Você está na página 1de 6

O Gato e a Raposa

Autor: Esopo

Certa vez, um Gato e uma Raposa resolveram viajar juntos. Ao longo do


caminho, enquanto caçavam para se manter, um rato aqui, uma galinha
ali, entre uma mordida e outra, conversavam sobre as coisas da vida.

E, como sempre acontece entre companheiros, especialmente numa longa


jornada, a conversa entre eles logo se torna uma espécie de disputa de
Egos. E os ânimos se exaltam quando cada um trata de promover e
defender suas qualidade pessoais.

Pergunta então a Raposa ao Gato:

"Acho que você se acha muito esperto não? Você deve até achar que
sabe mais do que eu. Sim, porque eu conheço tantos truques que
nem sou capaz de contá-los!"

"Bem," retruca o Gato, "Admito que conheço apenas um truque, mas


este, deve valer mais que todos os seus!"

Nesse momento, eles escutam, ali perto, o apito de um caçador e sua matilha de cães que se aproximam. O
Gato deu um salto e subiu na árvore se ocultando entre as folhas.

"Este é meu truque," ele disse à Raposa. "Agora deixe-me ver do que você é capaz."

Mas, a Raposa tinha tantos planos para escapar que não sabia qual deles escolher. Ela correu para um lado e
outro, e os cachorros em seu encalço. Ela duplicou suas pegadas tentando despistá-los; ela aumentou sua
velocidade, se escondeu em dezenas de tocas, mas foi tudo em vão. Logo ela foi alcançada pelo cães, e
então, toda sua arrogância e truques se mostraram inúteis.

Moral: O Bom senso é sempre mais valoroso que a astúcia.

O Gato e a Raposa - Questões


Autor: Esopo

1. Que tipo de amizade existia entre o Gato e a Raposa?

2. Podemos afirmar que os dois se respeitavam mutuamente?

3. Na sua opinião, o que significa a expressão: "disputa de Egos"?

4. Ao se expressarem sobre suas habilidades, tudo ocorre num clima de cordialidade e amizade?

5. Há no conto uma crítica sobre o fato de alguém possuir variadas habilidades pessoais? Você é capaz de
explicar a posição do autor sobre esse assunto?

6. Você é capaz de explicar, com suas palavras, o significado da Moral da Fábula?


A Águia e a Gralha
Autor: Esopo

Uma Águia, saindo do seu ninho no alto de um penhasco, num fulminante voo
rasante e certeiro, capturou uma ovelha e a levou presa às suas fortes e
afiadas garras.

Uma Gralha, que a tudo testemunhara, tomada de inveja, decidiu que poderia
fazer a mesma coisa.

Ela então voou para alto e tomou impulso. Então, com grande velocidade,
atirou-se sobre uma Ovelha com a intenção de também carregá-la presa às
suas garras.

Ocorre que suas garras, pequenas e fracas, acabaram por ficar embaraçadas
no espesso manto de lã do animal, e isso a impediu inclusive de soltar-se,
embora o tentasse com todas as suas forças.

O Pastor das ovelhas, vendo o que estava acontecendo, capturou-a. Feito


isso, cortou suas penas, de modo que não pudesse mais voar.

À noite a levou para casa e entregou como brinquedo para seus filhos.

"Que pássaro engraçado é esse?", perguntou um deles.

"Ele é uma Gralha meus filhos. Mas se você lhe perguntar, ele dirá que é uma Águia."

Moral da História:
Não devemos permitir que a ambição nos conduza para além dos nossos limites.

A Águia e a Gralha - Questões


Autor: Esopo

1. Podemos considerar que a Águia e a Gralha são aves do mesmo porte?

2. A Gralha foi bem sucedida ao tentar imitar a Águia? Na sua opinião, Por quê?

3. O que fez o Pastor de Ovelhas ao encontrar a Gralha?

4. Que tipo de sentimento humano quis o autor representar na fábula?

5. Você seria capaz de descrever, com suas palavras, o significado da Moral da Fábula?
A Formiga e a Pomba
Autor: Esopo

Uma Formiga foi à margem do rio para beber água, e sem esperar, acabou sendo
arrastada por uma forte correnteza, estando prestes a se afogar.

Uma Pomba, que estava numa árvore sobre a água observando a tudo, arranca uma
folha e a deixa cair na correnteza perto da mesma.

Então, subindo na folha a Formiga pode flutuar em segurança até a margem mais
próxima.

Eis que pouco tempo depois, um caçador de pássaros, escondido sob a densa
folhagem da árvore, se prepara para capturar a Pomba.

Ele, cuidadosamente, coloca visgo no galho onde ela repousa, sem que a mesma
perceba o perigo.

A Formiga, percebendo sua má intenção, imediatamente dá-lhe uma forte ferroada no pé. Tomado pelo
susto, ele assim deixa cair sua armadilha de visgo, e isso dá chance para que a Pomba desperte e voe para
longe, a salvo.

Moral da História:
Nenhum ato de boa vontade ou gentileza é coisa em vão.

A Formiga e a Pomba - Questões


Autor: Esopo

1. Você é capaz de identificar quais os tipos de sentimentos que o autor tenta representar na fábula?

2. Por que a Pomba resolveu ajudar a Formiga? Como foi que ela ajudou?

3. O que a Formiga fez para retribuir o favor recebido? O que aconteceu depois?

4. Você saberia descrever o que o caçador tinha em mente? Você sabe o que é "Visgo"? É capaz de dar
um exemplo?

5. Você seria capaz de descrever, com suas palavras, o significado da Moral da Fábula?
As Formigas e o Gafanhoto
Autor: Esopo

Num brilhante dia de outono, uma família de formigas se apressava


para aproveitar o calor do sol, colocando para secar, todos os grãos
que haviam coletado durante o verão. Então um Gafanhoto faminto se
aproximou delas, com um violino debaixo do braço, e humildemente
veio pedir um pouco de comida.

As formigas perguntaram surpresas: "Como? Então você não


estocou nada para passar o inverno? O que afinal de contas você
esteve fazendo durante o último verão?"

E respondeu o Gafanhoto: "Não tive tempo para coletar e guardar


nenhuma comida, eu estava tão ocupado fazendo e tocando
minhas músicas, que sequer percebi que o verão chegava ao fim."

As Formigas encolheram seus ombros indiferentes, e disseram: "Fazendo música, todo tempo você esteve? Muito
bem, agora é chegada a hora de você dançar!"
E dando às costas para o Gafanhoto continuaram a realizar o seu trabalho.

Moral da História:
Há sempre um tempo para o trabalho, e um tempo para a diversão.

As Formigas e o Gafanhoto - Questões


Autor: Esopo

1. Era o Gafanhoto um indivíduo que gostava de trabalhar e também de divertir-se?

2. Por que motivo foi o Gafanhoto pedir comida para as Formigas?

3. Você considera que a atitude das formigas em relação a ele foi incorreta ou correta?
Por quê?

4. Na vida real você conhece alguma história que seja semelhante a essa?

5. Você seria capaz de descrever, com suas palavras, o significado da Moral da Fábula?
A Galinha e os Ovos de Ouro
Autor: Esopo

Um camponês e sua esposa possuiam uma galinha,


que todo dia, sem falta, botava um ovo de ouro.

Supondo que dentro dela deveria haver uma grande


quantidade de ouro, eles então a sacrificam, para
enfim pegar tudo de uma só vez.

Então, para surpresa dos dois, viram que a ave, em


nada era diferente das outras galinhas.

Assim, o casal de tolos, desejando enriquecer de uma


só vez, acabam por perder o ganho diário que já
tinham assegurado.

Moral da História:
Quem tudo quer, tudo perde.

A Galinha e os Ovos de Ouro - Questões


Autor: Esopo

Os donos da Galinha eram pessoas ricas e poderosas?

Que tipo de benefício proporcionava a Galinha todos os dias para seus donos?

Por que aquelas pessoas resolveram sacrificar a Galinha? Elas lucraram com isso?

Você é capaz de dizer qual o sentimento que serviu de motivação para que sacrificassem o animal?

Você seria capaz de descrever, com suas palavras, o significado da Moral da Fábula?
A Lebre e a Tartaruga
Autor: Esopo

Um dia, uma Lebre ridicularizou as pernas curtas e a lentidão da


Tartaruga. A Tartaruga sorriu e disse: "Pensa você ser rápida
como o vento; Mas Eu a venceria numa corrida."

A Lebre claro, considerou sua afirmação algo impossível de


acontecer, e aceitou o desafio na hora.

Convidaram então a Raposa, para servir de juiz, escolher o trajeto


e o ponto de chegada.

E no dia marcado, do ponto inicial, partiram juntos. A Tartaruga,


com seu passo lento, mas firme, determinada, concentrada, em
momento algum, parou de caminhar rumo ao seu objetivo.

Mas a Lebre, confiante de sua velocidade, despreocupada com a corrida, deitou à margem da estrada
para um rápido cochilo. Ao despertar, embora corresse o mais rápido que pudesse, não mais conseguiu
alcançar a Tartaruga, que já cruzara a linha de chegada, e agora descansava tranquila num canto.

Moral da História:
Ao trabalhador que realiza seu trabalho com zelo e persistência, sempre o êxito o espera.

A Lebre e a Tartaruga - Questões


Autor: Esopo

1. Na sua opinião, Por que a lebre aceitou o desafio da Tartaruga?

2. Você é capaz de identificar pelo comportamento qual o tipo de personalidade de cada um dos
personagens da trama?

3. O que aconteceu depois que os dois competidores partiram do ponto inicial?

4. Você consegue relatar alguma situação da vida real que se assemelhe ao exemplo da fábula?

5. Você seria capaz de descrever, com suas palavras, o significado da Moral da Fábula?

Interesses relacionados