Você está na página 1de 17

03/08/10

1 Coríntios

Carta escrita por Paulo a Igreja de Corinto.


Data de 59 d.C. Durante o período que Paulo passou em Éfeso.

Capítulo 1

V7
A vontade de Paulo é que não falte no meio da igreja nenhum dom.

V10
Paulo chama a atenção dos irmãos de Corinto para que não haja divisões na igreja. Que
a fala seja somente uma.

V11-12
Havia contendas entre os irmãos de Corinto.
Havia diferenças doutrinárias e de denominacionais.

V18-20
A palavra da cruz é loucura para os que se perdem.
Poder de Deus para os salvos.
“Destruirei a sabedoria dos sábios e aniquilarei a inteligência dos instruídos.”
Deus torna louca a sabedoria do mundo.
Paulo diz isso devido ao interesse dos cristãos de Corinto pela sabedoria grega.

V21
O mundo não conheceu a Deus por causa de sua própria sabedoria.
Aprouve a Deus salvar os que crêem na loucura da pregação.

V22
Os judeus pediam sinais.
Os gregos pediam razão.
Paulo pregava a morte de cruz.
Os judeus achavam escândalo. Os gregos, loucura.

V23-25
Poder de Deus, sabedoria de Deus.
A loucura de Deus é mais sábia que os homens. E a fraqueza de Deus é mais forte que
os homens.

V26-29
Deus chamou as coisas fracas para envergonhar as fortes.
Chamou as loucas para envergonhar as sábias.
Chamou os que não são para reduzir a nada os que são.
Ou seja, afim de que ninguém se vangloria na presença de Deus.
V31
Aquele que se vanglorie, vanglorie no Senhor.

Capítulo 2

V1-5
Paulo prega aos irmãos de Corinto para que não se apóiem na sabedoria humana, mas
na divina.

V7
A sabedoria de Deus é oculta aos que estão no mundo.

V9
“Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o
que Deus tem preparado para aqueles que o amam.”

V10
Deus revela suas verdades e sabedoria aos seus através do Espírito Santo.

V11
As coisas do homem o espírito do homem conhece. Assim como as coisas de Deus o
Espírito Santo conhece.

V14
O homem natural não consegue entender as coisas do espírito porque lhe parece
loucura. Pois coisas espirituais se discernem espiritualmente.

V16
Nós temos a mente de Cristo.

Capítulo 3

V1
Paulo fala como a crianças aos de Corinto. Os Cristãos de Corinto ainda eram bem
carnais e não compreendiam as coisas espirituais.

V5
A igreja estava dividida em setores. Cada um seguia um líder espiritual diferente.
Quem é Paulo, quem é Apolo? Paulo condena o seguir a homens.

V7
Nem o que planta, nem o que rega, mas Deus que dá crescimento.

V9
Somos cooperadores de Deus. Cada um receberá segundo seu galardão.

V11
Nenhum outro fundamento pode ser posto senão Jesus Cristo.
V12-13
No dia do Senhor o fogo provará a qualidade do Trabalho de cada um. Uns dão o
melhor e outros trabalham relachadamente para o reino.

V14-15
A obra bem feita garante galardão, não a salvação.
A salvação vem pela graça e não por obras.

V16-17
Somos santuário de Deus. Pois o Espírito de Deus habita em nós.
Portanto o que destruir o santuário de Deus será destruído. O que destruir seu corpo,
peca e é destinado a morrer, pois profanou o templo do espírito.

V19
Toda sabedoria desse mundo é loucura pra Deus.
Deus conhece o coração dos sábios e pra ele tudo é vaidade.

Capitulo 4

V5
Não devemos julgar e sim esperar em Deus o julgamento final.
Deus trará a luz todas as coisas ocultas.
No final todos receberão os elogios que merecem.
Não compete a nós fazermos julgamentos aos irmãos.

V6
Não devemos nos achar melhores do que o outro na casa do Senhor. Ninguém deve se
orgulhar e desprezar outra. O que temos, foi dado por Deus e não gerado por nós.

V8-10
Os apóstolos sofriam pela igreja. Eram injuriados, caluniados, perseguidos e ultrajados.
Loucos por causa de Cristo.

V16
Paulo admoesta os Corintos para que sejam seus imitadores.

V17
Paulo envia Timóteo para cuidar da Igreja de Corinto.

V19
Paulo encontra em Corinto muitos cristãos soberbos.

V20
O reino de Deus não consiste em Palavra, mas em poder.
Capítulo 5

V1
Paulo censura a imoralidade dos da Igreja de Corinto.
Havia uns que dormiam com a madrasta.

V2
Por causa da soberba não se excluía do meio da igreja o imoral.

V3-5
Tal pessoa, segundo Paulo, deveria ser entregue a Satanás para que a carne fosse
destruída e sua alma salva no grande Dia do Senhor.

V6
O impuro deveria ser excluído do meio. Um pouco de fermento leveda toda a massa. Ou
seja um impuro traria impureza para toda a igreja.

V7-8
O fermento velho deveria ser jogado fora. O infame deveria ser lançado fora da
congregação.
Fermento no Velho testamento significava impureza.
Os pães asmos significavam a pureza, a sinceridade, a santidade.

V9-13
Devemos julgar os malfeitores de dentro da congregação.
Expulsar os que de dentro se dizem irmãos mas permanecem na prática do pecado.
Não devemos julgar os do mundo, Pois este julgamento pertence ao Senhor, mas os de
dentro.
Malfeitor – avarento, idólatra, impuros, roubadores, maldizente, beberrão...

Capítulo 6

V1-2
Paulo censura as desavenças entre irmãos que chegavam aos tribunais do mundo.
Nós julgaremos o mundo.
Não devemos deixar que o mundo nos julgue.

V3
Nós havemos de julgar os próprios anjos.

V7
Paulo não só censura a conduta dos irmãos que levavam sua causa aos tribunais do
mundo, como a própria desavença entre irmãos.

V8
Os injustos não reinarão o reino de Deus. Os injustos são os que não foram justificados.
Os que não foram justificados continuam sendo:
impuros, idólatras, adúlteros, efeminados, sodomitas, ladrões, avarentos, bêbados,
maldizentes e roubadores. Nenhum desses herdarão o Reino de Deus.
V11
Antes todos éramos isso tudo, mas agora fomos lavados, santificados, justificados em
nome de Jesus e no Espírito de Deus.

V12
Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convém.
Nem todas as coisas me são licitas mas não deixarei dominar por nenhuma delas.

V13
Nosso corpo foi criado não para servir a impureza, mas para servir a Deus. Graças a
impureza do corpo este será destruído.

V14
Deus ressuscitou a Cristo e nos Ressuscitará também.

V16
O homem que se une com uma meretriz forma um só corpo com ela. o homem se torna
prostituta também. O sexo foi criado para unir os corpos em um único corpo.

V17
O que se une ao Senhor é um único espírito com ele.

V18
Devemos fugir da impureza = pecados sexuais.
Qualquer pecado que se comete é fora do corpo.
Mas a imoralidade (pecado sexual) é pecado contra o próprio corpo.

V19-20
O corpo é santuário do Espírito.
O corpo não nos pertence, mas o temos da parte de Deus. Pois fomos comprado por
preço. Glorifiquemos a Deus através do corpo.

Capitulo 7

V1
Paulo responde por carta aos irmãos de Corinto a respeito do Casamento.
Para Paulo era bom que o homem não tocasse em mulher.
Paulo era casto.

V2
Mas devido a impureza cada um tem que ter sua própria mulher, e esposa seu próprio
marido.

V3
Tanto o marido como a esposa devem cumprir seus deveres de casados, um para com o
outro.

V4
A mulher não tem poder sobre seu próprio corpo, e sim o marido. Assim também o
marido não tem poder sobre seu próprio corpo e sim a mulher.
V5
Não poderá haver entre o casal privação de sexo, salvo por mútuo acordo para se
dedicarem a oração e somente por um breve período de tempo. A incontinência sexual
entre o casal abre portas para Satanás agir na vida do casal.

V6
Paulo trata essas regras do casamento não como uma ordem. Até porque a vida sexual
do casal é bem intima. Mas ele deixa um conselho que por sinal é sábio.

V7
Paulo se declara casto. Mas não obriga que todos assim sejam. A castidade é um dom, e
cada um é chamado segundo o seu dom.

V9
Caso não se domine, este deverá casar. È melhor casar do que viver abrasado.

V10
Paulo ordena aos casados que não se separem. Os separados que não casem de novo,
mas antes busquem a reconciliação.

V12
Paulo fala por si mesmo e não por Deus, acerca da mulher incrédula.
Se o homem fosse casado com uma mulher incrédula, este não deveria abandoná-la caso
essa assim não o quisesse. O mesmo se dava com a mulher casada com o incrédulo.

V14
De acordo com Paulo a mulher cristã santifica o marido incrédulo, assim como o marido
cristão santifica a mulher incrédula. Os filhos se tornam santos.
O cristão deve ser influencia em sua casa.

V15
No caso da mulher ou do marido incrédulo quiser ir embora, os cônjuges cristãos devem
deixá-los ir. Não ficam sujeitos a servidão por causa dos incrédulos. Deus nos tem
chamado para paz.

V18
Se fomos chamados guardando a lei, que continuemos guardando a lei. Mas se fomos
chamados não guardando a lei, que continuemos não guardando.

V20
Cada um permaneça na vocação em que foi chamado.

V23
Por preço fomos comprados. Não fomos chamados para sermos escravos de homens,
mas servos de cristo.

V25-27
Aos virgens que continuem virgens. Aos casados que não se separem. Aos que estão
livres de mulher que não procurem casamento.
V28
Mesmo os casados sofrerão angustia na carne.

V31
Não devemos nos preocupar tanto com casamento e outras coisas, porque as coisas
desse mundo são passageiras.

V32
O solteiro deve cuidar das coisas do Senhor. Mas o casado cuida das coisas do mundo,
de como há de agradar a mulher.

V36
Aquele que namora por um bom tempo, e trata sua namorada ou namorado com
dignidade, se tiver passado a flor da idade e quiserem fazer sexo. Que façam, mas que
não pequem, casem-se. Sexo antes do casamento, pecado.

V39
Os viúvos estão livres para casar com quem quiser, desde que seja no Senhor.

Capítulo 8

V1
O saber ensoberbece, mas o amor edifica.
Paulo diz isso após dizer que é detentor do saber.

V3
Quem ama a Deus é conhecido por ele.

V5
Há muitos deuses e muitos senhores. No entanto para nós há um só Deus e um só
Senhor.

V6
Há um só Deus, o pai... e um só Senhor – Jesus Cristo.
Todas as coisas são por ele e nós também por ele.
Paulo reconhece a Cristo como Senhor.

V7
Haviam alguns que por acreditar nos ídolos comiam das coisas sacrificadas e se
contaminavam. O comer em si não era pecado.

V9
Devemos ter cuidado para que nossa liberdade não venha servir de tropeço para os
fracos.
Capítulo 9

V1
Paulo defende que o ministro viva do trabalho ministerial.

V11
Se semeamos coisas espirituais seria muito recolher de vós as materiais?

V12
Paulo defende que é direito deles receberem dos cristãos bens materiais, mas que fazem
de tudo para que não precisem usar desse direito.

V13
Os que prestam serviço no templo que se alimentem do templo. Era lei.

V14
Os que pregam o evangelho que viva do evangelho.

V15
Paulo não pede bens para si, pois se orgulhava de não precisar dos bens materiais da
igreja.

V18
Paulo alerta para que o evangelho não seja pregado em troca de dinheiro, como a um
ofício renumerado.

V20
“Fiz-me tudo para com todos, com o fim de, por todos os modos, salvar alguns.”

V25
O atleta trabalhava duro para receber uma coroa corruptível.
Nós buscamos uma coroa incorruptível.

V26
Paulo tinha uma meta.
Não lutava dando murros no ar.

V27
Paulo dava “murros no corpo” para que ao pregar ele mesmo não viesse ser reprovado
pela sua própria pregação.

Capítulo 10

V1
Nuvem e mar – batismo dos antepassados de Paulo – os hebreus.
Como seguidores de Moisés eles foram batizados na nuvem e no mar.

V3
Todos bebiam de uma só fonte espiritual. Os hebreus beberam no deserto de uma água
que jorrava da pedra. Essa pedra simbolizava Cristo.
V6
As histórias do antigo povo serviam de lição para os cristãos. Para que não cobiçassem
as coisas que os hebreus haviam cobiçado. Não damos valor ao que Deus nos dá, ao
contrário, murmuramos pelo que não temos.

V7
Paulo usa o exemplo dos hebreus que aborreceram ao Senhor com idolatrias,
imoralidade, provando o Senhor.

V10
Deus condena a murmuração. Muitos murmuraram e foram mortos pelo exterminador.
Exterminador – destruidor – anjo da morte.

V11
A história do povo de Israel no deserto serve de exemplo para os cristãos.

V12
Os que estão de pé, tome cuidado para que não caia.

V13
Deus não nos permite passar por tentações e provas que não venhamos suportar.
Deus é fiel e nos dá livramento da tentação.

V14
Fugir da idolatria.

V17
Todos participam de um único pão, somos um só corpo. A Igreja dever ser unida como
o corpo é.

V20
Muitos se alimentavam de coisas sacrificadas a ídolos. Paulo não vê mal algum e comer
alimentos sacrificados, porque os deuses nada são. Mas os ídolos na verdade são
demônios, que se passam por deuses. Paulo não quer que os cristãos se associem com
Demônios.

V21
Não podeis participar da mesa de Deus e da mesa de demônios.

V22
Todas as coisas me são licitas mas nem todas me convém nem todas me edificam.

V24
Não devemos buscar nossos próprios interesses, mas antes buscar o bem do próximo.

V25
Quando comprar alguma coisa não devemos perguntar de onde vem... para que nossa
consciência não pese. Pecamos segundo nossa consciência.
V32
Não devemos servir de tropeço para os nossos irmãos.

Capítulo 11

V1
Paulo pede para que a igreja de Corinto seja imitadora dele como ele era de Cristo.

V3
Cristo cabeça de todo homem.
Homem cabeça da mulher.
Deus cabeça de Cristo.

V4
O homem não deve cobrir a cabeça quando orar ou profetizar, porque é desonroso.
O homem não deve cobrir a cabeça porque é a imagem da glória de Deus e a mulher a
glória do homem. Por isso deve cobrir a cabeça.

V10
A mulher por causa dos anjos deve trazer véu sobre a cabeça

V12
A mulher não é maior que o homem porque dele veio a mulher. Nem o homem é
superior à mulher porque do ventre dela veio o homem.. mas todos provem de Deus.

V18
Paulo critica as divisões na igreja de Corinto.

V21
A ceia não é para comer ou beber.

V22
Muitos corintos encaravam a ceia como um banquete em que comiam e bebiam. Os que
chegavam depois ou não tinham dinheiro nada comiam. Paulo condena essa atitude.

V23
Paulo relembra aos corintos o verdadeiro sentido da ceia. Uma memória ao sacrifício
salvador de Jesus.

V26
A ceia deve ser celebrada para anunciar a morte de Cristo, até que ele venha e busque
sua igreja.

V27
O que bebe ou come da ceia do Senhor indignamente, ou seja sem observar a memória
da morte de Cristo, come e bebe para sua própria condenação, réu do corpo de Cristo.

V28
Paulo orienta aos crentes de Corinto o auto exame antes de tomar a ceia.
V29
Aquele que come e bebe sem lembrar do corpo de cristo, de sua morte e seu sacrifício
entregam sua alma a condenação.

V30
Por isso havia muitos fracos, doentes e que dormiam (espiritualmente falando) em
Corinto. Porque não se lembravam do sacrifício de Cristo.

V32
Nós devemos nos julgar. Julgando-nos somo disciplinados por Cristo, para não sermos
condenados com o Mundo.

Capítulo 12

V3
O que fala a verdade, fala orientado pelo Espírito Santo.

V4-6
Há diversos dons espirituais, mas o Espírito que distribui é um só. Assim como há
muitos serviços, mas o Senhor é o mesmo. Há também diversas realizações em tudo e
em todos, mas é Deus quem tudo opera.

V7
A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando atingir um fim proveitoso na
casa do Senhor (Crescimento da Igreja)

V8-10
Palavra do Conhecimento
Palavra da Sabedoria

Dons de cura
Operações de milagres
Profecia
Discernimento de espíritos
Variedade de Línguas
Interpretação de Línguas

V11
É o Espírito que distribui esses dons a cada um segundo sua vontade.

V13
Em um só Espírito fomos todos batizados em um só corpo. A todos nós foi nos dado de
beber de um só Espírito.

V14
O corpo não é um só membro, mas muitos.
V20
Há muitos membros, mas um só corpo.

V25
Os membros devem cooperar um em favor dos outros, não desprezando ou se pondo
acima do próximo.

V28

Apóstolos
Profetas
Mestres
Operadores de Milagres
Dos de cura
Socorro
Governos
Variedade de língua.

V29
Nem todos tem o mesmo dom. Cada um recebeu o dom segundo a vontade do Espírito.

V31
De qualquer forma, Paulo aconselha que todos busquem os melhores dons.

Capítulo 13

V1
Paulo coloca o amor como dom suprema. Superior até mesmo ao dom de línguas
angelicais. O amor, segundo Paulo é o principio de toda obra de Deus. Sem ela é toda a
obra é inválida.

V2
O amor é mais importante que a fé, que a ciência e o dom de profetizar.

V4
Amor:
- Paciente
- benigno
- não arde em ciúmes.
- não se ufana (orgulhoso)
- não se ensoberbece (vaidoso)
- não se conduz inconveniente (grosseiro)
- não é egoísta
- não fica irritado
- não guarda mágoa
- não se alegra com a injustiça
- alegra-se com a verdade
- tudo sofre
- tudo crê
- Tudo suporta
- jamais acaba

V8
Os dons são imperfeitos, porque nós somos imperfeitos.
Em parte profetizamos e em parte conhecemos.

V11
Quando o que é perfeito vier, o que é em parte será aniquilado.

V12
Conhecemos em parte, mas um dia a verdade se fará revelada por um todo.

V13
Enquanto isso não acontece deve-se permanecer em nós a esperança, a fé e o amor... dos
três o maior é o amor.

Capítulo 14

V1
Seguir o amor
Procurar com zelo os dons espirituais
Mais importante dos dons – profecia

V2
Quem fala em outras línguas fala a Deus e não aos homens.
O espírito fala mistérios.

V3
Mas o que profetiza fala aos homens:
Edificando, exortando, consolando

V4
O que fala em línguas edifica a si mesmo.
Mas o que profetiza edifica a igreja.

V5
Paulo deseja que todos falem em línguas.
Mais ainda que todos profetizem.
O que profetiza é superior ao que fala em líguas.

V6
Palavras proveitosas para edificação:
- revelação de Deus
- ciência – (conhecimento da palavra)
- profecia (palavra inspirada)
- doutrina (ensinamentos)
V12
Devemos procurar com zelo os dons espirituais para progredi no crescimento da igreja.

V13
O que fala em outra língua deve orar pedindo interpretação.

V14
Quando se ora em espírito. Ora-se de fato, mas a mente continua infrutífera.

V15
O culto não deve ser somente espiritual, mas racional também.

V18-19
Paulo falava em línguas – mais do que todos em Corintos.
No entanto Paulo não as falava em público, mas preferia pregar ao povo.

V20
Devemos ser meninos na malícia e adultos no juízo.

V21
Profecia cumprida nos Cristãos. Pessoas que falam em línguas estranhas serão usados
para pregar o evangelho a Israel. Mesmo assim não lhe darão crédito.

V22
Paulo fala da língua para pregação do evangelho a outros povos, aos homens incrédulos.
E fala da profecia para os crentes.

V24
A profecia pode revelar o interior do coração humano. Somente Deus conhece os
pensamentos do homem.

V26
Todo dom usado no culto deve ser para edificação.
Salmo (louvores)
Doutrina (ensinamento)
Revelação (palavra inspirada)
Língua estranha
Interpretação (profecia)

V27
Quando houver línguas estranhas na igreja e não houver interprete este que fala deve
ficar calado e falar consigo mesmo e com Deus. Se houver interprete. Cada um deve
falar por vez.

V29
Devemos julgar a profecia.

V31
A profecia eficaz quando produz aprendizado e consolo.
V32
Quem tem o dom deve controlar seu próprio dom.

V33
Deus não é de confusão e sim de paz.

V34
De acordo com a Lei moral de Israel daquela época as mulheres deveriam se colocar
submissa ao homem. A mulher não deveria falar em reuniões como dita o costume da
época. Para a mulher era vergonhoso. Para poupar a imagem das mulheres da igreja
Paulo aconselha as mulheres a não falarem e público.

V39
Por mais que Paulo achasse que a não deveria se falar em línguas publicamente. Ele
aconselha que não proíbam as línguas nas igrejas.
Prezando a ordem e a decência.

Capitulo 15

V1
O Evangelho – caminho para salvação.

V8
Paulo teve um encontro real com Cristo. Como um nascido fora do tempo. Pois não viu
Cristo em seu ministério na terra... mas depois de sua ressurreição.

V9
Paulo era chamado apóstolo. Mas não se achava digno, por ter perseguido a igreja.

V16
Paulo critica os que não criam na ressurreição dos mortos.

V19
Se nossa esperança em Cristo se limita somente a essa vida, somos os mais miseráveis
dentre os homens.

V21
A morte veio por um homem e a ressurreição também por um homem.

V22-24
Todos seremos vivificados em Cristo.
Por essa ordem.
Primeiro cristo ressuscitou, depois serão os que a ele pertencem na sua volta, então virá
o fim. O reino será entregue ao Deus Pai. Toda principado, potestade e poder serão
destruídos.

V26
O último inimigo de Deus a ser vencido é a morte.
V28
Deus reinará completamente sobre tudo.

V33
As más conversações corrompem os bons costumes.

V 40
Há corpos celestes e corpos terrestres. (anjos e homens)

V51
Paulo diz um mistério:
Nem todos dormiremos, mas seremos transformados em um corpo espiritual. Em um
momento em um abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta.
A trombeta soará e os mortos ressuscitarão incorruptíveis e nós seremos transformados.

V52
È necessário que o corpo corruptível se torne incorruptível e o mortal se torne imortal.
Só se tornará imortal o corpo que se tornar incorruptível.
A corrupção leva a morte.

V54
Assim será dado a vitória sobre a morte.

Capítulo 16

V1
Paulo escreve aos corintos acerca das ofertas aos irmãos de jerusalém.

V10
Paulo recomenda Timóteo aos corintos.

V13
Vigilantes
Firmes na fé
Corajosos
Fortes

V14
Todos os outro atos sejam feitos com amor.

V15
Paulo recomenda que os corintos sejam sujeitos a casa de Estefanas, primeiro cristão de
Acaia.

V19
A igreja de Corinto ficava na casa de Áqüila e Priscila.

V21
Paulo não escrevia suas cartas, tendo por escrivão a Tércio. Mas a saudação Paulo
escreve de próprio punho.
Término – 28/10/10

Você também pode gostar