.

OBS: Digitação e envio imediatos dos óbitos a serem investigados.

3. RE-SELEÇÃO DE CAUSA BÁSICA DE ÓBITO


Se faz necessário a atualização das causas básicas de óbitos através deste
aplicativo, pois com as mudanças ocorridas com as novas versões do SCB,
alguns óbitos estão com erro e precisa-se re-selecionar a causa básica.

- Entra no Programa Importação/Exportação no nível local;


- Utilitários;

- Re-seleção de causa básica;

- Preencher o formulário apresentado: Tipo de município, UF, Município, Ano de


Óbito,

- OK!

- Relatório;

- Relatório de Re-seleção de causa;

- Preenche o formulário apresentado: Escolhe o tipo de relatório desejado, Tipo de


município, UF, Município, Tipo de data, Data inicial e data final ( 1º dia do ano e
último dia do ano selecionado anteriormente).

- OK!

Os relatórios mostram o registro de todas as declarações que foram digitadas


no período selecionado e a situação após a re-seleção.

O relatório 4 mostra o total de Declarações que o aplicativo não conseguiu re-


selecionar e o motivo. Estas Declarações deverão ser re-selecionadas
manualmente através do SCB, pois estão digitadas de forma inadequada.

4. AUDITORIA
Este aplicativo compara a Base de Dados local com os outros níveis.

1º PASSO:

- O município entra no SIM - sistema local;

- Menu “Ferramentas” - Atualização de Dados – Auditoria;


- Ao clicar em “Auditoria” seleciona-se: Forma de comparação a ser utilizada, de
preferência: “Comparar todos os dados existentes na base”; Tipo de arquivo gerado:
Município; UF, Código do município; Data Inicial e Data Final ( deverá ser por
ano).

- Gera o arquivo;

- Salva arquivo em Sivitais Web – SIM – Auditoria.

2º PASSO:

- Entra-se no SIM FEDERAL e executa-se o mesmo procedimento.

- Menu “Ferramentas” - Atualização de Dados – Auditoria;

- Ao clicar em “Auditoria” seleciona-se: ; Município; UF, Código do município;


Data Inicial, Data final, ( deverá ser por ano).

- Gera o arquivo;

- Salva arquivo em Sivitais Web – SIM – Auditoria.

3º PASSO:

- Após baixar os dois arquivos, Entra em Importação/Exportação;

-Utilitários;

-Auditoria;

- Segue-se os seguintes passos:

- Passo 1: Seleciona o tipo de análise a ser feita.( Seleciona-se o primeiro: “Fazer a


diferença quantitativa”, depois seleciona-se outro tipo de análise de “listagem das
DOs”, de acordo com o resultado anterior).Um de cada vez.

- Próximo;

- Passo 2: Seleciona os dois arquivos que serão utilizados na Auditoria.

- Próximo;

- Passo 3: Clicar em “Analisar” e aguarde a finalização da Auditoria.

- Analisar;

- Aparece o relatório listando os dados solicitados.

Caso sejam listadas Declarações que se encontram em um nível e em outro não,


deve-se executar a retransferência de dados.

5. RETRANSFERÊNCIA DE DADOS
Para retranferir dados de um nível ao outro utilizar o seguinte aplicativo:

- Entrar no SIM local;

- Menu “Ferramentas”;

- Retransferência de Dados;

- Selecionar: “Dados da DO”;

-Selecionar: Pesquisar por Nº de lote ou Nº da DO, ou por data do óbito;( Pelo nº da


DO as vezes não lista)

- Data inicial e data final;

- Listar;

- Confirmar;

As Declarações vão para a Área de Transferência, após estes procedimentos


Gerar Arquivo de Transferência e enviar para a Regional.

Após a transferência dos dados, consultar o relatório de DOs por Arquivo de


Transferência, para visualizar as DOs retransferidas, que deverão estar
listadas.

A Regional também deverá conferir pelo Relatório de Arquivo de


Transferência recebidos.

Obs: Quando excluimos uma DO no município e ela permanece na base


superior (Regional, Estado) é necessário fazer este mesmo procedimento, só
que, ao invés de selecionar “Dados da DO”, seleciona-se “Excluidas”.

6. RELATÓRIOS
-Abre o Programa Importação/ Exportação;

- Relatórios;

- Gerador de Relatórios;

-Gerar relatório de arquivo de transferência ou Relatório Dinâmico.(Abrir em Exel


normalmente ou abrir em SCALC – Marcando tabulação e marcando ponto e
vírgula).

O Relatório Dinâmico é bem parecido com o relatório do Tabwin (salvar


registros).

7. NOVOS FORMULÁRIOS DE DECLARAÇÕES DE ÓBITOS


E NASCIDOS VIVOS
Para serem utilizados na nova versão do SIM e SINASC.

Mudanças – ver apresentação.

8. ANÁLISE DO BLOCO V
Replicação das Informações do Bloco V em várias DOs de < 1 ano ou fetais que
sofreram alterações e que nelas constassem o número da DN.

-Instalar o aplicativo nos municípios e verificar.

9. BUSCA DIRECIONADA DE ÓBITOS E NASCIMENTOS


- Lincagem de vários sistemas para realização da Busca Direcionada.

- Preenchimento de DO e DN epidemiológica.

- Melhorar a cobertura de óbitos e nascimentos.

-Verificar as planilhas fornecidas pela SESA.