Você está na página 1de 4

1/6/2011

DEFINIÇÕES:
Contraste ou meio de contraste: substância utilizada
em radiologia com a finalidade de aumentar a definição dos
órgãos estudados, melhorando a acurácia do exame.
ACIDENTES COM EXAMES Exame Contrastado de Raios-X: exame indicado
CONSTRASTADOS quando há necessidade de se investigar órgãos e estruturas
que não sejam visualizados pela técnica radiográfica simples.
Esses órgãos e estruturas tornam-se visíveis pela ingestão ou
injeção de substâncias chamadas de contrastes, que são
opacos à radiação. Elementos pesados, como por exemplo, o
iodo e o bário podem ser injetados ou ingeridos e absorvem
os raios-X, aumentando o contraste da imagem e facilitando
o exame morfofuncional da área examinada.

Os agentes de contraste devem satisfazer algumas Vias de Administração


condições que justifique o seu amplo uso na pratica
clinica. As principais são: Oral: ingestão pela boca.
Baixa toxicidade; Ex:Sulfato de Bário para o Esôfago (Esofagograma).
Fácil administração, sem modificação química; Parenteral ou EV: Quando o meio de contraste é
Eliminação fácil; e
ministrado por vias endovenosas ou artérias. EX:
Fornecer contraste adequado.
Urografia excretora
Intratecal: É aplicado dentro do canal medular por
baixo da DURAMATER. É usado para punções lombar.
EX: Mielografia

Tipos de Meios de Contraste


Endocavitário: Quando o meio de contraste é Meios de Contraste Negativos: baixo peso
ministrado por orifícios naturais que se comunicam
atômico, com mínima absorção dos raios-x e são
com o meio externo. (ex: uretra, reto, útero, etc.).
EX: Histerossalpingografia, Clister opaco. representados por elementos gasosos como ar

Intracavitário: Quando o meio de contraste é atmosférico e gás carbônico e água. São úteis em
ministrado via parede da cavidade em questão. (ex: certas circunstancias e hoje de uso bem menos comum.
fístula).
Meios de Contraste Positivos: são os meios de
EX: Colangiografia pelo dreno, Fístulografia.
contraste que quando presentes em um órgão absorvem
mais radiação que as estruturas vizinhas.

1
1/6/2011

Meios de Contrastes Negativos Meios de Contraste Positivo


CO2 AR ÁGUA Iodado Baritado Paramagnético

Meios de Contraste Iodado: Para os exames Vias a ser administrada para contraste iodado:
radiológicos, de todos os elementos pesquisados, ORAL
somente um demonstrou ser apropriado para INTRA-VENOSA
administração IV: O iodo. INTRA-TECAL
RETAL
Existem vários elementos químicos muito mais
URINÁRIA RETRÓGRADA
radiopacos do que o iodo, porém até agora, nenhum
FÍSTULAS / OSTOMIAS
outro provou poder ser injetado com tanta segurança
LACRIMAL.
em concentração suficiente e dose necessária para
produzir uma radiopacidade diagnóstic.

Os Meios de Contraste Baritados contem em sua


Indicação estrutura o elemento químico Bário. O Sulfato de
ESTUDOS VASCULARES Bário é a forma química mais usada como meio de
TRATO URINÁRIO
contraste e pode ser encontrado em forma de pó ou
TRATO DIGESTIVO
APARELHO GENITAL suspensão coloidal pronta para o uso. O Sulfato de bário
é administrado por via oral ou retal e usado para estudo
Principalmente em exames Radiológicos radiológico do tubo digestivo.
Contrastados e Tomografia Computadorizada.

2
1/6/2011

Acidentes: Responsabilidade

Ainda a melhor forma de se combater um


acidente, é a prevenção. Portanto uma prática
profissional séria e responsável é a melhor Segurança Compromisso
CONHECIMENTO
maneira de se combater ocorrências de
acidentes, seja com o próprio profissional ou
com o cliente a ser atendido.

Autonomia

A. Contraste Baritados não podem ser administrados C. Contraste Iodado: o principal problema com os
via endovenosa. contraste iodados está em suas reações adversas,
B. Faça uso dos 05 certos da administração de ocasionadas por reações anafiláticas do próprio cliente.
medicamentos: EVITE REAÇÕES ADVERSAS e ERROS:
Cliente Cert0; 1. Você é alérgico a alguma coisa?
Medicamento (contraste) certo; 2. Você já teve febre do feno, asma ou urticária?
Dose certa; 3. Você é alérgico a algum remédio?

Hora certa; e 4. Você é alérgico ao iodo?

Via certa. 5. Você é alérgico a algum tipo de comida?

Tabelas de Reações Adversas


REAÇÕES LEVES
7. Você está tomando Glucophage no momento?
EXEMPLOS DE REAÇÕES RESPONSABILIDADES DO TÉCNICO
8. Você já realizou exames radiológicos que Oferecer uma bacia para vômito.
Náuseas e vômitos
precisaram de injeção intravenosa ou intra-arterial? Confortar e monitorar o paciente.
Confortar e monitorar o paciente.
Uma resposta positiva a qualquer dessas Urticária Chamar a enfermagem ou o médico
perguntas alerta à equipe para um aumento na para avaliar o paciente.

probabilidade de reações. Prurido Confortar e monitorar o paciente

Espirros Confortar e monitorar o paciente

Extravasamento (queimação ou
Colocar compressa morna no sítio de
alteração da sensibilidade no sítio
injeção.
de injeção)
Resposta vasovagal Confortar e monitorar sinais vitais do
(síncope/desmaio) paciente.

3
1/6/2011

REAÇÕES GRAVES RISCO DE VIDA – REQUEREM


REAÇÕES MODERADAS REQUEREM MEDICAÇÃO TRATAMENTO IMEDIATO
( DROGAS DE EMERGÊNCIA NECESSÁRIAS )
EXEMPLOS DE REAÇÕES RESPONSABILIDADES DO TÉCNICO
EXEMPLOS DE REAÇÕES RESPONSABILIDADES DO TÉCNICO Chamar o médico imediatamente.
Hipotensão arterial
Monitorar a pressão arterial
Chamar o médico. Monitorar e
Urticária excessiva Paradas cardíaca ou respiratória Discar o ramal da emergência
confortar o paciente.
Chamar o médico imediatamente.
Perda da consciência
Taquicardia (aumento da freqüência Chamar o médico. Monitorar e Monitorar sinais vitais.
cardíaca) confortar o paciente Chamar o médico imediatamente.
Convulsões
Evitar lesões ao paciente.
Chamar o médico. Monitorar e Edema laríngeo Chamar o médico imediatamente.
Eritema disseminado
confortar o paciente.
Cianose Chamar o médico imediatamente.
Oferecer uma bacia para vômito. Chamar o médico imediatamente.
Vômito excessivo Chamar o médico. Monitorar e Dificuldade respiratória
Monitorar sinais vitais.
confortar o paciente.
Chamar o médico imediatamente.
Choque profundo
Monitorar sinais vitais.

Outros erros comuns:


1. Dosagem errada; Todos os demais erros acontecem por

2. Omissão de dose; desconhecimento das técnicas adequadas ou por


má profissionalismo (imprudência, imperícia e
3. Troca do contraste a ser administrado;
negligência). Manter-se sempre a par das técnicas
4. Falta de Checagem; e utilizadas e o constante aperfeiçoamento

5. Via errada. profissional, fazem parte da obrigações de


qualquer BOM PROFISSIONAL.
6. Técnica Incorreta.

Glossário:
Ostomia: é um procedimento cirúrgico que consiste
na desconexão de algum trecho do tubo digestivo, do
aparelho respiratório, urinário, ou outro qualquer, e a
abertura de um orifício externo, por onde o tubo será
ligado. Este orifício chama-se estoma.
Fístula: é uma comunicação entre um órgão e o
meio externo, e/ou dois órgãos entre si, devido a
um agente patológico.
Glucophage: medicamento utilizado para
portadores de diabetes melitus tipo 2 (não insulino
dependente).