Você está na página 1de 3

Cheesecake londrino

A receita inglesa da torta americana também tem suas tradições.


Conheça um pouco dessa história e duas versões para fazer em casa

Cheesecake de cappuccino: "tem sabor mais intenso e cheio de


nuances"

Poucas coisas dão mais água na boca do que a palavra “cheesecake”.


Mesmo quem não é louco por doces (e eu me incluo neste rol) pode ter o
apetite estimulado quando a sobremesa de queijo, que oscila entre o doce e
o salgado, é incluída no cardápio.

Veja também no iG Comida:

• Queijo: o bom companheiro dos doces


• Três vezes pudim de leite
• O verdadeiro petit gâteau
• Em defesa do chocolate

Pratos que há muito tempo fazem parte da história humana parecem mesmo impor mais respeito. Dizem que tortinhas com queijo e
mel foram servidas aos vencedores dos primeiros Jogos Olímpicos, séculos atrás. Mas o cheesecake que conhecemos hoje é fenômeno
mais recente. Faz parte do legado deixado pelos judeus da Alemanha e da Europa Oriental, que se espalharam pelo mundo levando
seus hábitos culinários.

A popularidade do cheesecake é também a história de uma combinação de sucesso: os alemães entraram com a receita e os
americanos com o queijo. Os preparos europeus geralmente levavam queijo cottage ou coalhada, mas o que fez esse bolo pipocar nas
mesas foi a invenção do cream cheese -- feito da indústria americana de laticínios, no final do século 19.

Mesmo que o cheesecake nova-iorquino seja a referência de todos os outros, é o londrino que quero apresentar a vocês. Como a
original, nascida em Nova York, essa é uma receita inalterada. Ela pode até ganhar alguns detalhes, mas mantém os aromas de
baunilha, sour cream e nunca poderá ser aprimorada.

Minha versão foi baseada na da minha avó paterna. Ela usava queijo cottage peneirado e um pouquinho de coalhada. Apesar de não
assá-lo em banho-maria, o que sempre faço, tinha alguns métodos enigmáticos de preparar o doce. Um deles era desligar o forno,
deixar o cheesecake ali dentro por mais meia hora, abrir a porta do forno, esperar mais uma hora e só então deixá-lo esfriar em
temperatura ambiente - para depois levar à geladeira, sempre na véspera de ser servido.

Era assim que evitava que o cheesecake rachasse ou se partisse ao meio ao esfriar. Mesmo não sendo tão divertido, eu acho o método
do banho-maria muito mais confiável. Basta envolver a forma de bolo em filme plástico e em uma camada dupla de papel alumínio
e colocá-la dentro de uma assadeira com água recém-fervida. A textura do doce assado desta forma é de uma leveza celestial,
incomparável. E o método, pode-se dizer, é um caminho sem volta.

Minha avó não acharia a menor graça nessas adições elegantes que corrompem sua receita. Mas prefiro a visão simples de que se o
gosto fica bom, o processo está aprovado. Na Inglaterra, existe uma versão de cheesecake baseada na torta inglesa de banana e
caramelo, feita de leite condensado fervido até engrossar e rodelas de banana. Em outra receita que gosto de fazer, eu adiciono
bananas amassadas e açúcar mascavo e branco para dar um toque levemente caramelado à massa de queijo. A base crocante da torta
eu incremento com glucose de milho e, na hora de servir, despejo por cima uma calda caramelada mais encorpada, que eu mesma
faço. É o céu!
O de cappuccino tem sabor mais intenso e cheio de nuances. Seu preparo é bem simples: basta adicionar um pouco de café solúvel em
pó à base e à mistura de cream cheese (quem tiver em casa, pode botar também umas gotinhas de licor de café). Quando o doce já
resfriado estiver diante de seus olhos, coloque por cima uma nuvem de chantily e um pouquinho de chocolate em pó. Os mais puristas
podem até dizer que não é um cheesecake de verdade, mas todos os outros que estiverem à mesa ficarão muito contentes. Garanto!

O tradicional cheesecake londrino

Cheesecake londrino
Rendimento: 8 porções
Tempo de preparo: 1 hora e 20 minutos, mais o tempo para resfriá-lo na véspera de ser
servido.

Ingredientes
Para a base:
1 1/2 xícaras (chá) de bolacha de maisena em migalhas
6 colheres (sopa) de manteiga

Para o bolo:
2 1/2 xícaras (chá) de cream cheese em temperatura ambiente
3/4 xícara (chá) de açúcar refinado extrafino
3 ovos grandes
3 gemas grandes
1 1/2 colheres (sopa) de essência de baunilha
1 1/2 colheres (sopa) de suco de limão

Para a cobertura:
3/4 xícara (chá) de sour cream
1 colher (sopa) de açúcar extrafino
1/2 colher (chá) de essência de baunilha

Modo de preparo
Para a base:
Em um processador de alimentos, junte as bolachas em migalhas e a manteiga e processe bem. Espalhe a misture em uma forma de
bolo redonda de fundo removível de 18 centímetros de diâmetro, formando uma base macia, e leve ao refrigerador.

Para o bolo:
Aqueça o forno à temperatura de 176 o. C. Encha uma chaleira de água e leve à fervura. Lave a tigela do processador e nela junte o
cream cheese e o açúcar. Processe bem a mistura. Adicione os ovos, as gemas, a baunilha e o suco de limão. Processe até a mistura
tornar-se homogênea.

Cubra o exterior da forma com uma camada protetora de filme plástico e uma camada dupla de papel alumínio. Encha a forma com a
mistura, colocando em seguida em banho-maria em uma assadeira (coloque água fervente até a metade da altura da forma de bolo).
Leve ao forno e deixe assar por aproximadamente 50 minutos. A parte central do bolo deve estar sólida, mas não rígida.

Remova o cheesecake do banho-maria e coloque-o sobre uma grade. Remova o filme plástico e o papel alumínio da forma e deixe o
bolo esfriar por completo. Leve ao refrigerador por algumas horas, de preferência na véspera de servi-lo.

Remova o cheesecake do refrigerador em torno de 20 minutos antes de servi-lo. Para removê-lo da forma, deslize uma faca pelo lado
de dentro das laterais, em seguida abra a forma. Coloque o cheesecake em uma travessa e sirva.

Para a cobertura:
Misture o sour cream, o açúcar e a baunilha. Despeje a mistura sobre o cheesecake. Leve-o de volta ao forno por mais 10 minutos.
Uma versão com toque de cappuccino

Cheesecake de cappuccino
Rendimento: 6 a 8 porções
Tempo de Preparo: 1 hora e 10 minutos, mais o tempo para resfriá-lo na véspera de
ser servido.

Ingredientes
Para a base:
1 xícara (chá) de bolachas maisena em migalhas
1 colher (chá) de café expresso solúvel em pó
1 colher (chá) de chocolate em pó
3 colheres (sopa) de manteiga

Para o bolo:
2 xícaras (chá) de cream cheese em temperatura ambiente
½ xícara (chá) de açúcar mascavo
1/3 xícara (chá) de açúcar branco
2 ½ colheres (chá) de café expresso solúvel em pó
2 ovos grandes
2 gemas grandes
1 colher (sopa) de licor de café

Para a cobertura:
¾ xícara (chá) de creme de leite sem soro
1/8 colher (chá) de chocolate em pó.

Modo de preparo
Para a base:
Em um processador de alimentos, junte as bolachas em migalhas, o café solúvel em pó, o chocolate e a manteiga. Espalhe a misture
em uma forma de bolo redonda de fundo removível de 18 centímetros de diâmetro e leve ao refrigerador.

Para o bolo:
Aqueça o forno à temperatura de 162º C. Encha uma chaleira de água e leve à fervura. Lave a tigela do processador e nela junte o
cream cheese, o açúcar mascavo, o açúcar branco, o café, os ovos, as gemas e o licor de café. Processe bem até a mistura se tornar
homogênea, sem pontinhos de café visíveis.

Cubra o exterior da forma com uma camada protetora de filme plástico e uma camada dupla de papel alumínio. Encha a forma com a
mistura, colocando em seguida em banho-maria em uma assadeira (coloque água fervente até a metade da altura da forma de bolo).
Leve ao forno e deixe assar por aproximadamente 40 ou 50 minutos. A parte central do bolo deve estar sólida, mas não rígida.

Remova o cheesecake do banho-maria e coloque o mesmo sobre uma grade. Remova a parte externa da forma e deixe o bolo esfriar
por completo. Leve ao refrigerador por algumas horas, de preferência na véspera de servi-lo.

Remova o cheesecake do refrigerador em torno de 20 a 30 minutos antes de servir. Para removê-lo da forma, deslize uma faca pelo
lado de dentro das laterais, em seguida abra a forma. Coloque o cheesecake em uma travessa.

Para a cobertura:
Bata o creme até formar pontas e espalhe sobre o bolo. Polvilhe chocolate peneirado por cima e sirva.

Tradução: Claudia Batista Arantes

Interesses relacionados