Você está na página 1de 2

Arquitetura Sustentável.

Pontifícia Católica de Goiás.


Departamento de Artes e Arquitetura.
Escola Edgard Graeff de Arquitetura e Urbanismo.

Orientação: Msc - Ricardo Ramos Alves.


Alunos: Arythana Ferraz - Denis Rezende - Flávia Araújo - Nelsiana Cordeiro- Nicole Garrido.

Entrevista:
Profissional: Leônidas Albano da Silva Junior.

Atividades: Docente da
Pontifícia Católica de Goiás
e
Universidade Uni - Evangélica de Anápolis.

Disciplinas: Seminário de Tecnologia na Arquitetura e Urbanismo -


Metodologia de Projeto Arquitetônico -
Seminário de Tecnologia na Arquitetura e Urbanismo.

2 - Como avalia o tema da sustentabilidade na arquitetura e urbanismo?

" Avalio o tema como ferramenta para gerar melhor qualidade de vida,
apropriada com objetivos contraditórios a própria sustentabilidade. Quando sito
qualidade de vida me refiro a qualidade de projetos de arquitetura e urbanismo, um
fazer arquitetônico de reaproveitamento de descartes. Outro fator importante e
dominar o conceito, na verdade ainda tenho dúvidas assim como outros profissionais,
mas percebo uma aplicação muito pontual por parte desse novos profissionais. O Brasil
ainda não está preparado..."

3 - De maneira aplica este conceito em sua(s) disciplina(s)?

" Podemos dizer que hoje, um projeto pode ser desenvolvido para ser
sustentável, mas existe um dualidade: o projeto sustentável ainda tem um alto custo e
isso muitas vezes impede a sua aplicabilidade. Quem decide fazer, já sabe que os
benefícios serão a longo prazo. A outra questão é cultural, ou seja, o novo, o
desconhecido, causa certa desconfiança. É preciso adequar a essas mudanças, de uma
maneira viável e progressiva l, seja em nossas residências, em nosso local de trabalho
ou até mesmo em programas e iniciativas do governo..."

4 - Qual(is) sua(s) sugestão(ões) para a melhor utilização do tema na(s) disciplina(s)


em seu curso/escola?

" É preciso ensinar uma nova arquitetura, com parâmetros para que ela se
torne sustentável, ou seja, e compartilhar conhecimentos em que, nós como arquitetos,
podemos incentivar as mudanças dos hábitos. Essa arquitetura sustentável , não é
simplesmente um check list de aplicação de várias tecnologias não.A sustentabilidade,
deve ser entendida como medida de soluções para os problemas relacionados ao
mercado, ao meio ambiente, a nossa qualidade de vida e a vida do planeta e quem
sabe das futuras gerações. É preciso romper com os padrões convencionais de
arquitetura. Não é criar casas iguais, e simplesmente retomar técnicas como o adobe, a
taipa, o verde é multi-polarizar, é diversificar e fazer uma arquitetura pro bem do
mundo....

Leônidas Albano - é arquiteto/urbanista pela Pontifícia Católica de Goiás - PUC-GO -


entrevista concedida a aluna Nelsiana Cordeiro em abril de 2011.