Você está na página 1de 10

 

 
Revista
 

V•Ä|Éá
“Manso Paca”. 
 Você sabe o que isso? 
Pág. 03 
 
Exposição mostra trabalhos 
de artes desenvolvidos por 
Ano I. Número 2. Dez / 2007.
alunos. 
Pág. 23  
Você sabe qual é 
o melhor lugar 
do mundo?!  Escola Rui Barbosa é destaque nacional na 59ª SBPC
Pág. 05

Escola Rui Barbosa é destaque nacional na 59ª SBPC
 

O que significa a 
Páscoa? 
Pág. 06

Lendas 
amazônicas 
recontadas em 
cordéis! 
Pág. 11

 
 
Pág. 09 
AQUECIMENTO
GLOBAL. Conheça  
mais sobre esse Dia da Família na Escola mobiliza 
assunto! e agrada pais de alunos. 
  Pag. 14 Pag. 04 
 
  1º Simulado da Escola Rui 
  Barbosa é um sucesso! 
 
Pág. 25 
 
 
 
 
Revista
SEÇÕES
13 Artigo
V•Ä|Éá
10 Literatura
22 Belezas da nossa terra
Ano I. Número 2. Dez / 2007.

23 Cultura

Equipe de edição
Editores responsáveis:
Ronaldo Barros Ripardo
Simone Tontini

Responsável pela escola:


Eliana da Penha Venturim Viana
Magistério

Coordenação pedagógica
Marlene da Cruz Tontini
Licenciada Plena em Pedagogia

Equipe docente:
Eliene Gonçalves de Oliveira Silva
Licenciada Plena em Pedagogia
Francisca Édia Gomes Alexandre
Licenciada Plena em Pedagogia
Marcílio Garcia
Licenciado Pleno em Biologia
Ronaldo Barros Ripardo
Licenciado Pleno em Letras e Matemática
Simone Tontini
Licenciada Plena em Letras
Valdene Aguiar
Magistério
Vera Lúcia Ripardo Vaz
Licenciada Plena em Geografia

OBS.: Todas as fotos publicadas nesta edição são de inteira responsabilidade dos
editores.
 
 

EDITORIAL
É com uma alegria imensa que colocamos em
sua mão mais uma edição da Revista Cílios, a
segunda ainda pequena historia dessa revista.
Com muito esforço, traduzido no atraso de
uns poucos dias de sua publicação,
conseguimos editar as matérias que veiculam
um pouco do conhecimento produzido por
alunos e professores da Escola Rui Barbosa,
quer seja em atividades intra-escolares quer
seja em consonância com os pais e a
comunidade de um modo geral. A primeira
edição, que foi uma edição especial de lançamento desta revista,
versou apenas sobre temas relacionados ao meio ambiente. Tal
escolha se deu por causa da intensidade dos trabalhos
desenvolvidos pela escola por ocasião da Semana de Meio
Ambiente e da I Conferência Municipal de Meio Ambiente de
Medicilândia. Foram graças a estes eventos que surgiu a idéia de
criar este instrumento de divulgação e socialização dos
conhecimentos arduamente construídos pelos alunos,
principalmente por eles, como um modo de valorizá-los um pouco
mais. Nesta segunda edição a revista começa a ganhar corpo, uma
formatação mais sólida em seus aspectos estrutural e visual. É
bastante rica a natureza e a diversidade das matérias nela
veiculadas, que abordam temas relativos à pesquisas
desenvolvidas, trabalhos publicados em anais de eventos regionais,
eventos realizados pela escola, participação em concursos e outras
atividades que os alunos, pais e comunidade participaram
maciçamente, como a Noite Cultural e o 1º Simulado da Escola Rui
Barbosa, e o Dia da Família na Escola. Decidimos que a sua
publicação será semestral, independentemente da equipe técnico-
pedagógica e docente da Escola este projeto não deverá atrofiar-
se. Todavia, um dos grandes empecilhos que ainda emperra o pleno
desenvolvimento da edição desta revista é o financeiro: a Escola
ainda não dispõe de dinheiro para fazer as publicações. Neste
sentido, esperamos que as demais esferas da nossa sociedade
(comércio, instituições públicas, filantrópicas etc.) possam
contribuir para a superação desse problema. Bom, ao mesmo tempo
que enche-nos a alma o prazer em lançar mais esta edição, também
coexiste em nós uma tristeza profunda, pois a Escola Rui Barbosa
não contará mais com a presença de uma pessoa que foi e sempre
será muito especial para todos: a aluna da 6ª série Ranicléia
Vieira. Em janeiro deste ano Deus a tomou para perto de si,
ficando apenas a doce lembrança da aluna inteligente e dedicada
que conviveu entre nós. Ranicléia, pelo exemplo de vida e de ser
humano que deixaste para todos, nossas eternas saudades. Essa
revista é dedicada para você!

Uma boa leitura para todos!!!


Pisar em ovos... Descascar o abacaxi...

DITOS POPULARES  
 
Sabe‐se que a língua não é   
algo estático, a tecnologia, a   
evolução da ciência, por   
exemplo, são fatores   
preponderantes que    Pode se referir a:
contribuem para o    • andar devagar, ou seja, Expressão usada quando:
dinamismo da língua. Não    uma pessoa que se locomove com • se tem um
vagareza. problema sério a resolver.
distante dos novos    • uma situação delicada em • alguém “se dá
vocábulos que surgem, está    que se deve ter cuidado com as mal” em uma determinada
a criação e disseminação  palavras a dizer. situação.
  • uma forma irônica de
dos ditos populares que    criticar a lentidão de determinadas
procuram sintetizar uma    pessoa em agir em algumas Tirar o cavalo da chuva...
circunstâncias.
determinada situação   
através da metáfora –   
figura de linguagem que   
consiste na transferência   
de significado de uma  Conversa pra boi dormir...
 
palavra para outra, por   
haver uma relação de   
sentido entre elas. No   
intuito de realizar uma   
pesquisa na comunidade    Interromper um plano   por situações
local acerca dos ditos    alheias, externas à vontade da pessoa.
populares, bem como, a   
especificação do sentido   
analógico dessas   Pode expressar:
• tentativa de ludibriar uma pessoa
expressões, esse trabalho   por meio de uma conversa. Cabeça de guidon...
de pesquisa proporcionou   • conversa “sem sentido”.
aos alunos da 8ª série do   
ensino fundamental a   
oportunidade de    Tirar a água do joelho...
selecionar, ilustrar e   
especificar o sentido desses   
ditos. A primeira etapa do   
trabalho foi a divisão dos    Expressão que denota
alunos em grupos em sala,  traição / adultério em
  relacionamentos amorosos.
depois foi feita a pesquisa e   
a seleção dos ditos  e a   
distribuição destes, para    Expressão que é usada quando se vai
que cada grupo pudesse se  Pagar mico...
  a um determinado local para urinar.
reunir ilustrar e relacionar   
os significados das   
ilustrações. Os alunos    Cabeça de peixe...
mostraram interesse e   
motivação na elaboração   
do trabalho, portanto os   
resultados foram   
satisfatórios no âmbito   
interpretativo e    C
surpreendentes no âmbito  Ser colocado diante de
uma situação
artístico.  Sujeito despreocupado, constrangedora.
desligado da vida.
Acertar na mosca...
Tomar chá de sumiço...
Ficar de queixo caído...

Usada, geralmente, quando se


refere à:
Expressão usada quando • uma pessoa que consegue
alguém desaparece sem alcançar um objetivo a que se
deixar pistas do seu dispôs.
Situação em que uma pessoa fica estática
paradeiro. • uma determinada situação
por ser pega de surpresa em uma situação
dada. em que consegue-se adivinhar o
pensamento de outra pessoa por
meio de algumas “pistas” .

 
Tampar o sol com a
Mão-de-vaca...
peneira...
Manso paca...

Pessoa que se torna inconveniente por


  Tentar ocultar uma abusar da boa vontade de terceiros.
situação evidente, óbvia.

Pessoa sovina, avarenta.

Raciocínio lógico-matemático reconhecido

Aluna da EMEF Rui Barbosa é premiada na 2ª OBMEP


A aluna Camila Belz Krüger, da 8ª série/2006 foi premiada na categoria “Menções Honrosas” na 2ª Olimpíada
Brasileira de Matemática das Escolas Públicas – OBMEP, realizada no ano de 2006. A participação dos alunos no
concurso é dividida em níveis conforme a série. No Nível I participam alunos de 5ª e 6ª séries do ensino fundamental,
no Nível II alunos de 7ª e 8ª e no Nível III alunos do ensino médio. A OBMEP está dividida em duas fases. A primeira
contempla todos os alunos das escolas que se interessam em participar, sendo que só serão aprovados para a fase
seguinte os que ficarem entre os 5% mais bem colocados em cada nível após realizarem prova objetiva com vinte
questões. A segunda e última fase é realizada somente com os alunos aprovados na primeira fase que farão prova
subjetiva. Nesta segunda edição do evento participaram em todo o Estado do Pará aproximadamente 33000 alunos
somente no Nível II, categoria em que Camila recebeu o prêmio por se classificar entre os cem primeiros colocados.
Foi a única classificada neste nível em Medicilândia. A Escola Rui Barbosa parabeniza a aluna por seu notável
desempenho.
VIII Yxáàt do Cacau
FG Agrovila Jorge Bueno da Silva participa da VIII Festa 
Estadual do Cacau 
 
Fruto Lendário Em novembro o município de Medicilândia organizou e 
sediou  a  VIII  Festa  Estadual  do  Cacau.  A  Escola  Rui  Barbosa, 
mais  uma  vez,  juntamente  com  a  comunidade  local,  participou 
do  evento.  Tivemos  a  participação  de  alunos  no  concurso  de 
Na Amazônia, o cacau nasceu redação relativo à festa organizado pela Secretaria Municipal de 
Educação  ‐  SEMEC,  tendo  a  aluna  Gisele  Guize  Teixeira,  da  5ª 
E com os astecas floresceu série,  ficado  com  a  5ª  colocação.  O  concurso  de  redação 
E energias fortaleceu contemplou  alunos  do  ensino  fundamental  do  município,  que 
E aos medicilandenses emprego rendeu puderam  participar  nas  modalidades  dissertativa  e  poética.  A 
agrovila  também  esteve  representada  no  concurso  Rainha  do 
Cacau indicando a candidata Kethssa Limana, ex aluna da escola, 
Para Bahia foi levado que ficou com o 3º lugar, e a dupla de cantores amadores locais 
Que do Amazonas foi retirado Diogo  &  Cristiano  se  apresentaram  no  evento  cantando  um 
A fruta e seus derivados repertório  sensacional  de  músicas  sertanejas.  Confira  uma  das 
redações enviadas para o concurso de redação e o poema “Fruto 
E bem longe daqui foi afamado lendário”. 
 
Com a CEPLAC retornou
E o município transformou
E a economia movimentou

De um nascimento lendário
Tornou-se riqueza viável
E na economia, atualmente sustentável.

Gisele Guize
Ao lado Kethssa Limana, Diogo e
ED
 
 
 
Cacau: alimento dos deuses, sustento de Medicilândia 

Leiliane Limana

O Cacau, “theobroma cacao” é uma espécie nativa


da Amazônia. O nome científico quer dizer Theo
= Deus + broma = alimento, uma relação muito
Foi dela que saíram as primeiras mudas para as
lavouras cacaueiras do município, responsável pela
grandeza do mesmo. A viabilidade econômica do cacau
clara com a lenda dos povos astecas. Nesta lenda, o no município enche aos olhos, pois se observarmos as
cacau teria sido presente do deus Questcoalt, para esse áreas em que há plantio de cacau veremos que é mais
povo. Era tão valioso que era utilizado principalmente movimentada, pois mesmo quando os preços estão em
nas cerimônias religiosas nas quais era ofertado aos baixa, o cacau é um fruto que tem mercado.
deuses. O aspecto econômico do cacau também pode
No município de Medicilândia o cacau é a ser observado socialmente. É uma lavoura que oferece
grande fonte de renda da população. É dele que os oportunidade de trabalho a muitas famílias, como por
colonos e meeiros tiram seu sustento e de suas exemplo, os meeiros.
famílias. A implantação do cacau em Medicilândia se Pode-se dizer, então, que o cacau é uma
deve ao estabelecimento da CEPLAC (Comissão atividade justa e viável, pois beneficia o dono da terra e
Executiva do Plano de Lavoura Cacaueira) e a criação os que não são, isso permite que o município aumente
da estação experimental que está localizada no km 100. sua população, uma vez que várias pessoas se
deslocam para Medicilândia para trabalhar com o manteiga, a casca para adubo e até mesmo sabão.
cacau. Outra medida seria organizar a comercialização de
Além do aspecto social e econômico o cacau modo que mais recursos ficassem no município,
traz vantagens ecológicas. Estas podem ser observadas fazendo assim com que os cacauicultores não
nos serviços ambientais, de proteção ao solo e perdessem tanto com a presença de atravessadores.
manutenção do micro-clima por ter característica de O município também ganharia, pois os impostos
floresta. A lavoura cacaueira se assemelha a uma seriam recolhidos diretamente por ele. Quando essas
floresta, pois, em seu meio são cultivadas outras limitações forem diminuídas, e a Festa do Cacau é um
espécies necessárias ao seu sombreamento. O chão caminho para resolver isso, o cacau “Sustento de
dessas lavouras é recoberto pelas próprias folhas secas Medicilândia”, terá seu valor reconhecido como digno
dos cacaueiros, mantendo-o úmido. A copa das árvores alimento dos deuses e do povo medicilandense, pois é
funcionam como retentor de carbono, o que pode servir viável, sustentável e justo.
como investimento na redução do efeito estufa.
Todas essas vantagens da lavoura cacaueira
podem ser potencializadas caso alguns investimentos
sejam aplicados. Por exemplo, aproveitar derivados
como polpa, folha, a industrialização do chocolate, a

Família na escola Pais comparecem à


escola e discutem a tríade
família x aluno x escola

A
s turbulências da e/ou soluções. A escola necessita presentes a psicóloga Isabel,
sociedade moderna como chamar urgentemente a família falando a respeito dos filhos que
a busca pelo emprego, para a responsabilidade na temos, dos filhos que queremos
exigências do trabalho, construção do saber em parceria e dos filhos que poderemos ter, e
crises financeiras e o com os educadores. do professor Gilmar Mendes
desmoronamento da estrutura Foi pensando nesse conjunto de abordando o tema “família e
familiar têm subtraído da fatores citados que a escola Rui sucesso / fracasso escolar”..
decadente Barbosa decidiu Houve bastante participação da
instituição criar o projeto platéia nas indagações e
familiar dois Família na reflexões a respeito da maneira
elementos Escola de como lidar com os filhos.
fundamentais (FAMES), com O encontro superou as
para a o objetivo de expectativas no que esse refere
formação dos oferecer aos ao número de pais presentes e a
filhos – tempo participantes manifestação do desejo de que
e diálogo – subsídios outros encontros da mesma
contribuindo teóricos bem natureza venham a acontecer
para que a como propiciar brevemente indicam o sucesso
escola arque sozinha no momentos de interação a fim de dessa primeira etapa. A intenção
preenchimento das lacunas que o espírito de cooperação é que o desenvolvimento deste
emocionais, intelectuais e possa ser despertado na venha integrar realmente família
afetivas dos filhos. É preciso formação dos educandos. e escola na formação dos filhos.
analisar, refletir e agir para que Em agosto aconteceu o
os problemas não se primeiro encontro. Na ocasião, à
sobreponham aos caminhos convite da escola, fizeram-se

Momento de oração Trabalho de Grupo Palest: Prof. Gilmar Palest.: Psic. Isabel
Solto minhas palavras...

Em 2007 foi lançado o 6º Concurso de Redação “Ler é preciso”, em que participam alunos dos ensinos fundamental e médio
do país inteiro. A Escola Rui Barbosa teve participação no concurso. O texto abaixo foi um dos enviados.

Palavras ao mundo

Patrícia Federicci

As vezes solto minhas palavras no mundo para retratar não só coisas ruins, mas também para
pensar em coisas boas, como no melhor lugar do mundo.
Penso em soltar minhas palavras para o mundo e dizer como a vida é bela, comentar sobre os
rios, flores, matas e até sobre trabalhos e problemas.
Soltar minhas palavras não quer dizer falar algo que não seja importante, mas soltar minhas
idéias para o mundo, como a preservação da natureza e as coisas mais belas que nele existe. Podemos
soltar as palavras em poemas, rimas, histórias e até em frases que possam servir de conforto para
alguém.
Palavras podem ser como um quebra cabeça, podem montar e desmontar histórias, podem fazer
alguém rir ou chorar, podem até nascer com os sentimentos. É com palavras que dizemos como o mundo
é bonito, é como expressamos nossos sentimentos por alguém. É com palavras que expressamos também
nossas idéias, não só para nós mesmos, mas para o mundo que precisa ouvir nossas palavras.
Simplesmente posso dizer que, se cada pessoa desse mundo pensasse e expressasse suas idéias,
seja com palavras ou atitudes que pudesse mudar o mundo, a vida aqui nesse planeta seria bem melhor.
Palavras são como riachos: podem ser palavras limpas ou sujas que podem ferir ou confortar.

Talento
Que todo ser humano nasce com um talento isso é indiscutível! A questão é
descobrir quais são as suas aptidões natas. Às vezes essa descoberta é difícil,
às vezes nem a própria pessoa reconhece suas habilidades para uma
determinada atividade, por vezes são outras pessoas que enxergam essas
características. Em uma escola tem-se dezenas de alunos e, sendo o tempo em
que estes ficam na instituição muito pequeno, se torna difícil detectar certos
talentos em cada aluno. Mas, isso é passível de acontecer. Foi o que aconteceu
na Escola Rui Barbosa no final do ano. A escola incentivou e apoiou a
participação da aluna Adna Gonçalves no I Festival Gospel de Medicilândia,
ficando a aluna em 5º lugar no concurso. O evento reuniu calouros do
município que se dedicam à música gospel, tanto em composição quanto em
interpretação.
Adna Gonçalves
Construindo saberes por meio da
PESQUISA
Alunos da 7ª série do ensino fundamental e 1ª série do ensino médio da EMEF Rui Barbosa apresentam
trabalhos de pesquisa na 15ª Reunião Anual da SBPC Jovem, realizada por meio da 59ª SBPC

s atividades de ensino por meio da pesquisa é pesquisa desenvolvidos na escola por alunos nos anos

A comprovadamente uma iniciativa bastante


promissora na educação. Em termos de níveis de
ensino a Pesquisa é uma unidade que compõe a
2006 e 2007, sendo dois apresentados por grupos de
alunos na 15ª SBPC Jovem, Sessão Usina de Idéias, e
um por professor na Programação Sênior da SBPC. Além
base do tripé na educação superior: Ensino, Pesquisa e destes, uma professora também apresentou os principais
Extensão, ou seja, é uma prática que obrigatoriamente resultados e conclusões do seu Trabalho de Conclusão de
deve se fazer presente nos cursos de graduação e pós- Curso – TCC também na Programação Sênior.
graduação nas universidades. Parece, desse modo, que na Vale ressaltar que os trabalhos foram muito
educação básica a pesquisa é uma prática que deva ser elogiados pelos que conheceram cada um dos projetos. Os
usada a critério do professor, ou ainda, que se constitui trabalhos intitulados “A importância do inventário
uma atividade impossível de ser executada face ao rótulo florestal”, desenvolvido em 2006 por alunos da 8ª série
equivocado que lhe é atribuído pelo fato de estar (atuais alunos da 1ª série do ensino médio) e “Estudando
presentes nos curso de nível superior. Contudo, a Expressões Algébricas”, desenvolvido por alunos da 7ª
pesquisa pode ser desenvolvida nos mais diferentes níveis série em 2007, da Sessão Usina de Idéias, foram muito
de ensino de modo a enriquecer as práticas pedagógicas visitados. Dentre os adjetivos aos trabalhos por um
do professor e favorecer a construção de um aprendizado professor da USP (Universidade de São Paulo) destaca-se
mais sólido por parte do aluno, principalmente nos anos a originalidade e simplicidade, aos alunos, competência,
iniciais da escolarização (ensino fundamental). Tais inteligência e segurança. Merece destaque o fato de estes
atividades não precisam necessariamente abordar termos trabalhos terem sidos os únicos apresentados que foram
complexos, podem envolver assuntos simples que já desenvolvidos exclusivamente por uma escola, os demais
façam parte da convivência cotidiana dos alunos ou da apresentados nesta sessão foram desenvolvidos como
comunidade em que estes estão inseridos. A prova de que extensão de atividades ligadas à instituições de nível
a pesquisa favorece um aprendizado mais dinâmico e superior em parceria com escola públicas e privadas. Os
autêntico promovendo a auto-estima dos alunos está nos alunos e professores participaram de mini-cursos,
trabalhos apresentados por alunos EMEF Rui Barbosa oficinas, palestras, mesas-redondas como “O valor
na 15ª SBPC Jovem. econômico das florestas em pé” e “Lendas e mitos na
A SBPC Jovem é uma programação integrante Amazônia”. Um dos momentos que marcou os alunos
das demais desenvolvidas na Reunião Anual da durante o evento, segundo eles, foi a visita a uma sessão
Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – de cúpula realizada no Planetário do Pará, onde
SBPC, e congrega atividades para o público infanto- puderam conhecer mais sobre as constelações e planetas
juvenil (ensino fundamental, médio e técnico). A SBPC é da nossa galáxia.
uma entidade civil composta por A jornada para que os alunos pudessem
pesquisadores, cientistas, estudantes, apresentar seus trabalhos foi árdua e comprida, a
professores, profissionais liberais, começar pelo desenrolar da pesquisa durante o ano
associações e sociedades científicas letivo. Para chegarem à capital do Estado somaram-se
de todo o país. As Reuniões Anuais e esforços da Prefeitura Municipal de Medicilândia, da
Regionais buscam discutir temas Escola Rui Barbosa, de um vereador local, dos pais e
ligados à tecnologia, à educação, à comunidade. Acrescenta-se a esses esforços o apoio da
ciência e à cultura, bem como Escola Superior de Educação Física (UEPA), que
Apresentação de divulgar os resultados decorrentes de disponibilizou local para alojamento. Os nove alunos
trabalho. Profª. pesquisas científicas relacionadas a foram acompanhados por quatro professores e dois pais.
estas. Em 2007, por ocasião das Quais seriam as palavras para descrever esses momentos
comemorações dos 50 anos da que jamais sairão da memória dos participantes? As
Universidade Federal do Pará – frases de Paulo Freire e Richie resumem muito bem essas
UFPa, a 59ª Reunião Anual foi palavras:
realizada em Belém – Pará do dia 08
a 13 de julho. Da EMEF Rui “Ninguém educa ninguém. Ninguém educa sozinho. Todos se
Barbosa foram enviados, aprovados e educam em comunhão”
apresentados três trabalhos de “A vida é a arte do saber, quem quiser saber tem que viver”
Apresentação de
trabalho. Prof.

Apresentação de Apresentação de trabalho Lanche na pizzaria Foto com prof. da USP Equipe Rui Barbosa
trabalho / 8ª série 7ª série Habibs presente na 59ª SBPC
Redação e Desenho ilustram RABISCANDO TALENTOS...
uma das mais importantes
festas cristã: a Páscoa

O
favoreceriam o diálogo e cartão foi escolhido
que é a Páscoa? a reflexão sobre o tema. pelos professores da
Você já parou para De 5ª a 8ª séries do escola e o desenho por
pensar sobre o ensino fundamental os uma comissão de pais. Os
verdadeiro sentido desta alunos participaram alunos vencedores do
palavra? Você comemora a inscrevendo textos e concurso premiados em
páscoa? Bom, se desenhos, sendo os momento solene na
comemora, é porque sabe textos produzidos em escola. O
os significados desta sala nas aulas de Língua desenvolvimento deste
festa, não é mesmo? Nem Portuguesa e os desenhos projeto mostrou-se
sempre. Muitas pessoas à mão-livre nas aulas de gratificante, por
festejam há anos a Artes. Contudo, as envolver a participação
páscoa e não sabem pesquisas foram maciça dos alunos e ao
exatamente o porque, até conduzidas nas demais mesmo tempo rico, por
mesmo alguns daqueles disciplinas. Os alunos ter evidenciado
que vão assiduamente à de 1ª a 4ª séries habilidades antes
igreja. Foi pensando em participaram despercebidas. O
encontrar respostas para apresentando seus resultado você pode
perguntas como essas que desenhos. O texto do conferir nesta página.
foi promovido em
maio deste ano, na
EMEF Rui Barbosa o Páscoa
“Concurso Páscoa de Baseado no dicionário Aurélio, a palavra páscoa se classifica como substantivo
Redação e Desenho”. feminino. Segundo a Enciclopédia BASE – vol. 8, páscoa é festa anual dos hebreus, que
Dentre os objetivos comemoram sua saída do Egito. A páscoa marca para os cristãos a ressurreição do senhor Jesus.
do concurso A páscoa era a maior festa do povo hebreu, que comemorava a páscoa comendo um
destacam-se: cordeiro assado, com pão feito sem fermento e alfaces. Eles não podiam quebrar sequer um osso do
estimular e cordeiro, tinham que comê-lo todo, não podia sobrar nada,
valorizar a produção Para os cristãos a páscoa marca a glorificação de Cristo pela ressurreição. Os cristãos
escrita dos alunos, comemoram a páscoa com orações e cultos.
reconhecer talentos Houve grandes mudanças entre as antigas comemorações da páscoa para as da
na área da arte. atualidade. Hoje em dia ela é comemorada diferentemente do povo hebreu É festejada com muita
Tais ações bebida, música e danças. Os valores atribuídos à páscoa são: realização de festas, presentear com
convergiram na “ovos de chocolates”... Deveria ser comemorada espiritualmente com orações, cânticos e
elaboração de um agradecimentos a Deus...
Cartão da Páscoa a Magno Uhl.
serem distribuídos
às famílias dos
alunos, pais e
funcionários da
escola. Para
estimular as
produções cada
professor promoveria
atividades que

Escola Municipal de Ensino Fundamental Rui Barbosa. Lembrança comemorativa do Dia


da Páscoa elaborada a partir do “Concurso Páscoa de Redação e Desenho”. Desenho:
Jucimar da Silva. Texto: Magno Uhl.
Abril / 2007.