Você está na página 1de 2

Sequência Didática com Histórias Engraçadas

Passo 1: O que os alunos sabem sobre histórias engraçadas?( Listar tudo o que os alunos falarem em
um cartaz que deverá estar fixado na sala de aula)
Passo 2: Apresentar o gênero escolhido: Ler com as crianças para que elas possam perceber as
características do gênero.
A) O cavalo e o cavaleiro
Interpretação de texto :
1. Você achou graça nessa história?
2. O final da história foi inesperado, quer dizer, o surpreendeu?
3. Por que os amigos acharam que São Pedro não iria perceber a armação?
B) Juquinha
Interpretação do texto:
1. Qual é a graça desta história engraçada?
2. Qual foi o motivo que levou os meninos ao interrogatório?
3. Quem são os personagens desta história engraçada?
4. Em que local aconteceu está história?
C) O barbeiro
Interpretação do texto:
1. Se você achou graça desta história engraçada, certamente vai saber explicar a razão da primeira
frase: “Diz-se que o barbeiro da cidade era o maior mentiroso do mundo.’
2. A expressão “tirar o cetro” o que quer dizer?
3. Quem são os personagens deste texto?
4. Em que local acontece a história?
5. O narrador está em 1ª pessoa ou em 3ª pessoa?

Passo 3: Ao ler cada história engraçada o professor deve sempre chamar a atenção para a estrutura
da mesma: narrativa, paragrafação, pontuação utilizada nos diálogos.

Passo 4: Reescrita Individual: Pedir que as crianças reescrevam uma das histórias engraçadas que
leu, mesmo que com erros para que o professor possa perceber qual aspecto terá que trabalhar mais.

Passo 5: Leitura de mais texto sobre o mesmo gênero.


A) O macaco e a velha
B) O filho da filha da preguiça
C) Dois cegos briguentos

Passo 6: Reescrita coletiva de uma das histórias lidas: Nesta reescrita o professor atua como escriba,
para que todos troquem conhecimentos e passem a dominar melhor o gênero. Chamando atenção
para os elementos da narrativa, bem como a estrutura do gênero narrativo (introdução,
desenvolvimento e desfecho). Deve-se chamar a atenção para os marcadores de parágrafos e também
da pontuação presente nos diálogos ao longo do texto.

Passo 7: Leitura de mais histórias engraçadas.


A)Os três morceguinhos
B)O papagaio e o mágico
C) O sorvete de azeitona

Passo 8: Reescrita em duplas: Pedir que as crianças reescrevam em duplas uma das histórias lidas.
Como são histórias maiores precisarão de ajuda do colega. O professor poderá montar na lousa um
roteiro como, por exemplo, Introdução (local, personagens o que estavam fazendo primeiramente),
desenvolvimento (como acontece a história), desfecho (como terminou a história). É importante
lembrar que nesta reescrita alguns elementos da história devem estar presentes, porém não podemos
exigir que a criança se lembre exatamente da história, o foco nesta atividade é verificar a sequencia
de acontecimentos, bem como os elementos presentes na narrativa.

Passo 9: Fazer a reescrita individual de uma das histórias lidas. Esta atividade serve de avaliação
para verificar como cada criança se apropria do gênero depois de todas as histórias lidas, use de
parâmetro para esta comparação a primeira reescrita individual, perceba se avançaram na escrita, se
não aconteceu isso. Faça o levantamento dos pontos mais relevantes que deve continuar trabalhando
para que todos possam alcançar o objetivo que é se apropriar o gênero: histórias engraçadas.

Passo 10: Fazer a revisão textos individual, melhorando-a. Percebendo quais elementos faltaram, o
que poderia ser melhor escrito etc.

Passo 11: Fazer a escrita de criação quando o gênero permitir.

Boa sorte e sempre acredite em seu trabalho! Todos os alunos são capazes de aprender!

Seqüência Didática elaborada por Adriana e Isabella .

Interesses relacionados