Você está na página 1de 76

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.

com
1
DEDICAÇÃO
‘‘
GERA EVOLUÇÃO
JEAN HIPÓLITO

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


2
04 O que é o Coaching Emocional

Í
06 O que é Inteligência Emocional

10 O que é Resiliência

14 Os 5 pilares da inteligência emocional

18 Cérebro emocional e Racional

24 Estilos emocionais do cérebro

N
32 Hormônios da felicidade e do stress

38 Redução e autogerenciamento de stress

40 Padrões de comportamento

44 Self 1 e self 2

48 Criação de um estado mental de poder

D
50 Ferramenta estilos emocionais do cérebro

52 Ferramenta do controle de estados emocionais

53 Ferramenta de desenvolvimento do controle


emocional

55 Ferramenta criando um estado mental de poder

I
56 Ferramenta regras e convicções

58 Ferramenta padrões de comportamento

60 Ferramenta aproximando o eu real do ideal

61 Ferramenta resgate de motivação

62 Ferramenta solução positiva de problemas

C
63 Ferramenta sombra /auto expressão

64 Ferramenta self 1 e self 2

65 Ferramenta relembrando sucessos

66 Ferramenta levanta astral

67 Ferramenta ensaio mental

E
69 Ferramenta modelo seis segundos

70 Ferramenta Âncora Emocional Positiva

71 Ferramenta congelamento de imagem

72 Ferramenta redução de stress

74 Ferramenta dor e prazer

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


3
O QUE É O
COACHING EMOCIONAL

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


4
O processo de Coaching Emocional ajuda o coachee a identificar suas emoções nega-
tivas como elas estão impactando negativamente a sua saúde mental, física e também
espiritual, ao desenvolver habilidade emocionais e a resiliência por meio de técnicas e
ferramentas poderosas e específicas. A transformação ocorre a partir da autorreflexão
sobre seus comportamentos emocionais, entender suas origens, efeitos nocivos e
como este conjunto de sentimentos, todas as áreas de sua vida.

Diversas pessoas tendem a alimentar emoções negativas, ficam presas, remoendo sen-
timentos e emoções que afetam somente ela como aqueles que a rodeia, prejudicando
suas relações interpessoais, familiares, pessoais e de profissionais.

E através do processo de Coaching Emocional o coachee terá a oportunidade de olhar


para trás, extrair somente o apresentado daquelas situações que afetaram tanto o seu
emocionas e transcender, ou seja, sair daquele estado que se encontra e chegar ao es-
tado deseja, desenvolvendo habilidade emocionais e resiliência.

Tudo na vida é uma questão de escolha e assim também é com nossas emoções, de
forma consciente ou inconsciente, podemos escolher quais emoções vão nos acom-
panhar.

Então, a partir do momento que você escolhe sofrer, você sofrerá e por outro lado,
quando você escolhe deixar para trás estas experiências negativas, ressignificá-las, se
libertará de emoções negativas e passará a viver emoções positivas O QUE É INTELI-
GÊNCIA EMOCIONAL

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


5
O QUE É INTELIGÊNCIA
EMOCIONAL

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


6
Inteligência emocional é a habilidade do ser humano de aprender a lidar com as próprias
emoções e usufruí-las em benefício próprio. Aprender a compreender os seus próprios
sentimentos e comportamentos e também do outro.

A importância da inteligência emocional é para a vida toda. Sua essência se dá quan-


do conseguimos conciliar o lado emocional e racional do cérebro, neutralizando as
emoções negativas, as quais produzem comportamentos destrutivos e potencializar as
emoções positivas gerando resultados satisfatórios.

Assim, entender os pilares da Inteligência Emocional e aplicá-los diariamente, possibi-


litará a construção de relações saudáveis e tomada de decisões conscientes, evitando
que o indivíduo venha a se arrepender de seus atos impulsivos.

DANIEL GOLEMAN - O PAI DA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

Daniel Goleman, considerado o pai da Inteligência Emocional, é um jornalista científico


dos Estados Unidos. Por doze anos, escreveu para o The New York Times, principal-
mente sobre avanços nos estudos do cérebro e das ciências comportamentais.

Goleman definiu inteligência emocional como sendo a capacidade de identificar os


nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as
emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos.

Para ele, a inteligência emocional é a maior responsável pelo sucesso ou insucesso dos
indivíduos. As pessoas precisam saber e acreditar que a chave para se livrarem de suas
dores está dentro delas. A força necessária para dar o primeiro passo está dentro de
cada um nós.

PORQUE É IMPORTANTE DESENVOLVER A INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

A vida é cheia de desafios diários: metas, prazos, reuniões, família, filhos, relaciona-
mentos, saúde e inúmeras decisões a serem tomadas. Em qualquer âmbito da vida, as
pessoas estão sendo observadas, avaliadas e cobradas o tempo todo, o que faz com
que todos vivam em uma pressão constante.
Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com
7
Este é um contexto que pode ser muito estressante e desgastante, especialmente para
quem não possui equilíbrio emocional. Isso acontece porque as emoções estão em
toda parte, e todas as pessoas vivem direta ou indiretamente sob o impacto delas. De-
pressão, estresse, ansiedade, insegurança e compulsão são alguns sintomas gerados
por desequilíbrios emocionais muito maiores. Justamente por isso, a Inteligência Emo-
cional é tão necessária nos dias de hoje.

BENEFÍCIOS DA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

Racionalmente, ninguém escolheria ser ansioso, depressivo, explosivo ou machucar


alguém que ama — mas a maioria das pessoas faz isso constantemente. E, se essas
reações não são escolhidas, por que as pessoas não têm controle sobre elas?

De modo geral, isso acontece porque o cérebro emocional é muito mais rápido que o
cérebro racional. Enquanto as emoções levam o ser humano à ação, sua razão continua
pensando e analisando. Nesse sentido, entender que somos movidos principalmente
pela emoção é o primeiro passo para começar a desenvolver a Inteligência Emocional.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


8
ALGUNS DOS PRINCIPAIS BENEFÍCIOS DA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

• Aumento da autoestima e autoconfiança;

• Redução de conflitos em relacionamentos interpessoais;

• Direcionamento competente das emoções;

• Aumento do nível de comprometimento com metas de vida;

• Senso de responsabilidade e melhor visão de futuro;

• Compreensão da visão de mundo e dos sentimentos das outras pessoas;

• Enriquecimento dos relacionamentos interpessoais;

• Equilíbrio Emocional;

• Desenvolvimento da comunicação e poder de influência;

• Aumento do nível de felicidade;

• Superação de barreiras;

• Clareza nos objetivos e ações;

• Melhora na comunicação e em seu poder de influência;

• Melhora na capacidade de tomada de decisão;

• Melhor administração do tempo e melhora significativa da produtividade;

• Diminuição dos níveis de estresse;

• Maior realização pessoal, familiar e profissional;

• Aumento da qualidade de vida, mais disposição, vitalidade e bem-estar.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


9
O QUE É RESILIÊNCIA

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


10
A palavra resiliência vem do latim: Resilire, que significa “voltar atrás”. Está associada
à capacidade que cada pessoa tem de lidar com seus próprios problemas e com pro-
blemas externos, de sobreviver e superar momentos difíceis, agir diante de situações
adversas e não ceder à pressão, independentemente da situação.

Este termo tem origem nas Ciências Exatas, especificamente, na Física; onde resiliên-
cia é a capacidade que um elemento tem em retornar ao seu estado inicial, após sofrer
uma influência externa.

Já na Ciência Humanas, em especial dentro da neuropsiquiatria, estudos têm demons-


trado que nosso cérebro tem a capacidade de se moldar diante dos acontecimentos
vivenciados em nosso dia-a-dia, sendo que o ambiente em que estamos inseridos tem
grande papel transformador.

Pessoas resignadas acabam aceitando passivamente, tudo que lhes ocorre. A passivi-
dade compromete a ação de defesa e a renúncia dos seus desejos, vontades, pontos de
vistas e isso gera a acomodação frente a cada situação diferente e nova.

Costuma-se dizer que tais pessoas sofrem da “Síndrome da Gabriela”: “eu nasci assim,
eu cresci assim, sempre fui assim. Gabriela... Sempre Gabriela...”. Outras são, totalmen-
te, reativas, explodem com facilidade, ficam cegas diante dos acontecimentos. A revol-
ta é uma das principais características de comportamento dessas pessoas.

E existe aquelas pessoas que além ao se perceberem em situações difíceis, enfrentam


as tensões com desenvoltura, extraindo de cada experiência um aprendizado positivo.
Ao invés de focarem no problema, focam na solução e isso as definem como pessoas
resilientes.

A Resiliência é uma conquista pessoal, uma habilidade que pode ser desenvolvida por
qualquer indivíduo e exige deste disciplina e autoconfiança. Entender que todo e qual-
quer processo evolutivo é construído dia após dia.

A autoconfiança é a maior característica do comportamento resiliente. A superação só


acontece porque acreditamos em nosso potencial restabelecimento após o caos e isso
está muito ligado a fé, a sua crença em algo maior que lhe dará forças para se restaurar.

Já no meio corporativo, a ausência da resiliências tem sido uma das maiores causas de
demissão, pois nunca houve-se tantas cobrados pela capacidade de resolução de pro-
blemas. As empresas estão focadas em profissionais que tem habilidade de solucionar
conflitos.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


11
OS 04 PILARES DA RESILIÊNCIA

1 – COMO PODEMOS FORTALECER A AUTOCONFIANÇA?

Aprofundamos o conhecimento de nós próprios, termos clareza dos nossos pontos for-
tes, os fracos e os que queremos melhorar. Para desenvolver esta consciência podemos
utilizar a Ferramenta Swot Pessoal.

Nos desafiando diariamente, superar nossas próprias limitações é fundamental neste


processo, mas isso tudo tem que que estar ligado a um propósito, fará todo sentido
para conquistar a autoconfiança.

2 – COMO PODEMOS AUMENTAR A PROATIVIDADE?

Buscando e realizando novas formas de agir fará com que você se torne uma pessoa
proativa. Aquela que se propõem a executar as tarefas existente e não se acomoda
diante deste ou daquele afazer.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


12
Quando nos propomos a vivencias diversas situações desenvolvemos a capacidade de
melhor agir diante delas. Decidimos e assumimos as consequências e assim nos desa-
fiamos e nos superamos cada vez mais.

3 – COMO PODEMOS FORTALECER OS RELACIONAMENTOS INTERPES-


SOAIS?

Nos tornando pessoas acessíveis, permitindo aos outros se aproximarem de nós. Desta
forma teremos a oportunidade de construirmos relacionamentos saudáveis, produti-
vos, positivos, duradouros, baseados na confiança e no benefício mútuo.

Neste processo é fundamental desenvolver a empática, saber ajudar e pedir ajuda, vi-
sando o fortalecimento de recursos e contribuição mútua.

4 – COMO PODEMOS ADAPTAR A APRENDIZAGEM CONTÍNUA?

Primeiramente tomar consciência que a evolução é continua e se propor a desenvolver


a capacidade de ser receptível, flexível e perseverante. Ao desenvolvermos esse olhar
sobre as pessoas e os fatos, aprendemos com nossas próprias vivencias e com as vi-
vencias do outro.

Ao desenvolver essas pontos, você se tornará uma pessoa resiliente, terá capacidade
de passar por momentos difíceis e se reconstruir, passará a enxergar 9 soluções para
cada 1 problema. E muitas vezes não terá seu emocional abalado. Passará pela tur-
bulência de forma centrada, conquista esta advinda da sua autoconfiança e as sua fé.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


13
OS 5 PILARES DA
INTELIGÊNCIA
EMOCIONAL

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


14
Autoconhecimento

O primeiro passo para tudo em nossa vida é o autoconhecimento. Se conhecer, analisar


suas emoções e as ações, o que você faz em resposta aos estímulos. Saber por sente ou
deixa de sentir tais sentimentos. Ter claro seus valores e saber se suas ações condizem
com eles, enfim o autoconhecimento é a base de tudo, é a chave da inteligência emo-
cional e do sucesso em todas as áreas da nossa vida.

Para quem busca o autoconhecimento, é preciso saber responder com precisão a três
perguntas que fazem parte dos 03 pilares do autoconhecimento:

1ª O que você está fazendo?

Quem tem o controle da sua vida, o tempo ou você? Sua vida segue no piloto automá-
tico com rotas pré-estabelecidas com relativo nível de segurança?

Mas será que é isso que você quer para a sua vida? Uma vida sem reflexão, sem cor?
Uma vida que não é vivida?

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


15
Reflita um pouco sobre suas ações e mesmo quais vão ser as suas atitudes daqui para
frente.

2ª O que você está sentindo?

Chegou a hora de se aprofundar, mergulhar dentro de sim, conhecer seus sentimentos


e emoções.

Quando sem reflexões é comum que nossas emoções fiquem confusas. Não sabemos
direito o que estamos sentindo. Será tristeza ou frustração? Alegria ou alívio?

Coloque sua mente em observação e comece a compreender os sinais que ela está te
dando.

Não reprima as emoções é necessário entender o que é o porquê de você sentindo tal
sentimento ou emoção. Vá a origem e entenderá o causa e os efeitos em desses senti-
mentos em sua vida e assim poderá dar as devidas soluções.

Use os sentimentos ao seu favor. Inclusive a raiva. Ela pode ser fonte de inspiração.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


16
3ª Quais são seus sabotadores?

Chegou a hora de se aprofundar, mergulhar dentro de sim, conhecer seus sentimentos


e emoções.

Quando sem reflexões é comum que nossas emoções fiquem confusas. Não sabemos
direito o que estamos sentindo. Será tristeza ou frustração? Alegria ou alívio?
Coloque sua mente em observação e comece a compreender os sinais que ela está te
dando.

Não reprima as emoções é necessário entender o que é o porquê de você sentindo tal
sentimento ou emoção. Vá a origem e entenderá o causa e os efeitos em desses senti-
mentos em sua vida e assim poderá dar as devidas soluções.

Use os sentimentos ao seu favor. Inclusive a raiva. Ela pode ser fonte de inspiração.

Atitude que irão te ajudar no autoconhecimento

Acredite em você;

Tenha sonhos;

Pratique a auto responsabilidade e acredite a vida que você tem hoje é de sua respon-
sabilidade, transforma-la também é sua responsabilidade;

Aprenda com os erros;

Faça coisas que te deixa feliz;

Pense positivo mesmo que o momento esteja ruim, tire aprendizados de todas as si-
tuações;

Estabeleça metas e objetivos de culto, médio e longo prazo e trabalhe para torna-las
realidade;

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


17
Elimine as reclamações da sua vida;

Reflita sobre seu dia, sobre os acontecimentos;

Celebre as suas conquistas.

Autocontrole

Aprender a lidar com as emoções e controlá-las te colocará na direção certa conforme


cada situação, e fará toda a diferença entre o equilíbrio e a disfunção.

Saber reagir a simples fatos, corriqueiros do nosso sai-a-dia, pode transformar o nosso
estado mental e consequentemente a nossa vida.

Ser otimista, enxergar sempre o lado positivo das coisas e saber que cada situação
possui diversas saídas, basta você procurá-las. Evite enxergar o lado negativo das si-
tuações.

Se capaz de agir na hora certa, de forma certa só trará grandes benefícios a sua vida.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


18
Como desenvolver o autocontrole emocional

Entenda o porquê está sentindo tais emoções, por exemplo se envolveu em um confli-
to e isso de gera uma fome imensa e você passa a ficar irritado porque está com fome e
quer comer a qualquer custo. Se parar para refletir o que gerou aquela fome repentina,
entender quais sentimento são esses e porque os sente, fará com que você tenha con-
trole sobre eles e não saia por ai fazendo algo que vá se arrepender depois, no exemplo
citado é o que acontece, depois as pessoas se queixam por terem comido mesmo sem
fome e de forma exagerada.

Saiba a hora de dizer não. Aprender a dizer a não a si mesmo e aos outros é libertador.
Conheça todas as suas emoções, entenda porque as sentes e quais são elas, é funda-
mental para o desenvolvimento da inteligência emocional.

Saiba canalizar sua energia, não se disperse e nem foque em várias coisas, isso não te
levará ao êxito, ao contrário, promove a insatisfação, terá sempre o sentimento de in-
capacidade por não concluir nada.

Tenha objetivos e metas claros e tangíveis. Ter clareza da impossibilidade de determi-


nada meta ou objetivo não serem atingidos dentro do prazo que estipulamos é essen-
cial para evitar frustrações e ansiedade. Saiba que toda meta tem que ter prazo e ser
mensurável.

Se necessário, fragmente o seu objetivo, assim irá subir degraus que faram atingi-la, ao
contrário, diante das dificuldades que encontrará em não conseguir atingir como dese-
jou fará você desistir no meio do caminho.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


19
Automotivação

Reconhecer as suas emoções e saber utiliza-las adequadamente fará você chegar aos
seus objetivos.

Nunca perca a esperança, tudo é possível, desde que você corra atrás daquilo que você
quer de maneira consciente e sempre respeitando o outro.

Ter autoconfiança é a chave para a motivação. Para desenvolver e aumentar a auto-


confiança, é preciso saber identificar suas potencialidades e características pessoais.
Assim, é possível aumentar a vontade de se superar diante dos desafios.

Entenda o que lhe realiza. Desenvolver um nível de consciência sobre o que faz você se
sentir feliz e realizado em todas as áreas da sua vida, entender seus sonhos e saber as
metas que deseja alcançar é fundamental para se manter motivado.

Seja realista, trazer seu sonho para a realidade é fundamental para determinar se ele
pode ou não prosperar como imaginou. Ter metas possíveis de alcançar é sinônimo de
maturidade emocional, além de ser fundamental para se manter motivado. Mantenha
os pés no chão, tenha paciência e dê um passo de cada vez.

Tenha e mantenha o foco. É importante ter em mente que os problemas e desafios


sempre vão estar presentes, o importante é focar nas soluções que existem para resol-
ver aquela situação. Muitas pessoas fracassão, pendem a motivação no primeiro obs-
táculo por focarem no problema e não nas soluções.

Invista em relacionamento saudáveis. Ninguém atinge o sucesso sozinho. Somos seres


sociáveis e precisamos das outras pessoas para alcançar sonhos, dividir os problemas
e sermos felizes. Um bom relacionamento interpessoal é essencial na estrada da vida.

Mude a rota sempre que necessário e sem medo. Muitas vezes nos acomodamos com
determinadas situações e isso faz a nossa vida parar. Buscar fazer uma atividade extra
desperta a nossa motivação e a nossa capacidade de criação. Busque fazer cursos, pa-
lestras, invista em você, isso trará a energia necessária que você precisa para manter-se
motivado.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


20
Empatia

Aprender a se colocar-se no lugar do outro, de reconhecer as emoções dos outros e en-


tender seus comportamentos, nos torna mais sensíveis e abertos. Para Augusto Cury,
trata-se de uma das funções mais importantes da inteligência, pois denota o nível de
maturidade das pessoas.

Na atualidade muitos jovens estão sofrendo por não terem está habilidade desenvol-
vida, e o que mais assusta é ouvir da maioria que não precisam de pessoas em suas
vidas, não querem gastar energia com relacionamentos reais, muito menos praticar a
empatia, resumindo, excesso de relacionamento virtual.

Hoje em dia, muitos só se relacionam de forma virtual e quando o outro o desagrada,


vai lá e bloqueia, exclui, ou seja, em um simples clique resolve tudo.

Triste engano. Passam a sofrer com os sentimento e emoções que aquele ato provo-
cou. Desconhecem a necessidade de desenvolver a empatia e de se relacionarem colo-
cando-se no lugar do outro. Falta vivencia com pessoas e isso é assustador, como serão
os relacionamentos profissionais, conjugais e com filhos no futuro?

Dentre as habilidades sócio emocionais, a empatia se destaca como competência fun-


damental para o convívio social. É fundamental à nossa vida.

É uma habilidade que dever ser desenvolvida nas crianças desde muito cedo. É uma via
de mão dupla na estrada da vida. Ninguém vive só, sempre iremos precisar de outras
pessoas.

Cada pessoa é única. Não existe uma “receita” predefinida de como devemos lidar com
as pessoas. Cada indivíduo é único e tem as suas particularidades. Por isso a necessida-
de de sabermos nos colocar no lugar do outro.

Aprenda a escutar antes de falar. Você nunca conseguirá ser empático se não parar para
ouvir e escutar o outro. A empatia requer que o ego e egoísmo seja deixado de lado
para dar espaço ao altruísmo, ou seja, ajudar outras pessoas sem intenções algumas.

Preste atenção a linguagem corporal. É muito importante na hora de criar laços empá-
Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com
21
ticos. Psicólogos afirmam que pequenos gestos podem simbolizar o seu nível de em-
patia para com determinada pessoa.

De adeus a péssimos hábito que todos nós seres humanos temos de julgar os outros.
Ser empático é ter a habilidade de não fazer julgamentos com base em suposições. Co-
loque-se no lugar da pessoa, e se pergunte: Como eu teria agido ou me sentiria sendo
apontado, julgado? E guarde para você resposta.

Relacionamento interpessoal

Outro ponto chave para o sucesso é saber ter boas relações, guiando as emoções dos
outros. Isso criará um ambiente positivo a sua volta, melhorando não só a sua qualidade
de vida, mas também contagiando aqueles ao seu redor.

A habilidade de cultivar bons relacionamentos requer autoconhecimento e empatia,


para lidar com divergências de ideias, posicionamentos, percepções, valores, persona-
lidades e objetivos. Por isso, o grande desafio das empresas e da carreira de um pro-
fissional, hoje, é desenvolver habilidades para ter bons relacionamentos interpessoais.
Busque o autoconhecimento. Conheça a si mesmo para que possa entender os outros.
Esse é o primeiro e mais importante passo de quem busca melhorar suas relações. Ape-
nas ao perceber seus defeitos e qualidades você consegue mudar a si e contribuir com
os outros.

Seja comunicativo. Ser comunicativo não significa falar sem parar o tempo todo, mas
sim saber abordar uma pessoa com simpatia, desenvolver uma conversa com clareza e
objetividade e saber discutir sobre várias ideias e assuntos.

Demonstre interesse pelas pessoas. Ouça com atenção, seja sincero, demonstre inte-
resse verdadeiro por aqueles que o abordam. Seja receptivo, aberto e educado para
que as pessoas não se sintam inibidas ou desconfortáveis ao lhe procurarem.

Seja simpático. Já dizia o velho ditado, um sorriso abre portas. Sorria para as pessoas,
seja simpático. As pessoas são sempre mais receptivas com quem é receptivo com elas.
Quando você sorri, as pessoas retribuem o sorriso e isso o deixará mais à vontade para
realizar uma abordagem e iniciar uma comunicação.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


22
Tenha boa vontade. Tudo o que se prestar a fazer, faça com boa vontade. Ao ser solici-
tado para uma ajuda ou favor, seja cordial e prontifique-se com entusiasmo. Ninguém
gosta de pessoas de má vontade ou que façam coisas por obrigação.

Seja educado. Sempre seja educado com as pessoas. Nunca deixe de cumprimentar as
pessoas, de chama-las pelo nome e de usar as palavrinhas mágicas: bom dia, boa tarde,
boa noite, como vai? por favor, com licença e obrigado.

Seja prestativo. Ninguém gosta de ter por perto pessoas imprestáveis, seja amigo, pres-
tativo e gentil. Cultive isso em todas suas relações, lembre-se do ditado: gentileza gera
gentileza. Você nunca sabe o dia de amanhã.

Reconheça seus erros. Não há mal nenhum em errar, o mal está em não admitir e re-
conhecer um erro. Ninguém é perfeito, porque você precisa ser? Reconhecer um erro
ou uma falha é o maior sinal de humildade e isso faz com que as pessoas realmente se
sintam bem e confiem com você.

Tenha empatia. Procure sempre se colocar no lugar das pessoas, sem julgamento, e
tente entender e ajudar da melhor forma que puder. Lembre-se que pessoas pensam e
sentem de forma diferente, a empatia é a melhor maneira de tentar entender o que se
passa com o outro.

Saiba receber e fazer críticas. Entenda que críticas são aprendizados e parte do pro-
cesso de autoconhecimento. Receba críticas com humildade e atenção. Avalie com
cuidado as falhas pontuadas e veja onde pode melhorar. E, ao fazer uma crítica, pro-
cure ser gentil e entregá-la de forma construtiva, para que o outro a receba como uma
oportunidade de evolução.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


23
ESTILOS EMOCIONAIS
DO CÉREBRO

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


24
O jeito como reagimos a mudança, seja no ambiente de trabalho ou em casa, ou ao
mau humor do outro são pistas de como opera seu cérebro. Esse funcionamento é re-
sultado do arranjo particular de seis dimensões, definidas pelo neurocientista Richard
J. Davidson, ph.D em psicologia pela Universidade de Harvard, e por Sharon Begley,
ex-editora e colunista de ciência da Newsweek. Davidson e Sharon são autores do livro
O Estilo Emocional do Cérebro, lançado nos Estados Unidos no fim de 2012 e traduzido
para o português divisão e as características das dimensões foram definidas a partir de
anos de pesquisas e estudos sobre as bases neurais das emoções.

No livro, eles exemplificam cada uma delas: resiliência, atitude, intuição social, auto-
percepção, sensibilidade ao contexto e atenção.

O que muda de pessoa para pessoa é a medida desses elementos, gerando combi-
nações únicas. “Todos temos elementos de cada uma dessas dimensões do estilo emo-
cional”, afirmam.

Mas você não está condenado a viver engessado no estilo emocional “natural” do seu
cérebro. “O cérebro tem neuroplásticidade”, dizem os autores. “Elas se modificam a
partir de experiências de vida e cultura”. A partir das suas vivencias e ações são criadas
novas conexões neurais.

Para ter uma ideia da combinação que move seu cérebro, veja algumas indicações:

Resiliência: você geralmente consegue superar as adversidades ou sofre um colapso


quando algo dá errado? Quando depara com uma dificuldade emocional, encontra de-
terminação para seguir em frente ou se sente tão indefeso que simplesmente se rende?
Se discute com sua mulher ou marido, isso estraga o resto de seu dia ou você consegue
se recuperar com rapidez e deixar o desentendimento para trás? As pessoas que estão
em um extremo desta dimensão têm recuperação rápida diante das adversidades. As
que ficam no extremo oposto têm recuperação lenta, pois se deixam imobilizar pelas
adversidades.

Atitude: você mantém alto nível de energia e empenho mesmo quando as coisas não
saem como o desejado? Ou tende à descrença e ao pessimismo, pois acha difícil enxer-
gar qualquer aspecto positivo? Uma atitude excessivamente negativa pode acabar
com sua motivação e destruir sua capacidade de sentir alegria com seus relacionamen-
tos. Já uma atitude positiva demais afeta sua capacidade de aprender com os erros e
de adiar a gratificação imediata em favor de uma recompensa maior no futuro. Otimis-
mo em excesso impede que se avalie as situações com realismo. O As pessoas em um
extremo da Atitude podem ser descritas como tipos positivos. As que estão no outro
extremo, como tipos negativos.

Intuição social: você consegue interpretar a linguagem corporal e o tom de voz das
pessoas como quem lê um livro, deduzindo se elas querem conversar ou ficar sozinhas,
se estão estressadas ou tranquilas? Ou você se sente intrigado – ou até mesmo cego
– diante dos sinais que indicam os estados mentais e emocionais das pessoas? Os que
ficam em um extremo desta dimensão são os tipo socialmente intuitivos. Os que ficam
no outro são os tipos socialmente desnorteados.

Autopercepção: você tem consciência dos próprios pensamentos e sentimentos e está


ligado nas mensagens que seu corpo lhe envia? Ou atua e reage sem saber por que faz
o que faz, pois sua mente consciente tem dificuldade em enxergar seu “eu interior”? As
pessoas próximas perguntam por que você nunca fica em silêncio e dizem que você
Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com
25
parece não se dar conta do fato de estar ansioso, ciumento, impaciente ou se sentindo
ameaçado? Em um extremo da Autopercepção estão as pessoas autoconscientes. No
outro, as que não conhecem a si mesmas.

Sensibilidade ao contexto: você consegue captar as regras convencionais de interação


social, de modo que não conta ao chefe a mesma piada obscena que contou a sua mul-
her ou marido? Ou fica perplexo quando as pessoas lhe dizem que seu comportamento
é inadequado? Se você estiver em um extremo do estilo de Sensibilidade ao Contexto,
será uma pessoa antenada. Se estiver no outro, desligada.

Atenção: você consegue filtrar distrações emocionais e se manter concentrado? Fica


tão ligado no seu videogame que não percebe o que está acontecendo ao redor? Ou
seus pensamentos saltam da tarefa que está fazendo para uma briga que teve pela
manhã, ou para a ansiedade que sente por causa de uma apresentação que terá que
fazer no trabalho? Em um extremo deste estilo estão as pessoas concentradas. No ou-
tro, as desconcentradas.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


26
Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com
27
CÉREBRO EMOCIONAL
E RACIONAL

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


28
O cérebro humano é dividido entre o hemisfério esquerdo (Racional) e o hemisfério di-
reito (Emocional). Essas duas partes cumprem funções relacionadas ao intelecto, con-
trole muscular, regulação interna das funções corporais e centros emocionais. Cada
hemisfério possui funções específicas e é justamente por meio da interação entre eles
que acontece a organização neurológica.

O hemisfério esquerdo (Racional) é responsável por controlar os pensamentos lógicos e


analíticos. Ele tem a função de pensar, planejar, calcular e medir, sendo o lado matemá-
tico. Ele processa todas as informações que recebemos de forma lógica e estruturada,
de modo que a pessoa possa utilizá-las de maneira prática.

Já o hemisfério direito (Emocional) é responsável pelas nossas emoções e sentimentos.


Ele tem a função de sentir e agir, destacando-se como o nosso lado mais intuitivo e
criativo. Ele processa todas as informações que recebemos e atribui um significado, ou
seja, ele dá sentido à nossas percepções.

A teoria de Roger Sperry

Roger Sperry, um cientista norte-americano que ganhou o Prêmio Nobel de Medicina


e Fisiologia, em 1981, que ao desenvolver uma técnica para o tratamento da epilepsia
chamada split-brain surgery, que era realizada para diminuir os riscos de impulsos ner-
vosos e convulsões dos epiléticos, propôs a divisão do cérebro a partir da separação de
um conjunto de fibras que conectam os dois lados do cérebro.

Sperry realizou diversos estudos e concluiu que os lados direito e esquerdo do cérebro
desempenham funções diferentes, porém, complementares na formação de ideias e
conceitos que direcionam as escolhas de cada indivíduo, uma pessoa pode ser mais
racional enquanto a outra é mais emocional.
Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com
29
Neste sentido, dentro do coaching devemos trabalhar questões racionais e emocionais.
Isso porque não basta ficar pensando, calculando e planejando (racional), é necessário
agir (emocional) para que a transformação ocorra.

Por exemplo, uma pessoa que não tem sucesso até sabe o que precisa ser feito para
conquistá-lo, mas apenas saber não basta: é preciso agir, e o seu cérebro emocional é
o responsável, colocando-a em estado de ação ou inércia.

Outro exemplo, aquelas pessoas que têm Formação, Pós-Graduação, MBA, PHD e uma
pilha de diplomas engavetados ou na parede, mas não conseguem ir para ação, não
conquistam o sucesso. Isso acontece porque não basta saber, é preciso agir e colocar
em prática o seu conhecimento.

Neste sentido deve ser a abordagem do coaching emocional, desenvolver habilidades


internas da pessoa, para que ela seja capaz de externar suas potencialidades e apli-
cá-las na conquista do seu estado desejado, desenvolvendo a sua resiliência e suas
habilidades emocionais.

Dessa forma estaremos através do processo de coaching emocional estimulando em


nosso coachee a integração entre RAZÃO e EMOÇÃO, para que ele acesse sua melhor
versão e se torne uma pessoa mais feliz e realizada, sendo capaz de alcançar seus ob-
jetivos.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


30
Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com
31
HORMÔNIOS DA
FELICIDADE E
SUAS AÇÕES

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


32
O desequilíbrio emocional tem impedido uma vida saudável e feliz de muitas pessoas.
Quantas doenças tem suas origens no emocional? Quantas perdas temos em nossas
vidas por não termos habilidade emocionais? Quantas vidas são perdidas pelo suicídio
decorrência da depressão? Quantos problemas de saúde tem suas origens no emo-
cional? Quantas famílias são desfeitas por ausência de habilidade emocional? Quantos
amigos e oportunidades de trabalhos perdidos pelo mesmo motivo?

Aquilo que buscamos muitas vezes em capsulas medicamentosas são produzidas na-
turalmente pelo nosso organismo e essa reprodução está relacionada ao nosso estado
mental e emocional.

Quando trabalhamos o nosso estado mental, conquistamos o estado de felicidade, au-


tomaticamente o nosso organismo começa a elevar a produção de alguns hormônios
que acabaram sendo apontados como hormônios da felicidade, são eles:

• Endorfina;

• Serotonina;

• Dopamina;

• Ocitocina.

Endorfina: É liberada no organismo como um analgésico diante das situações de difi-


culdades, como dor e estresse, com o objetivo de amenizá-los. Atua como um podero-
so analgésico, sendo liberada pelo organismo em células nervosas específicas, ameni-
zando o desconforto.

Ajuda também a controlar a resposta do corpo ao estresse. Pesquisas apontam ainda


potencial para inibir o crescimento de células cancerígenas e equilibrar a produção de
outros hormônios.

Serotonina: É o neurotransmissor responsável por promover sensação de prazer e


bem-estar. A ausência dessa substância no cérebro pode causar de mau humor a de-
pressão. A serotonina é um neurotransmissor encontrado principalmente no sistema
nervoso central (SNC), trato gastrointestinal e plaquetas.

Pode soar estranho, mas a maior parte da serotonina utilizada pelo nosso corpo é pro-
duzida no intestino, neste sentido mudanças de hábitos alimentares são essenciais
nesta conquista.

A serotonina ajuda a equilibrar o humor e dá um impulso benéfico para a vida sexual,


apetite, sono, memória, aprendizagem e temperatura. Além disso, media funções fisio-
lógicas importantes, como os movimentos peristálticos, a manutenção da circulação
sanguínea e a integridade cardiovascular.

Dopamina: É o neurotransmissor principal na regulação dos processos motivacionais.


Ele nos impulsiona a alcançar os objetivos. É mais conhecida por sua participação no
ciclo de recompensa, estimulando nosso cérebro a completar tarefas. Por causar sen-
sação de prazer muitos buscam a utilização de drogas viciantes. Além disso, a dopami-
na atua no controle de movimentos, aprendizado, cognição e memória.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


33
Ocitocina: É conhecida por ser responsável por promover sensação de confiança, au-
xiliando na criação de laços nos relacionamentos de modo geral. É produzido no parto,
durante as contrações uterinas, na amamentação e durante o orgasmo. Tem ligação
com reduções de ansiedade e sentimentos de calma e segurança, o que a fez ser clas-
sificada como o “hormônio do amor”.

Muitas pesquisas também indicam a ligação entre a ocitocina e a saúde sexual, poten-
cializando o desejo sexual feminino e o orgasmo masculino. Alguns estudos apontam
poder de diminuir a memória de experiências ruins e melhorar o processamento de
informações sociais.

A busca pela “felicidade” e por um estilo de vida saudável tem sido implacável cada dia
mais, as pessoas sentem a necessidade de se autoconhecerem, terem melhor com-
preensão de si e do outro.

Quando o indivíduo para ter melhor compreensão de suas emoções, passa a ter melhor
qualidade de vida e é inegável que terá todas as áreas da sua vida impactada positiva-
mente.

O caminho para essa conquista é o desenvolvimento da inteligência emocional e todo


ser humano pode desenvolve-la, isso fará com que a pessoas reconheça e perceba
suas próprias emoções e as das outras pessoas e com isso amplie a sua capacidade de
gerir problemas, que é a resiliência.

O equilíbrio emocional e racional gera felicidade, e a felicidade gera bem estar, harmo-
nização física e emocional e com isso a conquista de objetivos.

Como estimular os hormônios da felicidade

Serotonina

Cuidar de si

Tomar banho de sol

Meditar

Edorfina

Tomar banho frio

Atividades físicas mais intensas;

Dormir o suficiente

Tomar sol

Estar com amigo

Comer alimentos com seus precursores (Chocolate, pimenta, aveia, alface e sementes
de abóbora e girassol).

Receber acupuntura ou auriculoterapia;


Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com
34
Ocitocina

Abraçar demoradamente

Ter relações sexuais

Tomar sol

Relaxar

Reposição o hormônio

Dopamina

Atingir metas

Praticar exercícios físicos

Reforçar o sistema antioxidante

Praticar meditação

Hormônios do estresse

Um dos primeiros cientistas a demonstrar experimentalmente a ligação do estresse


com o enfraquecimento do sistema imunológico foi Louis Pasteur (1822-1895). Em es-
tudo pioneiro no final do século 19, ele observou que galinhas expostas a condições es-
tressantes eram mais suscetíveis a infecções bacterianas que galinhas não estressadas.
O estresse é tido como um fator de risco para inúmeras patologias como: cardiovas-
culares (arteriosclerose, derrame), metabólicas (diabetes insulino-resistente ou tipo 2),
gastrointestinais (úlceras, colite), distúrbios do crescimento (nanismo psicogênico, au-
mento do risco de osteoporose), reprodutivas (impotência, amenorréia, aborto espon-
tâneo), infecciosas (herpes labial, gripes e resfriados), reumáticas (lupus, artrite reuma-
tóide), câncer e depressão.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o estresse afeta mais
de 90% da população mundial e é considerado uma epidemia global. Porém não é uma
doença e sim uma forma de adaptação e proteção da mente e do corpo contra agentes
internos e externos, ou sejam como reagimos as situações.

Os hormônios do estresse são adrenalina e cortisol e em momentos de estresses as


nossas glândulas adrenais passam então a produzir e liberar esses hormônios que
aceleram o batimento cardíaco, dilatam as pupilas, aumentam a sudorese e os níveis de
açúcar no sangue, reduzem a digestão (e ainda o crescimento e o interesse pelo sexo),
contraem o baço (que expulsa mais hemácias para a circulação sanguínea, o que amplia
a oxigenação dos tecidos) e causa imunodepressão (redução das defesas do organis-
mo). A função dessa resposta fisiológica é preparar o organismo para a ação, que pode
ser de “luta” ou “fuga”.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


35
Redução e autogerenciamento do estresse

Reduzir os níveis de estresse ajuda o individua a se sentir melhor e proteger a saúde


física e emocional, por isso é essencial que o seu coachee tenha clareza do seu esta-
do atual analisando também aspectos estressores em sua vida pessoal e profissional.

Muitas vezes a dificuldade de desenvolver suas habilidades emocionais podem estar


relacionada ao nível de estresse ao qual é exposto diariamente, seja na vida pessoal,
social ou profissional. Neste processo de identificação dos fatores estressores entra o
autoconhecimento, a percepção de si mesmo.

Algum pontos podem ser analisados para encontrar essas respostas, é interessante ao
usar as perguntas poderosas do coachin, fazer seu coachee refletir sobre certos sinto-
mas que possa estar sentindo e muitas das vezes se quer os associaram ao estresse,
como por exemplo:

Cognitivos

Problemas de memória e esquecimentos;

Dificuldade de concentração;

Agitação, inquietação e pensamentos acelerados;

Preocupação excessiva e constante;

Pessimismo, visão distorcida da realidades.

Físicos

Dor de cabeça constante e enxaqueca;

Dores musculares e tensão nos ombros;

Alterações no sistema gastrointestinal;

Náuseas e tonturas;

Dores no peito, batimento cardíaco acelerado (arritmia);

Queda na imunidade (ficar resfriado constantemente);

Cansaço constante ou excessivo;

Perda de libido.

Emocionais

Alterações constante de humor;

Irritabilidade;

Dificuldade para relaxar;


Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com
36
Sensação de sobrecarga;

Sentimento de solidão;

Isolamento social;

Infelicidade, choro fácil e depressão.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


37
REDUÇÃO E
AUTOGERENCIAMENTO
DO ESTRESSE

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


38
Identificar os fatores causadores e potencializadores do estresse é fundamental. Den-
tre nível da sua capacidade de gerenciamento de suas emoções. É importante que
você trabalhe com o seu coachee no sentido que ele tome consciência que não tere-
mos controle o sobre o externo, sobre aquilo nos acontece mas podemos desenvolver
a habilidade de controlar nossas ações diante desses acontecimentos. Logo desenvol-
ver o controle o nosso estado emocional influenciará diretamente em nossos nível de
estresse.

Ao nos observamos no decorrer do dia, podemos identificar as suas estressantes, que


podem ser internas e externas. Preocupações, pensamentos, frustrações diárias podem
ser fatores estressores e nem sempre percebemos isso. Talvez não seja o seu trabalho
que te estressa, mas como você já chegou ao seu ambiente de trabalho.

Quando buscamos atingir metas como esta, devemos estar dispostos a sair da nossa
zona de conforto e começar a agir, realizando inclusive atividade que nos proporcional
bem-estar e prazer. Isso inclui atividade físicas, passeios, estar com pessoas que gosta-
mos, leituras, ouvir músicas, enfim saber o que nos faz feliz é essencial nesta jornada.

Algumas ações são necessárias para gerenciar o estado de estresse, como:

Se afastar quando estiver com raiva;

Descansar a mente;

Aprender a pedir ajuda;

Identificar crenças e comportamentos sabotadores;

Desapegar de emoções tóxicas.

Em resumo, ao trabalhar o autoconhecimento com o seu coachee será capaz de iden-


tificar fatores estressores e assim usar-se de recursos internos e externos de forma a
amenizar o impacto negativo do estresse em sua vida isso inclui o desenvolvimento da
inteligência emocional e a resiliência.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


39
PADRÕES DE
COMPORTAMENTOS

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


40
Defini-se um padrão de comportamento a maneira de agir que sempre se repete diante
de situações semelhantes. Se uma pessoa “explode” à menor contrariedade é porque
criou um padrão de comportamento explosivo toda vez que essa pessoa se deparar
com algo que não saiu como ela desejava, acionará internamente sempre a mesma
reação.

Podemos e temos controle sobre os padrões de comportamentos que criamos ao logo


de nossas vidas e termos a clareza de quais os nossas padrões de comportamentos que
geram impactos negativos e positivos é fundamental no desenvolvimento das habilida-
de emocionais.

Podemos reprogramar esses comportamentos, ressignifica-los e até mesmo criar no-


vos comportamentos que nos levará a conquista do estado desejado. Neste contexto,
aprender é criar padrões é essencial e exige disciplina e ação.

Através de ferramentas especificas você levará o seu coachee a esta percepção, onde
ele mesmo será capaz de identificar quais são os padrões de comportamentos que es-
tão sabotando a suas conquistas e o impedindo de conquistar o sucesso em sua vida
pessoal e profissional.

Comportamento Passivo

Pessoas com comportamento passivo evita pessoas e os acontecimentos. No lugar de


se afirmar tranquilamente, afastam-se, submetem-se, não agem com medo de con-
frontos e de contrariedades, suas características são:

- rói as unhas;

- manifesta um riso nervoso;

- mexe frequentemente os pés;

- a sua postura revela ansiedade.

Comportamento Assertivo

Estas pessoas se afirmam através de um diálogo calmo, tranquilo e honesto, suas ca-
racterísticas são:

- tem respeito por si próprias e pelos outros;

- estão abertas a compromissos e a negociações.

- são relaxadas, calmas;

- não necessitam de elevar o tom de voz para se impor;

- têm comportamentos verbais e não-verbais em sintonia.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


41
Comportamento Agressivo

A pessoa agressiva prefere submeter as pessoas através de comportamentos de ata-


que, suas características são:

- fala alto;

- interrompe;

- levanta o dedo enquanto fala.

Comportamento Manipulador

Uma pessoa manipuladora provoca os acontecimentos sem se envolver diretamente


com as pessoas nem com as situações. Esta pessoa não revela as suas intenções com
clareza. Suas características são:

- é muito teatral;

- gesticula bastante;

- sorriso irónico;

- muito evasivo, revelando falta de autenticidade.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


42
Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com
43
SELF1 E SELF2

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


44
Os diálogos internos ou o jogo interior, como foi denominado por Timothy Gallwey,
percussor do coaching, são “presentes” em nossa vida. Conhecer o diálogo interno en-
tre nossos Selfs ou Eus nos ajuda muito a mudar nossa percepção do mundo e o vemos
por meio da dualidade.

Somos seres duais, enquanto houver pensador e pensamento, haverá inevitavelmente


a dualidade. O conflito da dualidade terminaria quando compreendêssemos que pen-
sador e pensamento não são duas coisas separadas e sim uma única coisa. Essa unida-
de neutraliza a dualidade.

Estudos de neurociências dizem que os hemisférios direito (emocional) e esquerdo (ra-


cional) trabalham de maneira complementar processando as informações de forma di-
ferente.

O hemisfério esquerdo é o responsável pela parte lógica, detalhada e organizada. Já


hemisfério direito reside a intuição, a criatividade e as habilidades artísticas.

Assim é o nosso “eu” interior, dual, e se manifesta pelo diálogo entre duas vozes distin-
tas, que são o “self 1” e o “self 2”.

Self 1: ligado à mente consciente e principalmente ao hemisfério esquerdo do cérebro.


Nele estão contidas também as manifestações do Ego.

• Eu Julgador;

• Eu Cognitivo/Racional;

• Eu Crítico;

• Eu Diretivo no comando;

• Gerador de interferências.

Self 2: ligado à mente inconsciente e principalmente ao hemisfério direito do cérebro.


Transcende a cognição, é mais emocional e funciona sempre no tempo presente.

• é o ser humano por si mesmo

• mente inconsciente em sua forma natural

• ele traz consigo todo o potencial que nos foi fornecido

Quanto menores forem as interferências do Self 1, mais o Self 2 pode se expressar, uti-
lizando seu potencial.

A voz do Self 1 é crítica e pode produzir um estado emocional de frustração. Já a voz


do Self 2 foca no potencial natural, sem comprometer as habilidades naturais do aluno.
Segundo Timothy Gallwey, quando se confia no Self 2, a sensação inicial é de perda de
controle, mas na verdade você está ganhando controle por deixar de lado um significa-
do inferior de controle (Self 1 – cognitivo).

O melhor caminho para a mudança recai sobre um conhecimento e não julgamentos

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


45
de nossas ações e pensamentos Esta aceitação consciente de nós mesmo e de nossas
ações apenas como elas são, nos dará incentivo e a capacidade necessária para que
conquistemos uma transformação natural.

Mas como fazemos isso? Como podemos escutar nosso Self 2 e liberar nosso potencial?
Esse diálogo interno acontece em nossas vidas todos os dias e, na grande maioria das
vezes permitimos que nosso Self 1 sufoque nosso Self 2, não o deixando se expressar.
Lembremos que o foco do Self 1 é crítico e muitas vezes direcionado para o problema.
Já o foco do Self 2 é na solução natural e no seu potencial criador.

Quando algo der errado em sua vida, não foque no erro. Neutralize o julgamento crítico
interno (Self1) e deixe o Self 2 te mostrar qual é a solução natural pra você. Com prática
podemos transformar esse jogo interno e dual de Selfs construindo uma só voz, cons-
trutiva e natural. Quando existe equilíbrio dos hemisférios cerebrais e que conseguimos
neutralizar a dualidade.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


46
Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com
47
CRIAÇÃO DE UM ESTADO
MENTAL DE PODER

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


48
A construção de um novo mindset, ou seja, uma mentalidade programanda exige foco,
força de vontade e disciplina. O começo desta jornada consiste em você perceber quais
são os seus pensamentos limitantes, pois eles te impedirão de programar a sua mente
para o sucesso.

Escolher desafio que levarão a mudança de comportamentos e pensamentos exige


prestar atenção as escolhas diárias que podem ser transformadas em desafios.

Por exemplo, se tiver a chance de fazer algo que você está acostumado ou algo desa-
fiador, fique com a segunda opção.

Ter foco na solução dos problemas, verá opções e até mesmo perspectivas melhores
do que aquelas caso não tivesse ocorrido tais intercorrências. Tipo aquela frase: “se a
vida te der limões, faça uma limonada”.

Focar em aprender com os obstáculos pode ser a chave para o sucesso, se souber ex-
trair este aprendizado, não cometerá os mesmos erros e isso irá nos aproximar do su-
cesso.

Em vez de diminuir a conquista ou a habilidade do outro, entender como e porque


aquela pessoa consegue fazer o que faz, perceberá onde está errando e quais atitudes
poderá mudar para conquistar êxito.

Ter clareza de nossos potenciais e pontos fracos, nos dará a oportunidade de ajustes
necessário que nos levará a conquista do sucesso.

Alimentar a mente de coisas que fazem sentido é fundamental, por exemplo se quero
emagrecer mas passo horas do meu dia vendo bolos e sobremesas na internet dificil-
mente vou construir um mentalidade magra.

Neste sentido se quero mudar o meus estado mental, conquistar a felicidade, devo fo-
car naquilo que me faz feliz, alinhando com minha missão e propósito de vida.

Por isso é importante trabalhar esses conceitos com o seu coachee. Ter clareza do que
representa o sucesso e construir essa na mentalidade, programada, alinhada ao seu
objetivo.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


49
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA ESTILOS EMOCIONAIS DO CÉREBRO


O Objetivo desta ferramenta é desenvolver e melhorar a resiliência e autoconsciência.

1) Resiliência: A velocidade com que nos recuperamos de uma adversidade.

Como você reage às adversidades do dia a dia?


De zero a 10, o quanto está satisfeito com seus resultados em superar estas adversida-
des?
O que pode ajudar você a reagir aos problemas com mais energia e determinação?

2) Atitude: por quanto tempo conseguimos sustentar emoções positivas.

Qual é a sua reação quando as coisas não saem como desejado?


O que você pensa que contribui para reagir assim?
Como você se sente ao pensar isso?
Como pode dar outro significado as coisas neste cenário?
Onde pode colocar seu foco para experimentar emoções mais positivas ou menos des-
trutivas?

3) Intuição social: A facilidade com que captamos os sinais emitidos pelas pessoas
ao nosso redor.

De 0 a 10 o quanto você está satisfeito com os seus resultados em ser capaz de inter-
pretar a linguagem corporal das pessoas?
Como você reage aos sinais que indicam os estados mentais e emocionais das pessoas?
O que seria diferente nos seus resultados se você estivesse atento a isto?
O que você pode fazer para praticar esta habilidade?

4) Autopercepção: Capacidade de perceber sensações corporais relacionadas com


as emoções.

De 0 a 10 o quanto você está satisfeito com os seus resultados em conseguir identificar


os sinais que seu corpo lhe envia quando está feliz ou com raiva?
Com que frequência as pessoas lhe dizem que você parece inconsciente do fato de
estar ansioso, impaciente ou irritado?
O que isso tem lhe custado?

5) Sensibilidade ao contexto: Capacidade de regularmos nossas respostas emocio-


nais para que correspondam ao nosso contexto social.

Com que frequência você fica surpreso quando as pessoas lhe dizem que teve um
comportamento inadequado?
Conta a mesma piada para seu cônjuge e para seu chefe?

6) Atenção: Quão aguçada e clara é a nossa concentração.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


50
Com que frequência você consegue filtrar distrações emocionais e se manter concen-
trado?
Quais são as situações que favorecem que o seu pensamento salte de uma tarefa para,
por exemplo, a briga que teve no início do dia, tornando sua atuação improdutiva?
O que você pode fazer para melhorar isto?

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


51
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA DO CONTROLE DE ESTADOS EMOCIONAIS


O Objetivo desta ferramenta é ampliar a autoconsciência e o melhoramento do contro-
le emocional

Em relação a sua capacidade de controlar o seu estado emocional:

Como você faz essa avaliação?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

O que é exatamente uma avaliação?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

O que você está avaliando neste momento?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

O que há de tão grande neste problema?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

O que ainda não está perfeito?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

O que você está disposto a fazer para que fique do jeito que quer?
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

O que você está disposto a não mais fazer para que fique do jeito que quer?
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


52
FERRAMENTA DE DESENVOLVIMENTO DO
CONTROLE EMOCIONAL
O Objetivo desta ferramenta é proporcionar ao um mecanismo para lidar com suas
emoções de forma produtiva

1) Identifique o que Você Realmente Sente

a) “O que estou realmente sentindo neste momento?” Desafie sua resposta inicial: Se
pensar, a princípio, “Eu me sinto zangado”, faça-se outra pergunta: “Estou realmente
me sentindo zangado? Ou é outra coisa? Se é outra coisa, que nome está emoção tem?
Qual é a origem desta emoção?”

b) O que você poderia fazer para baixar a intensidade desta emoção? O que teria que
pensar diferente? O que você ganharia com isso?

2) Reconheça e Aprecie Suas Emoções

a) Seja grato por existir uma parte do cérebro que lhe envia um sinal de apoio, um cha-
mado à ação para efetuar uma mudança, em sua percepção de algum aspecto da vida,
ou em suas ações.

b) Cultive o sentimento de apreciação por todas as emoções, e como uma criança que
precisa de atenção, vai descobrir suas emoções se “acalmando”, quase que no mesmo
instante.

3) Seja Curioso Sobre a Mensagem que a Emoção Está lhe Oferecendo: Ficar curioso o
ajuda a dominar a emoção, resolver o desafio, e evitar que o mesmo problema ocorra
no futuro!

a) O que eu quero realmente sentir?

b) Em que você vem acreditando para se sentir como vem se sentindo?

c) O que você está disposto a fazer para criar uma solução e dominar a situação agora?

d) O que você pode aprender com isso?

4) Seja Confiante! Lembrar uma ocasião em que sentiu uma emoção similar e com-
preender que você já teve sucesso ao controlar essa emoção antes. Como a controlou
no passado, com certeza pode também controlá-la hoje.

a) O que você fez no passado?

b) Onde pôs o seu foco?

c) Quais as perguntas você se fez naquela oportunidade?

d) Quais foram suas percepções?

e) Quais ações foram diferentes?

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


53
5) Tenha Certeza de que Poder Controlar não Apenas Hoje, Mas Também no Futuro:

a) Enumere três ou quatro estratégias de mudar sua percepção quando ocorrer um Si-
nal de Ação

b) Quais os meios para mudar agora a maneira como comunica seus sentimentos e ne-
cessidades?

c) Quais os meios para mudar as ações que adota nessa situação específica?

6) Fique Animado e Entre em Ação Agora

a) Fique animado por saber que pode dominar com facilidade a emoção e efetue uma
ação imediata para provar que a controlou.

b) Expresse-se pelo uso do que ensaiou interiormente para criar uma mudança em suas
percepções, ou ações.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


54
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA CRIANDO UM ESTADO MENTAL DE PODER


O Objetivo desta ferramenta é criar um estado mental que proporcione maior acesso
aos seus recursos e talentos pessoais.

1) Pelo que você é feliz em sua vida agora?

a. O que o deixa feliz?

b. Como isso faz você se sentir?

2) Pelo que se sente excitado em sua vida agora?

a. O que deixa você excitado?

b. Como isso faz você se sentir?

3) Pelo que se sente orgulhoso em sua vida agora?

a. O que deixa você orgulhoso?

b. Como isso faz você se sentir?

4) Pelo que se sente grato em sua vida agora?

a. O que deixa você grato?

b. Como isso faz você se sentir?

5) O que mais desfruta em sua vida agora?

a. O que você desfruta atualmente?

b. Como isso faz você se sentir?

6) Em que você se empenha em sua vida agora?

a. O que faz você ter este empenho?

b. Como isso faz você se sentir?

7) Quem você ama? Quem ama você?

a. O que faz você amar estas pessoas?

b. Como isso faz você se sentir?

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


55
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA REGRAS E CONVICÇÕES


O Objetivo desta ferramenta é propiciar autoconsciência sobre quais são as suas regras
e convicções na vida, bem como ajudá-lo a adotar regras realistas e cuja satisfação de-
penda de você e não de terceiros.

1) O que é preciso para você se sentir bem-sucedido na vida ou no seu trabalho?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

2) O que é preciso para você se sentir seguro?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

3) O que é preciso para você se sentir mais confiante?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

4) O que é preciso para você se sentir excelente em qualquer área da sua vida?
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

5) O quanto estas regras são realistas?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

6) Como estas regras contribuem para o seu bem-estar?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

7) Como estes critérios contribuem para que você se sinta mal?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

8) O que de tudo isso dá ao mundo externo o controle sobre como você se sente?
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


56
9) Quais os critérios você pode estabelecer para que você tenha o controle de como se
sente?
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


57
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA PADRÕES DE COMPORTAMENTO


O objetivo desta ferramenta é ajudá-lo a identificar seus padrões de comportamento e
escolher as atitudes que podem levá-lo ao sucesso equilibrando seus valores com suas
ações.

1) Quais são as circunstâncias atuais que envolvem o seu resultado? Você deseja mel-
horar?
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

2) Que atitudes você tem diante destas circunstâncias?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

3) Quais são as suas percepções diante deste contexto?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

4) Estas percepções condizem com a realidade?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

5) Qual o seu nível de satisfação nesta área?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

6) O que você gostaria de ter no lugar disso?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

7) Que atitudes seriam mais saudáveis e efetivas?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

8) Que padrão você gostaria de atingir?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


58
9) Qual a importância disso para você?
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

10) Quais são os seus valores que isso satisfaz?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

11) Qual é a importância que isto tem em sua vida hoje?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

12) Existe alguma área em que você está tendo resultados satisfatórios?
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

13) O que você pode fazer nesta área para se realizar em todas as outras?
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


59
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA APROXIMANDO O EU REAL DO IDEAL


O objetivo desta ferramenta é avaliar a situação atual e detalhar a situação desejada em
um modelo de abordagem positiva.

1) Desenhe seu eu ideal

a) O que você gostaria de alcançar?

b) Quais as qualidades, competências ou talentos você gostaria de ter?

c) No que gostaria de acreditar sobre si mesmo?

d) Quem você quer ser?

2) Avalie seu eu real:

a) O que você faz atualmente como supervisor?

b) No que você é bom?

c) Quais são as suas competências, qualidades e talentos?

d) No que você acredita sobre si?

e) Quem é você?

3) Planeje sua mudança:

a) O que é preciso desenvolver para atingir seu eu ideal?

b) O que você precisa mudar adquirir ou aprender para atingir seu eu ideal?

4) Pratique os novos comportamentos

a) Que oportunidades você tem para testar e praticar os novos conhecimentos?

b) Que experiências podem ajudar a obter a mudança e os resultados desejados?

5) Use um relacionamento de apoio

a) Quem pode ajudá-lo nisso?

b) Que tipo de recurso de apoio você poderá utilizar?

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


60
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA RESGATE DE MOTIVAÇÃO


O objetivo desta ferramenta é restabelecer a motivação em relação a sua grande meta,
a conquista do estado desejado.

1) Qual o objetivo que você já atingiu no passado e que você se orgulha muito?
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

2) Liste todos os principais recursos que o ajudaram a atingir este objetivo.


____________________________________________________________
___________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
___________________________________________________________
____________________________________________________________

3) Quais foram os aprendizados que você obteve com esta situação?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

4) Como você poderia utilizar estes recursos e aprendizados para alcançar o seu ob-
jetivo atual?
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

5) Plano de ação: O que exatamente você deverá fazer?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


61
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA SOLUÇÃO POSITIVA DE


PROBLEMAS (ROBERT DILTS)
O objetivo desta ferramenta é orientar na solução de problemas, ajuda-lo a ter clareza
sobre questões aparentemente vagas.

Anotações

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


62
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA SOMBRA /AUTO EXPRESSÃO


(PHIL STUTZ E BARRY MICHELS).
O objetivo desta ferramenta é ajudar a superar um medo ou ansiedade recorrente.

OBSERVAÇÃO: Para aplicar esta ferramenta o seu coachee não precisa necessariamen-
te fechar os olhos se o local não for apropriado ou se perceber que isso poderá cons-
trange-lo.

1) Imagine - se diante da situação que te causa insegurança e que, de alguma forma,


tem afetado em atingir o seu objetivo. Concentre-se no seu corpo físico o que faz você
“congelar” diante de tal situação? Imagine todos estes sentimentos instáveis que você
sentiu naquela circunstância. Agora se imagine empurrando estes sentimentos para
fora, coloque-os diante de você e dê a eles um corpo e um rosto.

2) Faça uma pausa e solicite que o cliente diga o que vê. Solicite que ele descreva esta
figura.

Obs: Esta figura representa a sua sombra, ou seja, tudo aquilo que não queremos ser,
porém estamos convencidos de que somos representados pelo nosso inconsciente em
uma única imagem. Está relacionada com a forma como você se enxerga, independen-
te de quão distante da realidade ela esteja. Nossa sombra é capaz de nos fazer sentir
inadequados e incapazes sem que tenhamos consciência disso. Quando agimos, bus-
camos esconder aquilo que nos envergonha.

3) Solicite ao coachee que se imagine novamente naquela situação que o deixa inse-
guro. Que se lembre de quem está presente e que observe como está se sentindo. Que
olhe para a platéia (uma pessoa, algumas pessoas ou uma multidão não importa) e ago-
ra pense que a figura da sua sombra está em pé no canto virada para você.

4) Solicite ao cliente que desvie a sua atenção da platéia e concentre-se na sombra.


Sinta uma ligação indestrutível entre os dois e sinta que unidos são destemidos.

5) Solicite que ele se vire para a platéia e diga com toda a autoridade que está no co-
mando agora. E que observe o quanto está livre e seguro. Se ele não se sentir assim
repita algumas vezes a ferramenta até que ele se sinta assim.

6) Solicite ao cliente que se concentre na sombra todas as vezes que se sentir em si-
tuação de insegurança.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


63
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA SELF 1 E SELF 2


O objetivo da ferramenta é trabalhar com ações inconscientes para trazer ações para
o nível consciente. Ajuda a atuar e fazer escolhas de forma consciente.

Self 1:

₋ Crítico de si próprio e dos outros e julgador.

₋ Dá os comandos

₋ Tenta controlar o Self 2 e seus comportamentos

₋ É a voz que fala conosco mesmo o tempo todo.

Self 2:

₋ Pleno de potencialidades e de recursos infinitos

₋ É aquele que ouve o Self 1

₋ Provedor da nossa capacidade inata de aprender e desenvolver coisas novas

₋ É o Self que todos apreciamos quando éramos crianças

1) Como é que você fala consigo mesmo?

2) Você costuma criticar-se e julgar-se com que frequência?

3) De onde vem esta voz?

4) Como é que ela sabe o que sabe?

5) Como você poderia desafiá-la?

6) O que você ganharia com isso?

7) Qual o preço que paga atualmente por não exercer controle sobre esta voz?

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


64
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA RELEMBRANDO SUCESSOS


O objetivo desta ferramenta é criar um estado mental de empoderamento e possibili-
tar que possa acessar todos os recursos internos.

1) Liste algumas das mudanças mais importantes que você já realizou na sua via.
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

2) Selecione o que representou o seu maior desafio.


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

3) Quando e o que determinou que você começasse a pensar nesta mudança?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

4) Quais os passos que você deu para realizar esta mudança?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

5) Quais os valores, crenças, atitudes e comportamentos o ajudaram a ter sucesso


nesta mudança?
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

6) Como você se sente quando pensa nesta mudança?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

7) Que força é esta que existe dentro de você que te permitiu realizar esta mudança e
ser bem sucedido?
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

8) Como você pode utilizá-la agora para o seu novo objetivo?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


65
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA LEVANTA ASTRAL


O objetivo desta ferramenta é gerar estados mentais de felicidade, alegria e gratidão,
propícios para o empoderamento e para facilitar a ação.

1) Quais são as coisas que deixam você feliz em sua vida? Como você se sente em
relação a estas coisas?

2) O que faz você se sentir motivado (a)? Como você se sente em relação a estas
coisas?

3) O que deixa você orgulhoso (a)? Como você se sente em relação a estas coisas?

4) Quais os acontecimentos pelos quais você é grato (a) em sua vida? Como você
se sente em relação a estas coisas?

5) Quais as coisas que pertencem a você? Como você se sente em relação a estas
coisas?

6) Quais foram suas conquistas? Como você se sente em relação a estas coisas?

7) Quem você ama? Quem ama você? Como você se sente em relação a estas coi-
sas?

8) O que você conclui ou aprende com isto?

9) O que você aprendeu com esta experiência?

10) O que você pode fazer de diferente da próxima vez?

11) O que você conclui sobre o que aconteceu?

12) Quais foram os aprendizados deste evento?

13) Que resultados você deseja ter na próxima vez?

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


66
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA ENSAIO MENTAL


O objetivo desta ferramenta é ajudar a definir o que ela faria diferente da próxima vez
diante de uma situação.

Passo 1 - Visualize o que você quer mudar ou melhorar (como é hoje). Imagine que
você é um diretor de cinema e vai revisar uma cena.

Veja-se numa grande tela mental, exibindo o comportamento que você quer mudar
ou melhorar (lembre-se da última vez que você exibiu o comportamento a ser melho-
rado).

Passo 2 - Decida o que você quer mudar ou melhorar.

Após visualizar a si mesmo, identifique e decida melhorar o que você quer mudar ou
melhorar. Se necessário, busque modelos externos (o que alguém que você admira
muito faria no seu lugar?).

Passo 3 - Edite o filme alterando tudo o que você decidiu alterar.


Veja novamente no filme, mas, desta vez, fazendo diferente. Crie suas falas mental-
mente, vendo-se na tela o tempo todo.

Passo 4 - Entre no filme e se transforme nesta pessoa


Entre no filme mental como se o fato estivesse acontecendo agora e veja tudo o que
você veria através dos seus olhos, ouça tudo e, principalmente, sinta dentro de você
todas as sensações que você quer sentir quando estiver fazendo de forma diferente o
que você deseja.

Passo 5 - Crie uma conexão com o futuro


Pense no seu futuro próximo, quando você quer passar a exibir este novo comporta-
mento ou atitude, e imagine este momento.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


67
Agora responda:

O que você aprendeu com esta experiência?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

O que você pode fazer de diferente da próxima vez?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

O que você conclui sobre o que aconteceu?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

Quais foram os aprendizados deste evento?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

Que resultados você deseja ter na próxima vez?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


68
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA MODELO SEIS SEGUNDOS


O objetivo desta ferramenta é ajudar a lidar com emoções negativas e aprimorar seu
autocontrole.

1) Passo I: determine o problema

Estado atual (Ex: Não consigo fazer apresentações).

Estado desejado (Ex: Fazer apresentações efetivas).

2) Passo II: determine as emoções negativas

Quais as emoções negativas que limitam sua performance.

3) Passo III: determine o gatilho

Qual evento dispara as emoções?

É algo que você pensa, vê, ouve ou sente?

4) Passo IV: seis segundos

Estabelecer uma pausa de seis segundos entre o estímulo e a reação (emoção negati-
va). Este processo permite que o cliente aja de forma mais racional ao invés de simples-
mente reagir ao estímulo.

O que você pode pensar após o gatilho (passo III) para lhe dar uma pausa de pensamen-
to?

Ex: Contar até seis em um novo idioma; o nome dos sete anões; nome de seis capitais
mundiais; visualizar os detalhes de seis lugares maravilhosos; descrever seis coisas po-
sitivas; etc.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


69
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA ÂNCORAS EMOCIONAIS POSITIVAS.


O objetivo desta ferramenta é criar estados emocionais positivos.

1) PASSO I: Estado emocional desejado:

Peça para o cliente determinar o estado emocional desejado (Ex: confiança).

2) PASSO II: Definição da âncora:

Estímulo corporal singular e replicável (Ex: punho).

3) PASSO III: Recordar um momento passado onde tinha o estado desejado:

Peça para o cliente se lembrar de um momento onde tinha o estado emocional deseja-
do (Ex: confiança) e voltar para aquele momento como se fosse agora:

O que você estava vendo?

O que você estava ouvindo?

O que você estava sentindo?

4) PASSO IV: Âncora: Associar o estado emocional com o estimulo definido no PASSO
II. Peça para o cliente disparar sua âncora no ápice do estado emocional e manter por
aproximadamente quinze segundos.

5) PASSO V: Quebre o estado emocional:


Peça para o cliente dar uma volta ou espreguiçar.

6) PASSO VI: Teste:


Peça para o cliente disparar a âncora.

7) PASSO VII: Repetição:


Repita os passos III, IV, V, VI por pelo menos 3 vezes.

8) PASSO VIII: Visualização guiada com âncora:


Peça para o cliente determinar quando ele irá precisar utilizar este estado emocional
(Ex: uma apresentação), dispare a âncora e faça uma visualização guiada. Pergunte ao
cliente: “Como você se sentiu?”.

9) PASSO IX: Acompanhe a evolução:

Faça acompanhamento da evolução do cliente

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


70
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA CONGELAMENTO DE IMAGEM


Objetivo da ferramenta: induzir estados emocionais.

1) PASSO I: Determinar e congelar:

Peça para o cliente determinar em que região do corpo está representado o estado
emocional negativo. (Ex: Pode ser no pescoço, no ombro, etc.). Após determinado, peça
para o cliente congelar esta reação corporal e sair do problema.

2) PASSO II: Mudança de foco:

Estimule o cliente a deixar de lado, por alguns instantes, o problema e se concentrar na


região do coração por 15 segundos.

3) PASSO III: Momento positivo:

Peça para o cliente se lembrar de um momento positivo ou de alegria em sua vida. Con-
vide o cliente a vivenciar novamente aquele estado emocional:

O que você estava vendo?

O que você estava ouvindo?

O que você estava sentindo?

4) PASSO IV: Encontrar soluções:

Convide o cliente a utilizar sua intuição enquanto se concentra na região do coração.


Pergunte para o cliente qual maneira mais efetiva para lidar com a situação.

5) PASSO V: Ouvir as respostas:

Convide o cliente a ouvir a resposta encontrada no passo IV e a refletir sobre o que as


novas perspectivas desta solução trazem.

6) PASSO VI: Prática:

O Coach estimula o cliente a utilizar esta técnica para lidar com eventuais emoções
negativas.

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


71
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA REDUÇÃO DE STRESS


O objetivo desta ferramenta é ajudar afazer autogerenciamento de stress. Esta ferra-
menta é composta de duas partes.

A primeira parte se destina a descobrir quais aspectos que precisa trabalhar.

Reserve um tempo para si mesmo

Comece com 10 minutos duas vezes ao dia para se focar em si mesmo e imaginar seu
sucesso

Ouça uma música relaxante e observe sua respiração


Imagine seu estado desejado

Respeite a si mesmo

Defina e pratique um diálogo que fortaleça sua autoestima

Quais as conquistas recentes podem fortalecer sua autoconfiança?

Como você pode reagir de forma positiva ao reconhecimento que obtém de terceiros?

Evite o caminho da culpa

Quais as situações você precisa aprender a dizer não?

O que será diferente quando você disser não nestes casos?

Como você pode cuidar mais de você e de seus interesses?

Pratique a habilidade de se mover em direção ao futuro

Com qual frequência você tem se focado nas suas fragilidades ou inadequações?

O que você pode fazer daqui para frente para aprender com elas?

O que pode fazer diferente da próxima vez?

Traga diversão para sua vida

Há quanto tempo você não faz algo que você realmente gosta?

Faça uma lista das coisas que gosta de fazer e que não tem praticado o suficiente

Comprometa-se a praticar pelo menos uma por semana

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


72
Ponha as coisas em perspectiva

O que pode acontecer de pior?

O que pode acontecer de melhor?

Quais as outras coisas tem muita importância na sua vida?

Cuide da sua saúde

Quais as coisas você precisa modificar no seu estilo de vida para proteger sua saúde?
O que precisa começar a fazer?

SEGUNDA PARTE

Planejando a redução de stress

Coisas que eu amo fazer? Quando foi a última vez que fiz? Quando eu planejo fazer?
Outras estratégias eu irei adotar para gerenciar os níveis de stress?
Como eu me senti quando eu passei um tempo comigo mesmo?
O que eu pensei quando eu passei um tempo comigo mesmo?
Qual foi o impacto desta experiência?

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


73
COACHEE:______________________________________DATA:___/___/___
COACH:________________________________________SESSÃO:________

FERRAMENTA DOR E PRAZER

Objetivo da ferramenta é ajudar a identificar e controlar sua oscilação entre dor e prazer.
Esta ferramenta foi desenvolvida por Tony Robbins para ajudar o coachee a identificar
seus sabotadores e aprender a se focar nos ganhos de médio prazo. É útil para promo-
ver a mudança em situações em que o coachee está preso a comportamentos arrai-
gados e sabotadores que proporcionam a ele prazer imediato, mas o afastam de seu
objetivo, mantendo-o no ponto A.

1. Primeiro, identifique quatro ações que você precisa colocar em prática para fazer o
que vem adiando e caminhar em direção ao seu objetivo.

2. Segundo, sobre cada uma dessas ações responda as seguintes perguntas:

O que me impediu de tomar uma atitude até agora?

No passado, que dor eu vinculei a essa ação e que me impediu de entrar em ação?

3.Terceiro, identifique todo o prazer ou ganho secundário que experimentou no passa-


do por se entregar a esse padrão negativo.

Por exemplo, se você acha que deve emagrecer um pouco, por que você continua a
comer pacotes de biscoitos, sacos de batatas fritas e litros de refrigerantes?

Evita dor de se privar, sem dúvida, e ao mesmo tempo se comporta assim porque isso
faz com que se sinta bem agora. Proporciona-lhe prazer! E prazer imediato! Ninguém
quer renunciar a tais sentimentos!

4. Quarto, responda o que lhe custará se não mudar agora?

O que vai lhe custar ao longo dos próximos dois, três, quatro ou cinco anos?

O que vai lhe custar em termos emocionais?

O que vai lhe custarem termos de autoimagem?

O que vai lhe custar ao nível de energia física?

O que vai lhe custar em sentimentos de amor-próprio?

O que vai lhe custar financeiramente?

O que vai lhe custar nos relacionamentos com as pessoas que mais se importam com
você?

Como isso faz você se sentir?

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


74
5. O passo final é escrever todo o prazer que obterá ao tomar cada uma dessas ações
imediatamente. Faça uma lista enorme, que o impulsione emocionalmente, que o deixe
na maior animação:

O que você vai ganhar com isso nos próximos dois, três, quatro ou cinco anos?

O que você vai ganhar em termos emocionais?

O que você vai ganhar termos de autoimagem?

O que você vai ganhar ao nível de energia física?

O que você vai ganhar em sentimentos de amor-próprio?

O que você vai ganhar financeiramente?

O que você vai ganhar nos relacionamentos com as pessoas que mais se importam com
você?

Como isso vai fazer você se sentir?

Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com


75
Licenciado para - jesual alves dos santos - Protegido por Eduzz.com
76

Você também pode gostar