Você está na página 1de 1

DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol)

Introdução
O DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol) é um serviço utilizado para automatizar as configurações do
protocolo TCP/IP nos dispositivos de rede (computadores, impressoras, hubs, switchs, etc., ou seja, qualquer um
dispositivo ligado à rede que esteja a utilizar o protocolo TCP/IP).

O uso deste serviço facilita muito o trabalho de um gestor de rede, pois caso não utilize este serviço, este tem de
configurar manualmente as propriedades do protocolo TCP/IP em cada dispositivo na rede.

Com a utilização do DHCP a tarefa de configuração das propriedades do protocolo TCP/IP em cada dispositivo, pode
ser completamente automatizada.

A utilização deste serviço tem com principais vantagens, entre outras:

• Automatiza a configuração do protocolo TCP/IP em todos os dispositivos da rede.


• Facilita as alterações de parâmetros como Default Gateway, Servidor DNS, em todos os dispositivos na rede,
através de uma simples alteração no servidor DHCP.
• Diminui a possibilidade de erros de configuração, como por exemplo a digitação incorrecta de uma máscara de sub-
rede ou utilização do mesmo número IP em dois dispositivos diferentes, evitando assim, conflitos de endereços IP na
rede.

HCP - Dynamic Host Configuration Protocol


Cada dispositivo que use o protocolo TCP/IP tem parâmetros a ser configurados, para que o protocolo TCP/IP
funcione correctamente. Os parâmetros são os seguintes:
• Número IP
• Máscara de sub-rede
• Default Gateway (Gateway Padrão)
• Número IP de um ou mais servidores DNS
• Número IP de um ou mais servidores WINS
• Sufixos de pesquisa do DNS

Numa rede com inúmeras estações de trabalho, o processo de configuração do protocolo TCP/IP de forma manual, é
uma tarefa muito trabalhosa bastante exposta a erros na parte da configuração, para além de envolver algum tempo e
uma equipa técnica, para a configuração, e sempre que houvesse alterações nas configurações (por exemplo:
alteração do número IP do servidor DNS), a configuração tinha de ser feita outra vez manualmente em todas as
estações de trabalho da rede. Por exemplo o número IP do Default Gateway alterado devido a uma reestruturação na
rede ia fazer com que a equipa técnica fosse de computador em computador, alterar as propriedades do protocolo
TCP/IP, para informar o novo número IP do Default Gateway, isto é, alterando o número IP antigo do Default Gateway
para o novo número.

Para além disso, na configuração manual, podem sempre haver erros de configuração, como por exemplo, um
técnico que configure uma estação de trabalho, pode digitalizar um valor incorrecto para a máscara de sub-rede, o
que faz com que a estação de trabalho não consiga comunicar com a rede e problemas como este podem ser difíceis
de detectar.

O DHCP foi criado para facilitar a configuração e administração do protocolo TCP/IP. Com a instalação de um ou
mais servidores DHCP numa rede, possibilita com que os computadores e outros dispositivos, que necessitem de
configurações do TCP/IP, obtenham essas configurações automaticamente, a partir do servidor DHCP. Por exemplo
numa estação de trabalho configurada para usar o DHCP, durante a inicialização, a estação de trabalho entra num
processo de procura de um servidor DHCP na rede. Visto a estação de trabalho conseguir comunicar com o servidor
DHCP, ela recebe todas as configurações do protocolo TCP/IP, directamente do servidor DHCP. Ou seja, com o uso
do serviço DHCP, o administrador pode automatizar as configurações do protocolo TCP/IP em todas as estações da
rede.

A utilização do serviço DHCP faz com que a distribuição de endereços IP e outras configurações do protocolo TCP/IP
(máscara de sub-rede, default gateway, número IP do servidor DNS) seja automatizada e centralizadamente
controlada. Este serviço dá a possibilidade do administrador criar intervalos de endereços IP para distribuir pelo
servidor DHCP (intervalos estes chamados de scope) e associa outras configurações com cada intervalo de
endereços, tais como um número IP do Default Gateway, a máscara de sub-rede, o número IP de um ou mais
servidores DNS, o número IP de um ou mais servidores WINS, etc.

O serviço DHCP reduz a complexidade e a quantidade de trabalho administrativo envolvido na configuração e


reconfiguração do protocolo nas redes baseadas em TCP/IP.

Pág. 1