Você está na página 1de 1

Meu coração poeta riu e, embriagado, gargalhou; rodopiei mil

voltas pelo espaço provei do fruto doce, sazonado; qual borboleta voei de flor em flor

 Quem mistura as cores com tanta maestria?


Qual vara de condão dançou assim sobre esta tela?
Quem se expressou de forma harmoniosa e bela?
Quem foi capaz de criar tal Luz tal paz tal alegria?
Meu coração poeta riu, e embriagado, gargalhou. Olhando tal
beleza; tamanho esplendor. Ciente da resposta
ele me disse assim: foi Deus, o Criador,
que fez esse milagre somente pra Você e pra Mim.