Você está na página 1de 3

Aplicações GALILEO

GALILEO O Programa Europeu para Serviços Globais de Navegação

Aviação
Nas maiores áreas do transporte, e notadamente em aplicações aeronáuticas, a navegação por
satélite tem sido há muito tempo um meio de localização adicional. O desenvolvimento do GPS
trouxe um serviço de posicionamento suplementar para muitas fases do vôo, na aviação comercial
bem como na de lazer. O melhoramento e refinamento da navegação por satélite através do
EGNOS e do Galileo irá auxiliar pilotos em todas as fases do vôo, da movimentação no solo a
decolagem e aterrissagem, em todas as condições de tempo, alcançando um nível de segurança
que será essencial frente ao crescimento no número de vôos.

Alguns exemplos de uso prático do Galileo

Transporte aéreo comercial

O Galileo será usado em todas a fases do vôo de aviões comerciais. Durante o vôo, a
disponibilidade de ambos GPS e Galileo irá garantir uma grande robustez através da
redundância e da confiabilidade do serviço.

Vôo livre

No futuro, a maior precisão e integridade do serviço irão permitir que a distância


entre aeronaves seja reduzida em espaço aéreo congestionado, para fazer frente ao
crescimento do tráfego. Nos últimos anos, o tráfego comercial regular cresceu 4% ao
ano no mundo todo. Esta tendência irá dobrar o número de vôos em 20 anos. Como
conseqüência, vários pontos críticos e gargalos estão se formando em diferentes áreas
da rede. Deve haver um significante aumento na capacidade num curto prazo. E este
aumento na capacidade requer sistemas de posicionamento e o associado
monitoramento cada vez mais confiáveis e precisos – trazidos pela soma do Galileo a
rede de navegação por rádio já existente.

Fases críticas do vôo

A maior necessidade dos operadores comerciais durante as fases críticas do vôo, como
decolagem e aterrissagem, é poder operar em quaisquer condições climáticas. Como
conseqüência, a aproximação de precisão é crucial para um sistema de navegação
gate- to-gate (portão de embarque ao portão de desembarque). O Galileo, com o
auxílio de elementos locais baseados no solo, irá satisfazer as necessidades de
aproximação de precisão como definida pelos padrões aeronáuticos, e poderia
substituir ou complementar a infra- estrutura de navegação de aeroportos em regiões
onde o sistema é inadequado. Por exemplo, alguns aeroportos não estão equipados
com instrumentos de auxílio ao pouso. O Galileo oferece muitos benefícios para a
segurança de uma maneira geral e para a otimização de horários e rotas. Ele
também irá aumentar a capacidade da pistas de pouso através da redução do seu
tempo de ocupação. Haverá economia de tempo e combustível, além da redução no
barulho.

Monitoramento e vigilância

Posição, rumo, velocidade e informação de hora são necessárias para que


controladores de tráfego aéreo possam continuamente controlar todas as aeronaves.
Algumas áreas do planeta não têm a infra- estrutura apropriada em terra, incluindo
conexões de comunicação e radar secundárias. Por exemplo, nas Ilhas Canárias o
serviço está disponível intermitentemente, e o serviço de radar é limitado e não tem
backup . A transmissão padronizada dos dados de navegação vindos da aeronave
obtidos através do Galileo irão resultar em técnicas e sistemas mais avançados para o
monitoramento mais seguro do tráfego aéreo.

Controle de movimentos e orientação no solo

O movimento de aeronaves no solo requer a assistência de controladores de tráfego


aéreo tão precisa quanto durante o vôo. O aeroporto pode ter radar de superfície,
mas às vezes os movimentos de taxiamento são avisados manualmente pelos pilotos e
o avião é controlado usando- se apenas auxílios visuais. Acidentes sérios já
aconteceram durante esta fase supostamente segura. O Galileo – juntamente com
seus elementos locais e conexões de comunicação – irá incrementar a segurança
destas operações, criando os meios para a integração do controle e da orientação de
movimentos de superfície.

Lazer

O Galileo e a navegação por satélite estarão disponíveis para todos os tipos de


atividades aeronáuticas, tais como aeronaves ultra- leves, balões e vôos recreacionais.
A integração da informação de posicionamento e das conexões de comunicação abrem
um amplo espectro de aplicações.

Helicópteros

O serviço de segurança de vida do Galileo e o sinal EGNOS podem ser usados para
orientar e aterrissar helicópteros de busca e salvamento em condições de mau tempo,
como baixa visibilidade e neblina, quando a operação de helicópteros não era
possível anteriormente. Isto irá significantemente melhorar a disponibilidade de
serviços médicos de helicópteros para acidentes rodoviários graves, que
freqüentemente ocorrem em más condições de tempo. A tecnologia EGNOS e Galileo
irá também levar a um uso mais confiável de helicópteros em geral para
hospitalizações urgentes.

Benefícios do Galileo
Integrando o Galileo a outras tecnologias, a Aviação irá se beneficiar:
• Do aumento da segurança através de uma constelação independente de satélites
sem modos de falha em comum
• De um sistema de navegação desenvolvido de acordo com os padrões de
segurança aeronáutica
• Do alto desempenho para complementar a infra-estrutura em terra
• Do aumento da segurança em todas as fases do vôo
• Da maior eficiência no gerenciamento de operações de vôo, aumentando o uso do
espaço aéreo
• Da navegação mais segura de helicópteros de salvamento em quaisquer
condições de tempo
Como o Galileo é diferente dos outros sistemas?
 Precisão melhorada, garantias de serviço, certificação e responsabilidade do
operador do serviço
 Rastreabilidade do desempenho passado e transparência na operação
 Disponibilidade dos sinais melhorada em ambientes de grande exigência

Galileo: O Programa Europeu de Navegação por Satélite é uma iniciativa conjunta da Comissão Européia
a da Agência Espacial Européia. O Galileo oferecerá serviços de posicionamento e hora no mundo todo.

Para informações adicionais, favor contatar a Galileo Joint Undertaking: JU@galileo-


pgm.org