Você está na página 1de 47

alfaconcursos.com.

br

SUMÁRIO
Questões ............................................................................................................................................................ 2
Gabarito ............................................................................................................................................................. 8
Questões Comentadas....................................................................................................................................... 9

MUDE SUA VIDA!


1
alfaconcursos.com.br

QUESTÕES
1. Ano: 2010Banca: CESPE Órgão: INSS Prova: Perito Médico Previdenciário

Povo, território e governo soberano são elementos do Estado.

Certo ( ) Errado ( )

2. Ano: 2018Banca: Quadrix Órgão: CRESS-PR Prova: Assistente Administrativo


Quanto à Administração Pública, julgue o próximo item.

A Administração Pública em sentido objetivo designa a natureza da atividade exercida


pelos referidos entes.
Certo ( ) Errado ( )

3. Banca: CESPE Cargo: Analista Legislativo Órgão: Câmara dos Deputados Ano: 2014
Assunto: Controle da administração pública

No Brasil, o Poder Executivo exerce a função jurisdicional de forma atípica quando julga
seus próprios servidores por infrações cometidas no exercício do cargo. Esse exercício é
possível graças ao sistema de pesos e contrapesos adotado no país.

Certo ( ) Errado ( )

4. Ano: 2019 Banca: Quadrix Órgão: CRA-PA Prova: Administrador

Acerca do direito administrativo, julgue o item.

Segundo a corrente legalista, a definição do objeto do direito administrativo passa pelas


leis que regulam o regime jurídico administrativo.

Certo ( ) Errado ( )

5. Ano: 2019Banca: Quadrix Órgão: CRMV – RN Prova: Agente Administrativo(+ provas)


Julgue o item a respeito dos conceitos de Estado, de governo e de Administração Pública.

O Judiciário desempenha como função atípica a administração, mas não a


normatização, seja típica ou atipicamente.

Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


2
alfaconcursos.com.br

6. Ano: 2008Banca: CESPE Órgão: STF Prova: Analista Judiciário - Contabilidade(+ provas)

Um tribunal, ao elaborar seu regimento interno, exerce uma função atípica legislativa.

Certo ( ) Errado ( )

7. Ano: 2019 Banca: Quadrix Órgão: CRA-PA Prova: Administrador (+ provas)

A respeito da perspectiva atual acerca do direito administrativo, julgue o item.

Os debates acerca do direito administrativo têm frequentemente repercutido sobre


o direito constitucional (e vice‐versa), haja vista um fenômeno, não propriamente
recente, de “constitucionalização” de vários de seus temas.

Certo ( ) Errado ( )

8. Ano: 2020Banca: Quadrix Órgão: IDURB Prova: Técnico Administrativo - Administrativo


texto associado Texto associado

O art. 2.º da Constituição Federal, ao estabelecer que são Poderes da União,


independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário, adota, para
o Estado brasileiro, a clássica teoria de tripartição de funções.

No que se refere aos poderes estruturais e organizacionais do Estado, julgue o item.

Além da função típica de cada Poder, cada um também exerce, em caráter excepcional, as
chamadas funções atípicas, assim denominadas em razão de não estarem previstas em
lei.
Certo ( ) Errado ( )

9. Banca: CESPE Cargo: Agente de Polícia Federal Órgão: Polícia Federal Ano: 2018 Assunto:
Conceito de administração pública

Acerca da organização da administração pública brasileira, julgue o item subsequente.

Sob a perspectiva do critério formal adotado pelo Brasil, somente é administração


pública aquilo determinado como tal pelo ordenamento jurídico brasileiro,
independentemente da atividade exercida. Assim, a administração pública é composta
exclusivamente pelos órgãos integrantes da administração direta e pelas entidades da
administração indireta.

Certo ( ) Errado ( )

10. Ano: 2019 Banca: CESPE Órgão: PGE-PE Prova: Analista Judiciário de Procuradoria

Com relação à origem e às fontes do direito administrativo, aos sistemas administrativos


e à administração pública em geral, julgue o item que segue.

MUDE SUA VIDA!


3
alfaconcursos.com.br

De acordo com o critério teleológico, o direito administrativo é um conjunto de normas


que regem as relações entre a administração e os administrados.

Certo ( ) Errado ( )

11. Ano: 2019 Banca: IBADE Órgão: Prefeitura de Vilhena – RO Prova: Fiscal de Meio
Ambiente

Pode-se dizer acerca do Direito Administrativo:

a) ramo do Direito Público que tem por objeto as regras e princípios que regem as
atividades administrativas do Estado, entendidas estas como as que não são
jurisdicionais e legislativas.

b) ramo do Direito Privado que tem por objeto as regras e princípios que regem as
atividades administrativas do Estado e seus jurisdicionados.

c) ramo do Direito Público que tem por objeto as atividades legislativas do Estado.

d) ramo do Direito Público que tem por objeto as atividades jurisdicionais do Estado.

12. Banca: IDECAN Cargo: Assistente em Administração Órgão: UNIVASF Ano: 2019 Assunto:
Elementos Do Estado:

O Estado é uma instituição organizada, política, social e jurídica, o qual ocupa um


território definido e é regido por uma lei maior chamada de Constituição. É dirigido por
um governo soberano, o qual é responsável pela organização e controle social. Nesta
definição, destacam-se três elementos:

a) Povo, governo e território.


b) Executivo, legislativo e judiciário.
c) Cidadania, legalidade e direitos políticos.
d) Poder, soberania e cidadania.
e) Povo, poder e estado.

13. Ano: 2018Banca: PGM-RJÓrgão: PGM - RJProva: Estágio Forense

Sobre as funções típicas e atípicas dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, é


correto afirmar que:

a) o Poder Judiciário exerce unicamente a função jurisdicional

b) o Poder Legislativo não exerce função jurisdicional, seja típica ou atipicamente

MUDE SUA VIDA!


4
alfaconcursos.com.br

c) os Poderes exercem, típica ou atipicamente, a função administrativa, com exceção do


Poder Judiciário

d) o Poder Executivo exerce tipicamente a função administrativa e atipicamente a função


legislativa

14. Ano: 2010Banca: FCC Órgão: Casa Civil-SP Prova: Executivo Público

Administração Pública em seu sentido subjetivo compreende

a)o conjunto de agentes, órgãos e entidades designados para executar atividades


administrativas.

b)a atividade concreta e imediata que o Estado desenvolve, sob regime jurídico de direito
público, para a consecução dos interesses privados.

c)aquelas atividades exercidas pelo conjunto dos órgãos que possuem personalidade
jurídica própria e autonomia administrativa relativa.

d)as entidades com personalidade jurídica própria, que foram criadas para realizar
atividades descentra lizadas.

e)as atividades exclusivamente executadas pelo Estado, por seus órgãos e agentes, com
base em sua função administrativa.

15. Ano: 2012Banca: FEMPERJ Órgão: TCE-RJ Prova: Analista de Controle Externo - Controle
Externo
A Constituição da República de 1988 consagrou no seu art. 2º a teoria da “tripartição dos
Poderes” exposta por Montesquieu. Contudo, o fez de forma abrandada, na medida em
que essa separação não é pura e absoluta. Assim sendo, cada poder exerce funções típicas
e atípicas. Sobre o tema, é correto afirmar que são funções;

a) típicas do Poder Judiciário julgar e administrar;

b) atípicas do Poder Legislativo administrar e fiscalizar;

c) típicas do Poder Executivo administrar e legislar;

d) típicas do Poder Executivo administrar e julgar;

e) típicas do Poder Legislativo fiscalizar e legislar.

16. Ano: 2018Banca: FGV Órgão: AL-RO Prova: Analista Legislativo - Administração

Conforme disposto na Constituição Federal, os Poderes do Estado Brasileiro são o


Executivo, o Legislativo e o Judiciário.

MUDE SUA VIDA!


5
alfaconcursos.com.br

Considerando os fundamentos utilizados para essa divisão, assinale a afirmativa correta.

a) Visam especializar as funções básicas do Estado.

b) Garantem o princípio de separação absoluta de atribuições.

c) Oportunizam a concentração de poder em um órgão.

d) Interagem entre si por meio da supremacia.

e) Preservam o equilíbrio, coibindo o sistema de freios e contrapesos.

17. Ano: 2019Banca: Quadrix Órgão: Prefeitura de Jataí – GO Prova: Auditor de Controladoria

A cúpula diretiva investida de poder político para a condução dos interesses nacionais
consiste

a)no Estado.

b)na Administração Pública.

c)no Poder Executivo.

d)no governo.

e) nos agentes políticos.

18. Ano: 2018Banca: INSTITUTO AOCPÓrgão: ADAF - AMProva: Administrador(+ provas)

Assinale a alternativa correspondente ao conceito de Administração Pública adotado no


Brasil.

a) Em sentido amplo e em sentido objetivo.

b) Em sentido estrito e em sentido subjetivo.

c) Em sentido amplo e em sentido subjetivo.

d) Em sentido estrito e em sentido objetivo.

e) Apenas em sentido estrito.

19. Ano: 2010Banca: INSTITUTO CIDADES Órgão: AGECOM Prova: Assistente de Gestão
Administrativa - Técnico em Enfermagem do Trabalho

A Administração Pública em sentido funcional:

MUDE SUA VIDA!


6
alfaconcursos.com.br

a) Designa a natureza da atividade exercida pelas pessoas jurídicas, órgãos e agentes


públicos.

b) Compreende, sob o aspecto subjetivo, apenas os órgãos administrativos e, sob o


aspecto objetivo, apenas a função administrativa, excluídos, no primeiro caso, os órgãos
governamentais e, no segundo, a função política.

c) Focaliza apenas a função administrativa executada pelo legislativo.

d) Compreende apenas a função política do estado.

e) Está voltada exclusivamente para a função dos agentes públicos.

20. Ano: 2013Banca: FGV Órgão: FBN Prova: Assistente Administrativo


Administração Pública é o conjunto harmônico de princípios jurídicos que regem os
órgãos, os agentes e as atividades públicas tendentes a realizar concreta, direta e
imediatamente os fins desejados pelo Estado.

Assinale a afirmativa que indica os dois sentidos em que se divide o conceito de


Administração Pública.

a) Objetivo e funcional.

b) Material e funcional.

c) Objetivo e subjetivo.

d) Subjetivo e orgânico.

MUDE SUA VIDA!


7
alfaconcursos.com.br

GABARITO
1. CERTO
2. CERTO
3. ERRADO
4. CERTO
5. ERRADO
6. CERTO
7. CERTO
8. ERRADO
9. CERTO
10. ERRADO
11. A
12. A
13. D
14. A
15. E
16. A
17. D
18. B
19. A
20. C

MUDE SUA VIDA!


8
alfaconcursos.com.br

QUESTÕES COMENTADAS
1. Ano: 2010Banca: CESPE Órgão: INSS Prova: Perito Médico Previdenciário

Povo, território e governo soberano são elementos do Estado.

GABARITO CERTO

SOLUÇÃO RÁPIDA

Povo, território e governo soberano são elementos do Estado.


Assertiva correta, pois de fato o Estado é constituído
de três elementos originários e indissociáveis sendo eles: o Povo (componente
humano do Estado), Território (sua base física) e Governo soberano (elemento
condutor do Estado, que detém e exerce o poder absoluto de autodeterminação e
auto-organização emanado do Povo).

SOLUÇÃO COMPLETA

Povo, território e governo soberano são elementos do Estado.


Afirmativa correta, diante do que a doutrina de maneira pacífica nos
apresenta a título de exemplo exponho os ensinamentos do professor Alexandre
Mazza:

“Estado é um povo situado em determinado território e sujeito a um governo.


Nesse conceito despontam três elementos:
a) POVO é a dimensão pessoal do Estado, o conjunto de indivíduos unidos para
formação da vontade geral do Estado. Povo não se confunde com população, conceito
demográfico que significa contingente de pessoas que, em determinado momento,
estão no território do Estado. É diferente também de nação, conceito que pressupõe
uma ligação cultural entre os indivíduos;
b) TERRITÓRIO é a base geográfica do Estado, sua dimensão espacial;
c) GOVERNO é a cúpula diretiva do Estado. Indispensável, também, lembrar que
o Estado organiza-se sob uma ordem jurídica que consiste no complexo de regras de
direito cujo fundamento maior de validade é a Constituição.”
(MAZZA, Alexandre; Manual de Direito Administrativo; 9ª edição – Pág: 71

2. Ano: 2018Banca: Quadrix Órgão: CRESS-PR Prova: Assistente Administrativo

MUDE SUA VIDA!


9
alfaconcursos.com.br

Quanto à Administração Pública, julgue o próximo item.

A Administração Pública em sentido objetivo designa a natureza da atividade exercida


pelos referidos entes.

GABARITO CERTO

SOLUÇÃO RÁPIDA

A Administração Pública em sentido objetivo designa a natureza da


atividade exercida pelos referidos entes.
Afirmativa correta, diante do que a doutrina de maneira pacífica nos apresenta
a Administração pública em sentido material, objetivo ou funcional representa o
conjunto de atividades que costumam ser consideradas próprias da função
administrativa. O conceito adota como referência a atividade (o que é realizado), não
obrigatoriamente quem a exerce.

SOLUÇÃO COMPLETA

A Administração Pública em sentido objetivo designa a natureza da


atividade exercida pelos referidos entes.
Afirmativa correta, muito cuidado! pois temos dois sentidos para definir a
Administração Pública, o primeiro seria o critério formal, subjetivo e orgânico e o
segundo seria o critério objetivo, material e funcional.

O Critério formal, subjetivo e orgânico é o conjunto de agentes, órgãos e


pessoas jurídicas que sistema jurídico define como Administração Pública e essa
definição está consagrada no artigo 4 º do Decreto-Lei 200/67 que diz:

“Art. 4° A Administração Federal compreende:

I - A Administração Direta, que se constitui dos serviços integrados na estrutura


administrativa da Presidência da República e dos Ministérios.

II - A Administração Indireta, que compreende as seguintes categorias de


entidades, dotadas de personalidade jurídica própria:

a) Autarquias;
b) Empresas Públicas;
c) Sociedades de Economia Mista.
d) fundações públicas. ”

Nesse sentido não importa a atividade exercida por eles, se é atividade própria
da Administração ou exploração de atividade econômica. Sendo bem verdade que
das pessoas jurídicas acima, teríamos apenas as Empresas Públicas e as Sociedades
de Economia Mista como hipóteses de exploradoras de atividade econômica como é

MUDE SUA VIDA!


10
alfaconcursos.com.br

o caso do Petrobrás, por exemplo. Mas mesmo assim, isso não as descaracterizaria
como Administração Pública, pois o Brasil adotou o critério formal, subjetivo e
orgânico.

No sentido objetivo, material e funcional levamos em consideração o conjunto


de atividades que costumam ser consideradas próprias da função
administrativa. Esse conceito adota como relevante a atividade realizada e não
necessariamente quem a exerce, a exemplo das concessionárias de serviços públicos
e das organizações sociais que não são formalmente Administração Pública, mas
desempenham atividades como próprias da função administrativa.

Para fins de provas de concurso é imprescindível que o candidato saiba


diferenciar os dois sentidos da expressão “Administração Pública”: segue o método
para facilitar seus estudos:

1º- SENTIDO FORMAL OU SUBJETIVO OU ORGÂNICO: são as ENTIDADES,


ÓRGÃOS E AGENTES que exercem a função administrativa. Atente-se para o fato de
que nesse sentido o alvo é “QUEM” está compondo o aparelho administrativo

2º- SENTIDO MATERIAL OU OBJETIVO OU FUNCIONAL: este sentido adota a


“ATIVIDADE”, ou seja, a própria função administrativa EM SI e não obrigatoriamente
que a exerce. Observe que aqui o alvo é “O QUE” está sendo feito.

3. Banca: CESPE Cargo: Analista Legislativo Órgão: Câmara dos Deputados Ano: 2014
Assunto: Controle da administração pública

No Brasil, o Poder Executivo exerce a função jurisdicional de forma atípica quando julga
seus próprios servidores por infrações cometidas no exercício do cargo. Esse exercício é
possível graças ao sistema de pesos e contrapesos adotado no país.

GABARITO: ERRADO
SOLUÇÃO RÁPIDA

A banca CESPE abordou nessa questão um assunto polêmico na doutrina


administrativista. Para a doutrina majoritária realmente o Poder Executivo não possui
a atividade jurisdicional, o julgamento realizado pelo poder executivo sobre seus
próprios servidores está pautado o poder disciplinar neste caso derivado do poder
hierárquico.

SOLUÇÃO COMPLETA

A banca CESPE levou em consideração a doutrina majoritária ao cobrar esse


assunto em 2014. E para ela (doutrina majoritária) falta à decisão administrativa,
tomada em sede de processo administrativo disciplinar, uma das características

MUDE SUA VIDA!


11
alfaconcursos.com.br

fundamentais contidas em uma autêntica decisão judicial que é o caráter de


definitividade que vem a ser justamente a possibilidade de a decisão vir a formar
coisa julgada material, ou seja imutável.

O melhor argumento apresentado pela doutrina para afirmar que o poder


executivo não exerce a função jurisdicional é apresentado pelo professor José dos
Santos Carvalho Filho:
“Quanto à função jurisdicional, o sistema constitucional pátrio vigente não deu
margem a que pudesse ser exercida pelo Executivo. 8 A função jurisdicional típica,
assim considerada aquela por intermédio da qual conflitos de interesses são
resolvidos com o cunho de definitividade (res iudicata), é praticamente monopolizada
pelo Judiciário, e só em casos excepcionais, como visto, e expressamente
mencionados na Constituição, é ela desempenhada pelo Legislativo”
((Manual de Direito Administrativo – 33ª edição (2019) - Jose dos Santos
Carvalho Filho; pag. 77)

4. Ano: 2019 Banca: Quadrix Órgão: CRA-PA Prova: Administrador

Acerca do direito administrativo, julgue o item.

Segundo a corrente legalista, a definição do objeto do direito administrativo passa pelas


leis que regulam o regime jurídico administrativo.

GABARITO CERTO

SOLUÇÃO RÁPIDA

Segundo a corrente legalista, a definição do objeto do direito


administrativo passa pelas leis que regulam o regime jurídico
administrativo.
Gabarito certo, pois a CORRENTE LEGALISTA considera que o Direito
Administrativo se resume ao conjunto da legislação administrativa existente no país.

SOLUÇÃO COMPLETA

Entre as fontes de direito administrativo, as normas jurídicas


administrativas em sentido estrito são consideradas lei formal e encontram
sua aplicabilidade restrita à esfera político-administrativa.
Gabarito certo, pois a CORRENTE LEGALISTA considera que o Direito
Administrativo se resume ao conjunto da legislação administrativa existente no país.
Advindo da ESCOLA EXEGÉTICA, EMPÍRICA OU CAÓTICA que mencionava que o
Direito Administrativo se limitava ao conjunto de leis existentes no País. Essa

MUDE SUA VIDA!


12
alfaconcursos.com.br

corrente não prosperou, pois era extremamente reducionista, já que o Direito não se
esgota na lei.

5. Ano: 2019Banca: Quadrix Órgão: CRMV – RN Prova: Agente Administrativo(+ provas)


Julgue o item a respeito dos conceitos de Estado, de governo e de Administração Pública.

O Judiciário desempenha como função atípica a administração, mas não a


normatização, seja típica ou atipicamente.

GABARITO ERRADO

SOLUÇÃO RÁPIDA

O Judiciário desempenha como função atípica a administração, mas


não a normatização, seja típica ou atipicamente.
Afirmativa errada, pois como função típica o Judiciário possui a
função jurisdicional e de forma atípica, engloba tanto a função legislativa (ex:
elaborando o regimento interno de seus tribunais) quanto a função executiva (ex:
concedendo licenças e férias).

SOLUÇÃO COMPLETA

O Judiciário desempenha como função atípica a administração, mas


não a normatização, seja típica ou atipicamente.
Afirmativa errada, pois o judiciário também exerce a função normativa como
afirma o professor José dos Santos Carvalho filho :

“O Judiciário, afora sua função típica (função jurisdicional), pratica atos no


exercício de função normativa, como na elaboração dos regimentos internos dos
Tribunais (art. 96, I, “a”, CF), e de função administrativa, quando organiza os seus
serviços (art. 96, I, “a”, “b”, “c”; art. 96, II, “a”, “b” etc.).”
(José dos Santos Carvalho Filho, Manual de direito administrativo, 33º edição
Pág.77)

6. Ano: 2008Banca: CESPE Órgão: STF Prova: Analista Judiciário - Contabilidade(+ provas)

Um tribunal, ao elaborar seu regimento interno, exerce uma função atípica legislativa.

GABARITO CERTO

MUDE SUA VIDA!


13
alfaconcursos.com.br

SOLUÇÃO RÁPIDA

Um tribunal, ao elaborar seu regimento interno, exerce uma função


atípica legislativa.
Afirmativa correta, pois o PODER JUDICIÁRIO possui a FUNÇÃO TÍPICA de
Julgar, e como o Brasil adotou a teoria da tripartição de poderes de forma relativa e
não absoluta o judiciário também pode exercer a função ATÍPICA Como por exemplo:
pode LEGISLAR através da elaboração dos regimentos internos dos Tribunais) e pode
ADMINISTRAR através da realização de concurso público, processamento e
pagamento de precatório).

SOLUÇÃO COMPLETA

Um tribunal, ao elaborar seu regimento interno, exerce uma função


atípica legislativa.
Afirmativa correta e ela utilizou o exemplo da obra do professor José dos
Santos Carvalho filho:
“O Judiciário, afora sua função típica (função jurisdicional), pratica atos no
exercício de função normativa, como na elaboração dos regimentos internos dos
Tribunais (art. 96, I, “a”, CF), e de função administrativa, quando organiza os seus
serviços (art. 96, I, “a”, “b”, “c”; art. 96, II, “a”, “b” etc.).”
(José dos Santos Carvalho Filho, Manual de direito administrativo, 33º edição
Pág.77)

Saiba que o BRASIL adotou a teoria da tripartição de poderes que fora proposto
pelo famoso Barão de La Brède e de Montesquieu, porém é importante saber a
maneira como o Brasil abraçou essa teoria.
No Brasil, dentro da visão da separação das atividades do Estado, NÃO EXISTE
uma separação ABSOLUTA entre os poderes, mas sim RELATIVA. Por isso cada um
deles possui o que se chama função TÍPICA (ou preponderante) E ATÍPICA.

PODER LEGISLATIVO

FUNÇÃO TÍPICA: Legislar e fiscalizar

FUNÇÃO ATÍPICA: Pode JULGAR o presidente por crime de responsabilidade


(art. 86 da CRFB/88) e ADMINISTRAR quando realiza licitações ou quando promove
seus servidores.

PODER JUDICIÁRIO
FUNÇÃO TÍPICA: Julgar

FUNÇÃO ATÍPICA: pode LEGISLAR (elaboração dos regimentos internos dos


Tribunais) e pode ADMINISTRAR (realização de concurso público, processamento e
pagamento de precatório).

MUDE SUA VIDA!


14
alfaconcursos.com.br

ATENÇÃO!
Súmula nº 311 do STJ: “os atos do presidente do tribunal que disponham
sobre o processamento e pagamento de precatório não têm caráter jurisdicional”.

Súmula nº 733 do STF: “Não cabe recurso extraordinário contra decisão


proferida no processamento de precatórios.

PODER EXECUTIVO

FUNÇÃO TÍPICA: Administrar

FUNÇÃO ATÍPICA: Pode LEGISLAR (edição de medidas provisórias ou leis


delegadas).

7. Ano: 2019 Banca: Quadrix Órgão: CRA-PA Prova: Administrador (+ provas)

A respeito da perspectiva atual acerca do direito administrativo, julgue o item.

Os debates acerca do direito administrativo têm frequentemente repercutido sobre


o direito constitucional (e vice‐versa), haja vista um fenômeno, não propriamente
recente, de “constitucionalização” de vários de seus temas.

GABARITO CERTO

SOLUÇÃO RÁPIDA

Os debates acerca o direito administrativo têm frequentemente


repercutido sobre o direito constitucional (e vice‐versa), haja vista um
fenômeno, não propriamente recente, de “constitucionalização” de vários
de seus temas.
Gabarito correto, pois com a promulgação da Constituição de 1988, tivemos a
inserção de vários temas de Direito Administrativo no próprio texto constitucional,
por exemplos: desapropriação, requisição, processo administrativo, organização
administrativa, princípios da administração pública, cargos empregos e funções,
concurso público, entre outros.

SOLUÇÃO COMPLETA

Os debates acerca do direito administrativo têm frequentemente


repercutido sobre o direito constitucional (e vice‐versa), haja vista um
fenômeno, não propriamente recente, de “constitucionalização” de vários
de seus temas.
Gabarito correto. Assunto conhecido como CONSTITUCIONALIZAÇÃO DO
DIREITO ADMINISTRATIVO que pode ser entendido em dois sentidos: (1º) elevação

MUDE SUA VIDA!


15
alfaconcursos.com.br

ao nível CONSTITUCIONAL de matérias antes tratadas por legislação


infraconstitucional; (2º) irradiação dos efeitos das normas constitucionais por todo o
sistema jurídico. No PRIMEIRO SENTIDO, a Constitucionalização teve início já com a
Constituição de 1934, fortaleceu-se consideravelmente com a Constituição de 1988
e foi reforçada por meio de suas Emendas. O SEGUNDO SENTIDO de
constitucionalização do Direito Administrativo produziu reflexos intensos sobre o
princípio da legalidade e a discricionariedade. A Constitucionalização de princípios e
valores passou a orientar a atuação dos três Poderes do Estado.

8. Ano: 2020Banca: Quadrix Órgão: IDURB Prova: Técnico Administrativo - Administrativo


texto associado Texto associado

O art. 2.º da Constituição Federal, ao estabelecer que são Poderes da União,


independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário, adota, para
o Estado brasileiro, a clássica teoria de tripartição de funções.

No que se refere aos poderes estruturais e organizacionais do Estado, julgue o item.

Além da função típica de cada Poder, cada um também exerce, em caráter excepcional, as
chamadas funções atípicas, assim denominadas em razão de não estarem previstas em
lei.

GABARITO ERRADO

SOLUÇÃO RÁPIDA

Além da função típica de cada Poder, cada um também exerce, em


caráter excepcional, as chamadas funções atípicas, assim denominadas em
razão de não estarem previstas em lei.
Afirmativa errada, lembre-se da aplicação do princípio da legalidade que diz
que a Administração Pública só pode fazer o que está na lei. A função atípica tem
previsão legal (e até mesmo constitucional). É atípica, tão somente, por não ser a
função preponderante naquele Poder.

SOLUÇÃO COMPLETA

Além da função típica de cada Poder, cada um também exerce, em caráter


excepcional, as chamadas funções atípicas, assim denominadas em razão de
não estarem previstas em lei.
Afirmativa errada, pois não há o que se falar em exercício de função seja típica
ou atípica pelos poderes estruturais que existem no Brasil, se não houver previsão
constitucional ou legal . podemos observar essa exigência nos ensinamentos do
professor Jose dos Santos Carvalho Filho quando leciona que em sua visão o poder

MUDE SUA VIDA!


16
alfaconcursos.com.br

executivo não poder julgar, perceba que o grande mestre faz menção a necessidade
de se observar a constituição federal:
“Quanto à FUNÇÃO JURISDICIONAL, o SISTEMA CONSTITUCIONAL PÁTRIO
VIGENTE não deu margem a que pudesse ser exercida pelo Executivo. A função
jurisdicional típica, assim considerada aquela por intermédio da qual conflitos de
interesses são resolvidos com o cunho de definitividade (res iudicata), é praticamente
monopolizada pelo Judiciário, e só em casos excepcionais, como visto, e
expressamente mencionados na Constituição, é ela desempenhada pelo Legislativo."
(José dos Santos Carvalho Filho, Manual de direito administrativo, 33º edição
Pág.77)

9. Banca: CESPE Cargo: Agente de Polícia Federal Órgão: Polícia Federal Ano: 2018
Assunto: Conceito de administração pública

Acerca da organização da administração pública brasileira, julgue o item subsequente.

Sob a perspectiva do critério formal adotado pelo Brasil, somente é administração


pública aquilo determinado como tal pelo ordenamento jurídico brasileiro,
independentemente da atividade exercida. Assim, a administração pública é composta
exclusivamente pelos órgãos integrantes da administração direta e pelas entidades da
administração indireta.

GABARITO: CERTO

SOLUÇÃO RÁPIDA

Na questão acima o candidato precisa conhecer qual é a perspectiva formal, ou


seja, o que a lei define como Administração Pública e de fato está correta a
afirmativa. Sua definição está no artigo 4º do decreto 200/67. Segundo a doutrina,
Administração Pública em sentido subjetivo, orgânico ou formal é o conjunto de
agentes, órgãos e entidades públicas que exercem a função administrativa;

SOLUÇÃO COMPLETA

Temos dois sentidos para definir a Administração Pública, o primeiro seria o


critério formal, subjetivo e orgânico que é representado pelo conjunto de agentes,
órgãos e entidades públicas que exercem a função administrativa e o segundo seria
o critério objetivo, material e funcional que representa a própria função
administrativa em si, não importando que a exerça.

O Critério formal, subjetivo e orgânico é o conjunto de órgãos, pessoas


jurídicas e agentes que sistema jurídico define como Administração Pública e essa
definição está consagrada no artigo 4 º do decreto 200/67 que diz:

“Art. 4° A Administração Federal compreende:

MUDE SUA VIDA!


17
alfaconcursos.com.br

I - A Administração Direta, que se constitui dos serviços integrados na


estrutura administrativa da Presidência da República e dos Ministérios.
II - A Administração Indireta, que compreende as seguintes categorias de
entidades, dotadas de personalidade jurídica própria:
a) Autarquias;
b) Empresas Públicas;
c) Sociedades de Economia Mista.
d) fundações públicas.”

Nesse sentido não importa a atividade exercida por eles, sendo bem verdade
dizer que das pessoas jurídicas acima, teríamos apenas as Empresas Públicas e as
Sociedades de Economia Mista como hipóteses de exploradoras de atividade
econômica como é o caso do Petrobrás, por exemplo. Mas mesmo assim, isso não as
descaracterizaria como administração pública, pois o Brasil adotou o critério formal,
subjetivo e orgânico.

No sentido objetivo, material e funcional levamos em consideração o


conjunto de atividades que costumam ser consideradas próprias da função
administrativa. Esse conceito adota como relevante a atividade realizada e não
necessariamente quem a exerce, a exemplo das concessionárias de serviços públicos
e das organizações sociais que não são formalmente administração pública, mas
desempenham atividades como próprias da função administrativa.

10. Ano: 2019 Banca: CESPE Órgão: PGE-PE Prova: Analista Judiciário de Procuradoria

Com relação à origem e às fontes do direito administrativo, aos sistemas administrativos


e à administração pública em geral, julgue o item que segue.

De acordo com o critério teleológico, o direito administrativo é um conjunto de normas


que regem as relações entre a administração e os administrados.

GABARITO ERRADO

SOLUÇÃO RÁPIDA

De acordo com o critério teleológico, o direito administrativo é um


conjunto de normas que regem as relações entre a administração e os
administrados.
Gabarito errado, pois o critério teleológico ou finalístico considera que o Direito
Administrativo deve ser conceituado a partir da ideia de atividades que permitem ao
Estado alcançar seus fins.

SOLUÇÃO COMPLETA

MUDE SUA VIDA!


18
alfaconcursos.com.br

De acordo com o critério teleológico, o direito administrativo é um


conjunto de normas que regem as relações entre a administração e os
administrados.
Gabarito errado, pois o critério teleológico ou finalístico considera que o Direito
Administrativo deve ser conceituado a partir da ideia de atividades que permitem ao
Estado alcançar seus fins. De acordo com DIOGENES GASPARINI, podem ser
mencionadas SEIS CORRENTES principais dedicadas a apresentar a conceituação do
Direito Administrativo, são elas:

1ª CORRENTE LEGALISTA: considera que o Direito Administrativo se resume ao


conjunto da legislação administrativa existente no país.

2ª CRITÉRIO DO PODER EXECUTIVO: consiste em identificar o Direito


Administrativo como o complexo de leis disciplinadoras da atuação do Poder
Executivo.

3ª CRITÉRIO DAS RELAÇÕES JURÍDICAS: com base nesse critério, pretende-


se definir o Direito Administrativo como a disciplina das relações jurídicas entre a
Administração Pública e o particular.

4ª CRITÉRIO DO SERVIÇO PÚBLICO: muito utilizado entre autores franceses


na metade do século passado, tal critério considera que o Direito Administrativo
tem como objeto a disciplina jurídica dos serviços públicos.

5ª CRITÉRIO TELEOLÓGICO OU FINALÍSTICO: considera que o Direito


Administrativo deve ser conceituado a partir da ideia de atividades que permitem ao
Estado alcançar seus fins.

6ª CRITÉRIO NEGATIVISTA: diante da complexa tarefa de identificar o objeto


próprio do Direito Administrativo, alguns autores chegaram a sustentar que o ramo
somente poderia ser conceituado por exclusão, isto é, seriam pertinentes ao Direito
Administrativo as questões não pertencentes ao objeto de interesse de nenhum outro
ramo jurídico.

A afirmativa está errada, pois, diante da análise dos critérios apresentados pelo
ilustre Professor, podemos perceber que a banca traz o conceito do CRITÉRIO DAS
RELAÇÕES JURÍDICAS e não do CRITÉRIO TELEOLÓGICO.

11. Ano: 2019 Banca: IBADE Órgão: Prefeitura de Vilhena – RO Prova: Fiscal de Meio
Ambiente

Pode-se dizer acerca do Direito Administrativo:

MUDE SUA VIDA!


19
alfaconcursos.com.br

a) ramo do Direito Público que tem por objeto as regras e princípios que regem as
atividades administrativas do Estado, entendidas estas como as que não são
jurisdicionais e legislativas.

b) ramo do Direito Privado que tem por objeto as regras e princípios que regem as
atividades administrativas do Estado e seus jurisdicionados.

c) ramo do Direito Público que tem por objeto as atividades legislativas do Estado.

d) ramo do Direito Público que tem por objeto as atividades jurisdicionais do Estado.

GABARITO LETRA A

SOLUÇÃO RÁPIDA

a) ramo do Direito Público que tem por objeto as regras e princípios


que regem as atividades administrativas do Estado, entendidas estas como
as que não são jurisdicionais e legislativas.
Nosso gabarito, esta questão, de forma bem objetiva, abordou o Critério
Negativista que define o Direito Administrativo busca o estudo de toda atividade do
Estado que não seja a legislativa e a jurisdicional.

b) ramo do Direito Privado que tem por objeto as regras e princípios


que regem as atividades administrativas do Estado e seus jurisdicionados.
Afirmativa errada, pois o direito administrativo pertence ao ramo do direito
público.

c) ramo do Direito Público que tem por objeto as atividades legislativas


do Estado.
Afirmativa errada, pois o direito administrativo pertence ao ramo do Direito
Público que tem por objeto os órgãos, agentes e pessoas jurídicas administrativas
que integram a Administração Pública.

d) ramo do Direito Público que tem por objeto as atividades


jurisdicionais do Estado.
Afirmativa errada, pois o direito administrativo pertence ao ramo do Direito
Público que tem por objeto os órgãos, agentes e pessoas jurídicas administrativas
que integram a Administração Pública.

SOLUÇÃO COMPLETA

a) ramo do Direito Público que tem por objeto as regras e princípios que
regem as atividades administrativas do Estado, entendidas estas como as que
não são jurisdicionais e legislativas.

MUDE SUA VIDA!


20
alfaconcursos.com.br

Nosso gabarito, esta questão, de forma bem objetiva, abordou o Critério


Negativista que define o Direito Administrativo busca o estudo de toda atividade
do Estado que não seja a legislativa e a jurisdicional.
De acordo com DIOGENES GASPARINI, podem ser mencionadas SEIS
CORRENTES principais dedicadas a apresentar a conceituação do Direito
Administrativo, são elas:

1ª CORRENTE LEGALISTA: considera que o Direito Administrativo se resume ao


conjunto da legislação administrativa existente no país.

2ª CRITÉRIO DO PODER EXECUTIVO: consiste em identificar o Direito


Administrativo como o complexo de leis disciplinadoras da atuação do Poder
Executivo.

3ª CRITÉRIO DAS RELAÇÕES JURÍDICAS: com base nesse critério, pretende-


se definir o Direito Administrativo como a disciplina das relações jurídicas entre a
Administração Pública e o particular.

4ª CRITÉRIO DO SERVIÇO PÚBLICO: muito utilizado entre autores franceses


na metade do século passado, tal critério considera que o Direito Administrativo
tem como objeto a disciplina jurídica dos serviços públicos.

5ª CRITÉRIO TELEOLÓGICO OU FINALÍSTICO: considera que o Direito


Administrativo deve ser conceituado a partir da ideia de atividades que permitem ao
Estado alcançar seus fins.

6ª CRITÉRIO NEGATIVISTA: diante da complexa tarefa de identificar o


objeto próprio do Direito Administrativo, alguns autores chegaram a
sustentar que o ramo somente poderia ser conceituado por exclusão, isto é,
seriam pertinentes ao Direito Administrativo as questões não pertencentes
ao objeto de interesse de nenhum outro ramo jurídico.

b) ramo do Direito Privado que tem por objeto as regras e princípios que
regem as atividades administrativas do Estado e seus jurisdicionados.
Afirmativa errada, pois o direito administrativo pertence ao ramo do direito
público, como afirma a PROFESSORA MARIA SYLVIA ZANELLA DI PIETRO:
“É o ramo do Direito Público que tem por objeto os órgãos, agentes e pessoas
jurídicas administrativas que integram a Administração Pública, a atividade jurídica
não contenciosa que exerce e os bens de que se utiliza para a consecução de seus fins,
de natureza pública”.

c) ramo do Direito Público que tem por objeto as atividades legislativas


do Estado.
Afirmativa errada ao afirmar que o direito administrativo estuda as atividades
legislativas, pois, de acordo com nossa doutrina, o direito administrativo pertence

MUDE SUA VIDA!


21
alfaconcursos.com.br

ao ramo do Direito Público que tem por objeto os órgãos, agentes e pessoas jurídicas
administrativas que integram a Administração Pública. Segue o conceito de direito
administrativo na visão dos maiores doutrinadores o que temos no Brasil:

PROFESSOR CELSO ANTÔNIO BANDEIRA DE MELLO


“É o ramo do Direito Público que disciplina a função administrativa e os
órgãos que a exercem”.

PROFESSOR HELY LOPES MEIRELLES


“O conceito de Direito Administrativo Brasileiro, para nós, sintetiza-se no
conjunto harmônico de princípios jurídicos que regem os órgãos, os agentes e as
atividades públicas tendentes a realizar concreta, direta e imediatamente os fins
desejados pelo Estado.”

PROFESSORA MARIA SYLVIA ZANELLA DI PIETRO


“É o ramo do Direito Público que tem por objeto os órgãos, agentes e pessoas
jurídicas administrativas que integram a Administração Pública, a atividade
jurídica não contenciosa que exerce e os bens de que se utiliza para a consecução
de seus fins, de natureza pública”.

PROFESSOR JOSÉ DOS SANTOS CARVALHO FILHO


“É o conjunto de normas e princípios que, visando sempre ao interesse
público, regem as relações jurídicas entre as pessoas e órgãos do Estado e entre este
e as coletividades a que devem servir”.

d) ramo do Direito Público que tem por objeto as atividades


jurisdicionais do Estado.
Afirmativa errada, pois Apesar de o direito administrativo ser pertencente ao
ramo do direito público seu objeto de estudo não são as atividades jurisdicionais do
estado como é possível observar no conceito de direito administrativo explicitado
na resposta da letra “C”.

12. Banca: IDECAN Cargo: Assistente em Administração Órgão: UNIVASF Ano: 2019
Assunto: Elementos Do Estado:

O Estado é uma instituição organizada, política, social e jurídica, o qual ocupa um


território definido e é regido por uma lei maior chamada de Constituição. É dirigido por
um governo soberano, o qual é responsável pela organização e controle social. Nesta
definição, destacam-se três elementos:

MUDE SUA VIDA!


22
alfaconcursos.com.br

a) Povo, governo e território.


b) Executivo, legislativo e judiciário.
c) Cidadania, legalidade e direitos políticos.
d) Poder, soberania e cidadania.
e) Povo, poder e estado.

GABARITO: A
SOLUÇÃO RÁPIDA

a) Povo, governo e território. (CERTA)


São conhecidos como elementos indissociáveis do estado o Povo, o Território
e o Governo Soberano.

b) Executivo, legislativo e judiciário. (Errado)


Aqui temos os Poderes Estruturais do estado e não os elementos como diz a
afirmativa, portanto errado.

c) Cidadania, legalidade e direitos políticos. (Errado)


Cidadania é qualidade ou condição de cidadão, legalidade é um princípio
constitucional expresso e direitos políticos direitos políticos é um conjunto de regras
referentes à participação popular no processo político, portanto errado.

d) Poder, soberania e cidadania. (Errado)


Poder é um atributo do Estado que emana do povo, soberania de fato é um dos
elementos e cidadania é qualidade ou condição de cidadão, portanto errado.

e) Povo, poder e estado. (Errado)


Povo é a população de um Estado, Poder é um atributo do Estado que emana
do povo e Estado é uma entidade política.

SOLUÇÃO COMPLETA

a) Povo, governo e território.


Aqui temos os chamados elementos indissociáveis do estado: o Povo, o
Território e o Governo Soberano:

Povo: conjunto de pessoas que fazem parte do Estado, o seu elemento


Humano, unido ao Estado pelo vínculo jurídico-político da nacionalidade.

Território: É o espaço no qual e sobre o qual o Estado afirma seus direitos de


soberania e governo.

Governo Soberano: é o exercício do poder supremo do Estado.

b) Executivo, legislativo e judiciário.


Aqui temos os três poderes Estruturais do Estado consagrados no artigo 2º da
nossa Constituição Federal. “Art. 2º São Poderes da União, independentes e
harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário. ”

MUDE SUA VIDA!


23
alfaconcursos.com.br

c) Cidadania, legalidade e direitos políticos.


Nesta opção temos vários conceitos sendo constitucionais apresentados para
tentar induzir o candidato ao erro, mas sem muita dificuldade conseguimos constatar
não se tratar do gabarito, segue a definição de cada item:

Cidadania: é a titularidade de direitos políticos, a capacidade de votar e ser


votado.

Legalidade: é um dos princípios constitucional expresso no artigo 37. Caput e


tem por definição exigir que a Administração Pública faça apenas aquilo que a lei
permite ou autorize.

Direitos políticos: são instrumentos por meio dos quais a Constituição Federal
garante o exercício da soberania popular, delegando poderes aos cidadãos para
interferirem na condução da coisa pública, seja direta, seja indiretamente.

d) Poder, soberania e cidadania.


Aqui temos mais uma salada de conceitos que não coadunam com o que o
enunciado busca do candidato, pois tais conceitos, apesar de existirem em nosso
ordenamento jurídico, não são os elementos do Estado. Pois “PODER” é uno,
indivisível e indelegável, um atributo do Estado que emana do povo;

e) Povo, poder e estado.


A afirmativa não condiz com o enunciado. Mais uma alternativa sem muita
criatividade por parte da banca, segue a definição dos respectivos conceitos:

Povo: É a população do Estado considerada sob o aspecto puramente jurídico,


poder e estado.

Poder: um atributo do Estado que emanado povo nos termos do artigo 1ª


parágrafo único da nossa carta maior. “Todo o poder emana do povo, que o exerce
por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição. ”

Estado: Estado é uma sociedade política criada pela vontade de unificação e


desenvolvimento do homem, com intuito de regulamentar, preservar o interesse
público.

13. Ano: 2018Banca: PGM-RJÓrgão: PGM - RJProva: Estágio Forense

Sobre as funções típicas e atípicas dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, é


correto afirmar que:

a) o Poder Judiciário exerce unicamente a função jurisdicional

b) o Poder Legislativo não exerce função jurisdicional, seja típica ou atipicamente

c) os Poderes exercem, típica ou atipicamente, a função administrativa, com exceção do


Poder Judiciário

d) o Poder Executivo exerce tipicamente a função administrativa e atipicamente a


função legislativa

MUDE SUA VIDA!


24
alfaconcursos.com.br

GABARITO LETRA D

SOLUÇÃO RÁPIDA

Sobre as funções típicas e atípicas dos Poderes Executivo, Legislativo


e Judiciário, é correto afirmar que:

a) o Poder Judiciário exerce unicamente a função jurisdicional


Afirmativa errada, pois pelo fato de o Brasil ter adotado a tripartição de
poderes de forma relativa é possível que o judiciário exerça atipicamente as funções
que são originárias dos outros poderes estruturais.

b) o Poder Legislativo não exerce função jurisdicional, seja típica ou


atipicamente
Afirmativa errada, pois pelo fato de o Brasil ter adotado a tripartição de
poderes de forma relativa é possível que o poder legislativo exerce de forma atípica
a função jurisdicional.

c) os Poderes exercem, típica ou atipicamente, a função administrativa,


com exceção do Poder Judiciário
Afirmativa errada, pois pelo fato de o Brasil ter adotado a tripartição de
poderes de forma relativa também é possível termos o poder judiciário exercendo de
forma atípica a função administrativa ou a função legislativa.

d) o Poder Executivo exerce tipicamente a função administrativa e


atipicamente a função legislativa
Este é o nosso gabarito levando em consideração o que nos diz a doutrina do
professor José dos Santos Carvalho Filho ao dizer que o Poder Executivo não pode
exercer a atividade jurisdicional, sendo lhe permitido exercer de forma ATÍPICA
apenas a função legislativa.

SOLUÇÃO COMPLETA

Sobre as funções típicas e atípicas dos Poderes Executivo, Legislativo


e Judiciário, é correto afirmar que:

a) o Poder Judiciário exerce unicamente a função jurisdicional


Afirmativa errada, pois pelo fato de o Brasil ter adotado a tripartição de
poderes de forma relativa é possível que o judiciário exerça atipicamente as funções
que são originárias dos outros poderes estruturais. Exemplo da obra do professor
José dos Santos Carvalho filho:
“O Judiciário, afora sua função típica (função jurisdicional), pratica atos no
exercício de função normativa, como na elaboração dos regimentos internos dos

MUDE SUA VIDA!


25
alfaconcursos.com.br

Tribunais (art. 96, I, “a”, CF), e de função administrativa, quando organiza os seus
serviços (art. 96, I, “a”, “b”, “c”; art. 96, II, “a”, “b” etc.).”
(José dos Santos Carvalho Filho, Manual de direito administrativo, 33º edição
Pág.77)

b) o Poder Legislativo não exerce função jurisdicional, seja típica ou


atipicamente
Afirmativa errada, pois pelo fato de o Brasil ter adotado a tripartição de
poderes de forma relativa é possível que o poder legislativo exerce de forma atípica
a função jurisdicional. O exemplo trazido pela doutrina acerca da função jurisdicional
exercida tipicamente pelo legislativo é o julgamento do presidente nos crimes de
responsabilidade

CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 88

Art. 86. Admitida a acusação contra o Presidente da República, por dois terços
da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo
Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos
crimes de responsabilidade.

c) os Poderes exercem, típica ou atipicamente, a função administrativa,


com exceção do Poder Judiciário
Afirmativa errada, pois pelo fato de o Brasil ter adotado a tripartição de
poderes de forma relativa também é possível termos o poder judiciário exercendo de
forma atípica a função administrativa ou a função legislativa. Exemplo da obra do
professor José dos Santos Carvalho filho:
“O Judiciário, afora sua função típica (função jurisdicional), pratica atos no
exercício de função normativa, como na elaboração dos regimentos internos dos
Tribunais (art. 96, I, “a”, CF), e de função administrativa, quando organiza os seus
serviços (art. 96, I, “a”, “b”, “c”; art. 96, II, “a”, “b” etc.).”
(José dos Santos Carvalho Filho, Manual de direito administrativo, 33º edição
Pág.77)

d) o Poder Executivo exerce tipicamente a função administrativa e


atipicamente a função legislativa
Este é o nosso gabarito levando em consideração o que nos diz a doutrina do
professor José dos Santos Carvalho Filho ao dizer que o Poder Executivo não pode
exercer a atividade jurisdicional, sendo lhe permitido exercer de forma ATÍPICA
apenas a função legislativa. Segue o comentário do ilustre mestre administrativista:

“Quanto à FUNÇÃO JURISDICIONAL, o SISTEMA CONSTITUCIONAL PÁTRIO


VIGENTE não deu margem a que pudesse ser exercida pelo Executivo. A função
jurisdicional típica, assim considerada aquela por intermédio da qual conflitos de

MUDE SUA VIDA!


26
alfaconcursos.com.br

interesses são resolvidos com o cunho de definitividade (res iudicata), é praticamente


monopolizada pelo Judiciário, e só em casos excepcionais, como visto, e
expressamente mencionados na Constituição, é ela desempenhada pelo Legislativo."
(José dos Santos Carvalho Filho, Manual de direito administrativo, 33º edição
Pág.77)

14. Ano: 2010Banca: FCC Órgão: Casa Civil-SP Prova: Executivo Público

Administração Pública em seu sentido subjetivo compreende

a)o conjunto de agentes, órgãos e entidades designados para executar atividades


administrativas.

b)a atividade concreta e imediata que o Estado desenvolve, sob regime jurídico de direito
público, para a consecução dos interesses privados.

c)aquelas atividades exercidas pelo conjunto dos órgãos que possuem personalidade
jurídica própria e autonomia administrativa relativa.

d)as entidades com personalidade jurídica própria, que foram criadas para realizar
atividades descentra lizadas.

e)as atividades exclusivamente executadas pelo Estado, por seus órgãos e agentes, com
base em sua função administrativa.

GABARITO LETRA A

SOLUÇÃO RÁPIDA

Administração Pública em seu sentido subjetivo compreende

a) o conjunto de agentes, órgãos e entidades designados para executar


atividades administrativas.
Afirmativa correta, tendo por base a doutrina dos professores Marcelo
Alexandrino e Vicente Paulo que nos dizem ser a Administração pública em sentido
formal, subjetivo ou orgânico o conjunto de órgãos, pessoas jurídicas e agentes
que o nosso ordenamento jurídico identifica como administração pública, não importa
a atividade que exerçam (como regra, evidentemente, esses órgãos, entidades e
agentes desempenham função administrativa).

b)a atividade concreta e imediata que o Estado desenvolve, sob regime


jurídico de direito público, para a consecução dos interesses privados.

MUDE SUA VIDA!


27
alfaconcursos.com.br

Afirmativa errada, o critério subjetivo, orgânico ou formal tem relação com


quem desempenha função pública não com a atividade em si. Outra coisa, a
consecução dos interesses será públicos e não privados.

c)aquelas atividades exercidas pelo conjunto dos órgãos que possuem


personalidade jurídica própria e autonomia administrativa relativa.
Afirmativa errada, o critério subjetivo, orgânico ou formal tem relação com
quem desempenha função pública não com a atividade em si.

d)as entidades com personalidade jurídica própria, que foram criadas


para realizar atividades descentralizadas.
Afirmativa errada, pois pelo critério subjetivo, orgânica e formal a
administração pública direta (que é a administração centralizada) também está
dentro deste conceito.

e) as atividades exclusivamente executadas pelo Estado, por seus


órgãos e agentes, com base em sua função administrativa.
Afirmativa errada, o critério subjetivo, orgânico ou formal tem relação com
quem desempenha função pública não com a atividade em si.

SOLUÇÃO COMPLETA

Administração Pública em seu sentido subjetivo compreende

a) o conjunto de agentes, órgãos e entidades designados para executar


atividades administrativas.
Afirmativa correta, tendo por base a doutrina dos professores Marcelo
Alexandrino e Vicente Paulo que nos dizem ser a Administração pública em sentido
formal, subjetivo ou orgânico o conjunto de órgãos, pessoas jurídicas e agentes
que o nosso ordenamento jurídico identifica como administração pública, não importa
a atividade que exerçam (como regra, evidentemente, esses órgãos, entidades e
agentes desempenham função administrativa).

Temos dois sentidos para definir a Administração Pública, o primeiro seria o


critério formal, subjetivo e orgânico e o segundo seria o critério objetivo, material e
funcional.

O Critério formal, subjetivo e orgânico é o conjunto de agentes, órgãos e


pessoas jurídicas que sistema jurídico define como Administração Pública e essa
definição está consagrada no artigo 4 º do Decreto-Lei 200/67 que diz:

“Art. 4° A Administração Federal compreende:

I - A Administração Direta, que se constitui dos serviços integrados na estrutura


administrativa da Presidência da República e dos Ministérios.

MUDE SUA VIDA!


28
alfaconcursos.com.br

II - A Administração Indireta, que compreende as seguintes categorias de


entidades, dotadas de personalidade jurídica própria:

a) Autarquias;
b) Empresas Públicas;
c) Sociedades de Economia Mista.
d) fundações públicas. ”

Nesse sentido não importa a atividade exercida por eles, se é atividade própria
da Administração ou exploração de atividade econômica. Sendo bem verdade que
das pessoas jurídicas acima, teríamos apenas as Empresas Públicas e as Sociedades
de Economia Mista como hipóteses de exploradoras de atividade econômica como é
o caso do Petrobrás, por exemplo. Mas mesmo assim, isso não as descaracterizaria
como Administração Pública, pois o Brasil adotou o critério formal, subjetivo e
orgânico.

No sentido objetivo, material e funcional levamos em consideração o conjunto


de atividades que costumam ser consideradas próprias da função administrativa.
Esse conceito adota como relevante a atividade realizada e não necessariamente
quem a exerce, a exemplo das concessionárias de serviços públicos e das
organizações sociais que não são formalmente Administração Pública, mas
desempenham atividades como próprias da função administrativa.

Para fins de provas de concurso é imprescindível que o candidato saiba


diferenciar os dois sentidos da expressão “Administração Pública”: segue o método
para facilitar seus estudos:
SENTIDO FORMAL OU SUBJETIVO OU ORGÂNICO: são as ENTIDADES, ÓRGÃOS
E AGENTES que exercem a função administrativa. Atente-se para o fato de que nesse
sentido o alvo é “QUEM” está compondo o aparelho administrativo

SENTIDO MATERIAL OU OBJETIVO OU FUNCIONAL: este sentido adota a


“ATIVIDADE”, ou seja, a própria função administrativa EM SI e não obrigatoriamente
que a exerce. Observe que aqui o alvo é “O QUE” está sendo feito

b) a atividade concreta e imediata que o Estado desenvolve, sob regime


jurídico de direito público, para a consecução dos interesses privados.
Afirmativa errada, pois a Administração pública em sentido material,
objetivo ou funcional é que representa o conjunto de atividades que costumam ser
consideradas próprias da função administrativa. O conceito adota como referência a
atividade (o que é realizado), não obrigatoriamente quem a exerce.

De acordo com a doutrina dos professores Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo


são usualmente apontadas como próprias da administração pública em sentido
material as seguintes atividades:

PRESTAÇÃO DE SERVIÇO PÚBLICO: é toda atividade concreta e imediata


que a Administração exerce, por si ou por meio de terceiros, com a finalidade de

MUDE SUA VIDA!


29
alfaconcursos.com.br

satisfazer as mais variadas necessidades coletivas, sob regime exclusivo ou


preponderantemente de Direito Público.
Ex: saúde, educação, saneamento, transporte etc.

POLÍCIA ADMINISTRATIVA: corresponde à atividade pela qual a


Administração impõe limitações e condicionamentos ao gozo de bens e ao
exercício de atividades e direitos individuais em prol do interesse coletivo.
Ex: fiscalização, autorização para porte de arma, apreensão de bens, interdição
de estabelecimentos etc.

ATIVIDADE DE FOMENTO: consiste na atividade de incentivo à iniciativa


privada de interesse público.
Ex: benefícios e privilégios fiscais, auxílios financeiros ou subvenções,
financiamentos a juros facilitados, recursos orçamentários, entre outros instrumentos
de estímulo.

INTERVENÇÃO NA PROPRIEDADE - baseia-se em atividades de intervenção


na propriedade privada, mediante atos concretos sobre destinatários específicos.
Ex: desapropriação, servidão, ocupação temporária, tombamento, etc.

INTERVENÇÃO NO DOMÍNIO ECONÔMICO – baseia-se na


regulamentação e fiscalização da atividade econômica de natureza privada, é
conhecida como intervenção indireta. Temos também a atuação direta do Estado no
domínio econômico quando necessária aos imperativos da segurança nacional ou
a relevante interesse coletivo, por meio de empresas públicas, sociedades de
economia mista e suas subsidiárias (CRFB/88 ART. 173 E §1º).
(Vicente de Paulo e Marcelo Alexandrino- Direito Administrativo Descomplicado
– 24º edição – pág.24)

c)aquelas atividades exercidas pelo conjunto dos órgãos que possuem


personalidade jurídica própria e autonomia administrativa relativa.
Afirmativa errada, o critério subjetivo, orgânico ou formal tem relação com
quem desempenha função pública não com a atividade em si.

d)as entidades com personalidade jurídica própria, que foram criadas


para realizar atividades descentralizadas.
Afirmativa errada, pois pelo critério subjetivo, orgânica e formal a
administração pública direta (que é a administração centralizada) também está
dentro deste conceito.

e) as atividades exclusivamente executadas pelo Estado, por seus


órgãos e agentes, com base em sua função administrativa.
Afirmativa errada, pois a Administração pública em sentido material,
objetivo ou funcional é que representa o conjunto de atividades que costumam ser
consideradas próprias da função administrativa. O conceito adota como referência a
atividade (o que é realizado), não obrigatoriamente quem a exerce.

MUDE SUA VIDA!


30
alfaconcursos.com.br

15. Ano: 2012Banca: FEMPERJ Órgão: TCE-RJ Prova: Analista de Controle Externo - Controle
Externo
A Constituição da República de 1988 consagrou no seu art. 2º a teoria da “tripartição dos
Poderes” exposta por Montesquieu. Contudo, o fez de forma abrandada, na medida em
que essa separação não é pura e absoluta. Assim sendo, cada poder exerce funções típicas
e atípicas. Sobre o tema, é correto afirmar que são funções;

a) típicas do Poder Judiciário julgar e administrar;

b) atípicas do Poder Legislativo administrar e fiscalizar;

c) típicas do Poder Executivo administrar e legislar;

d) típicas do Poder Executivo administrar e julgar;

e) típicas do Poder Legislativo fiscalizar e legislar.

GABARITO LETRA

SOLUÇÃO RÁPIDA

A Constituição da República de 1988 consagrou no seu art. 2º a teoria


da “tripartição dos Poderes” exposta por Montesquieu. Contudo, o fez de
forma abrandada, na medida em que essa separação não é pura e absoluta.
Assim sendo, cada poder exerce funções típicas e atípicas. Sobre o tema, é
correto afirmar que são funções;

a) típicas do Poder Judiciário julgar e administrar;


Afirmativa errada, pois o judiciário ao administrar exerce a sua função
ATÍPICA

b) atípicas do Poder Legislativo administrar e fiscalizar;


Afirmativa errada, pois o Poder Legislativo ao fiscalizar exerce a sua função
TÍPICA

c) típicas do Poder Executivo administrar e legislar;


Afirmativa errada, pois o Poder Executivo ao legislar exerce a sua função
ATÍPICA

d) típicas do Poder Executivo administrar e julgar;


Afirmativa errada, pois para parte da doutrina o Poder Executivo ao julgar
exerce a sua função ATÍPICA, há dentro da doutrina administrativista quem entenda
que o poder executivo não exerce a função de julgar como, por exemplo, o professor
José dos Santos Carvalho Filho.

e) típicas do Poder Legislativo fiscalizar e legislar.

MUDE SUA VIDA!


31
alfaconcursos.com.br

Nosso gabarito, pois o legislativo possui como precípuas ou


preponderantes, a função legiferante e também a função de fiscalizar nos termos
do artigo 70 da nossa Constituição federal.

SOLUÇÃO COMPLETA

A Constituição da República de 1988 consagrou no seu art. 2º a teoria


da “tripartição dos Poderes” exposta por Montesquieu. Contudo, o fez de
forma abrandada, na medida em que essa separação não é pura e absoluta.
Assim sendo, cada poder exerce funções típicas e atípicas. Sobre o tema, é
correto afirmar que são funções;

a) típicas do Poder Judiciário julgar e administrar;


Afirmativa errada, pois os professores Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo nos
ensinam que quando o poder judiciário administra exerce sua função ATÍPICA segue
o comentário dos referidos mestres:

“tanto o Poder JUDICIÁRIO quanto o Legislativo desempenham, além de suas


funções próprias ou típicas (respectivamente, jurisdicional e legislativa), funções
atípicas administrativas como, por exemplo, quando realizam a gestão de seus
bens, pessoal e serviços.”
(Vicente de Paulo e Marcelo Alexandrino- Direito Administrativo Descomplicado
– 24º edição – pág.18)

b) atípicas do Poder Legislativo administrar e fiscalizar;


Afirmativa errada, quando o poder Legislativo fiscaliza exerce sua função
TÍPICA segue o comentário de Pedro Lenza que evidencia isso:

“Entendemos que esse papel desempenhado de fiscalização e controle da


Administração é verdadeira função típica do Poder Legislativo, tanto que o art. 70,
caput, da CF/88 estabelece que a fiscalização contábil, financeira, orçamentária,
operacional e patrimonial da União e das entidades da administração direta e indireta,
quanto à legalidade, legitimidade, economicidade, aplicação das subvenções e
renúncia de receitas, será exercida pelo Congresso Nacional, mediante controle
externo, e pelo sistema de controle interno de cada Poder.
Ainda, a função fiscalizadora exercida pelo Poder Legislativo consagra a
perspectiva dos freios e contrapesos, muito bem delimitada na Constituição de 1988.”

c) típicas do Poder Executivo administrar e legislar;


Afirmativa errada, pois os professores Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo nos
ensinam que quando o poder Executivo legisla exerce sua função ATÍPICA, segue
o comentário dos referidos mestres:

“Temos também exercício atípico de função legislativa pelos Poderes


Executivo e Judiciário: este, na elaboração dos regimentos dos tribunais; aquele,
quando expede, por exemplo, medidas provisórias e leis delegadas.”
(Vicente de Paulo e Marcelo Alexandrino- Direito Administrativo Descomplicado
– 24º edição – pág.18)

MUDE SUA VIDA!


32
alfaconcursos.com.br

d) típicas do Poder Executivo administrar e julgar;


Afirmativa errada, pois para parte da doutrina o Poder Executivo ao julgar
exerce a sua função ATÍPICA, há dentro da doutrina administrativista quem entenda
que o poder executivo não exerce a função de julgar como, por exemplo, o professor
JOSÉ DOS SANTOS CARVALHO FILHO.

“Quanto à FUNÇÃO JURISDICIONAL, o sistema constitucional pátrio vigente


não deu margem a que pudesse ser exercida pelo Executivo. A função jurisdicional
típica, assim considerada aquela por intermédio da qual conflitos de interesses são
resolvidos com o cunho de definitividade (res iudicata), é praticamente
monopolizada pelo Judiciário, e só em casos excepcionais, como visto, e
expressamente mencionados na Constituição, é ela desempenhada pelo Legislativo."
(Manual de Direito Administrativo – 33ª edição (2019) - Jose dos Santos
Carvalho Filho; pág.77)

e) típicas do Poder Legislativo fiscalizar e legislar.


Nosso gabarito, pois o legislativo possui como precípuas ou
preponderantes, a função legiferante e a função de fiscalizar nos termos do artigo
70 da nossa Constituição federal. Como nos afirmam os professores Marcelo
Alexandrino e Vicente Paulo em sua obra Direito Administrativo Descomplicado:

“Abrimos um parêntese para esclarecer que, a rigor, o Poder Legislativo


recebe do ordenamento constitucional duas funções típicas, de igual relevância: a
elaboração de atos normativos primários (atividade legislativa) e a função de
fiscalizar o Poder Executivo (vejam-se, por exemplo, as competências previstas na
Carta Política nos arts. 49, X, 58, § 2. 0 , III, e 70). Fecha-se o parêntese.”
(Vicente de Paulo e Marcelo Alexandrino- Direito Administrativo Descomplicado
– 24º edição – pág.18)

16. Ano: 2018Banca: FGV Órgão: AL-RO Prova: Analista Legislativo - Administração

Conforme disposto na Constituição Federal, os Poderes do Estado Brasileiro são o


Executivo, o Legislativo e o Judiciário.

Considerando os fundamentos utilizados para essa divisão, assinale a afirmativa correta.

a) Visam especializar as funções básicas do Estado.

b) Garantem o princípio de separação absoluta de atribuições.

c) Oportunizam a concentração de poder em um órgão.

d) Interagem entre si por meio da supremacia.

e) Preservam o equilíbrio, coibindo o sistema de freios e contrapesos.

MUDE SUA VIDA!


33
alfaconcursos.com.br

GABARITO LETRA A

SOLUÇÃO RÁPIDA

Conforme disposto na Constituição Federal, os Poderes do Estado


Brasileiro são o Executivo, o Legislativo e o Judiciário.

Considerando os fundamentos utilizados para essa divisão, assinale a


afirmativa correta.

a) Visam especializar as funções básicas do Estado.


Nosso gabarito, pois de acordo com o 2º artigo da Constituição Federal os
poderes são independentes e harmônicos, o professor Pedro Lenza nos diz que na
verdade o Poder é UNO e suas funções que são separadas, buscando assim
estabelecer as funções básicas do Estado.

b) Garantem o princípio de separação absoluta de atribuições.


Afirmativa errada, pois no Brasil não existe separação absoluta visto que um
poder pode ter funções TÍPICAS E ATÍPICAS.

c) Oportunizam a concentração de poder em um órgão.


afirmativa errada, pois a divisão de poderes adotadas pelo Brasil permite a
desconcentração de poder e não a concentração.

d) Interagem entre si por meio da supremacia.


afirmativa errada, pois não há supremacia entre os poderes pois ambos são
harmoniosos e independentes

e) Preservam o equilíbrio, coibindo o sistema de freios e contrapesos.


Afirmativa errada, pois o Brasil adota o sistema inglês do sistema de freios e
contrapesos conhecido como o “CHECK IN BALANCE” e é ele que preserva o equilíbrio
entre os Poderes.

SOLUÇÃO COMPLETA

Conforme disposto na Constituição Federal, os Poderes do Estado


Brasileiro são o Executivo, o Legislativo e o Judiciário.

Considerando os fundamentos utilizados para essa divisão, assinale a


afirmativa correta.

a) Visam especializar as funções básicas do Estado.


Nosso gabarito pautado no que diz o artigo 2º da nossa Constituição Federal
que nos diz: “Art. 2º São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o
Legislativo, o Executivo e o Judiciário.”

MUDE SUA VIDA!


34
alfaconcursos.com.br

No Brasil, dentro da visão da separação das atividades do Estado, NÃO EXISTE


uma separação ABSOLUTA entre os poderes, mas sim RELATIVA. Por isso cada um
deles possui o que se chama função TÍPICA (ou preponderante) E ATÍPICA.

PODER LEGISLATIVO
FUNÇÃO TÍPICA: Legislar e fiscalizar
FUNÇÃO ATÍPICA: Pode JULGAR o presidente por crime de responsabilidade
(art. 86 da CRFB/88) e ADMINISTRAR quando realiza licitações ou quando promove
seus servidores.

PODER JUDICIÁRIO
FUNÇÃO TÍPICA: Julgar
FUNÇÃO ATÍPICA: pode LEGISLAR (elaboração dos regimentos internos dos
Tribunais) e pode ADMINISTRAR (realização de concurso público, processamento e
pagamento de precatório).

PODER EXECUTIVO
FUNÇÃO TÍPICA: Administrar
FUNÇÃO ATÍPICA: Pode LEGISLAR (edição de medidas provisórias ou leis
delegadas).

b) Garantem o princípio de separação absoluta de atribuições.


Afirmativa errada, pois no Brasil o regime constitucional não adota o princípio
da separação absoluta de atribuições e sim o da especialização de funções, os
demais Poderes do Estado também exercem, além de suas atribuições
predominantes – legislativa e jurisdicional – algumas funções tipicamente
administrativas e vise versa.

c) Oportunizam a concentração de poder em um órgão.


afirmativa errada, pois segundo o professor PEDRO LENZA a divisão de
poderes adotadas pelo Brasil tem por objetivo fundamental preservar a liberdade
individual, combatendo a concentração de poder, isto é, a tendência ‘absolutista’
de exercício do poder político pela mesma pessoa ou grupo de pessoas. A distribuição
do poder entre órgãos estatais dotados de independência é tida pelos partidários do
liberalismo político como garantia de equilíbrio político que evita ou, pelo menos,
minimiza os riscos de abuso de poder.

d) Interagem entre si por meio da supremacia.


afirmativa errada, pois não o que se falar em supremacia entre os poderes
executivo, judiciário e legislativo, pois o que deve existir entre eles é a harmonia e a
independência.
CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 88
Art. 2º São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o
Legislativo, o Executivo e o Judiciário.

MUDE SUA VIDA!


35
alfaconcursos.com.br

e) Preservam o equilíbrio, coibindo o sistema de freios e contrapesos.


Afirmativa errada, pois o Brasil adota o sistema inglês do sistema de freios e
contrapesos conhecido como o “CHECK IN BALANCE” e é ele que preserva o equilíbrio
entre os Poderes.
Segundo autores constitucionalistas, a separação dos Poderes, por ser cláusula
pétrea, e por estar assegurada mediante um sistema equilibrado de freios e
contrapesos estabelecido pelo constituinte originário, impede que um Poder, sem
previsão constitucional expressa, delegue alguma de suas funções típicas a outro
Poder.

17. Ano: 2019Banca: Quadrix Órgão: Prefeitura de Jataí – GO Prova: Auditor de Controladoria

A cúpula diretiva investida de poder político para a condução dos interesses nacionais
consiste

a)no Estado.

b)na Administração Pública.

c)no Poder Executivo.

d)no governo.

e) nos agentes políticos.

GABARITO LETRA D

SOLUÇÃO RÁPIDA

A cúpula diretiva investida de poder político para a condução dos


interesses nacionais consiste

a) no Estado.
Afirmativa errada, pois Estado é um povo situado em determinado território e
sujeito a um governo.

b) na Administração Pública.
Afirmativa errada, pois consiste na prestação de serviços públicos realizados
de forma direta ou indireta por pessoas jurídicas, órgãos e agentes públicos, sendo
regulada pelo ramo do Direito Público, haja vista seu principal escopo seja proteger
e garantir o interesse da sociedade.

c) no Poder Executivo.

MUDE SUA VIDA!


36
alfaconcursos.com.br

Afirmativa errada, pois “Poder executivo” é o poder que tem como objetivo
governar o povo e administrar os interesses públicos, cumprindo as ordenações legais
e a Constituição do seu país, seja no âmbito nacional, estadual ou municipal.

d) no governo.
Nosso gabarito, de acordo com o grande mestre Hely Lopes Meireles diz que
Governo é a "expressão política de comando, de iniciativa, de fixação de objetivos do
Estado e de manutenção da ordem jurídica vigente"

e) nos agentes políticos.


Afirmativa errada, pois os agentes políticos são os integrantes dos mais altos
escalões do poder público, aos quais incumbem a elaboração das diretrizes de
atuação governamental e as funções de direção, orientação e supervisão geral da
administração pública.

SOLUÇÃO COMPLETA

A cúpula diretiva investida de poder político para a condução dos


interesses nacionais consiste

a) no Estado.
Afirmativa errada, pois o termo Estado se refere a qualquer país soberano,
com estrutura própria e politicamente organizado, bem como designa o conjunto das
instituições que controlam e administram uma nação.

b) na Administração Pública.
Afirmativa errada, pois consiste na prestação de serviços públicos realizados
de forma direta ou indireta por pessoas jurídicas, órgãos e agentes públicos, sendo
regulada pelo ramo do Direito Público, haja vista seu principal escopo seja proteger
e garantir o interesse da sociedade. Possui ainda pois aspectos segundo a doutrina
administrativista, sendo eles:

SENTIDO SUBJETIVO: as pessoas jurídicas, órgãos e agentes públicos que


exercem a função administrativa;

SENTIDO OBJETIVO: a atividade administrativa exercida por aqueles entes.

c) no Poder Executivo.
Afirmativa errada, pois segundo o próprio termo, é o poder que executa, isto
é, a parte dos três poderes que põe em prática assuntos previamente deliberados
pelo Legislativo, aqueles que legislam e criam as leis. O poder atua com o privilégio
de representar os cidadãos, de modo a tirar do papel os direitos e deveres e fazê-los
ser cumpridos.

MUDE SUA VIDA!


37
alfaconcursos.com.br

Para tal, o Poder Executivo é dotado de poderes, como o hierárquico, disciplinar,


regulamentar e de polícia, além de princípios que devem reger suas atividades, como
legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

d) no governo.
Nosso gabarito, de acordo com o grande mestre Hely Lopes Meireles, Governo
em sentido formal, é o conjunto de Poderes e órgãos constitucionais; em sentido
material, é o complexo de funções estatais básicas; em sentido operacional, é a
condução política dos negócios públicos. Na verdade, o Governo ora se identifica com
os Poderes e órgãos supremos do Estado ora se apresenta nas funções originárias
desses Poderes e órgãos como manifestação da Soberania. A constante, porém, do
Governo é a sua expressão política de comando, de iniciativa; de fixação de objetivos
de Estado e de manutenção da ordem jurídica vigente. O Governo atua mediante
atos de Soberania ou, pelos menos, de autonomia política na condução dos negócios
públicos.
(MEIRELES, Hely Lopes Meireles; direito administrativo brasileiro; edição 42ª
edição; Pág:68)

e) nos agentes políticos.


Afirmativa errada, pois de acordo com o grande mestre Hely Lopes Meireles,
Agentes políticos: são os componentes do Governo nos seus primeiros escalões,
investidos em cargos, funções, mandatos ou comissões, por nomeação, eleição,
designação ou delegação para o exercício de atribuições constitucionais. Esses
agentes atuam com plena liberdade funcional, desempenhando suas atribuições com
prerrogativas e responsabilidades próprias, estabelecidas na Constituição e em leis
especiais. Têm normas específicas para sua escolha, investidura, conduta e processos
por crimes funcionais e de responsabilidade, que lhes são privativos
(MEIRELES, Hely Lopes Meireles; direito administrativo brasileiro; edição 42ª
edição; Pág:80)

18. Ano: 2018Banca: INSTITUTO AOCPÓrgão: ADAF - AMProva: Administrador(+ provas)

Assinale a alternativa correspondente ao conceito de Administração Pública adotado no


Brasil.

a) Em sentido amplo e em sentido objetivo.

b) Em sentido estrito e em sentido subjetivo.

c) Em sentido amplo e em sentido subjetivo.

d) Em sentido estrito e em sentido objetivo.

e) Apenas em sentido estrito.

MUDE SUA VIDA!


38
alfaconcursos.com.br

GABARITO LETRA B

SOLUÇÃO RÁPIDA

Assinale a alternativa correspondente ao conceito de Administração


Pública adotado no Brasil.

a) Em sentido amplo e em sentido objetivo.


Afirmativa errada, pois a Administração em Sentido Amplo abrange órgãos de
Governo e órgãos administrativos e no Brasil o conceito de Administração Pública não
envolve os órgãos de governo.

b) Em sentido estrito e em sentido subjetivo.


Nosso gabarito. O Sentido Estrito quer dizer que a Administração Pública será
composta exclusivamente pelos órgãos administrativos e o sentido subjetivo guarda
relação com os órgão, agentes e entidades que desempenham uma função
administrativo .

c) Em sentido amplo e em sentido subjetivo.


Afirmativa errada, pois a Administração em Sentido Amplo abrange órgãos de
Governo e órgãos administrativos e no Brasil o conceito de Administração Pública não
envolve os órgãos de governo.

d) Em sentido estrito e em sentido objetivo.


Afirmativa errada, pois o Brasil adota o critério formal e não o objetivo de
administração pública. Portanto, somente é administração pública, juridicamente,
aquilo que nosso direito assim considera, não importa a atividade que exerça.

e) Apenas em sentido estrito.


Afirmativa errada, pois o Brasil adota o modelo estrito e subjetivo como
afirma a professora Maria Sílvia Zanella de Pietro em seus ensinamentos, nas
palavras da reconhecida a mestra pode-se definir Administração Pública, em sentido
subjetivo, como o conjunto de órgãos e de pessoas jurídicas aos quais a lei atribui o
exercício da função administrativa do Estado.

SOLUÇÃO COMPLETA

Assinale a alternativa correspondente ao conceito de Administração


Pública adotado no Brasil.

a) Em sentido amplo e em sentido objetivo.


Afirmativa errada, pois a Administração em Sentido Amplo abrange órgãos de
Governo e órgãos administrativos e no Brasil o conceito de Administração Pública não
envolve os órgãos de governo. A professora Maria Sylvia Di Pietro diz o seguinte:

“Deixando de lado a ideia de Administração Pública em sentido amplo, que


abrange, em sentido subjetivo, os órgãos governamentais (Governo), e os
órgãos administrativos (Administração Pública em sentido estrito e próprio), e, em

MUDE SUA VIDA!


39
alfaconcursos.com.br

sentido objetivo, a função política e a administrativa, levar-se-á em consideração,


doravante, apenas a Administração Pública em sentido estrito, que compreende: em
sentido subjetivo: as pessoas jurídicas, órgãos e agentes públicos que exercem a
função administrativa; em sentido objetivo: a atividade administrativa exercida por
aqueles entes”
(PIETRO, Maria Sylvia Zanella Di - Direito Administrativo – 32º edição -Pág:
189)
b) Em sentido estrito e em sentido subjetivo.
Nosso gabarito. O Sentido Estrito quer dizer que a Administração Pública será
composta exclusivamente pelos órgãos administrativos e o sentido subjetivo guarda
relação com os órgãos, agentes e entidades que desempenham uma função
administrativo.
Nas palavras de Vicente de Paulo e Marcelo Alexandrino:” O Brasil adota o
critério formal (subjetivo e orgânico) de administração pública. Portanto,
somente é administração pública, juridicamente, aquilo que nosso direito assim
considera, não importa a atividade que exerça. A administração pública, segundo
nosso ordenamento jurídico, é integrada exclusivamente: (a) pelos órgãos
integrantes da denominada administração direta (são os órgãos integrantes da
estrutura de uma pessoa política que exercem função administrativa); e (b) pelas
entidades da administração indireta.
(Vicente de Paulo e Marcelo Alexandrino- Direito Administrativo Descomplicado
– 24º edição – pág.22)

c) Em sentido amplo e em sentido subjetivo.


Afirmativa errada, pois a Administração em Sentido Amplo abrange órgãos de
Governo e órgãos administrativos e no Brasil o conceito de Administração Pública não
envolve os órgãos de governo. A professora Maria Sylvia Di Pietro diz o seguinte:

“Deixando de lado a ideia de Administração Pública em sentido amplo, que


abrange, em sentido subjetivo, os órgãos governamentais (Governo), e os
órgãos administrativos (Administração Pública em sentido estrito e próprio), e, em
sentido objetivo, a função política e a administrativa, levar-se-á em consideração,
doravante, apenas a Administração Pública em sentido estrito, que compreende: em
sentido subjetivo: as pessoas jurídicas, órgãos e agentes públicos que exercem a
função administrativa; em sentido objetivo: a atividade administrativa exercida por
aqueles entes”
(PIETRO, Maria Sylvia Zanella Di - Direito Administrativo – 32º edição -Pág:
189)

d) Em sentido estrito e em sentido objetivo.


Afirmativa errada, pois o Brasil adota o critério formal e não o objetivo de
administração pública. Portanto, somente é administração pública, juridicamente,
aquilo que nosso direito assim considera, não importa a atividade que exerça.Nas
palavras de Vicente de Paulo e Marcelo Alexandrino:” O Brasil adota o critério
formal (subjetivo e orgânico) de administração pública. Portanto, somente é
administração pública, juridicamente, aquilo que nosso direito assim considera, não
importa a atividade que exerça. A administração pública, segundo nosso
ordenamento jurídico, é integrada exclusivamente: (a) pelos órgãos integrantes da

MUDE SUA VIDA!


40
alfaconcursos.com.br

denominada administração direta (são os órgãos integrantes da estrutura de uma


pessoa política que exercem função administrativa); e (b) pelas entidades da
administração indireta.
(Vicente de Paulo e Marcelo Alexandrino- Direito Administrativo Descomplicado
– 24º edição – pág.22)

e) Apenas em sentido estrito.


Afirmativa errada, pois o Brasil adota o modelo estrito e subjetivo como
afirma a professora Maria Sílvia Zanella de Pietro em seus ensinamentos: “levar-se-
á em consideração, doravante, apenas a Administração Pública em sentido estrito,
que compreende: em sentido subjetivo: as pessoas jurídicas, órgãos e agentes
públicos que exercem a função administrativa; em sentido objetivo: a atividade
administrativa exercida por aqueles entes”
(PIETRO, Maria Sylvia Zanella Di - Direito Administrativo – 32º edição -Pág:
189)

19. Ano: 2010Banca: INSTITUTO CIDADES Órgão: AGECOM Prova: Assistente de Gestão
Administrativa - Técnico em Enfermagem do Trabalho

A Administração Pública em sentido funcional:

a) Designa a natureza da atividade exercida pelas pessoas jurídicas, órgãos e agentes


públicos.

b) Compreende, sob o aspecto subjetivo, apenas os órgãos administrativos e, sob o


aspecto objetivo, apenas a função administrativa, excluídos, no primeiro caso, os órgãos
governamentais e, no segundo, a função política.

c) Focaliza apenas a função administrativa executada pelo legislativo.

d) Compreende apenas a função política do estado.

e) Está voltada exclusivamente para a função dos agentes públicos.

GABARITO LETRA A

SOLUÇÃO RÁPIDA

A Administração Pública em sentido funcional:

a) Designa a natureza da atividade exercida pelas pessoas jurídicas,


órgãos e agentes públicos.

MUDE SUA VIDA!


41
alfaconcursos.com.br

Nosso gabarito, segundo a professora Maria Sílvia Zanella de Pietro em seus


ensinamentos, a Administração Pública em sentido objetivo, material ou funcional,
ela designa a natureza da atividade exercida pelos referidos entes; nesse sentido, a
Administração Pública é a própria função administrativa que incumbe,
predominantemente, ao Poder Executivo

b) Compreende, sob o aspecto subjetivo, apenas os órgãos


administrativos e, sob o aspecto objetivo, apenas a função administrativa,
excluídos, no primeiro caso, os órgãos governamentais e, no segundo, a
função política.
Afirmativa errada, pois o CRITÉRIO FORMAL, SUBJETIVO E ORGÂNICO diz
respeito ao conjunto de agentes, órgãos e pessoas jurídicas que sistema jurídico
define como Administração Pública

c) Focaliza apenas a função administrativa executada pelo legislativo.


Afirmativa errada pois o sentido funcional observa quem desempenha a
atividade administrativa independente de qual poder a esteja exercendo

d) Compreende apenas a função política do estado.


Afirmativa errada, pois no aspecto funcional o que será observado é atividade
administrativa e não a função política. As atividades políticas só englobam a
Administração Pública em sentido amplo e no Brasil adotou-se o aspecto restrito.

e) Está voltada exclusivamente para a função dos agentes públicos.


Afirmativa errada, pois a Administração pública em sentido material, objetivo
ou funcional representa o conjunto de atividades que costumam ser consideradas
próprias da função administrativa. Este conceito adota como referência a atividade
(o que é realizado), não obrigatoriamente quem a exerce.

SOLUÇÃO COMPLETA

A Administração Pública em sentido funcional:

a) Designa a natureza da atividade exercida pelas pessoas jurídicas,


órgãos e agentes públicos.
Nosso gabarito, segundo a professora Maria Sílvia Zanella de Pietro em seus
ensinamentos, a Administração Pública em sentido objetivo, material ou
funcional, ela designa a natureza da atividade exercida pelos referidos entes; nesse
sentido, a Administração Pública é a própria função administrativa que incumbe,
predominantemente, ao Poder Executivo. Segue o ensinamento da grande mestra:

“...levar-se-á em consideração, doravante, apenas a Administração Pública em


sentido estrito, que compreende:

MUDE SUA VIDA!


42
alfaconcursos.com.br

EM SENTIDO SUBJETIVO: as pessoas jurídicas, órgãos e agentes públicos


que exercem a função administrativa;

EM SENTIDO OBJETIVO (material ou funcional): a atividade


administrativa exercida por aqueles entes.”

b) Compreende, sob o aspecto subjetivo, apenas os órgãos


administrativos e, sob o aspecto objetivo, apenas a função administrativa,
excluídos, no primeiro caso, os órgãos governamentais e, no segundo, a
função política.
Essa afirmativa possui dois erros:
PRIMEIRO ERRO = o critério FORMAL, SUBJETIVO E ORGÂNICO Também
guarda relação com os agentes públicos e entidades que sistema jurídico define
como Administração Pública.

SEGUNDO ERRO = no sentido objetivo, material ou funcional, designa a


natureza da atividade exercida pelos referidos entes; nesse sentido, a Administração
Pública é a própria função administrativa que incumbe, predominantemente, ao
Poder Executivo.

c) Focaliza apenas a função administrativa executada pelo legislativo.


Afirmativa errada, pois o sentido funcional observa quem desempenha a
atividade administrativa independente de qual poder a esteja exercendo, Por que
lembre-se que o Brasil adotou a teoria da tripartição de poderes de forma relativa ou
seja no Brasil não há o que se falar em função administrativa exclusiva de algum
poder tanto é que os professores Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo afirmam o
seguinte:
“Administração pública em sentido material, objetivo ou funcional
representa o conjunto de atividades que costumam ser consideradas próprias da
função administrativa. O conceito adota como referência a atividade (o que é
realizado), não obrigatoriamente quem a exerce.”
(Vicente de Paulo e Marcelo Alexandrino- Direito Administrativo Descomplicado
– 24º edição – pág.24)

d) Compreende apenas a função política do estado.


Afirmativa errada, pois no aspecto funcional o que será observado é atividade
administrativa e não a função política. As atividades políticas só englobam a
Administração Pública em sentido amplo e no Brasil adotou-se o aspecto restrito.
a professora Maria Sylvia Zanella Di Pietro nos dá a seguinte lição em sua
doutrina:
“Administração Pública em sentido amplo, que abrange, em sentido
subjetivo, os órgãos governamentais (Governo), e os órgãos administrativos
(Administração Pública em sentido estrito e próprio), e, em sentido objetivo, a função
política e a administrativa, levar-se-á em consideração, doravante, apenas a
Administração Pública em sentido estrito, que compreende:

MUDE SUA VIDA!


43
alfaconcursos.com.br

EM SENTIDO SUBJETIVO: as pessoas jurídicas, órgãos e agentes públicos


que exercem a função administrativa;

EM SENTIDO OBJETIVO: a atividade administrativa exercida por aqueles


entes.”
(PIETRO, Maria Sylvia Zanella Di - Direito Administrativo – 32º edição -Pág:
189)

e) Está voltada exclusivamente para a função dos agentes públicos.


Afirmativa errada, pois no sentido OBJETIVO, material e FUNCIONAL
levamos em consideração o conjunto de atividades que costumam ser consideradas
próprias da função administrativa. Esse conceito adota como relevante a
atividade realizada e não necessariamente quem a exerce, a exemplo das
concessionárias de serviços públicos e das organizações sociais que não são
formalmente Administração Pública, mas desempenham atividades como próprias
da função administrativa.

20. Ano: 2013Banca: FGV Órgão: FBN Prova: Assistente Administrativo


Administração Pública é o conjunto harmônico de princípios jurídicos que regem os
órgãos, os agentes e as atividades públicas tendentes a realizar concreta, direta e
imediatamente os fins desejados pelo Estado.

Assinale a afirmativa que indica os dois sentidos em que se divide o conceito de


Administração Pública.

a) Objetivo e funcional.

b) Material e funcional.

c) Objetivo e subjetivo.

d) Subjetivo e orgânico.

GABARITO LETRA C

SOLUÇÃO RÁPIDA

Administração Pública é o conjunto harmônico de princípios jurídicos


que regem os órgãos, os agentes e as atividades públicas tendentes a
realizar concreta, direta e imediatamente os fins desejados pelo Estado.

Assinale a afirmativa que indica os dois sentidos em que se divide o


conceito de Administração Pública.

a) Objetivo e funcional.

MUDE SUA VIDA!


44
alfaconcursos.com.br

Afirmativa errada, pois sentido objetivo e funcional são sinônimos que


representam a atividade administrativa independente de quem a exerça.

b) Material e funcional.
Afirmativa errada, pois sentido material e funcional são sinônimos que
representam a atividade administrativa independente de quem a exerça.

c) Objetivo e subjetivo.
Este é o nosso gabarito, pois o Brasil adotou o critério subjetivo como regra
que representa um conjunto de órgão aos agentes entidades que desempenham a
atividade administrativa o critério objetivo diz respeito a a atividade administrativa
independente de quem a exerça.

d) Subjetivo e orgânico.
Afirmativa errada, pois, os critérios subjetivo e orgânico são sinônimos que
dizem respeito ao conjunto de agentes, órgãos e entidades que desempenham a
atividade administrativa.

SOLUÇÃO COMPLETA

GABARITO LETRA C

SOLUÇÃO RÁPIDA

Administração Pública é o conjunto harmônico de princípios jurídicos


que regem os órgãos, os agentes e as atividades públicas tendentes a
realizar concreta, direta e imediatamente os fins desejados pelo Estado.

Assinale a afirmativa que indica os dois sentidos em que se divide o


conceito de Administração Pública.

a) Objetivo e funcional.
Afirmativa errada, pois no sentido OBJETIVO, material e FUNCIONAL
levamos em consideração o conjunto de atividades que costumam ser consideradas
próprias da função administrativa. Esse conceito adota como relevante a atividade
realizada e não necessariamente quem a exerce, a exemplo das concessionárias de
serviços públicos e das organizações sociais que não são formalmente
Administração Pública, mas desempenham atividades como próprias da função
administrativa.

b) Material e funcional.
Afirmativa errada, pois no sentido objetivo, MATERIAL e FUNCIONAL
levamos em consideração o conjunto de atividades que costumam ser consideradas
próprias da função administrativa. Esse conceito adota como relevante a atividade
realizada e não necessariamente quem a exerce, a exemplo das concessionárias de
serviços públicos e das organizações sociais que não são formalmente

MUDE SUA VIDA!


45
alfaconcursos.com.br

Administração Pública, mas desempenham atividades como próprias da função


administrativa.

c) Objetivo e subjetivo.
Este é o nosso gabarito. Temos dois sentidos para definir a Administração
Pública, o primeiro seria o critério formal, subjetivo e orgânico e o segundo
seria o critério objetivo, material e funcional.

O Critério formal, subjetivo e orgânico é o conjunto de agentes, órgãos e


pessoas jurídicas que sistema jurídico define como Administração Pública e essa
definição está consagrada no artigo 4 º do Decreto-Lei 200/67 que diz:

“Art. 4° A Administração Federal compreende:

I - A Administração Direta, que se constitui dos serviços integrados na estrutura


administrativa da Presidência da República e dos Ministérios.

II - A Administração Indireta, que compreende as seguintes categorias de


entidades, dotadas de personalidade jurídica própria:

a) Autarquias;
b) Empresas Públicas;
c) Sociedades de Economia Mista.
d) fundações públicas. ”

Nesse sentido não importa a atividade exercida por eles, se é atividade


própria da Administração ou exploração de atividade econômica. Sendo bem
verdade que das pessoas jurídicas acima, teríamos apenas as Empresas Públicas e
as Sociedades de Economia Mista como hipóteses de exploradoras de atividade
econômica como é o caso do Petrobrás, por exemplo. Mas mesmo assim, isso não as
descaracterizaria como Administração Pública, pois o Brasil adotou o critério
formal, subjetivo e orgânico.

No sentido objetivo, material e funcional levamos em consideração o


conjunto de atividades que costumam ser consideradas próprias da função
administrativa. Esse conceito adota como relevante a atividade realizada e não
necessariamente quem a exerce, a exemplo das concessionárias de serviços públicos
e das organizações sociais que não são formalmente Administração Pública, mas
desempenham atividades como próprias da função administrativa.

MUDE SUA VIDA!


46
alfaconcursos.com.br

Para fins de provas de concurso é imprescindível que o candidato saiba


diferenciar os dois sentidos da expressão “Administração Pública”: segue o método
para facilitar seus estudos:
SENTIDO FORMAL OU SUBJETIVO OU ORGÂNICO: são as ENTIDADES,
ÓRGÃOS E AGENTES que exercem a função administrativa. Atente-se para o fato de
que nesse sentido o alvo é “QUEM” está compondo o aparelho administrativo

SENTIDO MATERIAL OU OBJETIVO OU FUNCIONAL: este sentido adota a


“ATIVIDADE”, ou seja, a própria função administrativa EM SI e não
obrigatoriamente que a exerce. Observe que aqui o alvo é “O QUE” está sendo feito

d) Subjetivo e orgânico.
Afirmativa errada, pois, os critérios subjetivo e orgânico São palavras que
representam o mesmo aspecto da administração pública no Brasil segue os
ensinamentos dos professores Marcelo Alexandrino é Vicente Paulo sobre este
assunto:
“Administração pública em sentido formal, subjetivo ou orgânico é o
conjunto de órgãos, pessoas jurídicas e agentes que o nosso ordenamento jurídico
identifica como administração pública, não importa a atividade que exerçam (como
regra, evidentemente, esses órgãos, entidades e agentes desempenham função
administrativa). O Brasil adota o critério formal de administração pública. Portanto,
somente é administração pública, juridicamente, aquilo que nosso direito assim
considera, não importa a atividade que exerça. A administração pública, segundo
nosso ordenamento jurídico, é integrada exclusivamente: (a) pelos órgãos
integrantes da denominada administração direta (são os órgãos integrantes da
estrutura de uma pessoa política que exercem função administrativa); e (b) pelas
entidades da administração indireta.”
(Vicente de Paulo e Marcelo Alexandrino- Direito Administrativo Descomplicado
– 24º edição – pág.22)

MUDE SUA VIDA!


47

Você também pode gostar