Você está na página 1de 23

“Decoração de Espaços”

O que é a decoração?
“Decoração de Espaços”
Definição de decoração

1- acto ou efeito de decorar ou ornamentar.

2-actividade que consiste em organizar um espaço (geralmente interior)


combinando os diversos elementos de forma harmoniosa e/ou funcional,
de acordo com o fim a que o espaço se destina.

3- ornamentação; enfeite.
“Decoração de Espaços”

A decoração é confundida por vezes com Design de interiores.


Esta é uma técnica cenográfica, visual e arquitectónica de composição
e decoração de ambientes internos (recintos, casas (todas as divisões)
residências, escritórios, palácios etc.).
Consiste na arte e prática de planear e arranjar espaços, escolhendo
e/ou combinando os diversos elementos de um ambiente estabelecendo
relações estéticas e funcionais que dependam do fim a que este se destina.
“Decoração de Espaços”

Vale a pena lembrar que não existe uma receita fixa para decorar
espaços. Cada caso é um caso.
As ideias são apenas referências.
Existem muitíssimos factores que influenciam a decoração
A decoração pode variar conforme a localização geográfica onde nos
encontramos ,as modas/ estilos (arquitectura e Design) o desenvolvimento
da tecnologia, situação económica, como também da legislação em vigor.
“Decoração de Espaços”

Conselhos práticos para se iniciar um projecto de decoração:

1- Definir os prós e contras.


O bom que se pode melhorar e o mau que pode ser resolvido

2- Procurar inspiração.
Explorar um tema ou uma característica marcante do espaço ou de
quem a habite.

3- Tornar o espaço mais funcional e confortável, sem abdicar da estética.


Os detalhes são importantes pois dão um toque personalizado ao espaço.
“Decoração de Espaços”

4- Avaliar muito bem a s dimensões do espaço disponível e das peças


A incorporar.
O que resulta numa revista, numa loja, não ficará igual em casa

5-Ter uma fita métrica e um bloco para poder fazer um layaut ( projecto)
do espaço. Só com um estudo do local com medidas concretas de poderá
saber quais os elementos a serem utilizados no espaço.

6- Deve-se fazer uma lista do mobiliário, estofos e acessórios a adquirir.


Deve-se pensar em todo o conjunto! Todos os elemento inseridos no espaço
“Decoração de Espaços”
Uma sala pode ser surpreendente , mas deverá principalmente ser
confortável e acolhedora.

7- A iluminação é um elemento da decoração extremamente importante.


Deverá pensar que um espaço com a iluminação de dia (natural)
não será igual com iluminação de noite (artificial).

A luz produz grande influencia sobre os objectos, alterando-lhes a cor.


8- Deverá ter em conta os hábitos da casa. A decoração devera adequar -
-se as diferentes rotinas dos seus habitantes.

9- para conter o orçamento, deverá fazer uma lista de obras a fazer.


“Decoração de Espaços”

10- o dever da reciclagem. Deverá pensar de uma forma ecológica.


Hoje a decoração vai mais longe: tudo o que diz respeito a decoração
e ao design deverá ser reflectido em função do ambiente e a
sustentabilidade.
É preciso repensar, reciclar, reduzir e reutilizar de modo a proteger
os ecossistemas.
Deve arriscar e ser criativo. Use a imaginação criadora até ao limite.
Os pormenores e a qualidade dos objectos fazem toda a diferença.

Co- financiado pelo FSE e o Estado Português


“Decoração de Espaços”

E quando for pintar as paredes dentro de casa, não deixe de comprar


pequenas latas de tinta - teste que existem no mercado.
Pinte uma parede e veja como ela reage á luz, tanto natural como
artificial e o tamanho do ambiente.
“Decoração de Espaços”

Teoria da cor
“Decoração de Espaços”

Como acertar ao escolher a cor das paredes

Escolher a cor das paredes é um importantíssimo passo, que determinará


toda a decoração. Além disso, é vital para fazer com que um espaço pareça
mais amplo, alegre, luminoso, quente.
Antes de pintar, é importante consultar vários mostruários, pois varia
muito dependendo da marca da tinta. Escolha um tom mais claro do que
goste, pois a tinta tende a escurecer uma vez aplicada na parede.
Deve-se realizar várias amostras de 1m² sobre várias paredes.
Deixe-as secar e as observe em diferentes horas do dia. O efeito ótico varia
segundo a quantidade de luz e sua intensidade.
“Decoração de Espaços”

Amarelo, alegre e vital: inunda sua casa de luz


Um espaço pintado com esses tons desperta o intelecto e estimula a
criatividade. Fica perfeito em espaços escuros, pois potencializa a luz
natural e também em quartos infantis, cozinhas e casas de banho, já que são
capazes de criar ambientes com energia. Combina bem com madeiras
claras e enfatiza as escuras. Se aplicá-lo em dormitórios, melhor optar
pelas tonalidades claras, mais indicado para um ambiente de descanso.
Fica muito bem se combinado com complementos e roupas de cama em
ocre, bege, castanhos ou branco.
“Decoração de Espaços”

Laranja, fonte de energia: personaliza cada canto.


Com a luminosidade do amarelo e a impulsividade do vermelho, a cor
laranja ajuda a se relacionar, desperta o apetite e diminui a fatiga. Os tons
mais "escuros" contagiam o espaço com seu calor. Os tons mais
suaves potencializam a luz e é ideal nos ambientes rústicos. Pode-se usar
ainda um tom intenso para expressar personalidade de um recanto ou à uma
parede. Realça a beleza das madeiras, as fibras vegetais e o couro. Por ser
tão versátil, encaixa-se bem em todos os estilos e em qualquer espaço.
“Decoração de Espaços”

Vermelho, vital e envolvente: mostra personalidade.


A cor do fogo aplicada nas paredes transmite vitalidade e desejo de
acção. Os tons mais intensos, como o vermelho inglês e o cereja, são adequados
Para cozinhas, salões ou casas de banho amplos e luminosos, para poder criar
ambientes íntimos e envolventes. Os bordôs mais apagados conseguem
espaços acolhedores e de ar natural, sempre que combinados com outros
revestimentos e móveis claros. Suas variações mais suaves - como o
morango - são muito fáceis de integrar. Transmitem dinamismo e são mais
dinâmicos que os anteriores, pode-se usar, inclusive, em quartos infantis
(detalhes).
Atenção: Uma simples contemplação de uma superfície
vermelha pode acelerar o nosso pulso.
“Decoração de Espaços”

Verde, luminoso e fresco: produz um efeito calmente.


A cor da esperança e da segurança, associada à natureza, é adequada
para pintar qualquer ambiente, sobre tudo salas e zonas de trabalho e
estudo. Calmante e luminoso, é capaz de criar ambientes acolhedores
na sua tonalidade escura; alegrar espaços pequenos, escolhendo um
verde água ou maçã; encher de personalidade uma parede pintada no
Tom pistacho. Enquanto que os verdes claros têm um tom mais atrevido, os
escuros são mais sofisticados. Ao ser quente e frio - por surgir da
mistura do azul e do amarelo, pode-se combinar o verde com qualquer
outra cor, conforme o seu tom.
“Decoração de Espaços”

Azul, relaxante e tranquilo: ajuda a conciliar o sono.


Evoca o céu e o mar, e pelo seu efeito relaxante e tranquilizador,
é perfeito para pintar as paredes dos quartos , escritórios e as salas
de refeições diárias. O azul claro é um clássico em quartos para rapazes,
pois acalma sua energia; o anil alegra ambientes escuros, já que transmite
claridade, enquanto que o lavanda cria sensação de profundidade em
espaços pequenos, ao alargar visualmente as paredes. Em qualquer
tonalidade harmoniza com peças pintadas em branco e ressalta madeiras
claras. Fica muito bem se usado em casas costeiras, para recriar salas,
casas de banho ou cozinhas de estilo mediterrâneo ou marinho.
“Decoração de Espaços”

Azul, relaxante e tranquilo: ajuda a conciliar o sono.


Dica: Tenha cautela com os tons mais escuros e com ambientes
monocromáticos, que levam à introspecção - situação não recomendável
para pessoas depressivas.
“Decoração de Espaços”

Lilás e rosa, toque ingénuo:


Casa muito bem com o branco
O rosa representa a beleza e a ingenuidade, ainda que nas suas
tonalidades mais escuras se torna mais sofisticado. A lavanda, por outro lado,
é a cor da cordialidade e da delicadeza. Com matizes semelhantes,
acerta-se em dormitórios infantis e em espaços decorados com móveis
brancos. Os rosas pastel e lilás harmonizam bem com as cores frias,
enquanto que os tons salmão e coral combinam melhor com os tons
quentes. Os tons pálidos ficam melhores em espaços pequenos, uma
vez que se perdem se o espaço for grande. Fica muito bem com a presença
de fragmentos brancos e decoração delicada.
“Decoração de Espaços”

Os tons violetas estão ligados à intuição e a espiritualidade, por isso


indicado para locais de meditação. Os seus tons claros acalmam e
aconchegam, contudo em tons fortes, pode agravar o estado depressivo.
“Decoração de Espaços”

Branco, paz: multiplica a luz e o espaço.


É um dos mais utilizados na hora de pintar os espaços pequenos ou
com pouca luz natural, como corredores e halls de entrada, pois reflecte a
luz e dá a sensação de ampliar o espaço. Passa o sentimento de infinito.
A cor “marfim" é recomendada para salões luminosos, já que valorizam a
entrada de luz e combinam com qualquer madeira. Além de tudo, os
móveis e os complementos escuros destacam-se mais sobre um fundo
branco. É perfeito para disfarçar um pilar. Para que o resultado não seja
muito frio, convém incorporar telas e detalhes de cores quentes.
“Decoração de Espaços”

Creme e o bege invocam serenidade e realçam a decoração.


Podem ser quentes ou frias, depende a cor à qual se associe.
Elegantes, possuem um efeito calmante, o que os tornam perfeitos para
decorar as paredes de salas e dormitórios. De qualquer forma, pela sua
neutralidade, encaixam bem em qualquer espaço e estilo. O resultado é
perfeito, quando a intenção for de dar profundidade a um corredor estreito,
iluminar um espaço escuro ou passar calor a um ambiente frio.
Ressaltam a textura de telas (pinturas) e de móveis de madeiras escuras.
Para criar um ambiente natural, pode-se utilizar também a mesma gama
de neutros em tecidos e complementos.
“Decoração de Espaços”

Tons terra, muito quentes: ambiente natural e sóbrio.


Associam-se as pessoas realistas, muito seguras de si mesmas e
simbolizam a conexão com a natureza é uma cor masculina. Em todas as
suas variedades - areia, argila, terra, terracota... - estas cores quentes
recriam salas e dormitórios naturais e frescos, ou cozinhas e casa de banho
sóbrios e originais. Para caracterizar um espaço, é aconselhável um tom de
terracota; e se deseja uma sala mais luminosa, prefira um tom mais dourado
e quente como o caramelo.
Sua consistência terrosa proporciona a estas cores um aspecto natural,
ainda mais bela quando entra em contacto com a luz.
“Decoração de Espaços”

Preto, ausência de cor


É a cor que menos reflecte luz. O ideal é que seja utilizado moderadamente
como recurso para realçar outras cores, em detalhes, do que em
grandes áreas. Pode expressar agressividade.