Você está na página 1de 47

Da

defesa do Estado e das


ins-tuições democrá-cas.

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


1
PROFESSORFABIOBARBOSA
Da defesa do Estado e das ins-tuições
democrá-cas.

• Do estado de defesa e


do estado de sí?o.
• Das Forças Armadas.
• Da segurança pública.
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
2
PROFESSORFABIOBARBOSA
•  DEFESA DAS INSTITUIÇÕES -
C o n s - t u c i o n a l i z a ç ã o d e
c i r c u n s t â n c i a s e x c e p c i o n a i s .
Previsão cons-tucional de regras
d e s - n a d a s a c i r c u n s t â n c i a s
inesperadas, que só podem ser
acionadas de maneira transitória.
•  D E F E S A D O E S T A D O : F o r ç a s
Armadas, Segurança Pública
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
3
PROFESSORFABIOBARBOSA
ESTADO DE DEFESA e ESTADO DE SÍTIO

Sistema cons?tucional de crises = CONTROLE DAS


GRAVES CRISES POLÍTICO-INSTITUCIONAIS.
Princípios:
•  Provisoriedade ou temporariedade (evita
instalação de ditadura)
•  Necessidade – somente casos de extrema
gravidade, senão é golpe.
Os instrumentos variam conforme o grau de
intensidade dos mo?vos e na amplitude das
medidas autorizadas.
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
4
PROFESSORFABIOBARBOSA
COMO?

•  Decreto Presidencial, ouvidos os Conselhos da


República e da Defesa Nacional.
•  Estado de Defesa – decreta e depois ouve o
Congresso.
•  Estado de Sí-o – necessidade de prévia
autorização do Congresso Nacional.

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


5
PROFESSORFABIOBARBOSA
DURAÇÃO
•  ESTADO DE DEFESA – 30 dias, admi?da uma
prorrogação.
•  ESTADO DE SITIO – 30 dias, admi?das
prorrogações de até 30 dias, de cada vez. Em
caso de guerra pelo tempo que perdurar a
guerra.

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


6
PROFESSORFABIOBARBOSA
ESTADO DE DEFESA:
•  Grave e iminente instabilidade ins?tucional
•  Calamidade de grandes proporções

Art. 136. O Presidente da República pode, ouvidos o
Conselho da República e o Conselho de Defesa
Nacional, decretar estado de defesa para preservar
ou prontamente restabelecer, em locais restritos e
determinados, a ordem pública ou a paz social
ameaçadas por grave e iminente instabilidade
insDtucional ou aDngidas por calamidades de
grandes proporções na natureza.
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
7
PROFESSORFABIOBARBOSA
ESTADO DE SITIO:
•  Comoção grave de repercussão nacional
•  Ocorrência de fatos que comprovem a ineficácia do ESTADO DE
DEFESA
•  Declaração de guerra ou reposta a agressão armada estrangeira

Art. 137. O Presidente da República pode, ouvidos o Conselho da
República e o Conselho de Defesa Nacional, solicitar ao Congresso
Nacional autorização para decretar o estado de síDo nos casos de:
I - comoção grave de repercussão nacional ou ocorrência de fatos que
comprovem a ineficácia de medida tomada durante o estado de
defesa;
II - declaração de estado de guerra ou resposta a agressão armada
estrangeira.

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


8
PROFESSORFABIOBARBOSA
MEDIDAS EXCEPCIONAIS
ESTADO DE DEFESA:
•  Reunião
•  Sigilo de correspondências
•  Sigilo de comunicação telegráfica e telefônica
•  Se o mo?vo for calamidade pública pode haver ocupação e uso temporário de
bens e serviços públicos.
•  É ADMITIDA A PRISÃO POR CRIME CONTRA O ESTADO que é comunicada
imediatamente ao juiz competente. Prisão não superior a 10 dias, salvo por
autorização judicial. EM NENHUMA CIRCUNSTÂNCIA SE ADMITE A
INCOMUNICABILIDADE DO PRESO.
ESTADO DE SITIO:
•  Obrigação de permanência em localidade determinada
•  Detenção em ediocio não des?nado a acusados ou condenados por crimes comuns
•  Restrições rela?vas à inviolabilidade da correspondência, ao sigilo das
comunicações, à prestação de informações e à liberdade de imprensa,
radiodifusão e televisão
•  Suspensão da liberdade de reunião
•  Busca e apreensão em domicílio
•  Intervenção nas empresas de serviços públicos
•  Requisição de bens
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
9
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2016 Banca: COMPERVE Órgão: Câmara de Natal – RN Prova:
Guarda Legisla?vo

De acordo com o exposto na Cons?tuição Federal de 1988, o
Presidente da República pode, ouvidos o Conselho da República e o
Conselho de Defesa Nacional, decretar estado de defesa para
preservar ou prontamente restabelecer, em locais restritos e
determinados, a ordem pública ou a paz social ameaçadas por grave e
iminente instabilidade ins?tucional ou a?ngidas por calamidades de
grandes proporções na natureza. Diante disso, na vigência do estado
de defesa, a Cons?tuição determina que
a) pode haver restrições ao sigilo de comunicação telegráfica e
telefônica.
b)é impossível se estabelecer restrições aos direitos de reunião.
c)a prisão ou detenção de qualquer pessoa poderá ser superior a dez
dias.
d)é permi?da a incomunicabilidade do preso.

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


10
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2014 Banca: IPAD Órgão: Prefeitura de Recife
– P E P r o v a :
Agente de Segurança Municipal - Guarda Municipal

Presidente da República constara no decreto que
ins?tuir o estado de defesa, as medidas adiante
coerci?vas que poderão restringir direitos, exceto:
a) Reunião, ainda que exercida no seio das
associações.
b) Sigilo de correspondência.
c) Sigilo de comunicacão telegráfica.
d) Sigilo de comunicação te!efônica.
e) Violabilidade domiciliar.

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


11
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2014 Banca: Prefeitura do Rio de Janeiro – RJ
Órgão: Câmara Municipal do Rio de Janeiro Prova:
Assistente Técnico Legisla?vo

Cons?tui um dos pressupostos de fundo do estado
de defesa a existência de:
a) prévia manifestação do Conselho da República
ou do Conselho de Defesa Nacional
b) grave e iminente instabilidade ins?tucional que
ameace a ordem ou a paz social
c) comoção grave de repercussão nacional
d) decretação prévia de intervenção federal
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
12
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2013 Banca: FEPESE Órgão: SJC-SC Prova:
Agente Penitenciário

De acordo com a Cons?tuição da República de 1988, o
Estado de Sí?o é medida de exceção decretada quando:
a) for declarada situação de emergência decorrente de
catástrofe nacional.
b) reconhecida pelo exército nacional a impossibilidade
de atuação.
c) houver declaração de estado de guerra ou resposta a
agressão armada estrangeira.
d) houver conflito entre duas ou mais unidades da
Federação.
e) comprovada a falta de efe?vo militar para o
policiamento ostensivo.

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


13
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TRE-PE Prova:
Técnico Judiciário - Área Administra?va

No caso de pedido de autorização para a
decretação de estado de sí?o, a convocação
extraordinária do Congresso Nacional far-se-á pelo
a) Ministro das Forças Armadas.
b) Presidente da Câmara dos Deputados.
c) Presidente do Senado Federal.
d) Ministro Chefe da Casa Civil.
e) Ministro da Jus?ça.

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


14
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2011 Banca: IADES Órgão: PG-DF Prova:
Técnico Jurídico - Apoio Administra?vo

O Presidente da República pode, ouvidos o Conselho da
República e o Conselho de Defesa Nacional, decretar para
preservar ou prontamente restabelecer, em locais
restritos e determinados, a ordem pública ou a paz social
a?ngidas por calamidades de grandes proporções na
natureza. Assinale a alterna?va que define e fundamenta,
legalmente, esta situação emergencial.
a) Estado de Sí?o.
b) Atuação da Força Nacional e da Polícia Federal.
c) Intervenção Federal.
d) Estado de Defesa.
e) Atuação das Forças Armadas.
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
15
PROFESSORFABIOBARBOSA
A n o : 2 0 1 0 B a n c a : U P E N E T / I A U P E Ó r g ã o : S E R E S - P E P r o v a :
Agente Penitenciário

Analise as perguntas abaixo.
I. A obrigação de permanência em determinada localidade, a busca e
apreensão em domicílio, a suspensão da liberdade de reunião, a intervenção
em empresas de serviço público são medidas possíveis durante o estado de
defesa, mediante decreto do Presidente da República?
II. O Congresso Nacional deverá permanecer funcionando durante o estado
de sí?o?
III. Caberá a decretação do estado de sí?o no caso de resposta à agressão
armada estrangeira ?
Assinale a alterna?va que apresenta a sequência CORRETA.

a) Sim, Não, Não.
b) Não, Sim, Não.
c) Não, Sim, Sim.
d) Sim, Sim, Não.
e) Não, Não, Sim.

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


16
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: DPE-SP Prova:
Oficial de Defensoria Pública

A ocorrência de calamidade de graves proporções
na natureza possibilitam ao Presidente da
República decretar, nos termos da Cons?tuição
Federal,
a) estado de calamidade pública.
b) estado de sí?o, ouvido previamente o Tribunal
de Jus?ça.
c) estado de defesa.
d) intervenção federal.
e) intervenção de ordem pública.

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


17
PROFESSORFABIOBARBOSA
Seção III
DOS MILITARES DOS ESTADOS, DO DISTRITO
FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS

Art. 42 Os membros das Polícias Militares e Corpos de
Bombeiros Militares, ins?tuições organizadas com base na
hierarquia e disciplina, são militares dos Estados, do Distrito
Federal e dos Territórios.
§ 1º Aplicam-se aos militares dos Estados, do Distrito Federal
e dos Territórios, além do que vier a ser fixado em lei, as
disposições do art. 14, § 8º; do art. 40, § 9º; e do art. 142, §§
2º e 3º, cabendo a lei estadual específica dispor sobre as
matérias do art. 142, § 3º, inciso X, sendo as patentes dos
oficiais conferidas pelos respec?vos governadores.
§ 2º Aos pensionistas dos militares dos Estados, do Distrito
Federal e dos Territórios aplica-se o que for fixado em lei
específica do respec?vo ente estatal.
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
18
PROFESSORFABIOBARBOSA
FORÇAS ARMADAS
Art. 142. As Forças Armadas, cons?tuídas pela Marinha, pelo Exército e pela
Aeronáu?ca, são ins?tuições nacionais permanentes e regulares, organizadas
com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do
Presidente da República, e des-nam-se à defesa da Pátria, à garan-a dos
poderes cons-tucionais e, por inicia-va de qualquer destes, da lei e da
ordem.
•  DEFESA DA PÁTRIA
•  GARANTIA DOS PODERES CONSTITUCIONAIS
•  POR INICIATIVA DE QUALQUER DESTES PODERES – GARANTIA DA LEI E
DA ORDEM
§ 1º Lei complementar estabelecerá as normas gerais a serem adotadas na
organização, no preparo e no emprego das Forças Armadas.
§ 2º Não caberá habeas corpus em relação a punições disciplinares
militares.

19
§ 3º Os membros das Forças Armadas são denominados militares, aplicando-
se-lhes, além das que vierem a ser fixadas em lei, as seguintes disposições:
I - as patentes, com prerroga?vas, direitos e deveres a elas inerentes, são
conferidas pelo Presidente da República e asseguradas em plenitude aos
oficiais da a?va, da reserva ou reformados, sendo-lhes priva?vos os |tulos e
postos militares e, juntamente com os demais membros, o uso dos uniformes
das Forças Armadas;
II - o militar em a-vidade que tomar posse em cargo ou emprego público civil
permanente, ressalvada a hipótese prevista no art. 37, inciso XVI, alínea "c",
será transferido para a reserva, nos termos da lei;
III - o militar da a-va que, de acordo com a lei, tomar posse em cargo,
emprego ou função pública civil temporária, não ele?va, ainda que da
administração indireta, ressalvada a hipótese prevista no art. 37, inciso XVI,
alínea "c", ficará agregado ao respec?vo quadro e somente poderá, enquanto
permanecer nessa situação, ser promovido por an?guidade, contando-se-lhe
o tempo de serviço apenas para aquela promoção e transferência para a
reserva, sendo depois de dois anos de afastamento, con|nuos ou não,
transferido para a reserva, nos termos da lei;
IV - ao militar são proibidas a sindicalização e a greve;
V - o militar, enquanto em serviço a-vo, não pode estar filiado a par-dos
polí-cos;

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


20
PROFESSORFABIOBARBOSA
VI - o oficial só perderá o posto e a patente se for julgado indigno do
oficialato ou com ele incompa|vel, por decisão de tribunal militar de
caráter permanente, em tempo de paz, ou de tribunal especial, em
tempo de guerra;
VII - o oficial condenado na jus?ça comum ou militar a pena priva?va
de liberdade superior a dois anos, por sentença transitada em julgado,
será subme?do ao julgamento previsto no inciso anterior;
VIII - aplica-se aos militares o disposto no art. 7º, incisos VIII, XII, XVII,
XVIII, XIX e XXV, e no art. 37, incisos XI, XIII, XIV e XV, bem como, na
forma da lei e com prevalência da a?vidade militar, no art. 37, inciso
XVI, alínea "c";
IX - (Revogado pela Emenda Cons?tucional nº 41, de 19.12.2003)
X - a lei disporá sobre o ingresso nas Forças Armadas, os limites de
idade, a estabilidade e outras condições de transferência do militar
para a ina?vidade, os direitos, os deveres, a remuneração, as
prerroga?vas e outras situações especiais dos militares, consideradas
as peculiaridades de suas a?vidades, inclusive aquelas cumpridas por
força de compromissos internacionais e de guerra.

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


21
PROFESSORFABIOBARBOSA
Art. 143. O serviço militar é obrigatório nos termos
da lei.
§ 1º Às Forças Armadas compete, na forma da lei,
atribuir serviço alterna-vo aos que, em tempo de
paz, após alistados, alegarem impera-vo de
consciência, entendendo-se como tal o decorrente
de crença religiosa e de convicção filosófica ou
polí-ca, para se eximirem de a-vidades de caráter
essencialmente militar.
§ 2º As mulheres e os eclesiás?cos ficam isentos do
serviço militar obrigatório em tempo de paz,
sujeitos, porém, a outros encargos que a lei lhes
atribuir.
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
22
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2016 Banca: FUNDEP (Gestão de Concursos) Órgão:
Prefeitura de Cláudio – MG Prova: Guarda Municipal

Segundo a Cons?tuição da República Federa?va do Brasil, os
membros das Forças Armadas são denominados militares.
São disposições cons?tucionais aplicáveis aos membros das
Forças Armadas, EXCETO:
a) Ao militar, são proibidas a sindicalização e a greve.
b) O militar, enquanto em serviço a?vo, não pode estar
filiado a par?do polí?co.
c) Ao militar da a?va não é deferido o direito de liberdade de
associação.
d) As patentes, com prerroga?vas, direitos e deveres a elas
inerentes, são conferidas pelo Presidente da República.

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


23
PROFESSORFABIOBARBOSA
A n o : 2 0 1 4 B a n c a : I B F C Ó r g ã o : P C - S E P r o v a :
Escrivão Subs?tuto

A respeito do capítulo “Das Forças Armadas”, previsto na
Cons?tuição Federal, assinale a alterna?va INCORRETA:
a) O militar, enquanto em serviço a?vo, somente pode se
filiar a par-dos polí-cos após dez anos em a?vidade.
b) As polícias militares e corpos de bombeiros militares são
forças auxiliares e reserva do Exército.
c) As mulheres e os eclesiás?cos ficam isentos do serviço
militar obrigatório em tempo de paz, sujeitos, porém, a outros
encargos que a lei lhes atribuir.
d) O oficial só perderá o posto e a patente se for julgado
indigno do oficialato ou com ele incompa|vel, por decisão de
tribunal militar de caráter permanente, em tempo de paz, ou
de tribunal especial, em tempo de guerra.
SEGURANÇA PÚBLICA
Art. 144. A segurança pública,
dever do Estado, direito e
responsabilidade de todos, é
exercida para a preservação da
ordem pública e da incolumidade
das pessoas e do patrimônio,
através dos seguintes órgãos:
25
POLÍCIA DE
SEGURANÇA

POLÍCIA POLÍCIA
ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA

Federal Estadual Federal Estadual

PF, PRF, PM, CBM PF Civil


PFF
26
ÓRGÃOS FEDERAIS
•  PF – ins?tuída por lei como órgão permanente,
organizado e man?do pela União, estruturado em
carreira e possuidor de funções de polícia judiciária e
de polícia ostensiva
•  PRF - órgão permanente, organizado e man?do pela
União e estruturado em carreira, des?na-se ao
patrulhamento ostensivo das rodovias federais
•  PFF - órgão permanente, organizado e man?do pela
União e estruturado em carreira, des?na-se ao
patrulhamento ostensivo das ferrovias federais

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


27
PROFESSORFABIOBARBOSA
ÓRGÃOS ESTADUAIS

•  Polícias civis – dirigidas por delegados de


polícia de carreira.
•  Polícias militares – forças auxiliares do
Exército
•  Corpo de bombeiros
Organizados e man?dos pelos Estados – exceção
para o DF que são organizados e man?dos pela
União – art. 21. XIV.
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
28
PROFESSORFABIOBARBOSA
POLÍCIA FEDERAL
§ 1o A polícia federal, ins?tuída por lei como órgão permanente,
organizado e man?do pela União e estruturado em carreira, des?na-se
a:
I - apurar infrações penais contra a ordem polí?ca e social ou em
detrimento de bens, serviços e interesses da União ou de suas
en?dades autárquicas e empresas públicas, assim como outras
infrações cuja prá?ca tenha repercussão interestadual ou
internacional e exija repressão uniforme, segundo se dispuser em lei;
II - prevenir e reprimir o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins,
o contrabando e o descaminho, sem prejuízo da ação fazendária e de
outros órgãos públicos nas respec?vas áreas de competência;
III - exercer as funções de polícia marí?ma, aeroportuária e de
fronteiras;
IV - exercer, com exclusividade, as funções de polícia judiciária da
União.
POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL e
POLÍCIA FERROVIÁRIA FEDERAL
§ 2o A polícia rodoviária federal, órgão
permanente, organizado e man?do pela União e
estruturado em carreira, des?na-se, na forma da
lei, ao patrulhamento ostensivo das rodovias
federais.
§ 3o A polícia ferroviária federal, órgão
permanente, organizado e man?do pela União e
estruturado em carreira, des?na-se, na forma da
lei, ao patrulhamento ostensivo das ferrovias
federais.
POLÍCIAS NOS ESTADOS
§ 4o - às polícias civis, dirigidas por delegados de polícia de
carreira, incumbem, ressalvada a competência da União, as
funções de polícia judiciária e a apuração de infrações penais,
exceto as militares.
§ 5o - às polícias militares cabem a polícia ostensiva e a
preservação da ordem pública; aos corpos de bombeiros
militares, além das atribuições definidas em lei, incumbe a
execução de a?vidades de defesa civil.
§ 6o - As polícias militares e corpos de bombeiros militares,
forças auxiliares e reserva do Exército, subordinam-se,
juntamente com as polícias civis, aos Governadores dos
Estados, do Distrito Federal e dos Territórios.

GUARDA MUNICIPAL

§ 8o - Os Municípios poderão
cons?tuir guardas municipais
des-nadas à proteção de seus
bens, serviços e instalações,
conforme dispuser a lei.
Ano: 2013 Banca: IBFC Órgão: PC-RJ Prova: Oficial de Cartório

Acerca do capítulo “Da Segurança Pública”, assinale a alterna?va que está de
acordo com o que dispõe o texto cons?tucional:
a) A polícia federal se des?na a apurar infrações penais contra a ordem
polí?ca e social ou em detrimento de bens, serviços e interesses da União ou
de suas en?dades autárquicas, empresas públicas e sociedades de economia
mista.
b) A polícia rodoviária federal e a polícia ferroviária federal se des?nam,
respec?vamente, ao patrulhamento ostensivo de rodovias e ferrovias
federais, e, na forma da lei, como força auxiliar à polícia federal no exercício
de polícia judiciária.
c) Incumbem às polícias civis, dirigidas por delegados de polícia de carreira,
ressalvada a competência da União, as funções de polícia judiciária, a
apuração de infrações penais, exceto as militares, e a execução de a-vidades
de defesa civil.
d) Cabem às polícias militares a polícia ostensiva e a preservação da ordem
pública, além de servirem como forças auxiliares e reserva do Exército.
e) Os Municípios poderão cons?tuir guardas municipais des?nadas à
proteção de seus bens, serviços e instalações, conforme dispuser a lei, bem
como a função de polícia ostensiva e a preservação da ordem pública.
Ano: 2017 Banca: FUNECE Órgão: UECE Prova: Assistente de Administração (+ provas)

Atente ao que se diz a respeito dos órgãos de segurança pública do Brasil, previstos na
Cons?tuição Federal de 1988, e assinale com V o que for verdadeiro e com F o que for
falso.
( ) A Polícia Federal é man?da pela União e tem por des?nação, dentre outras,
prevenir e reprimir o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins.
( ) Nas rodovias federais, a Polícia Federal fiscaliza, prioritariamente, veículos que
transportam cargas.
( ) As Polícias Civis Estaduais incumbem-se, ressalvada a competência da União, das
funções, dentre outras, de apuração de infrações penais, inclusive infrações militares.
( ) As Polícias Militares Estaduais são subordinadas aos governadores dos estados e
são responsáveis pelo policiamento ostensivo e preven?vo, e pela manutenção da
ordem pública.
A sequência correta, de cima para baixo, é:
a) V, F, F, V.
b) F, V, F, V.
c) V, F, V, F.
d) F, V, V, F.
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
34
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2017 Banca: VUNESP Órgão: TJM-SP
Prova: Escrevente Técnico Judiciário

Nos termos da Cons?tuição Federal, os policiais
militares estaduais têm, entre suas funções,
a) a segurança nacional, se o caso.
b) a garan?a dos poderes cons?tucionais.
c) a preservação da ordem pública.
d) a de polícia judiciária.
e) a apuração de infrações penais.
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
35
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2016 Banca: COMPERVE Órgão: Câmara de Natal – RN Prova:
Guarda Legisla?vo

A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de
todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da
incolumidade das pessoas e do patrimônio, por meio de órgãos
variados, dentre eles a polícia federal, cujas competências envolvem
a) exercer, sem exclusividade, as funções de polícia judiciária da União
e atuar no patrulhamento ostensivo das ferrovias federais.
b) prevenir e reprimir o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins,
não cabendo a esse órgão atuar para prevenir e reprimir o
contrabando e o descaminho.
c) executar as funções de polícia marí?ma, aeroportuária e de
fronteiras e exercer as a?vidades de patrulhamento ostensivo das
rodovias federais.
d) apurar infrações penais contra a ordem polí?ca e social ou em
detrimento de bens, serviços e interesses da União ou de suas
en?dades autárquicas e empresas públicas.

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


36
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2016 Banca: COMPERVE Órgão: Câmara de Natal – RN Prova:
Guarda Legisla?vo

Além da polícia federal, outros órgãos atuam para promover a segurança
pública no âmbito do território brasileiro, como é o caso das polícias civis, das
polícias militares e corpos de bombeiros militares. A Cons?tuição, tratando
das diretrizes referentes a esses entes, determinou que
a) às polícias civis, dirigidas por delegados de polícia de carreira, incumbem,
ressalvada a competência da União, as funções de polícia judiciária e a
apuração de infrações penais, exceto as militares.
b) às polícias civis, dirigidas por delegados de polícia de carreira, incumbem,
ressalvada a competência da União, as funções de polícia judiciária e a
apuração de infrações penais, inclusive das militares.
c) as polícias militares e corpos de bombeiros militares, forças auxiliares e
reserva do Exército, subordinam-se, juntamente com as polícias civis, aos
Prefeitos e Governadores dos Estados.
d) as polícias militares e corpos de bombeiros militares, forças auxiliares e
reserva do Exército, subordinam-se, juntamente com as polícias civis, ao
Presidente da República, Prefeitos e Governadores dos Estados.

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


37
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2014 Banca: FUNDATEC Órgão: SUSEPE-RS
Prova: Agente Penitenciário

Qual des?nação da Polícia Federal está INCORRETA,
dentro das atribuídas pela Cons?tuição Federal?
a) Exercer as funções de polícia marí?ma.
b) Executar a?vidade de defesa civil.
c) Exercer, com exclusividade, as funções de polícia
judiciária da União.
d) Apurar infrações penais em detrimento de bens,
serviços e interesses da União.
e) Exercer as funções de polícia de fronteiras.
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
38
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2015 Banca: COPESE – UFPI Órgão: Prefeitura de Teresina – PI
Prova: Guarda Civil Municipal

Sobre Segurança Pública, considerando o texto cons?tucional vigente
no País, é CORRETO afirmar:
a) Ressalvadas a competência da União, cabe à Polícia Civil as funções
de polícia judiciária e a apuração de infrações penais, inclusive as
militares.
b) Compete às polícias militares a polícia ostensiva e a preservação da
ordem pública
c) A prevenção e a repressão ao tráfico ilícito de entorpecentes e
drogas afins é de competência da Polícia Rodoviária Federal.
d) Incumbe às guardas municipais a a?vidade de policiamento
ostensivo na área territorial de seus respec?vo município, além da
proteção dos bens, serviços e instalações da municipalidade.
e) É de competência da Polícia Rodoviária Federal o patrulhamento
ostensivo das rodovias federais e estaduais.

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


39
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2014 Banca: FGV Órgão: Prefeitura de Osasco – SP Prova:
Guarda Civil Municipal

O art. 144, da Cons?tuição da República dispõe que a segurança
pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é
exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das
pessoas e do patrimônio, através de alguns órgãos, como:
a) a polícia federal, à qual cabe o patrulhamento ostensivo das
rodovias federais;
b) as polícias civis, às quais cabem a proteção de bens, serviços e
instalações dos Municípios;
c) as polícias militares, às quais cabem a polícia ostensiva e a
preservação da ordem pública;
d) as guardas municipais, às quais cabem as funções de polícia
judiciária municipal e a apuração de infrações penais;
e) as forças armadas, às quais cabem as funções de polícia marí?ma,
aeroportuária e de fronteiras

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


40
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2014 Banca: VUNESP Órgão: PC-SP Prova:
Atendente de Necrotério Policial

Prevê o ar?go 144 da Cons?tuição Federal que a
segurança pública, dever do Estado, direito e
responsabilidade de todos, é exercida para
a) servir de força auxiliar e reserva do Exército.
b) a obtenção da pacificação dos conflitos sociais.
c) reprimir o tráfico ilícito de entorpecentes e
drogas afins.
d) prevenir o contrabando e o descaminho.
e) a preservação da ordem pública e da
incolumidade das pessoas e do patrimônio.

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


41
PROFESSORFABIOBARBOSA
A n o : 2 0 1 4 B a n c a : F U N C A B Ó r g ã o : P R F P r o v a :
Agente Administra?vo - 01

De acordo com a Cons?tuição Federal de 1988, a segurança
pública é exercida por vários órgãos, entre eles:
a) Polícia Rodoviária Federal, Polícia Ferroviária Federal,
polícias militares e Conselho Nacional de Segurança Pública.
b) Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, administração
penitenciária e polícias civis.
c) Polícia Ferroviária Federal, administração penitenciária,
corpos de bombeiros militares e polícias militares.
d) Conselho Nacional de Segurança Pública, corpos de
bombeiros militares, poiícias civis e Polícia Federal.
e) Polícia Federal, Polícia Ferroviária Federal, polícias civis e
corpos de bombeiros militares.

PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/


42
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2014 Banca: VUNESP Órgão: PC-SP Prova:
Inves?gador de Polícia

Exercer as funções de polícia marí?ma e
aeroportuária, conforme dispõe o texto
cons?tucional, é uma função da:
a) Polícia Federal.
b) Polícia Civil.
c) Guarda Nacional.
d) Polícia Militar.
e) Guarda Municipal.
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
43
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2014 Banca: VUNESP Órgão: PC-SP Prova:
Oficial Administra?vo

Nos moldes da Cons?tuição Federal, ressalvada a
competência da União, as funções de polícia
judiciária e a apuração de infrações penais, exceto
as militares, incumbem:
a) ao Ministério Público.
b) à Polícia Federal
c) ao Poder Judiciário.
d) às Procuradorias Estaduais.
e) às Polícias Civis.
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
44
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2014 Banca: VUNESP Órgão: PC-SP Prova:
Oficial Administra?vo

Segundo estabelece o texto cons?tucional, as
polícias militares e os corpos de bombeiros
militares dos Estados subordinam-se.
a) ao Presidente da República
b) aos Juízes
c) aos Governadores
d) aos Prefeitos.
e) aos Promotores de Jus?ça
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
45
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2013 Banca: FEPESE Órgão: SJC-SC Prova:
Agente Penitenciário

De acordo com a Cons?tuição da República de
1988, qual o órgão responsável pela função de
polícia judiciária?
a) Polícia civil
b) Polícia militar
c) Polícia rodoviária federal
d) Polícia ferroviária federal
e) Guarda municipal
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
46
PROFESSORFABIOBARBOSA
Ano: 2013 Banca: VUNESP Órgão: PC-SP Prova:
Inves?gador de Polícia

Conforme estabelece a Cons?tuição Federal, as
funções de polícia judiciária e de preservação da
ordem pública cabem, respec?vamente,
a) à Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros.
b) à Polícia Militar e às Polícias Civis.
c) às Polícias Civis e à Polícia Militar.
d) às Polícias Civis e às Guardas Municipais.
e) à Polícia Federal e às Guardas Municipais.
PER ARDUA SURGO - www.facebook.com/
47
PROFESSORFABIOBARBOSA

Você também pode gostar