Você está na página 1de 2

EVANGELHO DO REINO & EVANGELHO DA GRAÇA

Há uma corrente teológica que afirma que o Evangelho do Reino, citado em Mateus 24.14, não se refere
ao Evangelho que pregamos hoje, mas sim ao Evangelho do Reino Milenar de Cristo. Porém, se fizermos
um estudo exegético dos evangelhos e de outros livros do Novo Testamento descobriremos que o
Evangelho do Reino, citado em Mateus 24.14, é o mesmo Evangelho que Jesus pregou e mandou que
seus discípulos pregassem. Em segundo lugar, o texto em estudo (Mt 24.14), não traz a palavra
“MILENAR”, não deixando, assim, margem para tal interpretação.

Alguns afirmam categoricamente que somente em Mateus 24.14 fala-se sobre o Evangelho do Reino,
sustentando com esse único texto e sem nenhum apoio hermenêutico a sua teoria. Entretanto,
apresentaremos vários textos (e não somente um) que falam, direta ou indiretamente, sobre o Evangelho
do Reino, que Jesus e seus discípulos pregaram, provando, assim, que não existem dois Evangelhos, mas
somente um. OBS: “Alguns textos que citaremos são sinópticos (semelhantes) a outros textos, podendo
ter algumas palavras diferentes, porém, com o mesmo significado, pois, relata o mesmo fato.”

1) João Batista anuncia que “é chegado o Reino dos Céus”. (Mateus 3.2).

2) Jesus começa a pregar e a dizer: “Arrependei-vos porque é chegado o “Reino dos Céus”. (Mateus 4.17)
texto sinótico com Marcos 1.4.

3)“E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas, e pregando o Evangelho do Reino.
(Mateus 4.23) texto sinótico com Lucas 4.43.

4) Jesus continua pregando o Evangelho do Reino. (Mateus 9.35) texto sinótico com Lucas 9.2. 5) Jesus
comissiona os doze: “e, indo pregai, dizendo: É chegado o “Reino dos Céus”. (Mateus 10.7) texto
sinótico com Lucas 9.11.

5) “E este Evangelho do Reino será pregado em todo o mundo ...” (Mateus 24.14) texto sinótico com
Marcos 13.10

6) Jesus na Galiléia pregava “O Evangelho do Reino de Deus”. (Marcos 1.14) texto sinótico com Mateus
4.17.

7) Jesus “andava de cidade em cidade e de aldeias em aldeia, pregando e anunciando “O Evangelho do


Reino de Deus”, e os doze iam com ele.” (Lucas 8.1)

8) Jesus disse: “Também é necessário que eu anuncie a outras cidades “O Evangelho do Reino de Deus”,
porque para isso fui enviado”. (Lucas 4.43) texto sinótico com Mateus 4.23.

9) Jesus comissiona os setenta discípulos mandando que eles preguem: “É chegado a vós o Reino dos
Céus”. (Lucas 10.9)

1o) “A lei e os profetas duraram até João, desde então, é anunciado o “Reino de Deus”, e todo homem
emprega força para entrar nele”. (Lucas 16.16)

11) “Nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Ei-lo ali! Porque eis que o “Reino de Deus” está entre vós”. (Lucas
17.21)

12) Jesus após a sua ressurreição passa 40 dias com seus discípulos “falando a respeito do Reino de
Deus”. (Atos 1.3)

13) Paulo em Éfeso pregava o “Reino de Deus.” (Atos 19.8)

14) Paulo em Roma pregava “O Reino de Deus.” (Atos 28.23,31)

Há ainda os que crêem de uma forma diferente na existência de dois evangelhos. Eles dizem que o
evangelho que foi pregado por Jesus e seus discípulos, antes da morte de Jesus, foi o Evangelho do Reino,
e que o evangelho que Jesus ordenou que seus discípulos pregassem após a sua morte e ressurreição é
outro Evangelho, chamado de “O Evangelho da Graça”. Como acreditar nesta teoria se Jesus após a sua
ressurreição passou 40 dias com seus discípulos falando-lhes a respeito do “Evangelho do Reino de
Deus”? (Atos 1.3) OBS: Visto que “Evangelho” significa “Boas Novas”, e certamente Jesus não passou
40 dias com seus discípulos falando a respeito de “Más novas do Reino de Deus”, pode-se dizer que ele
falou a respeito das “Boas Novas do Reino de Deus”, ou seja, do “Evangelho do Reino de Deus”, como
ele fazia antes. (Mt 4.23 Lc 4.43 – textos sinóticos)

Como acreditar nesta teoria se o apóstolo Paulo pregou em Éfeso e em Roma o Evangelho do Reino de
Deus? (Atos 19.8 28.23,31) Como acreditar nesta teoria se o escritor de Hebreus nos assegurou que o
Evangelho que ouvimos para nossa salvação começou a ser anunciada por Jesus (antes da sua morte) e
depois pelos que dele ouviram? (Hb 2.1-4) Os que crêem nesta teoria interpretam Mateus 24.14 e dizem
que em um determinado tempo da História o “Evangelho da Graça” será substituído pelo Evangelho do
Reino, isto é, será pregado o mesmo Evangelho que Jesus e seus discípulos pregaram antes da sua morte.
Se realmente há dois Evangelhos, e que o Evangelho do Reino foi caracterizado por ser pregado antes do
sacrifício de Cristo (e de certa forma, debaixo do Antigo Testamento e da lei, pois Cristo ainda não tinha
consumado a sua obra, e o véu do Templo ainda não se tinha rasgado, etc.), como se poderia pregar este
mesmo Evangelho do Reino, visto que Jesus já morreu, ressuscitou e estabeleceu uma nova Aliança?

CONCLUSÃO

Jesus durante o seu ministério terreno nos ensinou que deveríamos praticar tudo que ele ensinasse (Mt
7.24), e, se crêssemos, poderíamos fazer as mesmas obras que Ele fez (Jo 14.12). E para assegurar que
eles não esqueceriam os seus ensinamentos, que receberam durante três anos, prometeu o Espírito Santo
(Jo 14.26). Se o Evangelho que Jesus pregou fosse diferente do nosso, Ele, com certeza, não teria dito tais
coisas, e tão- pouco nós poderíamos considerar qualquer ensinamento de Jesus antes da sua morte, pois
seria observar um outro Evangelho, e não o nosso. Todavia, percebe-se que os seus discípulos pregavam
o que tinham aprendido com o seu mestre (Atos 4.20, I Jo 1.3), e que não faziam distinção entre dois
Evangelhos (Atos 20.24-25), mas, pelo contrário, consideravam um único Evangelho, por mais que este
fosse chamado por vários nomes, como veremos a seguir:

1) Evangelho do Reino (Mateus 4.23)

2) Evangelho da Glória do Deus Bendito (I Timóteo 1.11)

3) Evangelho (Mateus 11.5)

4) Evangelho do Reino de Deus (Marcos 1.14)

5) Evangelho de Jesus Cristo (Marcos 1.1)

6) Evangelho da Graça de Deus (Atos 20.24)

7) Evangelho de Deus (Romanos 1.1)

8) Evangelho da Paz (Efésios 6.15)

9) Evangelho da Glória de Cristo (II Coríntios 4.4)

10) Evangelho de Cristo (I Coríntios 9.18)

11 ) Evangelho de Paulo (Romamos 2.16 II Corítios 4.3)

12) Evangelho da Incircuncisão (Gálatas2.7)

13) Evangelho da Vossa Salvação (Efésios 1.13)

14) Evangelho Eterno (Apocalipse 14.6)

Você também pode gostar