Você está na página 1de 5

1.

Buscando Platão Aristóteles Hobbes e Locke, discuta as teorias sobre o poder


relacionando-as com os debates a voz da evolução e diferentes formas de estado.

Existem três teorias abordam do debate sobre o poder que por sua vez relacionam-se aos
filósofos: Platão, Aristóteles, Hobbes e Locke, na filosofia política o problema do Poder foi
apresentado sobre três aspectos a base dos quais podem-se distinguir as três teorias fundamentais
do poder: a substancialista, subjectivista e a relacional. Nas teorias substancialista o poder é
concebido como uma coisa que se possui e usa como um bem qualquer , típica de interpretação
substancialista do poder é a do Hobbes segundo a qual o poder do homem consiste nos meios de
que presente a mente dispõe para obter qualquer do visível futuro. Entretanto Locke na sua teoria
sobre o poder defende que a soberania sempre está ligada à autoridade suprema e neste sentido
afirma que o poder soberano está acima de tudo e de todos acima das leis até mesmo da
constituição tornando-se assim um poder absoluto e indivisível entretanto traz uma interpretação
discrepante de Hobbes que seria a subjectivista do poder onde por poder entender sinal a coisa
que serve para cansar objectivo mais a capacidade do sujeito de obter certos efeitos, donde se diz
que o fogo quer a capacidade ou o poder de fundir metais do mesmo jeito que o soberano não
tem a fazer leis e fazendo as leis de influir sobre a conduta dos seus súbitos.

Platão por sua vez na sua teoria sobre o poder fala da divisão da sociedade em três classes: as
pessoas comuns, os soldados e os guardiões segundo o pensamento Platónico esses últimos
poderiam exercer o poder e por fim falar do poder buscando Aristóteles é falar de um elemento
natural que permeia as relações animais mais a um animal que o trapaça o meio selvagem com
poder justamente por sua capacidade de falar: o ser humano. Porém a interpretação mais aceite
de no discurso político contemporâneo é relacionado na quadra o poder entendesse uma relação
entre indústria jeito dos quais o primeiro ou o segundo um comportamento que caso contrário
não queria ou seja o poder de A implica o não poder do B.

2. Tipologia clássica de Aristóteles de classificação de sistemas políticos.

No que toca a tipologia clássica de Aristóteles da classificação dos sistemas políticos referiu que
Aristóteles classifica os poderes na base do número do que exercem o poder sendo assim chamou
monarquia ao regime que só um detém o poder ou seja um governado em benefício de todos
chamou aristocracia ao poder exercido por alguns poucos governados no interesse de todos e por
fim chamou democracia ao poder que é compartilhado por todos que alternadamente governa e
são governados portanto essas formas pura entretanto existiram se os detalhes e os executores de
poder se mostrassem fiéis ao interesse geral caso não degeneravam sistemas corrompidos em que
a monarquia degeneravam e a tirania é aristocracia e oligarquia e a democracia demagogia.

A democracia e segundo Aristóteles onde uma de demagogia cujo principal eram consiste em
considerar que como todos são iguais na liberdade todos também podem e devem ser iguais em
tudo o resto ou seja o poder político exercido pelo povo Aristóteles considerava a democracia o
mar porque o povo que é detentor do poder é pobre ignorante irracional portanto a melhor forma
do governo para históricos é a polícia ou República.

Dentre os sistemas políticos classificados para Aristóteles Qual é o modelo de sistema


político moçambicano? Justifique a sua afirmação dando exemplos plausíveis.

Com relação ao sistema predominante em Moçambique olhando para as características


supracitadas nos sistemas por mim mencionados o sistema político moçambicano é democrático.

Um exemplo concreto ou plausível da certeza que se tem de que o sistema predominante é


democrático e o próprio funcionamento do Estado moçambicano. Partindo do pressuposto em
que para ser considerado democrático um certo país deve-se levar em conta as seguintes
características: os funcionários eleitos o onde o controle das decisões do governo sobre política
investida constitucionalmente os funcionários eleitos,

 Eleições Livres justas de frequentes

 A liberdade expressão

 As fontes de informação diversificadas e

 Autonomias param associação e a cidadania inclusiva.

3. Génese da evolução do estado moderno

O Estado Moderno nasceu no século XV com o desenvolvimento do capitalismo Mercantil


registado em Portugal na França na Inglaterra e na Espanha o parlamento e as suas vicissitudes
nos diversos países ao estudo do instituto particulares como: o secretário do Estado, o
superintendente, o gabinete secreto, etc.

Torna-se possível descrever a passagem do estado feudal e a monarquia absoluta através do


galho através do qual pode ser reconstruir o processo de formação do estado moderno e
contemporâneo.

O Estado Moderno surge a partir da crise do feudalismo no modelo feudal na via estados
nacionais centralizados aos senhores feudais e quem exercia os poderes políticos sobre seus
domínios sem ter que responder a um poder Central estabelecido cada feudo tinha a própria
autonomia política.

O Estado moderno é marcado por quatro fases o Estado Moderno, estado liberado da crise do
estado liberal, estado democrático liberal e entre as características desses estados estão a
soberania do estado o qual não permite que a sua autoridade depende de nenhuma outra
autoridade; diferentemente das formas pré-modernas de organização e caracterizado pela
dominação burocrática.

Outra característica referente a este estado a centralização do poder; e a racionalização do mesmo


além da existência de um governo.

4. As teorias sobre o poder relacionando-as com os debates sobre a evolução de


diferentes formas de estado.

Olhando para as teorias do poder Podemos relacionar com a evolução das formas de estudos para
tendo a mesma da teoria de Hobbes relaciona-se ao estado absolutista muito bem sabes que o
Estado Absolutista é a primeira manifestação histórica do estado moderno caracterizado pela
Unidade territorial, pela concentração do poder na figura do rei, que controla portando portanto
dos seus principais defensores desse estado é Thomas Hobbes ainda encontramos a teoria de
Locke que podemos relacionar com o estado liberal que surgiu inspirado ideias da revolução
francesa liberdade igualdade e fraternidade ou seja John Locke na sua teoria sobre o poder do
estado liberado por ele definido fundamenta na ideia da soberania popular e da representação
política, ou seja o poder é do Povo que o exerce por meio de representantes essas acções são
relações que pude constatar entre as teorias sobre o poder dos autores por mim citados e as
formas de estado.

Quanto às relações entre as teorias sobre o estado e as formas de estado partindo desse autor
autores, tomo a liberdade de destacar Karl Max onde o autor e defensor do Estado socialista em
que as características desses tratados são:

 Economia planificada regulada pelo partido,

 Forte burocracia estatal e

 Projecto de participação política da classe trabalhadora

5. Governação como sendo um conjunto de políticas, regras, e estruturas que são utilizadas
para dirigir e controlar as actividades de uma organização,

Apontados os princípios de boa governação apontadas pelo Banco Mundial

O Banco Mundial é uma agência do sistema das Nações Unidas fundada a 1 de Julho de 1944
por uma conferência de representantes da 44 governos em bretton Woods Estados Unidos a sua
Inicial alimentação era financiar a reconstrução dos países devastados durante a segunda guerra
mundial actualmente a sua principal missão é a luta contra a pobreza através do financiamento e
empréstimo dos países em desenvolvimento.

Em 1992 especialistas policy Marques do Banco Mundial conceituaram governação como sendo
um dos mecanismos através do qual é feita a gestão dos recursos públicos cujo os objectivos
últimos é influenciaram o desenvolvimento e o crescimento económico.

Buscar no nesta perspectiva economista a boa governação seria caracterizada pela existência de
instituições e regras que assegurassem o desenvolvimento da capacidade humana e institucional
através da melhoria do sector público pelo accountability e transparência no processo de tomar
decisões de acordo com o site do Banco Mundial a bola governação é entendida como um com
um componente fundamental no processo de desenvolvimento refere-se formas como as decisões
são tomadas implementadas sendo constituída por um conjunto de seis indicadores:
 Participação dos cidadãos,

 Respeito pela lei,

 Transparência,

 Orientação para o consenso equidade e inclusão de todos os grupos efectividade e

 Eficiência e responsabilização.

Você também pode gostar