Você está na página 1de 3

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE

Escola Superior de Negócios e Empreendedorismo de Chibuto (ESNEC)

Nomes: António Leonardo Massingue


Fernando Abel Mathe

3º Ano; 22/07/21
Cursos: Agronegócios; Finanças; Gestão Comercial; e Gestão Empresarial.
Grupo de disciplina: Álvaro Novela e Chelsea Sitoe

Leia com atenção as situações factuais e comente, fundamentando e invocando os preceitos


legais aplicáveis, sempre obedecendo a ordem das questões.

1.
Distinga sucintamente:
a) Sanção e coação; (1.5val)
Resposta: sansão é o todo e qualquer processo que garanta aquilo previsto numa regra,
seja de forma penal, punido, incentivando. Ao passo que, coação corresponde à forca
imposta para o cumprimento do direito.
b) Direito e Ética. (1.5val.)
Resposta: Direito e um conjunto de normas e princípios jurídicos, enquanto, Ética e o
conjunto normas morais.

2. Bento cidadão residente na Cidade de Chibuto proprietário de uma barraca dedicada à venda
de bebidas alcoólicas e estupefacientes, foi detido na última sexta-feira, por ter sido encontrado
em flagrante a vender os aludidos produtos, enquanto seu empregado enterrava o cadáver de
Carlinhos, que perdera a vida no local, por overdose, segundo o relatório final de medicina legal.
E para agravar a situação de Bento seus vizinhos já não o querem no bairro, pois, seu empregado
descobrira partes humanas num dos frigoríficos, tendo iniciado o saque de seus bens para o
pressionar a abandonar seu domicílio.
Analise o texto e subsuma os factos patentes nas ordens normativas e justifique o
posicionamento. (5.0val.)
Resposta:
Ordem moral: tem a ver com a conduta apresentada por Bento, cujo reflexo se vê na sua forma
de estar em/na sociedade. Como já foi dito anteriormente o Bento violou várias normas que o
levaram a ser reprovado socialmente.
Ordem jurídica: encontram-se as normas emanadas por órgãos competentes. É de lei a proibição
de venda de drogas, tráfico de órgãos humanos e realização de cerimónias clandestinas que eram
organizadas pelo Bento, assim, ele sujeitou-se a sofrer diferentes sanções em virtude das suas
violações.

Ordem religiosa: visam aperfeiçoar a relação entrei o Homem e o seu Criador (e também com
outros Homens). Assim, as acções de Bento sendo repudiáveis pelos ensinamentos sagrados estes
poderão ser alvo de punição divina a acontecer no futuro (no dia do juízo final).

Ordem moral: é uma ordem de conduta que se destina a aperfeiçoar a pessoa humana para o bem
em termos de ser e estar. Assim sendo o Bento violou as normas que lhe desqualificam ou
aprovam dos seus vizinhos.

3. Desenvolva a proposta de reflexão seguinte:


“ O homem, porque livre, cria as instituições…instituições que por sua vez, limitam a sua
liberdade. Manifestam-se, pois, aqui, duas dimensões: a liberdade (a autonomia do homem) e a
comunidade (uma vez que as instituições são uma expressão). E essas duas dimensões, porque se
possibilitam reciprocamente (…) articulam-se dialecticamente”. (5.0val.).

Resposta: O homem é um ser social e tem a natureza maquiavélico, ele cria as instituições e os
mesmos limitam a sua liberdade, visto que o homem comente certas irregularidades, fraudas,
etc., pois se não existissem essas instituições não existiria a igualdade, a lei, o estado de direito, a
democracia entre a sociedade, porque ambos seriamos iguais sem a liberdade ou seja os mesmos
fariam da vida oque bem intender. Pode afirmar se que as instituições criadas pelo homem e o
mesmo voltar a depender delas são para ajudar o homem disciplinando-o da sociedade, a
proteger, defender, etc.
4.Procure mostrar em que termos se pode afirmar que no horizonte de um adequadamente
compreendido Estado de Direito (material), o tribunal aparece como “lugar-refúgio da
pessoalidade”. (4.0val.).
Resposta:
Um Estado de Direito é caracterizado pela existência da imperatividade que sobre cai em todos
indivíduos às leis e diplomas legais que resultam desta situação jurídica. Assim, os tribunais
representam o lugar-refúgio da pessoalidade em um estado de direito pós o tribunal garante a
justiça e equidade as pessoas, fazendo com que caso alguém se sinta prejudicado na sua esfera
jurídica possa recorrer aos termos legais fim de sanar o problema que lhe afeta.

5. O Conselho Municipal do Município de Mandlakazi, por virtude da pandemia que assola o


território moçambicano, está impossibilitado de realizar sessões, facto que tem concorrido
negativamente na satisfação de necessidades dos autarcas, por não terem sido aprovados os
instrumentos legais factíveis no presente ano, estando a recorrer aos aprovados pela Assembleia
Municipal da autarquia de Xai-Xai.
Comente e estribando seus fundamentos na lei. (3.0val.)

Resposta:
Não faz sentido recorrer às normas aprovadas em Xai-xai. Cada autarquia produz seus
instrumentos tendo em consideração o contexto específico dos seus munícipes. Dificilmente os
instrumentos produzidos em Xai-xai poderiam ser aplicáveis em Mandlakazi. Depois há a
questão das regras que se têm de seguir para a produção de um instrumento legal (produção de
um projecto ou ante-projecto de lei, sua discussão em plenário, aprovação e promulgação) e, que,
a não acontecer, será por si só uma violação às normas jurídicas tornado, por conseguinte, os tais
instrumentos propensos de vícios legais (não há espaço para aplicação dessas tais normas).

FIM

Você também pode gostar